Avaliação do Tópico:
  • 0 Voto(s) - 0 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Vencendo o Apego
#1
Vencendo o apego
(por Lemmy)

[Image: iJNJJ8Y.jpg]

Nobres GdRs, é com grande satisfação que eu venho lhes fazer esse tópico violento sobre o desapego, a grande pergunta que paira sobre todos os recém saídos da Matrix é: Como ser desapegado e estar pronto para ser solteiro de novo a qualquer momento? Com este tópico eu vou tentar responder a seguintes perguntas.

Elimine os seguintes pensamentos babacas:

1) Ela é a melhor mulher que eu conheço.
Todo o matrixiano tem os seguintes pensamentos:
*Ela é a melhor coisa que eu posso arrumar;
*É melhor estar com ela do que estar sozinho;
*Se ela acabar comigo é o meu fim;
*É impossível arrumar algo melhor;
*Só sinto atração por ela.

Todos os pensamentos descritos acima são ALTAMENTE prejudiciais, não só são prejudiciais como são falsos! Ela não é a única mulher do mundo, não é a melhor mulher do mundo, não é a melhor mulher que você pode achar. Em qualquer relacionamento você precisa sim sentir atração por outras mulheres, NÃO É PARA SER UM DESONRADO E TRAIR A MULHER, mas é sim para você olhar para outras garotas, é para você ter amigas gostosas e para ter ''amizades'' com elas.
2) Ela é perfeita.
Todo o matrixiano bundão acha que:
*Sua namorada é perfeita;
*Que ela o ama;
*Que ela só pensa em dar para ele.

Todos esses pensamentos te destroem, se você fosse comprar uma ação de uma empresa, analisaria as coisas friamente ou iria comprar a ação pela intuição? Ia acreditar na sorte?
Então faça uma avaliação séria da mulher no qual tem apego, após essa avaliação eu duvido que a vá achar perfeita, se sua namorada não é mais virgem é por que ela em algum momento da vida quis ficar de quatro para outro macho, esse cara gozou nela e caiu fora, ou seja, alguém em algum momento já viu o quão sem valor ela é, acha que se ela fosse perfeita alguém teria a descartado dessa forma humilhante? 
Pois bem, fica esperto, saiba que se ela faz joguinhos ou te inferniza ela não serve para relacionamento sério, se o namoro já é uma desgraça imagine isso dentro de um casamento?

3) Ela me ama.
Todo o matrixiano acha que a mulher amada:
*Quer se casar com ele;
*O respeita;
*Morreria por ele.

Aprenda que ela não te ama, ela não quer passar a vida com você, ela não te acha o ser mais especial da terra, ela apenas acha que você é a melhor coisa que ela pode arrumar naquele momento e que no geral sua existência é benéfica, isso quer dizer que assim que ela te achar fraco ou sentir que você está de paixonite, ela vai te trocar por um lixo humano que não merece nem um bom dia, então fique esperto e lembre-se que a única pessoa que você deve acreditar que te ama de verdade, sem restrições e que vai te amar até o dia da sua morte é você mesmo.

4) Eu preciso dela para ser feliz.
*Sem ela eu não poderia ser feliz;
*Ela diz que vai me fazer feliz;
*Não vejo graça na vida sem ela.

Nobre amigo, você foi feliz durante anos jogando seu Nintendo, foi feliz jogando futebol com os amigos, foi feliz assistindo sessão da tarde a agora vai dizer que vai ser infeliz ? VÁ PARA A CASA DO CARALHO!
Sua vida continua, ser feliz é bastar a si próprio, é saber que no fim todo mundo acaba sozinho. Ame a si próprio, lute pela felicidade e a paz espiritual, o sexo, o consumo, carro, dinheiro, essas coisas não trazem felicidade em si, são apenas meios para talvez conseguir a estabilidade.

5) Quanto mais eu amar ela, mais ela vai me amar.
*Ela sabe que eu a amo;
*Ela sabe que eu faria tudo por ela;
*Ela não vai sacanear o cara que a ama.

De todos os pensamentos babacas que criaram a Matrix, esse é de longe o mais importante e comum, todo o matrixiano pensa ''Quanto mais amor eu der mais eu vou receber, afinal ela é inteligente''.

MODERNETES NÃO SÃO INTELIGENTES!

