Avaliação do Tópico:
  • 0 Voto(s) - 0 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
[REFLEXÃO] Funcionalismo Público no Brasil
#61
Mr Rover aproves os posts do Grillo  GargalhadaGargalhada

Cuidado com o minerin ele sabe tudo. Investigador oficial do LR  GargalhadaGargalhada

So lembrando, as suas postagens podem ser usadas contra ti em caso de mentiras kkkkkkkk

Minerin o OlhO que tu ve......


Responda-o
#62
(14-07-2020, 11:03 AM)gRILO Escreveu: Esse Brasil de oportunidades que citei, EU VEJO, MEU PAI VÊ, OS EMPRESÁRIOS INTELIGENTE VEEM! 

Agora quem não tem cabeça de empreendedor, não vai ver mesmo.

OBS: Como é que você tem a cara dura de falar que o Livro da trajetória de JP Lemman, Marcell Teles e Beto Sicupira, é empreendedorismo de palco?  GargalhadaGargalhada

Amigo, a "oportunidade de mercado" encontrada pelo seu pai, nesse caso, foi ilícita, correto? Fora o investimento em um mercado obscuro, que vai desde adulteração de bombas e combustíveis à formação de cartéis para explorar o consumidor final, o que não vem ao caso.

By the way, nenhum dos empreendedores citados até o momento veio de baixo, todos nasceram com a situação financeira e de vida estabilizada, assim como você, que foi descoberto pelo exposed do meu conterrâneo.
 
trollface

Como disse desde o início, a carga tributária brasileira inviabiliza a abertura de novos empreendimentos por mentes jovens (falo por conhecimento de causa) e o mercado privado os explora. A oferta de crédito é burocrática e os juros exorbitantes. A não ser que a arrecadação venha por sonegação (que é o que mais acontece), ou por atividades ilícitas extracurriculares.
Responda-o
#63
Citação:sonegação



Errado não tá. Yaoming
Spoiler Revelar
"Facts don't care about your fellings!"

Responda-o
#64
Ocupem os cargos públicos, não deixem para feministas, cuckoldistas e comunistas.

Aparelhem o sistema.

Case

Só não aprovem a quarentena, bundões.
"Há um amplo fosso de aleatoriedade e incerteza entre a criação de um grande romance – ou joia, ou cookies com pedaços de chocolate – e a presença de grandes pilhas desse romance – ou joia, ou sacos de biscoitos – nas vitrines de milhares de lojas. É por isso que as pessoas bem-sucedidas em todas as áreas quase sempre fazem parte de um certo conjunto – o conjunto das pessoas que não desistem." O andar do bêbado.
Responda-o
#65
Vocês enxergam o gRilo como um subalterno do pai. 

Mas não é assim que o gRilo se vê. Ele se vê como um empresário que presta serviços para o pai. Ou seja, a empresa do gRilo presta um serviço de colocar combustível dentro dos carros, que estão dentro do posto. Na visão limitada de muitos, ele seria apenas um empregado. Mas o cara é um empreendedor, um visionário, um capitalista nato.

Provavelmente, nosso empreendedor vai voltar para o trampo de "factoring", mas desta ver armado, digo, cercado, de argumentos mais "convincentes" junto aos clientes ("eu sei onde teu pai e tua mãe moram", "você tem uma bela família, seria uma pena se algo lhes acontecesse"). Com essas técnicas inovadoras, pode-se cobrar fácil 15% ao mês. 

O Brasil precisa de mais homens como o gRilo, afinal, meu salário de funça precisa de seus impostos.
"Homem Marmito"® is trademark of Marmito Man Corporation ™
Responda-o
#66
(14-07-2020, 03:33 PM)Bean Escreveu: Ocupem os cargos públicos, não deixem para feministas, cuckoldistas e comunistas.

Aparelhem o sistema.
Concordo 100%. Cada um que ocupa o lugar de um desses já presta um grande serviço à nação até pelo fato de eu ver no dia a dia que feministas, cuckoldistas e comunistas não fazem nada de útil no trabalho, exemplo:
http://g1.globo.com/pb/paraiba/noticia/2...raiba.html
Responda-o
#67
(15-07-2020, 12:57 AM)Mr. Mike Escreveu: http://g1.globo.com/pb/paraiba/noticia/2...raiba.html

era comissionada
mais uma turista no serviço público
isso não tem jeito no momento atual: a praga de comissionados é a festa dos políticos
Responda-o
#68
(15-07-2020, 01:49 PM)Scant Escreveu:
(15-07-2020, 12:57 AM)Mr. Mike Escreveu: http://g1.globo.com/pb/paraiba/noticia/2...raiba.html

era comissionada
mais uma turista no serviço público
isso não tem jeito no momento atual: a praga de comissionados é a festa dos políticos
 sério tem coisas nesse mundo que ultrapassa o limite da realidade kkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Responda-o
#69
O Funcionalismo Público quebra as finanças tupiniquins e também é muito cabide de emprego, salários a níveis absurdos, etc.

