Avaliação do Tópico:
  • 0 Voto(s) - 0 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Filho segura um casamento?
#1
Filho segura um casamento?
(Por LuizinhoD+)

[Image: Ml4nvEK.jpg?2]


Pergunta: Meu marido não parece mais se importar comigo. Um homem pode se manter casado por causa da filha ou isto é só desculpa para não separar?

Resposta: Metendo a real...
Ele faz isso por causa da pensão alimentícia que vai consumir quase metade do salário, por pelo menos uns bons 24 anos, fora ter que dar metade de tudo o que se conseguiu com muito suor do rosto (casa, carro, propriedades, móveis), para uma mulher que vai se acomodar em cima do ex sem precisar trabalhar porque o trouxa vai ter arcar com tudo e, ainda por cima a mulher poderá arrumar outro namorado.

Sinceramente não vale a pena. É bem mais vantajoso empurrar o casamento com a barriga.

Comentário do Guardião: Podem até haver maridos insatisfeitos assim mas acredito que na maioria dos casos muitos o fazem isso por se importar com a família. Mesmo um homem que por ventura venha a arranjar amantes, apesar de errado não significa que deixou de gostar da esposa. O que é bem diferente de uma mulher quando trai.  

Esse tópico faz parte do projeto Segunda das Relíquias perdidas.
Responda-o
#2
O cara que pensa que filho 'segura' casamento é o mesmo que pensa que casamento é uma cerimônia mágica que causa um 'despiranhamento' na mulher ou a mulher que pensa que o casamento promove a 'descafajestização' do homem. Acho que é o contrário, torna o processo até pior.

Colocar um filho no meio de uma relação complicada é condenar uma criança inocente a uma criação totalmente desequilibrada sem a presença fraterna de pai e mãe juntos.
Responda-o
#3
Filho segura casamento sim, mas só se você nasceu antes de 1920.

Hoje filho é apenas uma vítima e um gasto absurdo de tempo e dinheiro de todas as partes. Além de te aprisionar ao ex-parceiro pro resto da vida.
Jet Sky < link

Um homem com escolhas é um homem livre.
Responda-o
#4
Segura até no começo da adolescência, depois divorcia. É o que mais vejo, 12, 13 anos de casamento. Agora essa geração com menos de 30 anos, parece que se divorcia mais rápido.
"Escola? E o aprendizado com os próprios erros? A experiência te faz professor de si próprio".
Responda-o
#5
Filho segura durante um tempo, o que segura muito é sexo
"A critica não tem sobre a psicologia das massas o poder sugestivo que tem as crenças afirmativas, mesmo falsas." - Olavo de Carvalho

"Quanto menos inteligente um homem é, menos misteriosa lhe parece a existência." - Arthur Schopenhauer
Responda-o
#6
Não

E quem faz filho pensando na estabilidade do casamento tem mais é que ir tomar no cu e pronto.

O que segura um casamento é uma convivência estável entre as duas partes, ambos fazendo seu papel dentro da relação. Do contrário, nada sustentará um casamento.
強さと名誉と尊厳
Responda-o
#7
Olhando para minha experiência, e para os fatos que me cercam, eu dividiria a resposta (que não é tão simples).

1 - HOMEM

Gravidez e filho são eficazes para segurar temporariamente um homem "de bem". 

O homem de bem tem grafado, na alma, o princípio da família (tradicional). Assim, ele vai esgotar todos os recursos psicológicos, físicos e biológicos para viabilizar a família e um ambiente salutar para sua prole.

No entanto, como a árvore envenenada produz frutos também envenenados, essa família vai sucumbir.

O tempo para a ruína varia de homem a homem.

Aqueles mais destemidos e preparados logisticamente para a paternidade unilateral - bastante raros - podem se separar após o 2º aniversário da cria.

Os demais, incapazes de lidar sozinhos com a economia familiar desprovida da função feminina, aguardarão:

a) a pré-adolescência da prole

b) a união com outra mulher que substitua parcialmente os cuidados maternos, ajudando-o.