É isso aí que eu te disse, se você espera que ela vai retribuir o seu amor, se prepara para quebrar a cara, o que vai acontecer é justamente o contrário, quando mais você a amar, MENOS ELA VAI GOSTAR DE VOCÊ, se de um a dez, você gostar dela nove, ela vai gostar de você uma vez, se você gostar dela um ela vai ficar louca por você e gostar de você nove, o recomendado é você gostar de no cinco ou no MÁXIMO seis, e eu digo gostar e não amar!

Coloca na sua cabeça que você não deve cogitar amar uma mulher antes de dez anos de casamento, se quer que ela goste de você fique desapegado, seguem dicas abaixo, NÃO EXISTE MULHER QUE GOSTA DE UM HOMEM NA MESMA PROPORÇÃO, ou você entende isso AGORA ou vai se arrebentar e aprender na força. Seja esperto e faça sua escolha ...

O que fazer para conseguir o desapego?
1) Pensar em outras mulheres e o quanto elas dariam boas esposas;
2) Cultivar seus hobbies;
3) Não se alterar por causa dela;
4) Tente não pensar nela;
5) Não fique a expondo para seus amigos e se achando o foda;
6) Não fique sonhando em um casamento;
7) Não fique a elogiando para si próprio;
8) Não fique tentando agradar ela;
9) Saiba aproveitar o sexo e saber que se ela sair tem mais por aí;
10) Lembre-se de todas as vezes que você já se apaixonou, achou que ela era perfeita, jurou amor e mesmo assim deu tudo errado (vai cair no mesmo golpe novamente, amigão);
11) Leia Arthur Schopenhauer, Freud e Nessahan;
12) Saiba que assim que esse namoro terminar, outro vai acontecer e você vai achar de novo que ela é perfeita e etc, caso não entenda qual é a real.

Mas Lemmy, se as coisas são assim por que namorar?

O recomendado hoje em dia É NÃO NAMORAR!

Mas se você insiste e acha que isso vale a pena, o jeito é saber que tudo na vida é provisório, que a única pessoa que vai estar com você do seu nascimento a sua morte é você mesmo, todos nós acabaremos na solidão de uma terrível escuridão antes de morrer, sem poder escutar ou sentir nada, o apego é uma ilusão, é a armadilha que a natureza te prepara.

Grande abraço.

Comentário do Guardião: Utilize relatos deste tipo como exemplos de vida, não como uma receita de bolo. O sábio aprende muito observando onde outro errou no entanto você ainda deve ser o senhor de si mesmo. 

Esse tópico faz parte do projeto Segunda das Relíquias perdidas.
Responda-o
#2
(29-11-2020, 09:41 PM)Guardião Escreveu:
O recomendado hoje em dia É NÃO NAMORAR!


Aos mais novos que querem brincar de casinha, que fiquem na posição de flexão para tomar mais essa porrada na cara também.

Namorar/Casar é algo que dificilmente farei. No geral, minha vida tem estado muito calma e pretendo continuar assim. Estou voltando de folga e, neste exato momento, estou em um hotel com boa piscina no terraço, boa adega de vinhos, com meu notebook, navalha, relógio de mergulho e acompanhando a Real pra iniciar a semana muito bem. 

@Patrulheiro tem razão, vivemos na melhor janela da história. Quer um relacionamento? Abra mão de tudo isso, abra mão da sua liberdade e vá jogar a roleta russa dos chifres. Eu fico com vinhos e mergulhos. Paz de espírito não tem preço.
"O desconforto é a constante que deve acompanhar a vida do indivíduo. É a adaptação ao desconforto que leva à rusticidade."



Responda-o
#3
Só é possível vencer o apego... se apegando!

Ninguém vence uma luta sem entrar no ringue ou uma partida sem entrar no campo.

Tem que relacionar, tem que bater cabeça, tem que se ferrar.... E aprender!

Só não faça as duas suma cagadas que botam tudo a perder: se casar e meter filho.

Fora isso, e tomando os devidos cuidados, tem que viver, se não, não aprende.
Responda-o
#4
(30-11-2020, 08:22 AM)Per Onore Escreveu: Só é possível vencer o apego... se apegando!

Ninguém vence uma luta sem entrar no ringue ou uma partida sem entrar no campo.

Tem que relacionar, tem que bater cabeça, tem que se ferrar.... E aprender!

Só não faça as duas suma cagadas que botam tudo a perder: se casar e meter filho.

Fora isso, e tomando os devidos cuidados, tem que viver, se não, não aprende.

