Avaliação do Tópico:
  • 0 Voto(s) - 0 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Uma maldição chamada “Filho do Dono”.
#1
Uma maldição chamada “Filho do Dono”.

[Image: meme-189-kiko-gerador-de-memes.jpg]






Vou contar a história de Arlindo, mais uma vez eu começo escutar as peripécias de Arlindo do meu interlocutor sua indignação com a situação e começo a rir, nas primeiras vezes eu ficava indignado com ele e achava toda a situação um absurdo, com o tempo e já calejado sei que a coisa toda é tragicômica, é a tragicomédia da realidade suburbana brasileira, vamos aos fatos, por favor, tentem não rir.


Arlindo foi pai aos 19 anos, sem emprego, mal terminado o segundo grau, mas Arlindo é “filho do dono”, seu pai, um micro empreendedor brasileiro que consegui amealhar um punhado de kitnet’s e um pequeno negócio, avô de seu primeiro neto, orgulhoso de seu filho o premiou com um carro pelo feito, mesmo Arlindo estando desempregado, faltando as aulas para o cursinho militar, bebendo e indo a pagodes e bailes funk.


Arlindo sobre a responsabilidade da paternidade arrumou um emprego ? Continuou seus estudos para ser um militar de baixa patente para pagar as contas da sua nova responsabilidade ? Não meus amigos, Arlindo resolveu em menos de 1 ano presenteou seu pai com um segundo neto, bom… Segundo neto de uma segunda mulher, ai vem a pergunta, Arlindo não se casou ? Não confrades, Arlindo é um moleque piranha, ele não se casa… Será que não ?


Bom segundo filho, segunda mulher a engravidar, Arlindo filho do dono, depressivo em um dos pagodes e bailes funk da vida reencontra a mãe do seu primeiro filho, na depressão de dias difíceis a sombra do seu pai Arlindo “vai na pele” de novo e BINGO !!! Arlindo com 21 anos de idade se torna pai do terceiro filho, uma orgulho para família, que rapaz respeitável, louvável o seu feito.


Arlindo começa a emprestar o carro que seu pai (O Dono) lhe deu para seus “zamigos”, e daí começam a surgir multas em municípios longínquos, Arlindo emprestou o seu carro para um amigo que estava com uma filhinha doente… na foto da multa o carro estava com o teto entupido de isopor e cadeira de praia, nossa, essa menina estava doente mesmo…


A vida de curtição noitada, bailes funk, pagodes continuam para esse jovem rapaz filho do dono, o carro de Arlindo deu perda total em acidente depois de uma bebedeira, triste Arlindo foi para um pagode de respeito, na sua tristeza e depressão conhece uma mulher maravilhosa e adivinhem o que aconteceu, se adivinharem merecem um prêmio, Arlindo “vai na pele” mais uma vez e com 23 anos é pai pela quarta vez.


Senhores vamos a alguns fatos relevantes sobre as 3 mães dos quatro filhos de Arlindo, a primeira já possui 3 filhos, a segunda se casou e teve mais dois filhos com outros rapazes funkeiros como Arlindo, a terceira foi onde Arlindo encontrou o casamento e o matrimônio em uma das Kitinet’s de seu pai (O Dono), um “casamento” sem votos, sem padre, na juntada dessa vida cachorra, tadinho de Arlindo, apenas o “Filho do Dono”.


Por fim Arlindo foi submetido a uma vasectomia por uma intervenção familiar, o rapaz é muito afoito e não se segura, fora uma DST inesperada nada mais de filhos, quem paga a pensão das crianças, cuida e faz todos os afazeres para Arlindo ? O vovô e a vovó, olha que família linda, se a coisa continuar assim acredito que o presépio vai ter que ser vendido com o avô e a avó de cristo, pois esse esta se tornando o novo modelo da família brasileira.


Morando na Kit, fazendo bico, churras com os “Zamigos”, vivendo uma vida estilo moleque piranha, um rapaz moderno totalmente descolado, Arlindo estava entediado e procurando mais emoções, brigou com sua juntada, arrumou uma M$OL com dois filhos e se mudou para casa dela, são as coisas do coração e do amor, Arlindo esta suscetível a tomar uma socioafetiva e de lambuja ser pai de mais dois filhos para terminar a “coleção”.


