Avaliação do Tópico:
  • 0 Voto(s) - 0 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
[RELATO] Aviso aos apaixonados: divórcio mata!
#1
Aviso aos apaixonados: divórcio mata!
Tópico postado por @Sagitario no MR em 20 de Janeiro de 2014

Prezados Confrades,

No meu último tópico aqui postado (http://www.mundorealista.com/forum/viewt...53&t=17129), o confrade Vic_Sage sugeriu que eu contasse minha história sobre meu casamento e divórcio.

Minha única motivação ao narrar isso a vocês é pra evitar que algum apaixonado cometa os erros que cometi. Se eu tivesse conhecido os ensinamentos da REAL naquela época, nada disso teria acontecido.

Bem, eu perdi meu pai aos 8 anos de idade. Tenho meu pai como meu ídolo e herói. Um verdadeiro exemplo de masculinidade e honradez, o típico chefe de família que o feminismo e as mulheres modernas estão exterminando.

Um pai faz muito falta. Não tive uma figura paterna pra me guiar e orientar.

Pois bem, aos 32 anos de idade eu estava me sentindo muito só. Morando sozinho e cansado daquela vida de baladas e ficar comendo uma mulher diferente a cada semana.

Numa noite dessas aparece no meu msn "do nada" nada menos que meu amor de infância. Ela era amiga de minha irma e frequentava nossa casa desde quando eu tinha uns 11 anos de idade. Eu era apaixonado por ela, mas nunca tive coragem de me aproximar dela. Pelo contrário, quase sempre que ela chegava na minha casa eu corria pro quarto, de tanta timidez.

Simplesmente não podia acreditar que depois de tanto tempo, mais de 20 anos depois, ela se lembra de mim e aparece no msn. Conversamos, falamos de nossas vidas. Ela me disse que estava se separando do marido, e que tinha um filho de 8 anos.

Marcamos de nos ver num próximo feriado. Ela veio até minha cidade e conversamos sobre o amor que sentíamos um pelo outro. Ela disse que também era apaixonada por mim. Me senti realizando um grande sonho.

Nos dias que se passaram ela me ligava dizendo como o clima na casa dela estava horrível, que ela estava sofrendo, esses tipos de coisas. Conversávamos praticamente todos os dias, e dizíamos um ao outro o quanto nos amávamos.

Tomei a decisão de fazer uma proposta a ela: eu a traria pra minha cidade e me casaria com ela! Como ela não era casada de papel passado, ela aceitou na hora. Em menos de um mês ela e o filho dela já estavam morando comigo. Providenciei uma apartamento maior, mobiliei tudo com móveis novos. E, assim que o papel saiu, em 3 meses já estávamos casados.

Logo no início, antes mesmo dos papéis saírem, eu percebi que não tinha tomado uma decisão certa. Convivendo com ela diariamente, percebi o quanto éramos diferentes. Aquele amor de infância, idealizado na minha memória, simplesmente não existia mais. Mas, como já tinha feito tudo isso, decidi seguir em frente e casar.

Tive muitos problemas com o ex marido dela, que ficou indignado de ser abandonado por ela, tive problemas também com a mae dela, uma pessoa extremamente má e perturbada. Pra se ter uma idéia, ela deixou essa minha esposa ser criada com estranhos, sempre na casa de um. Ela nunca soube o que é ter uma família de verdade e nem conheceu o próprio pai. Na certidão de nascimento dela nem consta o nome do pai. Ou seja, casei com uma pessoa sem referencia familiar. Tive problemas com o filho dela também. Por ser inexperiente, na intenção de ajuda-lo quis bancar o papel de pai e as vezes corrigí-lo, o que me trouxe muitos aborrecimentos também.

Poucos meses depois a ex esposa ficou grávida de meu único filho. Mesmo durante a gravidez tínhamos muitas brigas, praticamente quase todo dia. No dia que meu filho nasceu nem conversávamos direito um com o outro.

Minha vida virou um inferno. Eram brigas quase todo dia, e ela deixava pra "discutir a relação" sempre na hora que já estava deitado, pronto pra dormir. Chegava a perder até o sono.

Nessa época as discussões já haviam se tornado em agressões verbais e físicas. Mas eu nunca pensava em me divorciar, por causa do meu filho recém nascido.

