Avaliação do Tópico:
  • 0 Voto(s) - 0 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Sobre os Bonzinhos - Parte 8
#1
Sobre os Bonzinhos - Parte 8
(Postado por The Truth na sexta-feira, 5 de novembro de 2010)

[Image: dA6Tk2.jpg]

Link para as partes:
123456, 7.

Hoje vou falar sobre uma relação comum: os bonzinhos e as mulheres feias! Vou destruir o mito de que as feias possuem menos possibilidades de relacionamento do que os bonzinhos! 


A mulher feia tem mais poder sexual do que os bonzinhos! 
Algumas mulheres reclamam que não são atraentes e que os homens possuem mais facilidade pra namorar, casar, porque há mulheres demais disponíveis! Elas sempre repetem as mesmas chatices de sempre sobre os homens! Até aí nenhuma novidade. Mas elas dizem que a mulher feia é a verdadeira excluída e que o bonzinho tem mais possibilidade de relacionamentos do que a mulher feia. 

Vamos procurar uma definição de mulher feia! O que é uma mulher feia? É uma mulher com rosto feio? Sem peito, sem bunda? Ou uma mulher com os 3 fatores citados? 

Minha definição de mulher feia é uma mulher que é feia de rosto e tem o peito pequeno e a bunda pequena. Ou seja, é uma mulher feia de rosto, cujo corpo é uma tábua. Ou o contrário, é uma mulher feia de rosto, cujo corpo é uma bola e está muito acima do peso! Ou seja, o peito e a bunda dela são gordura pura!
 
A mulher que não é feia, segundo a definição acima, é atraente e possui mais poder de barganha do qualquer homem e somente no caso das feias, poderíamos discutir alguma coisa. Em outras palavras, qualquer mulher que não é feia possui mais opções de relacionamento do que qualquer homem! 

Mas não fica nisso! A mulher feia possui mais poder de barganha do que os bonzinhos! É isso mesmo! Qualquer mulher feia possui mais poder de barganha do que um bonzinho! 1 Isso porque o desejo sexual do bonzinho é muito maior do que o desejo da mulher feia. Além disso, o bonzinho supervaloriza as mulheres, ao contrário da feia, que desvaloriza os homens, pois na condição de mulher e por gostar menos de sexo do que o homem, ela naturalmente desvaloriza aquele que possui mais desejo sexual do que ela! 2 

Hoje em dia, qualquer mulher feia possui complexo de superioridade, porque há sempre um homem extremamente carente e necessitado buscando sexo. Portanto, até as mulheres feias fazem mais sexo do que os bonzinhos! 3 Ou seja, a superioridade sexual da mulher consiste justamente no fato dela sentir menos ansiedade sexual do que o homem. É justamente por isso, que até as mulheres mais feias possuem vantagem em relação aos bonzinhos! 4 

Freqüentemente os bonzinhos casam com mulheres feias, pois as bonitas e gostosas preferem a solidão do que eles e as feias os aceitam com muitas ressalvas! Em outras palavras, os bonzinhos estão destinados a ficar com as mulheres mais feias de rosto e de corpo do meio social deles. Enquanto os alfas e cafas terão fartura de mulheres bonitas e gostosas e ainda casarão com as menos promíscuas! 5 

A vida do bonzinho é triste. Pois ele é massacrado pelo sistema e é o mais excluído. Enquanto ele vive a escassez, até a mais feia faz sexo de graça, sem gastar um centavo, pois para toda feia, há pelo menos um mediano disponível! 6 Os bonzinhos são os menos poderosos do sistema e portanto, os mais excluídos. 7 Isso não era assim, há 30 anos atrás. Mas as mulheres novas de hoje odeiam a felicidade fácil, por isso elas preferem o sofrimento ao lado dos cafas e alfas e muitas vezes a solidão do que um relacionamento saudável com o bonzinho! 

Isso piora, se além de bonzinho, o homem é feio e pobre. Esse homem terá como único destino, mulheres extremamente usadas, feias, obesas, balzacas e mães solteiras. O bonzinho excessivamente rico ou bonito, praticamente compensa o “ser bonzinho” com esses fatores alfas. Mas por outro lado, ter fatores alfa, não significa ser um alfa. Nesse caso, o bonzinho é um beta, apesar de ter algumas características de um alfa. 


As feias são mais assediadas do que os bonzinhos! 
A mulher mais feia possui mais opções de relacionamento do que os bonzinhos. 8 Ela pode ser gorda, ela pode ter rosto feio, ela pode ter bunda pequena e peito pequeno, não importa, há sempre um homem querendo transar com ela! Ela não precisa se esforçar por um homem! Porque, por mais feia que ela seja, ela tem vagina e é isso que dá o poder que ela tem. O homem que quer sexo e está desesperado por isso, não faz distinção de mulheres. Ele transa com aquela que libera mais fácil! O homem tem verdadeiro desejo sexual e esse não é condicionado pelo ambiente na mesma proporção que a mulher! 