Escrevo esse texto como forma de contribuir para reflexão realista, todo mal advém do descontrole, o filho do dono é um arquétipo Junguiano, irresponsáveis, desrespeitodos, mimados, criando uma multidão de crianças desamparadas, se essas crianças tiverem sorte serão minimamente educadas pelos avós, apesar de tragicómico o texto relata uma realidade brasileira triste.


Arlindo representa o que temos de pior na masculinidade, o que eu penso é onde essa bola de neve vai parar, um dos filhos de Arlindo no início de sua segunda infância já é um cafajeste mirim, doutrinado na escola do funk a falar gírias, dar apertos de mão maneiros, andar cheio de marra, falando com todo mundo, ou seja, essa criança sem nenhum tipo de culpa pela seu criação daqui a alguns anos será o Arlindo 2.


Porém um Arlindo 2 sem ser filho do dono, pois “O Dono” devido a sua idade não estará mais vivo, o patrimônio da família que deveria ser multiplicado e administrado será extinto e assim não haverá nenhum tipo de legado nem o patrimonial nem o cultural e religioso, os pais de Arlindo são católicos e sofrem com toda essa situação, erram mais buscam acertar, não julgo, não elogio, as coisas são como são.


Essa bola de neve a longo prazo significa prejuízos maiores do que a tragicomédia de uma homem que pensa com sua cabeça de baixo, representa que a empresa do Dono não irá empregar mais, que mais crianças desamparadas estarão por ai achando que encher a cara comendo churrasco e trepando “só na pele” é o máximo que se pode esperar da vida. 



Spoiler Revelar
“A verdade é clara como água de rocha, como liquor de quem não tem meningite séptica.”

"Sou um homem normal, que come, gosta de mulher e usa o vaso sanitário."

"Sua excelência, já discuti com ele certa feita ao vivo, não tem o mínimo de arrumação intracromossomial específica para dirigir o país."

"Não adianta termos ilusões: o mundo é assim, os países não se relacionam por amizade, é por interesse. Vamos ser realistas, vamos emergir da infância."

"Não sou doce, sou amargo."

Enéas Carneiro

Responda-o
#2
Um pouco do erro foi do pai(O dono) ser tão leniente, e ao invés de dar uma prensa logo no primeiro filhol premiar a burrada com um carro, esse pai pediu pra se foder, em relação aos filhos do Arlindo, se seguirem o caminho do pai, talvez não tomem uma prensa do pai, mas com certeza vão tomar da vida, porque nem se Arlindo quisesse, iria poder premiar os filhos com um carro pelo grandioso "feito".
Responda-o
#3
(01-08-2020, 01:09 AM)Reale Escreveu: Um pouco do erro foi do pai(O dono) ser tão leniente, e ao invés de dar uma prensa logo no primeiro filhol premiar a burrada com um carro, esse pai pediu pra se foder, em relação aos filhos do Arlindo, se seguirem o caminho do pai, talvez não tomem uma prensa do pai, mas com certeza vão tomar da vida, porque nem se Arlindo quisesse, iria poder premiar os filhos com um carro pelo grandioso "feito".

Concordo com você @Reale, o pai esta sendo leniente a muito tempo limpando as cagadas do Arlindo, infelizmente a pior coisa que existe é pobre com mania de grandeza e sem discernimento da realidade, o filho mimado acredita que o pai desfruta de uma condição financeira irreal e com o consentimento do mesmo continua sua trilha de erros e enganos, os netos do "DONO" já estão sofrendo e continuarão sofrendo.
Spoiler Revelar
“A verdade é clara como água de rocha, como liquor de quem não tem meningite séptica.”

"Sou um homem normal, que come, gosta de mulher e usa o vaso sanitário."

"Sua excelência, já discuti com ele certa feita ao vivo, não tem o mínimo de arrumação intracromossomial específica para dirigir o país."

"Não adianta termos ilusões: o mundo é assim, os países não se relacionam por amizade, é por interesse. Vamos ser realistas, vamos emergir da infância."

"Não sou doce, sou amargo."

