Avaliação do Tópico:
  • 0 Voto(s) - 0 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Qtas medalhas merece o Heroi? (ironia)
#1
Um salve para o  Herói...







Estão pipocando noticias desse tipo... Ruge



https://extra.globo.com/casos-de-policia...89738.html


Um homem, morador de Campo Grande, na Zona Oeste do Rio, passava-se por milionário para aplicar golpes em mulheres. Segundo a reportagem do “Fantástico”, Eliezer de Queiroz Moreira, de 33 aos, foi preso em casa, na semana passada, após uma denúncia feita pela própria irmã.

Ele se apresentava como Fred Ginotti num site de relacionamentos chamado Meu Patrocínio, voltado para sugar babies (mulheres jovens que querem uma relação vantajosa) e sugar daddies (homens mais velhos e bem-sucedidos). Eliezer usava imagens de viagens, carrões, jatinhos, bebidas e comidas caras, dizia ser rico, dono de um negócio em Miami. Mas tudo era mentira.

[Image: x89207546_painformacoes-da-secom-sobre-a...GYLRAD.jpg]
Uma das vítimas contou que “Fred” pediu que ela saísse com um sobrinho dele, que tinha depressão, e que a ofereceu mil dólares por semana: “Eu teria que encontrar o sobrinho dele toda semana para poder fingir ter um relacionamento com ele”.

Pouco antes dos encontros, às sextas-feiras, as mulheres recebiam comprovantes de depósitos com valores altos e a promessa de que na segunda-feira o dinheiro já estaria na conta. Mas isso não acontecia.

Segundo a investigação, os encontros eram filmados e depois as mulheres eram chantageadas. Uma das vítimas contou que chegou a sofrer uma ameaça de morte na piscina de um motel.
Em nota, o site Meu Patrocínio disse que “está recolhendo todos os dados possíveis relacionados ao investigado para colaborar integralmente com o inquérito policial”.

Parecer: 
1-Extorsão e Ameaça são crimes, provavelmente está sendo investigado por isso.

Há crime de posse sexual mediante fraude? Não, trata-se apenas de um ilícito civil do tipo contrato não cumprido, ou um estelionato comum ( prostituição é profissão ?). A baby que ponha ele no pau e espere a Justiça declara-la honrosamente como uma profissional,é o risco dos negócios, todos estão sujeito ao calote. Gargalhada      Ninguém pode se valer da própria torpeza... é um velho ditado jurídico.

ENGANOU 50  Heart PROFISSAS......

Discordo do Delegado....Esse aí é um caso para advogado ficar famoso...



Responda-o
#2
Realmente, o Brasil não é para amadores...!

...lí, rindo muito - enfim, segue o baile...!

Citação:"Em nota, o site Meu Patrocínio disse que “está recolhendo todos os dados possíveis relacionados ao investigado para colaborar integralmente com o inquérito policial”."

Puta que pariu, seria trágico se não fosse cômico... GargalhadaGargalhadaGargalhadaGargalhadaGargalhada
"Fiat Justitia, Pereat Mundus..."
Responda-o
#3
Coloquem essa trilha sonora de fundo e assistam a reportagem, vai ficar bem mais legal Yaoming






As mocinhas querem vida fácil e ainda reclamam de um sugar daddy fake ... Acontece né, tio!

As vezes nós somos enganados por aquela GP "COMPLETA" R$ 400,00 + motel que não deixa nem a gente chupar os peitinhos, quem somos nós para reclamar com o cafetão. O máximo é TD negativo no GpGuia
Responda-o
#4
Gênio.
Responda-o
#5
Engraçado, sites como o "Meu Patrocínio" não poderiam ser enquadrados em artigos como o 230 - Rufianismo? Afinal cobram uma taxa de cadastro.
Se o machado está cego e sua lâmina não foi afiada, é preciso golpear com mais força. Agir com sabedoria assegura o sucesso. - Salomão em Eclesiastes 10.10.
Muito cara legal foi parar debaixo de uma ponte por causa de uma mulher. - Bukowski.
As maiores redpills ouvimos da boca de mulheres.
Responda-o
#6
(17-08-2020, 10:26 PM)Fairchild Escreveu: Engraçado, sites como o "Meu Patrocínio" não poderiam ser enquadrados em artigos como o 230 - Rufianismo? Afinal cobram uma taxa de cadastro.

