Avaliação do Tópico:
  • 0 Voto(s) - 0 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Do fundo do poço ao topo do poço
#1
Sei lá queria fazer um relato sobre minha pessoa, nem sei se esse tópico seria o correto, mas enfim.

Bom eu vou resumir algumas coisas para não alongar muito, mas tipo eu sempre tive a mente meio zoada desde criança, tipo com 3 anos de idade meus pais se separaram minha mãe largou meu pai para ficar com outro cara, nisso eu acabei não ficando com nenhum fui passando por várias casas, meu pai ele foi o q ainda ficou próximo de mim. Mas ele não ficava comigo porque acabou caindo na bebedeira por não superar o que minha mãe fez, eles já tavam em um casamento de uns 5 7 anos.

Nisso fiquei em umas 3 casa diferente nenhuma deu certo por situações diferentes até que aos 4 anos fui morar com uma tia e morei com ela dos 4 aos 17 anos.

Morei em um ambiente bem conturbado por questão de ter brigas com um vizinho que morava no mesmo corredor que nós, ele soltava um cachorro inclusive para me morder ou quem ficasse no corredor, então pra ir pra escola até uns 12 anos ia e vinha com companhia, fiquei um bom tempo com trauma de cachorro inclusive.

Bom praticamente minha infância foi inexistente porque como n podia nem ficar no corredor lá, ficava só na nossa casa de 2 cômodos, então n tinha amigos nem coisa do tipo, fiquei até obeso por ansiedade e sempre q vinha da escola comprava umas Trakinas e matava toda tarde, com 7 anos de idade passei em psicóloga e nutricionista.

Morava com tia marido dela e um primo 5 anos mais velho, esse tio e primo não gostavam de mim, meio que tinham ciúmes de mim com a minha tia (mãe).

Cresci no cristianismo, ia com essa tia a igreja, ia a monte e vigílias, centro de recuperação onde ajudavam dependentes químicos e moradores de rua.

Coloquei nesse tópico aqui inclusive por isso, acho que uma coisa que meio que me mantinha firme era meio que ter fé e acreditar em Deus. Mesmo assim eu cresci muito travado e tímido, meio que não sabia socializar direito, sempre que ia ter interação social minha cabeça ficava vazia, então muitas vezes eu evitava em ir a qualquer ambiente que tivesse muita gente, até ir em cabeleireiro ou mercado qualquer coisa do tipo parecia a maior coisa do universo.
No final de 2016 depois de um término de um namoro, pouco tempo depois minha depressão voltou e comecei a ter síndrome do Pânico depois, fiquei com medo de sair de casa e ver pessoas fiquei em uma situação totalmente deplorável, tendo ajuda da família, estava em quarentena mesmo antes da quarentena (talvez previ o futuro).

Essa foi a pior fase de todas, a sensação que eu tive foi que levei um nocaute e n consegui mais despertar, nisso eu ganhei muito peso por ter compulsão alimentar, tinha muita insônia trocava o dia pela noite, ansiedade a mim a cabeça um caos, assim pensava muito em suicídio mesmo que nunca cheguei a tentar. Cara foi um caos sinceramente parecia um pesadelo, nisso tive queda de cabelo, flacidez autoestima foi abaixo de 0, claro que essa era a coisa menos importante.

Mais sinceramente eu hoje sou grato por tudo isso, creio que essas parada foram para me deixar mais forte e enxergar a vida de fato como ela é, ainda adquirir hábitos que não tinha antes, nesse tempo comecei a ler coisa que não fazia antes, comecei a praticar meditação, tbm comecei a escrever um pouco, hoje escrevo meio que um diário para me ajudar a falar com o meu interior. Fico feliz também em ter encontrado conteúdos como esse fórum por exemplo, aqui tem muitas coisas que posso usar no decorrer da minha vida, não escrevi isso como forma de vitimização ou para ter dó ou coisa do tipo, mas só um relato qualquer para falar que sempre podemos reverter algo, o mundo nem sempre é como queremos ou como roteiro de um filme, devemos aceitar as coisas como elas são e procurar sempre ser alguém melhor para si mesmo.

Tem muita coisa que quero aprender e melhorar hoje em dia, uma delas é a gramática que vejo que muitos aqui tem ela bem aprimorada, confesso que não sei usar corretamente pontuações e tenho muitas coisas para aprender, mas vou correr atrás disso.

É isso, feliz páscoa a todos.
Responda-o
#2
Quem bom, é justamnente a esperança e o mover de uma melhora que são o diferencial, pelo menos na boca do poço a gente enxerga o mundo exterior Yaoming

Esta é a coisa, muitos estados mentais deploráveis começam da apreensão interna de reconhecer os seus problemas que inevitavelmente vai calhar na tomada das ações práticas como: ... agora vou tirar a carteira de motorista!; agora vou começar a treinar na academia; Vou botar a cara na rua para melhorar minha comunicação; Vou arrumar um serviço, etc. Muito disso consiste em aprender 'no tranco', 'na porrada' vai ocorrer constrangimento, nervosismo, suadeira, mas no fim é recompensador. Muitos podem dar uma ajuda no processo, mas o start é sempre pessoal, você conduz sua vida!