A mulher gosta tanto de sexo que precisa de um cenário ideal pra se excitar. Por isso, elas gostam do sexo com os ricos, bonitos e alfas, pois com eles, elas experimentam um cenário de dominação feminina. Já os homens betas são banais até para as mulheres feias. Por isso, as feias conseguem sexo fácil com medianos e algumas transam até com alfas. 

Não faltam opções para a mulher! Para as mulheres em geral, há sempre um homem carente, um encalhado, um deprimido disposto a transar, em troca de um mínimo de exigências! Para toda mulher feia há sempre mais homens querendo sexo com ela, do que mulheres querendo sexo com os bonzinhos! Mas há muita mulher no mundo inteiro, não é verdade? 

Sim, mas para os homens sem poder, as mulheres desaparecem! E ser bonzinho é um fator antialfa, ou seja, o bonzinho anula o poder dele, na medida em que é altruísta demais. Ou seja, por mais que haja mulheres no meio social do bonzinho, ele é tratado como um eunuco e um assexuado por elas. Até as feias se fazem de difíceis com os bonzinhos, porque elas ainda possuem os medianos como opção sexual!


Bonzinhos que não surtam e o crime como efeito indireto da exclusão sexual 
Não vou desenvolver aqui essas idéias. 9 Mas tenho uma teoria sobre a criminalidade. Segundo essa teoria 10, a criminalidade masculina é efeito da exclusão sexual! Ou seja, quanto maior a exclusão sexual, maior a criminalidade, pois a criminalidade é um indicador da exclusão sexual! É claro que a exclusão sexual não é o único fator que produz a criminalidade! 11 Essa teoria destrói totalmente o mito de que há mulheres sobrando no Brasil! Se isso fosse verdade, a criminalidade teria diminuído, mas não é isso que vemos! 12 

Numa cultura tão sexualizada, os homens sentem a exclusão sexual como uma morte existencial! Os homens supervalorizam o sexo, eles não suportam viver sem isso. As mulheres toleram bem a falta de sexo, mas o homem não! Ou seja, a tensão sexual acentuada gera no homem um impulso sexual destrutivo! A criminalidade é uma forma de tentar resolve esse impulso sexual! A criminalidade é um dos meios de resolver essa impasse, mas não o único. Portanto, não há o determinismo de que a exclusão sexual irá gerar imediatamente o crime. 13 Além disso, quando o crime traz dinheiro, ele traz poder junto! E poder atrai as mulheres! O bandido fica viciado no crime, porque o crime lhe a sensação de inclusão social através da inclusão sexual! O bandido faz mais sexo do que bonzinho e ele vê o risco da vida bandida como uma espécie de Éden temporário! 14 

Ou seja, o bandido mata pra garantir sua inclusão sexual, pois ele em condições normais, será massacrado pelo sistema e será obrigado a ficar com o resto dos mais poderosos, na hierarquia social do poder! Já o bonzinho é brutalmente excluído do sistema e justamente por preferir a exclusão do que o crime, ele agoniza na solidão, na depressão e nos relacionamentos desvantajosos pra ele! 

A partir disso, vocês podem refletir se o sistema realmente exclui as mulheres como as mulheres dizem! A criminalidade não diminuiu! 15 O feminismo combinado com pobreza é totalmente desastroso. Então é previsível que mais homens entrem na criminalidade pra buscar uma inclusão sexual que jamais terão em condições normais! Ou seja, o feminismo torna as mulheres cada vez mais complexadas e mulheres complexadas são ainda mais utilitaristas e exigentes. 16 

Mulheres que sofreram a influência do feminismo se atraem ainda mais pelo poder do homem do que as mulheres que não foram influenciadas pelo feminismo. As mulheres excluem cada vez mais os homens, então é inteligível que os homens entrem em conflito com essa exclusão intensa! Não seriam as balzacas exceções? Não, elas não são! Mas vou explicar isso num outro dia! 


[b]CONTINUA...[/b]


NOTAS DE RODAPÉ 
1. Entendam que a mulher feia possui mais facilidade de sexo do que os bonzinhos. Ela faz sexo fácil, porque os homens não exigem muito da mulher quando querem só isso! E como ela faz isso! Com bastante produção. A mulher feia que usa roupas apertadas, decotadas e faz uma grande produção, consegue "impressionar" os homens fortemente! Ou seja, não falta sexo para as feias, talvez faltem homens querendo relacionamento sério! 

2. A feia tem a mesma natureza da mulher bonita, a diferença é que a feia não possui o mesmo poder de barganha! Ou seja, a feia vive a escassez muito mais cedo do que a mulher bonita. Ela não vive a escassez de sexo, mas vive a escassez de relacionamentos tão lucrativos quanto a mulher bonita! Ou seja, a feia é obrigada a fazer concessões e namorar homens mais limitados. E é aí que aparece os bonzinhos! Bonzinhos são homens que as feias aceitam namorar, pois para as limitações delas, eles são o que há de melhor! 

3. O potencial promíscuo da mulher é indescultivelmente maior do que o dos homens! Até a mulher feia possui facilidade de sexo, desde que saiba se produzir e usar o potencial do corpo dela. 