Gargalhada tá pedindo demais, o rufianismo virtual não é visto pelas instituições como algo a ser combatido, a simples admissão iria contrariar a ideologia institucional predominante nos aparelhos de JUSTIÇA BOSTILEIROS. A corrupção interpretativa é ferramenta de engenharia social revolucionária, e se um fato, costume contraria o processo de subversão social  o estamento irá distorcer e combater afim de  eliminar a ordem e direito posto.



A título de exemplo a mal feita Lei de Violência Domestica.

Vamos a reportagem aos 3:19 minutos a narração jornalistica diz que o cara obrigava as mulheres a gravarem videos, sabemos que as profissionais fornecem uma gama de serviços, incluindo fetiches que podem ser confundidos com ameaças..., o mero vitimismo não é força suficiente para tipicar o sujeito como incurso em estupro. Infelizmente não temos acessos aos "conteúdos probatórios.

Aos 4:07 e a vitima diz que uma mulher foi empurrada na piscina e logo após ela, isso se chama FOUR HANDS, serviços a 4 mãos prestado por 2  profissionais... duas mulheres e nenhuma fez Boletim de ocorrência logo em seguida ou usou o interfone do MOTEL Sleepy





[Image: pimp-pelo-rosa.jpg]
A suposta DENUNCIA foi feita pela irmã Susto ou algum lanchinho/funcionária  de autoridade  abriu o berreiro...?

Tem muita margem para debate acerca da tipificação dos fatos... Pagando bem qual crime "tem"? Só tem crime senão pagar

Enfim quem é o cafetão do PUTEIRO BR? O ESTADO.
Responda-o
#7
Quanto aos enquadramentos jurídicos seguem minhas considerações:

Fontes: Código Penal (http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/dec...pilado.htm); doutrina; jurisprudência.

1) Site: em uma interpretação literal a conduta poderia sim ser enquadrada como Rufianismo (CP: Art. 230 - Tirar proveito da prostituição alheia, participando diretamente de seus lucros ou fazendo-se sustentar, no todo ou em parte, por quem a exerça ou também o art. 228 do CP), a depender da forma como o site é remunerado, notadamente se pelo cliente a parte ou pela vadia com uma porcentagem dos ganhos.

Entretanto, a jurisprudência do STJ tem sido bastante leniente na interpretação deste tipo penal na mesma linha de parte substancial da doutrina, considerando a ocorrência do crime apenas quando há algum tipo de exploração, caso não haja, a conduta tem sido considerada majoritariamente atípica. 

É o caso, por exemplo, do Oscar Maroni.

Nesse sentido, tratando de casa de prostituição: https://stj.jusbrasil.com.br/jurispruden...5?ref=serp

Por outro lado, o site se apresenta como algo como um namoro/relacionamento comum, assim, já que a maioria da manginada, pobres ou ricos, sempre bancam algo a mais para casar/trepar, nem que seja um cinema, jantar ou o próprio custo do motel, teríamos que prender todos os donos de sites onde pessoas se encontram. Deste modo, entendo atípica a conduta do site é muito difícil responsabilizar por crime.

2) A conduta das moças: se prostituir ou dar por dinheiro/coisas não é crime senão, com o manginismo reinante, iriamos precisar abrir umas 100 milhões de vagas em presídios, já que quase toda mulher aceita dinheiro/conforto/bens em troca de sexo.

Forçando poderia enquadrar no art. 59 da Lei de Contravenções Penais - Entregar-se alguem habitualmente à ociosidade, sendo válido para o trabalho, sem ter renda que lhe assegure meios bastantes de subsistência, ou prover à própria subsistência mediante ocupação ilícita.

Porém parece mesmo não ser conduta típica.

3) O cara: esse é o mais difícil, pois a conduta não está descrita em detalhes. Mas de todo modo vão algumas considerações:

Penso que contratar uma puta e não pagar poderia ter dois enquadramentos: 

1) Art. 176 do CP por analogia - Tomar refeição em restaurante, alojar-se em hotel ou utilizar-se de meio de transporte sem dispor de recursos para efetuar o pagamento. 