 Muito pelo contrário, não se vence o vício em drogas se drogando, a não ser que você queira ir lá no fundo do poço primeiro pra só depois procurar ajuda. No menor sinal de apego, o sumiço temporário é a melhor resposta. Apego é uma dedicação exagerada a alguém, e como se revolve isso? Simples, se dedicando a si próprio ao invés de se dedicar a outra pessoa. 

Tem que se relacionar sim, claro, mas o homem pouco pode contra a força do magnetismo feminino. O espírito masculino, quando muito bombardeado com forças contrárias, sente uma necessidade ferrenha de reclusão, é o aviso de que tudo está indo rápido demais. Mas é difícil ouvir a intuição pois as forças em jogo são muito poderosas. Diferente das mulheres, precisamos de tempo para levar as coisas pro lado racional. Entrar nessa onda de agir por impulso, na via da emoções, é pedir pra se ferrar a troco de nada. 

 Não se entra em uma batalha sem antes se autoconhecer (Sun Tzu aí).
 

Responda-o
#5
Enquanto estivermos só na teoria pura, ok.

Na prática, a teoria é outra. Se o cidadão nunca experimentou alguma relação desse tipo, pode se julgar o mais prevenido, mas na primeira experiência ele vai ter o apego, é inevitável. A questão é aprender com a experiência, como tudo na vida, aprendemos é na prática.

Mas é só um ponto de vista, cada um sabe de si. Eu, particularmente, tenho convicção que meu aprendizado de vida derivou de tudo que vivi, principalmente errando e apanhando. Vai ver é porque sou burro e preciso desses estímulos mais fortes. Caras mais espertos talvez podem pular essa parte.
Responda-o
#6
(30-11-2020, 11:09 AM)Dallas Escreveu:
(30-11-2020, 08:22 AM)Per Onore Escreveu: Só é possível vencer o apego... se apegando!

Ninguém vence uma luta sem entrar no ringue ou uma partida sem entrar no campo.

Tem que relacionar, tem que bater cabeça, tem que se ferrar.... E aprender!

Só não faça as duas suma cagadas que botam tudo a perder: se casar e meter filho.

Fora isso, e tomando os devidos cuidados, tem que viver, se não, não aprende.

 Muito pelo contrário, não se vence o vício em drogas se drogando, a não ser que você queira ir lá no fundo do poço primeiro pra só depois procurar ajuda. No menor sinal de apego, o sumiço temporário é a melhor resposta. Apego é uma dedicação exagerada a alguém, e como se revolve isso? Simples, se dedicando a si próprio ao invés de se dedicar a outra pessoa. 

Tem que se relacionar sim, claro, mas o homem pouco pode contra a força do magnetismo feminino. O espírito masculino, quando muito bombardeado com forças contrárias, sente uma necessidade ferrenha de reclusão, é o aviso de que tudo está indo rápido demais. Mas é difícil ouvir a intuição pois as forças em jogo são muito poderosas. Diferente das mulheres, precisamos de tempo para levar as coisas pro lado racional. Entrar nessa onda de agir por impulso, na via da emoções, é pedir pra se ferrar a troco de nada. 

 Não se entra em uma batalha sem antes se autoconhecer (Sun Tzu aí).
Vcs tratam o apego como se fosse um monstro destruidor de vidas. Qual o Problema em ter se a outra parte estiver correspondendo? 

Muito vazio algumas postagens. Acredito que ter apego vai muito alem do que o proprio apego.

Tu pode ate ter o apego, sendo este um sentimento que nao dá pra controlar e que ao meu ver é infinitamente inevitavel dependendo da relacao. Mas e o que fazer nesses casos?  É so nao demonstrar a porra do apego pra nao dá municao ao inimigo....
"É o saldão das balzacas"  Minerin 
Responda-o
#7
Existem três caminhos ai:
1° não se relacionar, isso evitaria se apegar
2° se relacionar e lutar contra o apego
3° se relacionar e dissimular o apego

na

1° você ganha tempo de vida e liberdade mas zero de aprendizado (experiência nessa área)
2° você aprende algo mas terá que lutar contra você mesmo para domar o apego
3° das três opções seria a mais desafiadora porque além de ter que domar a si mesmo terá que dissimular
mas se você tem controle de si essa brincadeira pode ser divertida porque você tem a possibilidade de ver tudo em terceira pessoa e aprender com isso
"O mais forte espadachim não necessariamente é o que vence. É a velocidade! Velocidade da mão, a velocidade da mente." (Abade Faria).
Responda-o
#8
A questão, acredito eu, evoluiu ao longo do tempo.

