Avaliação do Tópico:
  • 1 Voto(s) - 5 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Desabafo/reflexão de um jovem em desenvolvimento
#21
Eu não li todo o tópico, mas quanto a sua carreira eu optaria por cargos que sejam técnicos, ou seja, que você pode trabalhar por conta e que também tenham cargos públicos para concurso. Assim você pode atacar ambos lados.

Por exemplo, engenharia civil você pode fazer projetos particulares ou ainda pleitear cargos públicos. Direito você pode advogar ou ir para cargos públicos, etc.

Não investiria tempo em profissões que você fica refém apenas de cargos em empresas privadas, sem poder trabalhar como autônomo ou concursar.

Quanto a pouca grana está tudo normal, são poucas pessoas que enriquecem aos 20 anos, não desista.

Procure investir seu tempo em coisas que deem alto retorno. 50 reais em 2 anos é muito pouco, em metade deste tempo você poderia ter cursado algo profissionalizante no SENAI e estar empregado em alguma fábrica com possibilidade de crescimento.

Não esqueça de cuidar da sua espiritualidade e sua saúde. 

Enquanto estiver sem grana, mantenha-se o mais low profile e sovina possível, não confie na internet, aliás você nem deveria estar perdendo tempo na internet.

Boa sorte, eu consegui me alocar bem profissionalmente somente aos 28 anos, e a melhor oportunidade foi aos 30.

Você tem tempo, siga em frente.
Basta que o almejado ideal aconteça todos os dias para que a sonhada perfeição desapareça. 
Responda-o
#22
Obrigado pelos conselhos. Não estou cursando exatamente por uma escolha, e sim pela oportunidade ter batido em minha porta. Eu penso sim em cursar algum técnico tipo automação industrial ou de veículos no futuro quando eu tiver em um trampo pra bancar as custas. De qual área você é?
Responda-o
#23
Meu irmão tem a sua idade e vem se fazendo os mesmos questionamentos. As vezes fico me perguntando como ele pensa em tantas possibilidades em tão pouco tempo, aí lembro-me que já tive a mesma idade e que também pensava e agia da mesma forma (a minha sorte, é que, pelo menos profissionalmente, eu já estava bem encaminhado desde os 18 anos, e isso foi um divisor de águas).

Meu pai sempre me ensinou uma coisa: se vai começar algo, vá até o final. Sigo isso até hoje. Conheço pessoas que já passaram por quatro graduações sem terem se formado em nenhuma. Esse é um dos pontos em que a geração atual (sem arrogância, pois não sou tão velho) fracassa. Essa geração está sempre teorizando sem ter passado por nada na prática.

Se vai começar administração, vá até o fim, já adiantando que tenho minhas ressalvas com esse curso (muito genérico). Se vai fazer curso técnico de logística, vá até o fim. Durante o período em que está cursando o que mencionou, tente arrumar um emprego. Você está na idade de saber que a vida é sofrimento, que você vai tomar muita porrada até colher algum fruto. 

Para finalizar, vou te explicar uma coisa. Você só vai descobrir o que é prioridade quando sair do campo do pensamento e começar a fazer. Quando entrar nos cursos, provavelmente vai ter uma outra vontade futuramente, e é aí que você vai passar a decidir. Abdicar de um curso pra estudar pra concurso? Juntar dinheiro do emprego pensando em ir pro exterior? Só a prática vai dizer o que é prioridade.
Responda-o
#24
Bom, é muito válido tudo o que os confrades comentaram aqui.
Você tem duas coisas que podem lhe favorecer 'tempo' e 'saúde'.
Então o caminho que você escolher e traçar lembre se sempre dessas duas condições.
Preocupe-se com seu desenvolvimento pessoal (físico, mental e espiritual).
Não fique se comparando com as pessoas porque isso pode lhe atrapalhar e muito.
Não vá atrás de mulheres nesse atual cenário em que está vivendo.
Isso de certa forma vai lhe atrapalhar e consequentemente lhe atrasar a vida.
"O mais forte espadachim não necessariamente é o que vence. É a velocidade! Velocidade da mão, a velocidade da mente." (Abade Faria).
Responda-o


Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 2 Visitante(s)