O cerne do dispositivo é a parte final, deste modo, se o indivíduo não paga, porém TEM os recursos para pagar passamos a mero ilícito civil que deverá recair sobre o patrimônio do sujeito, sem consequências criminais.

Entretanto, como nossas leis, imprensa e poder público são orientados (e mesmo construídos) para beneficiar as mulheres a conduta tem sido enquadrada como 2) Estelionato (Art. 171 - Obter, para si ou para outrem, vantagem ilícita, em prejuízo alheio, induzindo ou mantendo alguém em erro, mediante artifício, ardil, ou qualquer outro meio fraudulento), mas na maioria dos casos há uma forçação de barra, pois o tipo exige algum artifício.

No caso, poderia também se aventar "Violação sexual mediante fraude" (Art. 215.  Ter conjunção carnal ou praticar outro ato libidinoso com alguém, mediante fraude ou outro meio que impeça ou dificulte a livre manifestação de vontade da vítima).

Delegados quase sempre exageram na tipificação, então a estupro citado não passa disso, um exagero para dar dimensão ao caso e aparecer na TV. É provável que após ver a condição horrível e desdentada do sujeito muitas putas rejeitavam o coito, o que talvez ocasionasse as condutas de ameaças e empurrões do cara. As ameaças posteriores creio que eram para evitar denúncias, seja em polícia ou no site, e permanecer continuando nas práticas. 

O curioso no caso é que muitas mulheres não se sentem vítimas e tanto a imprensa quando a polícia querem que elas se sintam assim de qualquer modo. Ora, esse negócio de sugar baby é um jogo: o homem tenta seduzir a vadia com dinheiro para ter satisfação sexual, já a mulher tenta seduzir o cara com sexo/relacionamento e pegar o dinheiro dele, quem for mais esperto e desapegado ganha.

Essas que não se setem vítimas jogam o jogo de maneira mais "leal" e aceitaram a derrota, já as que denunciaram, inclusive a recalcada da irmã do cara (isso mostra que ele tinha dominância zero, era apenas um cara corajoso com uma ideia), querem ganhar no tapetão, mas o cara não tem nada e elas, na verdade, também não perderam nada e até ganharam uma aventura que elas tanto gostam kkkkk.

Posição final:

Acho o cara é um gênio, montou um esquema bem delineado, deve ter jogado a isca para umas 500 a 2000 potenciais presas e fisgou 50 em 3 anos (16 por ano), nada mal, deve ter papado pelo menos 50% por ser feio demais (nota 2). O negativo é que ele não ampliou em nada seu desenvolvimento para outras áreas, como a de estudos e profissional, fazendo com que se mantivesse em um quartinho de merda e morando com a irmã.

Pessoalmente, tenho uma certa admiração por certos tipos de "enganadores" acho que eles têm muitos méritos, não consigo entender como tem gente que é enganada, pois nunca fui, e justamente isso me fascina ao entender que as pessoas tem esse tipo de vulnerabilidade e que isso pode ser explorado de forma lícita se feito em padrões inteligentes, como fazem muitos vendedores e cafas.

Assim, entendo que deveria ser considerado apenas ilícito civil (calote), e que com um advogado mediano ele consegue se livrar de condenação ou ter algo muito baixo com menos de 4 anos que já garante regime aberto (sobretudo por não ter comprovação das alegadas ameaças e violência, bem como as mulheres que não se consideram vítimas).
Responda-o
#8
Fiquei sabendo desse caso aí.

Malandragem sempre superando a beleza... como eu mesmo digo: se tu é feio, invista no intelecto. Não necessariamente pro lado do crime, rsrs.

Ele apenas fez o que as mulheres sempre fizeram conosco há milênios: enganar para ter vantagens. Engraçado foi a reportagem do Fantástico tratando as mulheres como vítimas, sendo que, segundo o delegado, as mesmas nem se esforçaram para continuar com as investigações. Provavelmente já arranjaram outros para compensar o golpe.
Visitante? Crie sua conta clicando aqui para ter acesso a áreas exclusivas.


Responda-o
#9
Direito é o q sai da cabeça do juiz por escrito na sentença
O resto é interpretação de texto
Responda-o


Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitante(s)