4. Sexo não é problema para a mulher feia! Namorar um homem rico e lindo é um problema para ela. Mas sexo não, pois há sempre um carente e disposto a transar com ela. 

5. Os bonzinhos se casam com as feias por falta de opção! As sociedades desiguais produzem bastante esse efeito. Por que? Porque eles ficam cansados da solidão e se angustiam com ela de tal forma, que preferem o comodismo de um relacionamento com a mulher feia do que mudanças que exigirão esforços demais. Mudanças que são necessárias pra que eles tenham chance com as bonitas. 

6. A oferta de medianos para a mulher feia é um efeito da hierarquia social e do contexto social. É possível que essa oferta seja menor em alguns lugares, mas no Brasil há muitos medianos carentes, principalmente na cidade grande, onde as mulheres são muito mais exigentes. 

7. O beta que além de beta é super bonzinho, é certamente o mais excluído do sistema. Nesse post, os bonzinhos são betas, pois não possuem fatores alfas pra compensar esse "ser bonzinho". 

8. Principalmente nas sociedades onde a desigualdade social é maior. Pois os homens mais limitados são pouco exigentes. A facilidade da feia pra namorar, envolve diretamente o contexto social, pois a facilidade dela pra sexo é incontestável. 

9. A questão que leva um homem a entrar no crime é muito complexa. Envolve questões muito complexas e difíceis como criação, educação, valores, oportunidades, pressões sociais, capacidade de lidar com frustrações. Mas o crime é uma solução ilusória, pois ele resolve parcialmente alguns problemas e gera outros muito piores. 

10. Essa teoria não é minha. A única coisa que eu fiz foi fazer uma interpretação atual. Na idade média, por exemplo, a prostituição era tolerada, pois em alguns países havia mais homens do que mulheres. Então proibir a prostituição poderia gerar um caos social pior do que a sua liberação. Parece que essa relação foi esquecida e banalizada pelo Estado moderno. 

11. Aqui uma confusão é muito comum. Não quero dizer que somente a exclusão sexual gera criminalidade, mas a relação entre as duas coisas existe e é factual! Todas as culturas e religiões possuem regras para a sexualidade, pois sabem implicitamente que a sexualidade desregulada pode ter consequências desastrosas. E por mais que se negue, a promiscuidade desigual, ou seja, a promiscuidade de poucos e a escassez de muitos, gera profundos conflitos e insatisfações, principalmente entre os homens! 

12. Onde a criminalidade é menor, teoricamente há menos desigualdade e isso significa que o dinheiro é menos um critério de exclusão social e "sexual" nesses lugares do que em outros. Lembrem-se que essa relação não é automática, mas a sexualidade dos homens em países menos desiguais é mais igualitária. Não estou entrando no mérito dos valores dessas mulheres nessas sociedades mais "igualitárias" do ponto da inclusão sexual. 

13. Há outras saídas para a tensão sexual. Essas saídas são menos dramáticas! A criminalidade não é uma solução em si, mas uma solução indireta. Ou seja, não é o crime em si que resolver o problema sexual, mas o que se consegue através dele! Ou seja, se um homem ganha 500 reais e se sente excluído da sociedade por isso, ele acredita que através do crime, irá conseguir muito mais do que isso. E justamento esse lucro é que permite ele sonhar e idealizar uma vida muito melhor do que tem, cujos benefícios incluem também o aumento dos relacionamentos com mulheres. 

14. A criminalidade é uma ilusão, uma solução falsa. Por isso, o romantismo sobre os efeitos positivos do crime, acaba na medida em que os efeitos colaterais são muito mais intensos e devastadores! 

15. A desigualdade social gera exclusão social, que gera exclusão sexual e isso produz conflitos intensos entre os homens. 

16. O feminismo aumenta a exclusão sexual do homem na medida em que ele influencia os critérios de escolha femininos. Mulheres mais exigentes são também mais utilitaristas e exigem mais esforços sociais dos homens! Numa sociedade desigual, isso significa que os homens que os homens precisam fazer são ainda maiores!


Este texto faz parte do projeto: Segunda das Relíquias Perdidas.
Responda-o


Possíveis Tópicos Relacionados...
Tópico Autor Respostas Visualizações Última Postagem
  Sobre os Bonzinhos - Parte 10 Guardião 0 183 07-11-2022, 01:46 AM
Última Postagem: Guardião
  Sobre os Bonzinhos - Parte 9 Guardião 0 136 07-11-2022, 01:36 AM
Última Postagem: Guardião
  Sobre os Bonzinhos - Parte 6 Guardião 1 255 01-11-2022, 04:32 AM
Última Postagem: Libre
  Sobre os Bonzinhos - Parte 7 Guardião 0 160 30-10-2022, 01:49 AM
Última Postagem: Guardião
  Sobre os Bonzinhos - Parte 5 Guardião 0 145 30-10-2022, 01:26 AM
Última Postagem: Guardião

Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitante(s)