A gota dágua foi um dia a noite, numa discussão sem maiores motivos (as brigas eram sempre por motivos fúteis) em que ela quebrou quase a casa toda. Quebrou móveis e eletrodomésticos. Os vizinhos chamaram a polícia. Eu estava sentado no sofá, quando os policiais entraram. Foram imediatamente falar com ela, pra saber se ela tinha sido agredida. Como eu nem toquei nela, estava apenas sentado no sofá com um olhar perdido, olhando pro infinito, o policial chegou perto de mim e disse: é amigo, quando as coisas chegam nesse ponto é melhor separar.

Meu casamento (ou sofrimento como queiram chamar) durou 4 anos.

Eu falei: verdade, já vou tomar minhas providências.

No dia seguinte, segunda-feira, fomos ao advogado iniciar o divórcio. Quando cheguei no meu trabalho, eu fui demitido. Num mesmo dia eu perdi minha família e meu trabalho. Por causa de tantas brigas eu não conseguia ter paz pra me concentrar em meu trabalho.

Eu abri mao de tudo por causa de meu filho. Fiquei sem lugar pra morar e sem emprego. Fui morar com minha tia. Todo os dias eu ficava olhando pro vidro de veneno afim de acabar com aquela tortura que havia se tornado minha vida. Não era pelos bens materiais. Não ter a convivência diária com meu filho foi insuportável pra mim.

Quando você está sem emprego você realmente deixa de existir. Um mês depois do meu divorcio teve um concurso público. Eu não tinha cabeça pra estudar, estava muito deprimido naquele momento, nem conseguia comer direito. Minha irma, que mora em outro estado que fez a inscrição pra mim via internet. Era apenas uma vaga, pra Economista. Eu sabia que não tinha condições emocionais nem de fazer a prova.

Chegou no dia da prova eu fui la e fiz. Antes fiz apenas uma breve oração a Deus: disse que Ele estava presenciando tudo que eu estava passando, e que se fosse da vontade Dele, que me entregasse essa vaga na minha mao, porque eu sei que de mim próprio eu não teria condições.

Fiz a prova e passei. Pra se ter uma ideia, a primeira pessoa que tomou conhecimento foi minha ex esposa, ela viu na internet e ligou pra minha mae. Aquilo deve ter sido um grande tapa na cara dela.

Foquei minha vida totalmente em meu desenvolvimento físico e pessoal. Fiquei tao traumatizado, que relacionamento com mulheres eu queria distancia, só as procurava pra sexo.

Hoje só posso agradecer a Deus por ter dado a volta por cima. Naquela época eu pedi varias vezes a Deus pra morrer, porque até ser chamado pra trabalhar, fiquei um ano sem dinheiro no bolso, morando de favor.

Hoje dei a volta por cima. Tudo mudou e hoje, quando chego em casa e sinto aquela paz, aquele silêncio, posso dizer a vocês que não há melhor coisa no mundo. Não troco minha liberdade hoje por convivência com nenhuma mulher. Não penso mais em me casar, só penso em meu desenvolvimento e ser feliz. Terminei um namoro há cerca de dois meses e sei que não perdi nada. Mulher é um ser falso, dissimulado e tudo interesseira.

Hoje meu filho está com seis anos. Sou um pai extremamente presente. Geralmente sou eu que o levo ao médico, dentista, etc. Em fins de semana alternados ele fica comigo.

Sei que cometi vários erros, e deixo aqui como um alerta aos apaixonados: despertem para a REAL!
Tranquilo e infalível, como Bruce Lee!

Comentário do Guardião:

O Sagitário em um podcast recente relatou com detalhes a sua história. E infelizmente a situação piorou, ela fez alienação parental, levou o filho para outro país e tentou fazer a cabeça dele contra o pai. Ele não vê o filho pessoalmente a anos.

Se possível, @Sagitario, comente aqui no tópico o link desses videos para complementar com esse relato. Se não me engano foram 3 podcasts que você gravou com o Gadocast e 2 podcasts com o Ernane.

Esse tópico faz parte do projeto: Segunda das Relíquias Perdidas.
Responda-o
#2
Principais comentários da época:

Likewrong
20 Jan 2014, 17:56

Relato triste, porém se todos "perderem" alguns minutos de suas vidas para lê-lo com certeza aprenderão algo.

É confrade, fico pensando nessas coisas também.. Esse negócio de idealizar amores passados fode o esquema.. Claro que não tenho a sua experiência e nem passei por algo tão grande como você passou mas já tive uma boa noção de como as coisas funcionam.

O mais importante: você deu a volta por cima, se Deus te ajudou é porque você realmente merece. Bons tempos já estão na sua vida e que continue assim.

Abração.