Enéas Carneiro

Responda-o
#4
Minha preocupação é os avós serem acionados para bancar a pensão dos netos na socioafetiva.
Nenhuma mulher é mais bonita que a liberdade.
Responda-o
#5
Está claro o motivo pelo qual Arlindo, o Filho do Dono, continuava a fazer lambanças e filhos (lambanças e filhos são sinônimos, na situação do nosso estimado Arlindo): ao invés de punido severamente por seus atos irresponsáveis e inconsequentes, era premiado por suas ações, inclusive ganhando carro.

O Dono foi tão bem no empreendimento que o inverso foi verdadeiro no quesito educar o filho.


Enfim, podemos dar risada da creche formada por Alindo pelo fato do sujeito ter sorte de ter um pai com condições de encobrir suas cagadas, bem como seus avós.
A história seria muito diferente, inclusive sem graça nenhuma, se Arlindo não tivesse em sua retaguarda pessoas com boas condições financeiras, por exemplo.

Estaria, hoje, ouvindo funk e pagode numa cela minúscula, assistindo ao pôr do sol num ângulo bem peculiar: quadrado.
"Em tudo, dai graças" - Tessalonicenses 5:18
Responda-o
#6
Mais um exemplo típico da perpetuação da ignorância. Tem mais é que se fuder.
"Escola? E o aprendizado com os próprios erros? A experiência te faz professor de si próprio".
Responda-o
#7
(31-07-2020, 08:13 PM)Ares Escreveu:  por favor, tentem não rir.

Confesso que em algumas passagens do relato, não deu pra segurar o riso.

No mais, o pai não impôs limite no Arlindo e os avós e os filhos que crescerão sem uma digna referência masculina irão pagar o pato.
"Só o conhecimento liberta o homem, só através do conhecimento o homem é livre e em sendo livre: ele pode aspirar uma condição melhor de vida para ele e todos os seus semelhantes." - Dr. Enéas Carneiro





Responda-o
#8
sinistro eu também já conheci alguns Arlindos ...
quem sabe um dia a água bate na bunda ?
Responda-o
#9
Isso deve ser culpa da superproteção da mãe dele.

Castrar animais, pode, mas castrar certos humanos, não pode.

Essa mãe $olo que está com ele, está fazendo um investimento a longo prazo, igual a uma namorada de um certo usuário aqui do fórum. trollface
Responda-o
#10
(02-08-2020, 05:17 AM)SteveMcQueen Escreveu: Minha preocupação é os avós serem acionados para bancar a pensão dos netos na socioafetiva.

Do jeito que as coisas estão, com essa justiça maluca, tudo é possível, infelizmente.

(02-08-2020, 10:09 AM)hjr_10 Escreveu: Está claro o motivo pelo qual Arlindo, o Filho do Dono, continuava a fazer lambanças e filhos (lambanças e filhos são sinônimos, na situação do nosso estimado Arlindo): ao invés de punido severamente por seus atos irresponsáveis e inconsequentes, era premiado por suas ações, inclusive ganhando carro.

O Dono foi tão bem no empreendimento que o inverso foi verdadeiro no quesito educar o filho.


Enfim, podemos dar risada da creche formada por Alindo pelo fato do sujeito ter sorte de ter um pai com condições de encobrir suas cagadas, bem como seus avós.
A história seria muito diferente, inclusive sem graça nenhuma, se Arlindo não tivesse em sua retaguarda pessoas com boas condições financeiras, por exemplo.

Estaria, hoje, ouvindo funk e pagode numa cela minúscula, assistindo ao pôr do sol num ângulo bem peculiar: quadrado.

Rapaz o tal do Arlindo é marrento, o cara anda galudo com o peito estufado, muito engraçado, o conhecimento da real nos oferece blindagem psicológica contra esse tipo de babaca, infelizmente ele esta vendo vantagem onde só existe derrota, mais a vida é assim mesmo, alguns acordam cedo, outros demoram a acordar, outros nunca acordam, a vida é muito boa para quem sabe viver.

(02-08-2020, 11:32 AM)Bilidequidi Escreveu: Mais um exemplo típico da perpetuação da ignorância. Tem mais é que se fuder.