Fora que boa parte dos Serviços e Atendimentos poderia ser digital, economizando um bom dinheiro e tendo mais eficiência.
Responda-o
#70
Há dias tenho entrado no fórum bem rapidamente, pois estou atarefado, e percebi o quanto este tópico estava rendendo. Dei uma chance e o li. 

O criador do tópico fez a maior lambança, misturou alhos com bugalhos, e a crítica do tópico foi extremamente estúpida de tão fácil que é entender o porquê de o brasileiro querer passar num concurso público. O ser humano sempre tenta optar pela melhor entre as oportunidades. Assim é com os concursos públicos, por que uma pessoa pobre ou de classe média, com o mínimo de discernimento, optaria por receber um salário mínimo na iniciativa privada, se com um pouco de esforço nos estudos conseguiria ganhar até três vezes mais que um salário mínimo no serviço público? Isso é difícil de entender? Não. O país está na merda por isso? Talvez; uma fatia do bolo no Estado brasileiro é algo valioso há mais de 500 anos, a história mostra com exemplos infindáveis.

Funcionário público tem uma mentalidade que atrasa o país? A maioria. Todos sabem que o serviço público paga melhores salários, mas quantos estão dispostos a estudar e passar numa prova? Que eu saiba, uma minoria, porque é difícil.

Eu, como funcionário público, não me senti nem um pouco afetado pela sua crítica, realmente acho que a maioria dos servidores públicos têm essa mentalidade de só pensarem no próprio umbigo, entretanto, me parece o óbvio ululante os motivos que fazem o brasileiro ter preferência pelo serviço público, a saber: melhores condições de empréstimo, maior salário, facilidade de tirar documentação para entrar em outros países, status social, etc.
Responda-o
#71
(17-07-2020, 01:18 AM)Daredevil Escreveu: Há dias tenho entrado no fórum bem rapidamente, pois estou atarefado, e percebi o quanto este tópico estava rendendo. Dei uma chance e o li. 

O criador do tópico fez a maior lambança, misturou alhos com bugalhos, e a crítica do tópico foi extremamente estúpida de tão fácil que é entender o porquê de o brasileiro querer passar num concurso público. O ser humano sempre tenta optar pela melhor entre as oportunidades. Assim é com os concursos públicos, por que uma pessoa pobre ou de classe média, com o mínimo de discernimento, optaria por receber um salário mínimo na iniciativa privada, se com um pouco de esforço nos estudos conseguiria ganhar até três vezes mais que um salário mínimo no serviço público? Isso é difícil de entender? Não. O país está na merda por isso? Talvez; uma fatia do bolo no Estado brasileiro é algo valioso há mais de 500 anos, a história mostra com exemplos infindáveis.

Funcionário público tem uma mentalidade que atrasa o país? A maioria. Todos sabem que o serviço público paga melhores salários, mas quantos estão dispostos a estudar e passar numa prova? Que eu saiba, uma minoria, porque é difícil.

Eu, como funcionário público, não me senti nem um pouco afetado pela sua crítica, realmente acho que a maioria dos servidores públicos têm essa mentalidade de só pensarem no próprio umbigo, entretanto, me parece o óbvio ululante os motivos que fazem o brasileiro ter preferência pelo serviço público, a saber: melhores condições de empréstimo, maior salário, facilidade de tirar documentação para entrar em outros países, status social, etc.

Aliviante ver que alguém com a visão parecida. 

Se eu vendo a minha mão de obra, quero vendê-la ao melhor custo possível. Se na minha realidade é o Estado que paga mais, there we go! 

A esfera privada emprega a mesma espécie, humanos brasileiros, logo, padece dos mesmos problemas éticos e morais que assolam o setor público.

No mais, que venham reformas equalizando o distanciamento (injusta) remuneratório. Aliás, se alguém estuda para concurso, vai meu conselho, considere careiras de estado ou segurança pública.

Explico: 

a) Os últimos anos demonstram uma gestão de pessoal dificultadora de ingresso estatutário. 

b) O STF pôs fim à distinção atividade-fim e atividade-meio como contenção para terceirização na atividade empresarial. Esse entendimento se traslada para a perspetiva pública numa canetada.

c) Há uma onda de economicidade pairando na Administração Pública.

d) O Decreto Federal que regula o assunto já faculta a contratação, por terceirização, de empregados para exercer funções previstas em plano de cargos, desde que venham lei autorizadora.

e) Esse mesmo Decreto habilita a terceirização nas estatais, caso seja o caminho para a economicidade (assim mesmo, com explicação de baixíssima densidade). 