2 - MULHER

A mulher "de bem" também se impõe a tentativa de consolidação da família, em caso de gravidez e filho.

Aliás, ouso dizer que ela detém força superior à do homem para essa empreitada.

Porém, com a disseminação do princípio da mulher independente, o alto grau de tolerância - que lhes é peculiar - foi majoritariamente reduzido pela cultura.

Assim, num cenário de desprezo pelo homem que tem, aliado a uma estrutura econômica própria, a mulher segue seu caminho impiedosamente.

3 - OUTROS

Quando homem ou mulher não possuem nenhum apego a valores puros da família, esquece... Haverá a erupção de muita contenda, desentendimento, e outras coisas que formarão um ambiente bastante hostil para o desenvolvimento do ser humano germinado. 


4 - PENSÃO

Bom, no quesito alimentos, não é bem como o "Luisinho" falou.

Para os genitores que posuem vínculo empregatício, ou cargo público, a jurisprudência se norteia pela fixação de 20% dos rendimentos brutos, subtraídos dos descontos obrigatórios (imposto de renda + contribuição previdenciária).

Isso se for um único filho.

2 filhos: percentual sobe para 30%.

De fato, a provisão de alimentos, via de regra, é até a maioridade. Porém, se o filho maior estiver formando-se profissionalmente (curso técnico ou ensino superior), os alimentos permanecerão sendo devidos até os 24 anos.
Responda-o
#8
Alguém me corrija se estiver errado, mas essa tabelas de % em relação à pensão não existe mais. O juiz determina com base na renda sim, mas o valor pode variar e sofrer ajustes a bel-prazer.
Jet Sky < link

Um homem com escolhas é um homem livre.
Responda-o
#9
(23-02-2021, 03:00 PM)Gorlami Escreveu: Alguém me corrija se estiver errado, mas essa tabelas de % em relação à pensão não existe mais. O juiz determina com base na renda sim, mas o valor pode variar e sofrer ajustes a bel-prazer.

Não existe tabela.

A lei determina uma equação de necessidade-possibilidade.

Necessidade do infante.

Possibilidade dos genitores.

Porém, a jurisprudência acaba seguindo critérios objetivos, não previstos em lei.

Então, a média é a que coloquei no meu comentário, QUANDO O ALIMENTANTE TIVER VÍNCULO (cargo público ou emprego). 

Casos particulares soferão alterações, ex.:

a) filho com doença grave: percentual maior.

b) alimentante com renda alta: percentual menor (ex. juiz que ganha 30k = pensão em 15%, em vez de 20%).
Responda-o
#10
(24-02-2021, 08:02 AM)Dr. Lecter Escreveu: Então, a média é a que coloquei no meu comentário, QUANDO O ALIMENTANTE TIVER VÍNCULO (cargo público ou emprego). 

Agora ficou mais claro, antes deu a impressão que se tratava de uma regra positivada. Na média faz sentido. 

Pra variar, tudo depende de quão mangina é o juiz.
Jet Sky < link

Um homem com escolhas é um homem livre.
Responda-o
#11
(23-02-2021, 03:18 AM)Big Evil Escreveu: Filho segura durante um tempo, o que segura muito é sexo

Yaoming

Com amantes, só se for.

Vida sexual após casamento é igual tropeçar descendo um barranco correndo, pois a rotina, a proximidade, a convivência, os defeitos mais evidentes acabam com o tesão, é diferente da época do namoro em que na maioria das vezes só se compartilham momentos bons, ainda tá na fase que um tem "fetiche" no outro... alguns termos comuns e muito utilizados em casamentos que já tem algum tempo a respeito de sexo é "cumprir obrigação", "chegar junto", "dar no coro"... isso só demonstra que após casamento o sexo vira mera obrigação, quase que uma rotina, igual masturbação que com tempo vai perdendo a graça e o sentido e não há cristo que faça conseguir reinventar para ter a mesma graça que tinha quando ainda não viviam embaixo do mesmo teto.

