Avaliação do Tópico:
  • 0 Voto(s) - 0 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
[REFLEXÃO] Relacionamento hoje em dia vale à pena?
#21
Senhores,

Após ler a opinião de todos, esclareço apenas que o tópico não tem nenhuma relação com misogenia. Caso alguém tenha tido tal abstração, distorceu completamente o sentido desta exposição. 

Também não tem rigorosamente nada relacionado com auto-confiança, segurança e gerenciamento psicológico e emocional de frustrações. Isso se resolve em consultório de psicologia.

Trata-se dos modos de vida, e da relação custo benefício de um deles em específico, o do relacionamento amoroso, em que tenho observado um investimento pesado de homens em busca de, ao menos, uma boa companheira, e uma infinidade de galhadas como retorno. As moças dos exemplos eram essas "gente boa" e bem legais que alguns exemplificaram aqui, e para os ex delas são exemplos ate hj. Não se esqueçam de que vcs aqui sabem quem elas são porque uma amiga veio bater com a língua nos dentes e eu vim aqui contar, mantendo, é claro, o anonimato.

E portanto, chego à conclusão de que é menos oneroso e menos desgastante relacionamentos curtos sem compromisso mais sério, pois vislumbro a possibilidade de viver as experiências que me agradam com uma mulher, e me preservo dos ônus normalmente decorrentes do compromisso e envolvimento a nível mais profundo, protegendo meu patrimônio, e preservando meu bem-estar a nível psicológico e emocional, por sinal muito bem resolvidos.

Em suma, relação custo benefício, pra resumir tudo numa única frase.

E pra aqueles super dispostos e super bem resolvidos, resilientes, e que levam numa boa caso a esposa dê pro seu chefe ou pro seu irmão, uma vez que isso é só uma besteirinha pra ser minimizada e deixada de lado e que não trará nenhum arranhão na sua vida social, profissional, familiar, e etc, a solução já está dada: entrem ou permaneçam num relacionamento sério.

No final, cada um sabe o que é melhor pra si.

Agradeço imensamente cada comentário, uma vez que a discussão de temas como esse provocam a reflexão e podem nos fazer mudar de opinião em razão dos diferentes pontos de vista, ou mesmo reforçar ainda mais a nossa eventualmente já formada.
Responda-o
#22
(23-08-2022, 12:11 PM)Wild Escreveu:
(23-08-2022, 10:10 AM)War Escreveu: Boa postagem mano

Valeu o moral, mas a pegada é essa mesmo, não tem segredo.

Hoje estou num relacionamento muito bom, graças a Deus uma garota excelente que gosta muito de mim.

Um belo dia do nada vira uma chave na cabeça dela e ela muda, fica diferente (ou indiferente). No primeiro sinal de descontentamento que não der pra resolver eu mesmo faço questão de terminar, aliás como fiz com as outras que vieram antes dela. Por respeito a mim e a ela, por valorizar a gente e nosso tempo junto.

Se isso vai acontecer hoje, amanhã, daqui há 10 anos ou nunca, quem sabe? Ninguém tem essa resposta. Tem dado certo e é o que importa. Quando der errado é por que já deu e foi bom enquanto durou, tchau e benção.

A vida é assim, toda relação tem começo, meio e fim. Pode vir bem antes do esperado, ou durar mais que o esperado. O problema são as expectativas, por isso que disse que a gente precisa repensar a questão.

Se terminar vai ser sofrido? Vai, mas não vou dizer que vou ficar pra sempre sem querer outro relacionamento sério. Posso ficar vários anos solteiro até que um belo dia posso querer mudar de ideia e tentar algo mais sério com alguma garota que eu acho que valha a pena tentar, se eu encontrar tal pessoa. Se não, também não preciso me estressar com isso.

A vida é uma só, e muito volátil pra gente ficar preso que nem disco rachado, num mesmo tom. A gente tem que estar pronto pra mudar de ideia conforme a situação muda. (Não falo de relativismo moral, ok?) Hoje posso estar a fim de relacionamento sério, amanhã querer deixar isso pra lá e viver vida de solteiro, quem sabe?

Sem querer cagar regra pra ninguém... Acho que é por essas linhas que o cara ponderado deve seguir, algo mais em linha com a filosofia do "seja como a água" do Bruce Lee.

