Avaliação do Tópico:
  • 0 Voto(s) - 0 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Exilado do amor pela "Ex"
#1
Exilado do amor pela "Ex"
(Postado por The Truth na Domingo, 12 de dezembro de 2010)

[Image: DAgdfBbm_t.png]

Há situações na vida, nas quais o homem parece estar exilado do amor. Isso particularmente acontece nos casos em que um homem ainda está apaixonado pela “ex”. 

O homem apaixonado é capaz de ficar dias, semanas, meses e anos , implorando para a “ex” voltar. O que ele tem a perder? O homem apaixonado nunca acha que é demais tentar novamente! E muitos continuam tentando reconquistar a “ex” numa repetição cega que não leva a lugar algum! Mal eles sabem que na segunda repetição, eles já perderam todo o respeito da mulher! 

Esse tipo de situação acontece em dois tipos de caso. No primeiro caso há uma obsessão cega do homem pela “ex”. E isso é muito fácil de entender! A mulher disse não de maneira inequívoca e o homem não aceita o fim do relacionamento de maneira alguma! 

Esses tipos de casos, se não forem tratados com a devida atenção e urgência, podem evoluir pra crimes passionais! 

Já o segundo caso, o “não” da “ex” permanece um suspense. O homem não tem a certeza de que a perdeu. Ele fica na expectativa de reatar com ela algum dia! Isso acontece, porque a mulher age de maneira ambígua e cria uma sensação no homem, de que ele ainda tem chance. Mas isso não passa de um jogo feminino para manter o “ex” como reserva! 


Na metade do caminho de saída do Éden! 
O homem que ama a “ex quer saber se ela ainda o ama ou não! Ele oscila entre duas tendências: A primeira é tentar de todas as formas reconquistá-la. A segunda tendência é exigir da “ex” provas de que ele não o ama para tomar coragem e esquecê-la de vez. Isso parece romântico demais para a realidade dos dias de hoje, mas acontece direto, principalmente com homens bonzinhos! 

Como as mulheres são extremamente sagazes nos relacionamentos, elas simplesmente criam um clima de dúvida no fim do namoro. Elas fazem isso de propósito, para que nunca sejam culpadas pelo fim do relacionamento! 

A libertação da dependência emocional da “ex” nunca virá da própria “ex”. Elas não querem nos libertar delas. Elas querem que os “ex” sejam escravos emocionais delas a vida toda! Ou seja, as mulheres amam uma poligamia informal. Elas querem ser amadas pelo namorado atual e por todos os “ex”! 

A “ex” sempre deixará o homem na dúvida, para prendê-lo e escravizá-lo emocionalmente. O caminho de saída do Éden é o único caminho, pois não existe caminho de volta. Não há mais paraíso!


O amor pela “ex” era a única forma de amor! 
Alguns homens perdem a fé no amor depois de um relacionamento frustrado. Para eles é impossível amar outra mulher. A comparação é inevitável. Nenhuma se aproxima da “ex”, porque a outra não tem a mesma personalidade, nem a mesma beleza. Ele procura mais clones da anterior do que uma nova mulher. Ele vê uma mulher na rua e se apaixona por ela pelo simples fato dela ser parecida com a “ex”! 

Esse amor obsessivo é pura síndrome de escassez! É uma situação na qual o homem perde uma mulher que ele considera o “máximo” que ele poderia esperar na vida. No fundo, ele pensa da seguinte forma: “Ela é a mais mulher mais interessante que eu já encontrei na vida, jamais vou encontrar algo melhor!” 

Na cabeça dele existe uma profunda meritocracia, na qual ele faz tudo para essa mulher especial e é recompensado com o amor dela!

Um amor que existe dentro desse tipo de condição é fracassado desde o início. O homem que possui tais sentimentos de meritocracia, de merecimento, está querendo barganhar o amor com meritocracias. Isso é inútil! O homem que pensa dessa forma vai se estressar violentamente com as mulheres. Ele vai gastar tempo e dinheiro com elas, achando que essa postura lhe dará o direito do amor delas! É justo, é claro que é justo, dentro de uma lógica de esforço e recompensa, mas isso não é garantia de nada! 

O amor do homem, que acha que a mulher “especial” é obrigada a amá-lo porque ele tem as credenciais para isso, é perigoso, impulsivo e emocional e se baseia na síndrome de escassez! A síndrome de escassez aqui significa que o homem não aceita perder a mulher que ele considera o máximo que ele pode ter na vida! 

Uma vez que esse homem é frustrado no seu amor, ele fica desesperado!. O homem apaixonado não aceita a idéia de que a mulher não o ama, apesar de todos os esforços dele. O que ele não entende, é que todos os esforços dele apenas camuflam um problema dele, que é a síndrome de escassez! 