CONCLUSÃO: 

- considerando a Reforma que se avizinha para apequenar a estrutura remuneratória e, 

- considerando que a terceirização está perto (segundo penso e escuto de grandes administrativistas)

Estude para carreiras de estado e de segurança pública. Aquelas encampam funções estratégicas e, estas, de poder de polícia, imunes à terceirização.
Responda-o
#72
Em uma coisa o @gRILO tá coberto de razão, pra quem quer ganhar dinheiro no Brasa, essa é a melhor janela histórica de todos os tempos. Dá pra abocanhar uma grana até assistindo e criando vídeos no TIK BOSTA..., as possibilidades acompanham a sua criatividade momentânea e QI. 

 Pra que ficar se humilhando em entrevista de emprego respondendo perguntas do tipo "QuaL o Seu Çygnum?", "Você tem filhos?" "É casado?" ou a clássica das clássicas "Qual a sua melhor qualidade e pior defeito?" entoadas por uma voz mirrada de quem parece estar constipado, não do corpo mas daquilo que é pago pra fazer, e no final, caso consiga a aprovação nesse acirradíssimo processo seletivo, receberá uns trocados por tarefas monótonas e repetitivas abusivamente estressantes, ao passo que observa seu tempo esvair e as possibilidades de crescimento reduzirem às disputas de funcionário do mês com os coleguinhas invejosos e traiçoeiros. LOL.

 [Image: Como%20conduzir%20a%20uma%20entrevista%2...k=ezgaDjvS]
*O olhar de mil......, -"Qual seu cygnum?".  Big Grin

 Por outro lado, se quiser se aventurar no universo empreendedorístico conservador, o submisso às prerrogativas da cartilha do Sebrae e instruído por órgãos governamentais burocráticos e efusivos. Terá que desembolsar uma nota preta e sobretudo, seu tempo, lutando com dragões de terno preto e paladinos da fiscalização enviados por divindades para julgar tudo e todos, tsc. Dá pra conseguir? Claro ué, mas não minta pro sujeito que tem uns míseros trocados no banco que é fácil e rápido, ah isso não se deve dizer. É quase um crime.

[Image: 1-elei%C3%A7%C3%B5es-2018.jpg]
*Ih, Ó lá?! São esses que definem o futuro da nação? 

 20% dos funfas são calhordas safados e sem vergonha sugadores de dinheiro público e que sozinhos ganham mais que os 80% dos restantes que estão ali se contentando com miséria. A melhor alternativa é escolher um belíssimo cargo que te proporcione salário médio, status, experiência prática longe de cubículos fechados e compartimentados, e trato com pessoas das mais variadas estirpes e após uma vida sovina de alguns anos, terá um patrimônio decente para abrir uma empresa decente e produzir algo que de fato agregue valor, largando mão da casa da mãe Joana.


 Essa é uma briguinha tola, cada um sabe de suas possibilidades e das ferramentas disponíveis. Defendo e defenderei o sujeito que luta pelo autodesenvolvimento, se o Estado te dá uma boa perspectiva de crescimento e você não tem um mísero tostão pra chamar de SEU, crime seria se você não aceitasse alegando ser o próximo herdeiro do patrimônio dos velhos ou, caso aceitasse, desempenhasse pessimamente sua função. Independente da área e do ramo, trabalhe e produza como se sua vida dependesse da excelência de seus atos.
 

Responda-o
#73
@gRILO   já comprou o Livro do Véio da havan?



[Image: 022554ee2cbfb75f99b8fb117e254b60.jpg]

Antes que você caia no xaveco de escritor Ghost marqueteiro....

https://www.metropoles.com/brasil/lucian...em-imperio

Os comuna tão aloprando....quero ver se pesquisam os filhos de politicos comunistas... Heart Perto dos outros campeões nacionais é um cisco no olho a quantia emprestada.


[Image: lucianohang_1-2.gif]

Crítico da influência do Estado na economia, Luciano Hang, 57 anos, recorreu às ferramentas de financiamento governamental para montar o que hoje é considerado por especialistas um império do varejo.

Com 147 lojas espalhadas em 18 estados do país, o Véio da Havan, como é conhecido, conseguiu, entre 1993 e 2014, 55 empréstimos junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), que totalizam, em valores atualizados pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), mais de R$ 72 milhões.
Responda-o


Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitante(s)