A noção de um 'propósito superior', de um sentido na vida, através de uma regência transcendental ao que imaginamos e da noção que não somos consequência de processos químicos-organicos aleatórios ou existimos porque somos átomos soltos destinados a virar matéria orgânica é um fator de motivação, de força para seguir em frente, bem como de que nossa vocação ecoa para eternidade, isso ajuda nas coisas e faz toda diferença.
Responda-o
#3
(06-05-2022, 12:17 PM)Fernando_R1 Escreveu: Quem bom, é justamnente a esperança e o mover de uma melhora que são o diferencial, pelo menos na boca do poço a gente enxerga o mundo exterior Yaoming

Esta é a coisa, muitos estados mentais deploráveis começam da apreensão interna de reconhecer os seus problemas  que inevitavelmente vai calhar na tomada das ações práticas como:  ... agora vou tirar a carteira de motorista!; agora vou começar a treinar na academia; Vou botar a cara na rua para melhorar minha comunicação; Vou arrumar um serviço, etc. Muito disso consiste em aprender 'no tranco', 'na porrada' vai ocorrer constrangimento, nervosismo, suadeira, mas no fim é recompensador. Muitos podem dar uma ajuda no processo, mas o start é sempre pessoal, você conduz sua vida!

A noção de um 'propósito superior', de um sentido na vida, através de uma regência transcendental ao que imaginamos e da noção que não somos consequência de processos químicos-organicos aleatórios ou existimos porque somos átomos soltos destinados a virar matéria orgânica é um fator de motivação, de força para seguir em frente, bem como  de que nossa vocação ecoa para eternidade, isso ajuda nas coisas e faz toda diferença.

Exatamente, tudo na vida serve como um aprendizado. No livro em busca de um sentido o Viktor Frankl até fala que acredita que quem nunca chegou a uma situação de caos, nunca alcançou o seu total potencial. Claro que ele falou isso em outras palavras, é que não lembro agora totalmente, mas é bem real isso mesmo, tanto que muitas pessoas bem sucedidas falam que virou a chave na vida deles depois de uma situação conturbada, alguns mesmo até depois de ter perdido tudo.
Responda-o
#4
(05-05-2022, 06:27 PM)PPP5000 Escreveu: Bom eu vou resumir algumas coisas para não alongar muito, mas tipo eu sempre tive a mente meio zoada desde criança, tipo com 3 anos de idade meus pais se separaram minha mãe largou meu pai para ficar com outro cara, nisso eu acabei não ficando com nenhum fui passando por várias casas, meu pai ele foi o q ainda ficou próximo de mim. Mas ele não ficava comigo porque acabou caindo na bebedeira por não superar o que minha mãe fez, eles já tavam em um casamento de uns 5 7 anos.

Famoso rodízio de padrastos. Por isso o sistema luta com tanto afinco contra a família padrão.

Quase 57 mil recém-nascidos foram registrados sem o nome do pai 

Viva!
Um homem com escolhas é um homem livre.
Responda-o
#5
Bom relato confrade.

Na vida de um homem há altos e baixos; nestes é que determinamos se seremos fortes (erguendo a cabeça e indo pra luta), ou deixar essas coisas nos abaterem (sendo reclamões e levados pela "manada").

Leitura te ajudará na questão da gramática, quando ver uma palavra difícil, anote-a e pesquise seu significado; a insira no contexto do texto lido e com isso irá aprimorar sua escrita.

Força e honra sempre!
"Quando um homem quebra seus grilhões e correntes; jura jamais servir a outro senhor, é aí que ele se torna verdadeiramente livre."

Spartacus
Responda-o
#6
(10-05-2022, 01:34 PM)Shaft Escreveu: Bom relato confrade.

Na vida de um homem há altos e baixos; nestes é que determinamos se seremos fortes (erguendo a cabeça e indo pra luta), ou deixar essas coisas nos abaterem (sendo reclamões e levados pela "manada").

Leitura te ajudará na questão da gramática, quando ver uma palavra difícil, anote-a e pesquise seu significado; a insira no contexto do texto lido e com isso irá aprimorar sua escrita.

Força e honra sempre!
Sim confrade, em relação a palavras difíceis eu sempre anoto e procuro o significado, o meu maior problema mesmo é com pontuações que não sei usar corretamente, mas peguei uns livros para estudar isso e vou fazer algum curso de português tbm, no Brasil paralelo tem um curso disso acho que pode me ajudar um pouco.
Responda-o


Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitante(s)