Rapaz, eu olho a situação e começo a rir, o nome do artigo é "filho do dono" por uma frase solta pelo mesmo, ele disse que estava em uma festa onde tudo era caro, ou seja, o idiota ostenta pagar o mesmo por um preço mais caro, e nessa festa "VIP" tinha o filho do dono da loja a, do restaurante y, da concessionaria x e por ai vai, eu fiquei olhando aqui e fiquei calado, pensei... O orgulho desse cara é usufruir sem trabalho, enquanto meu padrão moral é que o prazer e o orgulho de um homem esta no trabalho e na edificação de seu patrimônio família e etc, os valores estão distorcidos na cabeça do cara, nunca nem sequer tive um papo produtivo com o mané, fico calado, com cara séria, depois que saio do mesmo ambiente fico rindo sozinho.

(02-08-2020, 01:36 PM)Goldfinger Escreveu:
(31-07-2020, 08:13 PM)Ares Escreveu:  por favor, tentem não rir.

Confesso que em algumas passagens do relato, não deu pra segurar o riso.

No mais, o pai não impôs limite no Arlindo e os avós e os filhos que crescerão sem uma digna referência masculina irão pagar o pato.

Quem paga o pato sãos as crianças, a verdade é essa, criança não pediu para vir ao mundo, as crianças se recenem da ausência paternal, enquanto muitos reclamam de não poder encontrar seus filhos com mães que negam o acesso a criança, a famosa alienação parental o malandro não se coça, eu sinceramente espero que aja iluminação no caminho dessas crianças porque o futura é duro, é uma situação que não posso interferir então me coloco na posição de observador e preservo o máximo possível minha neutralidade.

(02-08-2020, 03:35 PM)Cafamante Escreveu: sinistro eu também já conheci alguns Arlindos ...
quem sabe um dia a água bate na bunda ?

É um arquétipo da sociedade brasileira, o engraçado é que eu conheço muito pobre se desdobrando para ostentar riqueza e status através de roupas, carros, consumo, viagens e conheci alguns ricos que ostentam pobreza, conheci um maluco que a família era podre de rica e o cara fazia questão de usar camisa de vereador e tênis rasgado, ou seja, aqui no bananil pobre paga de rico e rico paga de pobre nossa cultura é uma loucura, aja sobriedade para lidar com esse cotidiano tresloucado.

(02-08-2020, 07:39 PM)Hombre de hielo Escreveu: Isso deve ser culpa da superproteção da mãe dele.
Castrar animais, pode, mas castrar certos humanos, não pode.
Essa mãe $olo que está com ele, está fazendo um investimento a longo prazo, igual a uma namorada de um certo usuário aqui do fórum. trollface

Sempre podemos achar culpados em qualquer situação, não vou entrar nesse mérito, poderia, mas não vou, o que eu penso é o seguinte o indivíduo independente de suas posições e escolhas pessoais deve se desenvolver para um patamar superior, em todos os campos, intelectual, físico, financeiro, emocional, espiritual e etc. Quem estagna ou regride esta com um problema que deve ser solucionado por si mesmo, o mundo não da nada para ninguém, no caso do Arlindo o ideal seria ele acordar e começar a resolver a vida por conta própria se dando conta das merdas que esta fazendo, tem coisa que vem de dentro e não de fora, quem espera ser mudada pelo contexto, ou espera o contexto mudar para se erguer esta fadado ao fracasso é raríssimo na historia homens que fizeram grandes feitos com todos os fatores favoráveis, na grande maioria as coisas são feitas apesar de uma quantidade absurda de obstáculos.
Spoiler Revelar
“A verdade é clara como água de rocha, como liquor de quem não tem meningite séptica.”

"Sou um homem normal, que come, gosta de mulher e usa o vaso sanitário."

"Sua excelência, já discuti com ele certa feita ao vivo, não tem o mínimo de arrumação intracromossomial específica para dirigir o país."

"Não adianta termos ilusões: o mundo é assim, os países não se relacionam por amizade, é por interesse. Vamos ser realistas, vamos emergir da infância."

"Não sou doce, sou amargo."

Enéas Carneiro

Responda-o


Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitante(s)