Antes do casamento é difícil saber qual é a real da pessoa, personalidade, defeitos, problemas, dificil saber até que nível vai o grau de parceria que a pessoa terá com você, pois até então tanto as pessoas só revelam seu lado bom e escondem seus defeitos e a matrix só te permite enxergar as qualidades e tudo isso vem a tona com a convivência e o cotidiano.
Responda-o
#12
Acredito que se o cara for bitolado numa ideia o filho tem o Poder de segurar. Exemplo disso é meu irmão, reatou pela segunda vez com a msol dele, dessa vez foram morar no apartamento que ele comprou na planta. Ela engravidou e está com 4meses e ele super feliz, foi domado novamente.
Responda-o
#13
Sem muitos rodeios, filho segura casamento e as vezes segura até um corno revoltado. Yaoming
Spoiler Revelar
"Facts don't care about your fellings!"

Responda-o
#14
(24-02-2021, 10:14 AM)Gorlami Escreveu:
(24-02-2021, 08:02 AM)Dr. Lecter Escreveu: Então, a média é a que coloquei no meu comentário, QUANDO O ALIMENTANTE TIVER VÍNCULO (cargo público ou emprego). 

Agora ficou mais claro, antes deu a impressão que se tratava de uma regra positivada. Na média faz sentido. 

Pra variar, tudo depende de quão mangina é o juiz.

Bom, confrade, eu disse que a jurisprudência fixa... Mas para os confrades não iniciados na área jurídica pode, sim, haver uma confusão.
Responda-o
#15
Catarrentos não seguram relacionamento de nenhum dos dois lados, mas cria um vínculo para sempre entre duas pessoas.

Então pensem bem.
Basta que o almejado ideal aconteça todos os dias para que a sonhada perfeição desapareça. 
Responda-o
#16
(24-02-2021, 11:12 AM)Viking Escreveu: Acredito que se o cara for bitolado numa ideia o filho tem o Poder de segurar. Exemplo disso é meu irmão, reatou pela segunda vez com a msol dele, dessa vez foram morar no apartamento que ele comprou na planta. Ela engravidou e está com 4meses e ele super feliz, foi domado novamente.

O que acontece hoje é que muitos relacionamentos se iniciam sem critério ou por critérios superficiais e muitos filhos acabam sendo concebidos na emoção, no calor do momento, hoje não precisa ir muito longe para ver as estatísticas de filhos não planejados na huelandia, principalmente por jovens retardados que transam no pelo, preguiça de utilizar métodos contraceptivos, mulher tendo filho pra segurar macho, mulheres tendo filho pra garantir renda e patrimônio, outras que desejam filhos achando que é lindo igual cuidar de boneca mas o marido não aceita e deliberadamente ela para de tomar pílula, há casos de mulheres que tem filho apenas para colocar o marido na rédea e fazer ele sossegar...enfim, são casos e casos.

Sobre filhos segurarem casamento pode acontecer sim... e não apenas filhos esperados, mas naqueles que vieram sem planejamentos e foram aceitos e com o tempo esses pais e filhos criaram vínculos e uma sintonia de família e por responsabilidade, por amor, pelo bem estar ou até mesmo para manterem as aparências acabam se mantendo juntos, pois independente de tudo, cria-se ali um vínculo que é muito mais forte do que um casal sem filhos que quando um enjoa da cara do outro pega os panos de bunda e vai cada um pro seu canto...

Então há casos e casos, casos em que nem filhos que foram planejados e são queridos são capazes de segurar uma união e há casos em que filhos não planejados fortalecem e trazem maturidade, responsabilidade para os pais encararem uma união.... não tem como sumular esse assunto pois varia de caso para caso e um casamento é muito mais do que isso... pois um casamento que tem como pilar de sustentação apenas isso há muito já deixou de ser um casamento.
Responda-o
#17
o que segura casamento é dinheiro
Responda-o
#18
se for casamento de pobre, pode segurar o conjuge que os valoriza acima de si mesmo (caso na minha familia)

mas se não houver essa valorização, nem pra segurar casamento adianta (tb tenho caso na familia)
Responda-o


Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitante(s)