Sensacional Wild, essa sua resposta me fez refletir muito sobre os eventos do passado e é assim que eu tenho levado a vida ultimamente. Deixar a vida fluir como a corrente do rio sem deixar as coisas nos prenderem é surreal.

Eu tenho pensado muito em como o sofrimento tem a nos ensinar a viver, quando estive num estado ruim, foi aonde eu pude enxergar a vida por outros olhos.
Louvado seja o SENHOR, minha rocha; ele treina minhas mãos para a guerra e dá a meus dedos habilidade para a batalha. Ele é meu aliado infalível e minha fortaleza, minha torre segura e meu libertador. Ele é meu escudo, em quem me refugio; faz as nações se sujeitarem a mim. Salmos 144:1-2

強さと名誉と尊厳
Responda-o
#23
Grande salve,

(24-08-2022, 01:09 AM)MacGyver Escreveu: Trata-se dos modos de vida, e da relação custo benefício de um deles em específico, o do relacionamento amoroso, em que tenho observado um investimento pesado de homens em busca de, ao menos, uma boa companheira, e uma infinidade de galhadas como retorno. As moças dos exemplos eram essas "gente boa" e bem legais que alguns exemplificaram aqui, e para os ex delas são exemplos ate hj. Não se esqueçam de que vcs aqui sabem quem elas são porque uma amiga veio bater com a língua nos dentes e eu vim aqui contar, mantendo, é claro, o anonimato.
É justamente isso que falo de sofrer de cornice por antecipação. Você não arrisca por medo de um acontecimento hipotético, algo que pode ou não acontecer. Em outras palavras, espera o pior e esquece do resto.

Mas aí que tá, a gente não deve (na minha humilde opinião) viver esperando o pior. Realismo pra mim acredito que seja esperar o melhor, mas se preparar para o pior. E não o contrário!

Do contrário a pessoa não se arrisca justamente por causa do temor a esse acontecimento hipotético. Ex.: Não vou pular de paraquedas, por que ele pode não abrir, não viajar de carro por que pode ter um acidente de trânsito, não vou comer por que a comida pode estar envenenada, e em última instância não vou viver pois posso acabar morrendo (esse último é foda por que vai acontecer de todo jeito).

Entende onde quero chegar? Por que esperar o pior? Qual a vantagem disso? Se for se preparar pra isso eu entendo, tudo na vida a gente tem que tomar precauções. Mas não pode se privar das coisas por causa disso, a vida é curta demais, mas ainda sobra muito tempo pra se arrepender das coisas que não fez, em especial na velhice.

(24-08-2022, 01:09 AM)MacGyver Escreveu: E portanto, chego à conclusão de que é menos oneroso e menos desgastante relacionamentos curtos sem compromisso mais sério, pois vislumbro a possibilidade de viver as experiências que me agradam com uma mulher, e me preservo dos ônus normalmente decorrentes do compromisso e envolvimento a nível mais profundo, protegendo meu patrimônio, e preservando meu bem-estar a nível psicológico e emocional, por sinal muito bem resolvidos.

Em suma, relação custo benefício, pra resumir tudo numa única frase.
Mas isso aí eu concordo 100%.

O porém é só o que eu falei antes, será que não vale arriscar mais um pouquinho, pra conseguir mais um pouquinho também? Você pode sempre ficar na refeição custo benefício, afinal tudo enche a barriga. Mas não compensa às vezes pagar mais um pouco pra ter uma refeição mais saborosa, mais bem preparada?

Trocando pro mercado dos relacionamentos, será tão ruim assim tentar formar algum laço mais duradouro com alguma pessoa? Pare e pense.

Se o cara for viver em troco apenas da máxima eficiência, do melhor custo benefício, vai viver apenas em função do próprio umbigo e pode estar desperdiçando outras experiências ótimas também.

E claro, além de "mercatilizando" demais a vida, daqui a pouco está que nem o Padilha, o cara que se desse colocava a mãe pra cotação na bolsa de valores. Esse excesso de racionalidade desse jeito é o oposto de viver. É o cara que é mão de vaca a vida toda, vive na miséria guardando grana mas que morre antes de poder usar um tostão. Qual a graça disso?

E outra, até quando o cara vai ter pique ou saco pra ficar trocando de mulher de tempos em tempos? Vai ser toda vez todo aquele processo de eliminar um monte de mulher imprestável da fila, quando achar uma que preste, todo o processo de se conhecer, se entender, se adaptar um ao outro, coisa que fica cada vez mais difícil com o passar do tempo (por que as estatísticas mostram que casais que casam mais cedo tem mais chance de dar certo do que casar depois de mais velho?)