Alguns podem enlouquecer no processo da separação, justamente porque imaginam ter perdido o máximo que eles poderiam ter na vida! Eles não suportam a idéia de ter uma mulher menos interessante (de acordo com o padrão deles) do que a “ex”. 

Antes do homem pensar em mérito ou justiça no amor, ele tem que avaliar o quanto ele é dependente de uma mulher! Se ele coloca uma mulher específica como o máximo que ele pode ter na vida, então o caminho do sofrimento perpétuo está aberto. Porque nenhum esforço, nenhum mérito, pode garantir o amor de uma mulher atualmente! 

Como conseqüência da síndrome de escassez, o homem exilado do seu máximo em termos de amor, torna-se cético. Como se contentar com menos, se ele já teve a mulher top? O homem que é incapaz de amar, por ter perdido um grande amor, é também um homem que nunca se curou de sua síndrome de escassez, pois isso significa que a “ex” continua no topo e não desceu do topo ainda para ele.

Este texto faz parte do projeto: Segunda das Relíquias Perdidas.
Responda-o
#2
O cara que vai atrás da ex não necessariamente tem síndrome de escassez. Na maioria das vezes está apaixonado e não consegue lidar com a síndrome de abstinência. Pode ter até outras opções, dar umas trepadas aleatórias, mas segue pensando na ex porque está apegado.

Um cara sem lá muitas opções que terminou um namoro no qual inexistia apego não se comporta assim e liga o foda-se. Vai atrás da ex pra dar uma socada na vagina dela, no maximo, mas não no sentido proposto aqui, que é daquele zé ruela gamadão que fica sofrendo com dor de corno.
Pelo poder da verdade, eu, ainda vivo, conquistei o universo
Responda-o
#3
Texto válido pro cara que tá na casa dos 20 e termina um namoro. Enquanto o moleque não tem apoio de ninguém, nem família, nem amigos, tá fodido e sem grana, ou seja sem outras opções de bucetas, a mulher tá no seu auge, pós término ela fica rodeada de amigos, família sempre se compadece com o sofrimento dela mesmo que ela tenha sido uma fdp com o cara, várias opções de homens até melhores que o ex, enfim, o jogo é injusto nessa faixa de idade.

Após os 28 anos, onde o cara já se estruturou, construiu certo patrimônio e tal, ele nem liga mais direito para um término, afinal de contas ele que dá as cartas nessa idade, em contrapartida a mulher fica desesperada pois nessa idade é mais complicado pra ela encontrar um cara de valor pra casar, ela sofre muito mais.

Se tu tem 20 anos e terminou um namoro, minha dica é: se desenvolva em tudo que puder, shape, carreira, faculdade, esse é seu foco agora e nada pode te tirar disso. Não procure saber como sua ex está, com certeza ela vai estar melhor que você, não se torture.

Lutem e lutem novamente, até os cordeiros se tornarem leões.
Responda-o
#4
(22-11-2022, 09:35 AM)BarbaNegra Escreveu: Texto válido pro cara que tá na casa dos 20 e termina um namoro. Enquanto o moleque não tem apoio de ninguém, nem família, nem amigos, tá fodido e sem grana, ou seja sem outras opções de bucetas, a mulher tá no seu auge, pós término ela fica rodeada de amigos, família sempre se compadece com o sofrimento dela mesmo que ela tenha sido uma fdp com o cara, várias opções de homens até melhores que o ex, enfim, o jogo é injusto nessa faixa de idade.

Após os 28 anos, onde o cara já se estruturou, construiu certo patrimônio e tal, ele nem liga mais direito para um término, afinal de contas ele que dá as cartas nessa idade, em contrapartida a mulher fica desesperada pois nessa idade é mais complicado pra ela encontrar um cara de valor pra casar, ela sofre muito mais.

Se tu tem 20 anos e terminou um namoro, minha dica é: se desenvolva em tudo que puder, shape, carreira, faculdade, esse é seu foco agora e nada pode te tirar disso. Não procure saber como sua ex está, com certeza ela vai estar melhor que você, não se torture. (+1)

Lutem e lutem novamente, até os cordeiros se tornarem leões.

Essa parte do desenvolvimento é fundamental para o rapaz que perdeu a "namoraduxa" e fica sofrendo por ela Gargalhada

Ao invés de sofrer, o cara tem de usar isso como combustível para uma reviravolta em sua vida, e ser o melhor possível em diversas facetas da vida, não apenas em relacionamentos (é aplicável), só que pode ser expandido além disso.
"Quando um homem quebra seus grilhões e correntes; jura jamais servir a outro senhor, é aí que ele se torna verdadeiramente livre." (Spartacus)

“O amor-próprio não é um pecado tão grande quanto a auto-negligência.”  (Henry V.)

Responda-o


Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitante(s)