Antes, no início da REAL, como a maioria estava na merda completa e não haviam ainda referências concretas, então quando falávamos sobre apego todos já partiam do principio que era aquele APEGO EXTREMO e DOENTIL (resultante de carências, deserto sexual, postura pouco masculina e etc).

Hoje, acho que a questão está em um ponto de equilíbrio (não precisam demonizar essa palavra, equilíbrio é diferente de relativismo).
Não tem problema termos sentimentos por algumas pessoas, pasmem, ISSO É NORMAL! Gargalhada Gargalhada

A grande questão, é que A REAL nos ensina que os relacionamentos precisam ter fundamentos sólidos! Dai uma vez que conseguimos desenvolver este tipo de troca construtiva, qual é o problema em valorizar isso? Qual é o problema do "apego sadio" em torno destas coisas? Nenhum!

A REAL é pragmática, é para ensinar a viver... e não criar uma série de manuais de protocolos engessados, a vida é dinâmica e nós também precisamos ser.

Enfim, no mais, nada é eterno em nossas vidas, nem nossa PRÓPRIA EXISTÊNCIA!
Todos nossos relacionamentos estão com os dias contados, seja por qualquer casualidade, ou seja até mesmo, pela morte!

Até lá, devemos permanecer atentos! Mas também, não se esqueçam de aproveitar mais a vida...
"Paulistarum Terra Matter..."
Responda-o
#9
Citação:Muito pelo contrário, não se vence o vício em drogas se drogando, a não ser que você queira ir lá no fundo do poço primeiro pra só depois procurar ajuda. 

Essa comparação não faz sentido. Ele quis dizer que muita gente pra não se apegar, não se relaciona, pois é tão fraco que se for se relacionar vai ser um apegadinho sentimental, assim como um alcoólatra que não pode beber nada pra não entrar na garrafa novamente. Fora que o papo aqui não é pra "leigos" sobre relacionamentos com o feminino.


Citação:No menor sinal de apego, o sumiço temporário é a melhor resposta. Apego é uma dedicação exagerada a alguém, e como se revolve isso? Simples, se dedicando a si próprio ao invés de se dedicar a outra pessoa.

Apego não é só dedicação, sumir não resolve o problema primário, que é a carência emocional.



Citação:Tem que se relacionar sim, claro, mas o homem pouco pode contra a força do magnetismo feminino.
 
Eu já não concordo também. O menino realmente nada pode fazer contra essa força, mas o homem não só pode, como é exigência para que ele seja um homem realmente livre.


Citação:O espírito masculino, quando muito bombardeado com forças contrárias, sente uma necessidade ferrenha de reclusão, é o aviso de que tudo está indo rápido demais. Mas é difícil ouvir a intuição pois as forças em jogo são muito poderosas. Diferente das mulheres, precisamos de tempo para levar as coisas pro lado racional. Entrar nessa onda de agir por impulso, na via da emoções, é pedir pra se ferrar a troco de nada. 


 Não se entra em uma batalha sem antes se autoconhecer (Sun Tzu aí).

Nisso estamos de acordo, mas um homem que aprendeu como se joga o jogo já sabe que emocionalmente ele será sempre um recluso, deve ser uma rocha e buscar em si mesmo e em seu legado a sua própria satisfação emocional.

O ensino dos meninos nos dias de hoje está afeminado, ensinam meninos modernos como se ensinavam meninas na década de 40: "você precisa saber lavar, passar, fazer comida e cuidar de crianças", tudo isso com o objetivo de agradar uma mulher no futuro (se fosse pela autossuficiência ainda). Os meninos passam a infância toda cercados de mulheres recebendo todo tipo de educação feminina, alguns inclusive são sugestionados a terem reações emocionais femininas e serem dependentes da aprovação das mães, tias e avós.

Aos 7/8 anos deveriam ser afastados das mulheres para ficarem junto ao pai para iniciar seu rito de passagem. Os pais de hoje não tem noção dessa missão, que atualmente é uma tarefa hercúlea.

O resultado de anos da subversão do ensino dos homens são homens-meninos dependentes de aprovação feminina, apegados a elas como um marinheiro a deriva apegado a um pedaço de madeira.

Esto Vir
Spoiler Revelar
"Facts don't care about your fellings!"

Responda-o


Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitante(s)