Enfim, caro confra...

Pra falar isso pra você é complicado, pois segundo o mesmo, já foi casado, e não deu bom o resultado, então nada do que eu fale vai te convencer do contrário (tornando isso aqui uma não-discussão), pelo menos não agora. Mas quero entender melhor o seu caso e seus motivos.

Força e honra,
Citação:“Fortuna Perdida? Nada se perdeu... Coragem perdida?
Muito se perdeu... Honra perdida? Tudo se perdeu...”

(Provérbio Irlandês)
Responda-o
#24
Relativo né velho, se for na base da carência, não vale.
Responda-o
#25
Levando em consideração a sociedade cada vez mais geocêntrica, as leis que não favorecem nós homens e também o ego delas que está cada vez pior, não, não vale a pena. Se você der sorte de encontrar uma mulher pouco rodada, que não se exibe em rede social, sem filhos e se envolver em um relacionamento de casa um na sua casa se vendo apenas aos finais de semana até vale, claro, ciente dos riscos.
Responda-o
#26
É um assunto muito amplo e complexo pra propor uma solução em 4 ou 5 parágrafos. A começar pelo "valer a pena" que muda de pessoa pra pessoa. 

Tirando o casamento que merece páginas a parte da vida, eu já namorei e vivi bastante na putaria. São fases.

Acredito que o lance não é o relacionamento em si, mas o quanto o cara está preparado para estar em um relacionamento. 

Meu antigo relacionamento foi uma tremenda merda, mas porque eu realmente era um merda e me submetia a questões de merda.

Então eu fiquei escaldado e passei anos no sexo casual e na prostitutas. Foi legal tbm, mas enjoa. Com o tempo o cara cansa de esporrar em vagabunda, vai por mim. E nem vou entrar nas questões financeiras pq a putaria também pode te levar muito dinheiro tal qual o relacionamento. 

Por fim eu me estruturei e tenho uma vida tranquila hoje, e não tava procurando relacionamento, mas tava cansado da putaria. Então apareceu uma guria aí que me interessei e estamos dividindo alguns momentos legais. O crivo de aprovação foi ser uma mina simples e não encher tanto meu saco. E está dando certo, gosto de ter ela comigo. Algumas muiezice ela faz, mas todas fazem. Até prostituta faz.

É muito melhor ter uma companhia feminina pra viajar, sair em alguma festa e etc etc. E claro, novamente, isso vai depender da idade e das condições de cada um.

Então acho que é como eu falei, eu já fui meio engessado neste assunto, mas acho que tem que estar aberto para as coisas acontecerem, sem forçar. Se tem alguma mina dando abertura, tenta oras. Sentiu cheiro de problema pula fora.

Se o homem é pleno e senhor de si, qual o problema de ter uma companheira? Pode dar algum prejuízo aqui e ali, mas a vida é isso aí. Nada é garantido.

O que não pode é descuidar da própria vida, como massivamente já foi falado aqui.
Basta que o almejado ideal aconteça todos os dias para que a sonhada perfeição desapareça. 
Responda-o
#27
Só se for com uma mulher viril e honrada. Yaoming
Responda-o
#28
O @Merdingo fez o melhor complemento possível. Excelente. Não, excepcional.

Mas é isso, entender que a vida é feita de várias fases. Hoje eu estou assim, amanhã posso estar diferente, no melhor estilo metamorfose ambulante.

Voltando aos relacionamentos duradouros... Quem diz que dessa água não beberá, no fim vai se privar de viver a própria vida plenamente, pois as ideias (sem a devida flexibilidade) podem cegar as pessoas e embotar as suas decisões.
Citação:“Fortuna Perdida? Nada se perdeu... Coragem perdida?
Muito se perdeu... Honra perdida? Tudo se perdeu...”

(Provérbio Irlandês)
Responda-o
#29
não
Responda-o


Possíveis Tópicos Relacionados...
Tópico Autor Respostas Visualizações Última Postagem
  [DÚVIDA] Vale a pena pegar mulher interesseira??? LostBoy 15 2,824 30-11-2019, 05:52 PM
Última Postagem: Minerim

Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitante(s)