Avaliação do Tópico:
  • 0 Voto(s) - 0 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
[DÚVIDA] Posso te ajudar? Senta aqui vamo trocar uma ideia!!
#1
Fala Confras. To criando esse topico destinado a pequenas duvidas do cotidiano ou do dia dia, como acharem melhor chamar.   

A ideia aqui é, pedir ajuda aos demais referente  algumas duvidas e de como resolver da melhor forma possivel sem causar danos materiais e financeiros, entre outros assuntos ou pelo menos diminuir ao maximo tais danos. (como disse, é um topico destinado a todos confrades que tenha duvidas acerca, podem entrar com as suas tambem. Só um adendo aqui, o tópico não se destina nada relacionado a mulher) pra ajudarmos uns aos outros que passam por varias situacoes do cotidiano E QUE PRECISE DE UM NORTE. Em suma, seria tipo aqueles atendentes de lojas que usam aquelas camisetas "POSSO TE AJUDAR" OU "PRECISA DE AJUDA" Algo assim. 

Bom, vou comecar aqui com um problema que estou tendo nesta semana, alias, ha um bom tempo ja. Indo direto ao ponto, no ano de 2012 construi um imovel e esse veio desabar na cabeca do novo proprietario e aqui comeca a minha dor de cabeca. Entao Como é de praxe, fui chamado  pra tentar resolver a situacao de forma "amigavel" e profissional, so que nao houve acordo e foi pro PAU. O advogado da parte pediu 80 mil reais, vai vendo. O processo correu por longos 6 anos e gracas a Deus ganhei a causa. Ate ai fiquei tranquilo. So que passado 3 meses o meu advogado me liga sugerindo um acordo pra consertar a parte da estrutura do imovel e que mesmo com a causa ganha poderia gerar problemas futuros segundo ele. Mas ficou claro que fiquei puto e irredutivel com a ideia e ao mesmo tempo na duvida no que isso ia dar.   Mas pensando um pouco acabei concordando porque nao seria justo deixar o cara daquele jeito e pra evitar dor de cabeça futura acabei cedendo.
So que na semana passada pra dar andamento aos tramites da reforma o juiz pediu um orcamento da parte do reclamante e outro da parte do reclamado. 

Acontece que o valor orçado da parte de lá ficou em 45 mil reais, que, obviamente ficou muito fora da realidade.  É logico que iam puxaram pra cima, mas como nao sou bobo reclamei com o meu advogado e ele disse que é assim mesmo e que nao precisava me preocupar porque o orcamento da parte deles nao iriamos usar e que tem de ser anexado ao processo pois é pedido pelo juiz e que esse faz parte do processo obviamente. Bom, ate ai tranquilo. 

So que agora vem a minha maior preocupacao. Aquele orcamento que me pediram ficou pronto e enviei pro meu advogado em formato PDF via whatsapp so que ele nao me responde, nao vizualisa e nao atende os meus telefonemas. Detalhe que ele fica on line o tempo todo. Nao me bloqueou nem nada. Agora as perguntas, sera que ele abandonou a causa? Ele pode fazer isso?  Caso se confirme esse suposto abandono posso denuncia lo a OAB? Uma vez que ja paguei pelo honorarios fico na duvida se ele esta agindo de má fé. Só lembrando que Mesmo ganhando a causa o processo não se deu por encerrado daí o motivo de ter concordado com a última proposta do advogado. No mais, gostaria de  receber uma luz ai dos advogados do Forum. Ah, outra coisa, o escritorio dele nao é mais no endereco que ele tinha me passado anteriormente e perguntando aos vizinhos ninguem soube informar pra onde eles se mudaram. Grato, e aos demais, usem esse topico pra duvidas frequentes, como tinha dito.


Responda-o
#2
Só com esses dados fica difícil dar alguma opinião, pois você diz que ganhou a causa (então, em tese, o pedido deles de indenização foi julgado improcedente), porém o processo continua por um acordo que você teria feito após vencer a demanda... não faz muito sentido.

Se o objeto do processo tivesse sido somente a indenização não teria motivo acordar alguma reforma, ainda mais você vencendo a causa. De todo modo seria interessante ver os termos desse acordo.

Eu sugiro que você peça um acesso pessoal ao processo eletrônico (no Projudi eles mandam um e-mail com login e senha para você consultar) - é só entrar em contato com o fórum. Se o processo for antigo em papel vale a pena fazer uma consulta em secretaria e escanear alguma coisa para ver depois. Deste modo, você pode realmente ler o que houve e tentar entender alguma coisa, na verdade não é difícil entender uma sentença ou qualquer peça judicial, basta querer.

Quanto ao sumiço do advogado isso pode decorrer de vários motivos, até mesmo pelo fato dos honorários já terem sido pagos há muito tempo, muitos sentem uma preguiça incontrolável para fazer qualquer coisa depois que recebem... eu sugiro sempre acompanhar de perto e realmente ler o processo para sabe o que está acontecendo, não é raro perderem prazo ou após uma outra lambança ficarem enrolando, mas para saber disso só olhando os autos (pode denunciar na OAB, porém é melhor ter algo concreto, pois apenas não responder ao cliente não configura nada). Se conseguir mais informações poste aí que eu vejo.

Então a dica é não deixe nada seu na mão de alguém sem fiscalização constante, seja coisa de advogado, pedreiro, mecânico etc... pergunte, consulte todos os papéis, leia, olhe, tire cópias, pesquise na internet, procure saber e entender.
Responda-o
#3
Reforço o que o @Mr. Mike falou. Sem uma sinopse fidedigna dos autos é impossível traduzir a situação.

De fato, ainda que vc tenha se sagrado vencedor da demanda, é possível haver acordo com homologação judicial. 

Se o juiz pediu orçamento, é possível que houve acordo e agora está executando a obrigação de fazer prevista no tal acordo.

Entre urgentemente em contato com a vara em que tramita o processo e peça informações, caso você não saiba manejar o site do tribunal ou o PJe. Você pode estar perdendo o prazo para apresentar o orçamento e, assim, legitimar a estimativa sugerida pela parte contrária.
Responda-o
#4
Mano, vou dar um up pra fortalecer o tópico e reforçar para os advogados de plantão do LR.

Que bucha da porra mano, se é louco.


Responda-o


Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitante(s)