VasiliyZaytsev
20 Jan 2014, 18:00

Parabéns pela volta por cima :beer:

Quanto ao amor de infância, é aquela máxima: muito cuidado com o que deseja, pois pode se tornar realidade.



Rei_Leão
20 Jan 2014, 18:04

Relato foda mesmo confrade

Voce se precipitou no início em propor e assumir uma relação seria com uma "desconhecida".

Digo isso porque voce mesmo fez referencia no texto. Idealizamos os amores de infancia de uma forma completamente anormal.

Enfim, obrigado por compartilhar conosco e com certeza cada historia dessa serve para o pessoal pensar 2, 3 , 4 ou 5 vezes antes de tomar atitudes precipitadas.

Bom saber que voce está bem e agora é cuidar da melhor forma do seu filhote



Bodyhunter
20 Jan 2014, 19:58

PQP!!!! Voce viveu um inferno!!! Muita pressão dentro da sua casa na época em que foi casado. Mas me diga, quais eram os principais tipos de brigas que voces tinham? Por motivo fútil? Só achei loucura voce casar com uma pessoa sem conhecer direito. Arriscou muito e os resultados foram aterradores.



Vic_Sage
20 Jan 2014, 20:28

Cara, vc é um campeão.

Não é de sacanagem e nem querendo te enaltecer não, mas porra, meus parabéns.

Eu tenho a paciência curta com mulher; lembro diversas vezes minha ex namorada qndo queria puxar briga por motivo fútil eu já dava um fora bem estilo ogro nela, sendo as chatices o principal motivo do término.
Isso eram só fins de semama... Imagino vc vivendo essa merda TODO DIA....

E ainda passou num concurso com 1 vaga!

Porra!!!

Confusedentido: Confusedentido:



Wesley898
20 Jan 2014, 22:29

Cara, agora eu percebo que o que eu passei é mínimo, se comparado à tua história.
Tenho que dizer que teu relato foi foda!

Confusedentido:



ReiLoki
20 Jan 2014, 22:59

Teu relato me deu vontade de vomitar, sério! Não é por vc, não me leve a mal, mas por seu sofrimento! Foda mesmo a barra que vc passou! DEUS tb foi mto bom com vc por sua aprovação no concurso em q vc nem esperava e agora em te trazer para a real.

Espero que vc já tenha devorado parte de nossa biblioteca, irá te ajudar muito, nem preciso te dizer isso, acredito que vc já o saiba!

Mas sinto que há incompletudes! Que artimanhas ela fazia pra te prender? Vc sente-se à vontade pra relatar?

Não acredito que ela simplesmente passou 4 anos te aporrinhando sem ter feito nada pra te manter apegado à ela.

Pq algumas coisas fogem do padrão em seu relato, como por exemplo: no inicio sempre há um chá de buceta (salvo no caso do chico, que levou um chá de carícias, procure por esse tópico, é diversão certa, ehuehuehuee), depois outros jogos com o afasta-atrai, frieza, indefinições, etc.

Mais um relato que me afasta a ideia de casamento (justificadamente, óbvio)!

Agradeço por compartilhar sua experiência conosco. Confusedentido:



Sagitario
20 Jan 2014, 23:41

Bem confrade, o que eu posso dizer e o seguinte:
Cerca de um ano antes dela aparecer eu me tornei evangélico, daqueles que frequentavam igrejas pentecostais. Neste tipo de igreja e muito comum ocorrer "revelações" da parte de Deus. Um mês antes dela aparecer eu tive uma revelação, quinze dias antes eu tive outra, em um local totalmente diferente mas foi a mesma revelação. Aquilo me deixou alerta de que Deus tinha algo de bom pra mim. Logo depois ela apareceu. Eu disse a ela na época (ela não era evangélica) que se Deus me confirmasse eu casaria com ela. Tinha um pastor com um programa na radio, eu liguei pra ele e ele orou por mim. No final eu recebi uma revelação confirmando justamente o proposito de eu me casar. Acreditando que esse casamento era de "Deus", eu tomei todas as iniciativas que eu contei.
Pra ser sincero, so ficamos juntos naquele feriado, então nem posso dizer que foi um "cha de buceta". Foi o fato mesmo de eu ser apaixonado por ela desde a infância e também por acreditar naquela época em revelações.
Acho que aguentei tanto tempo por causa da minha fe em Deus: eu acreditava que aquele casamento realmente era da parte de Deus, um presente pra mim, então uma hora aquele inferno ia acabar e também por causa do meu filho.
Naquela época nem um chopp eu tomava pra relaxar.
Frequentavamos regularmente a igreja. Mas depois que me separei nunca mais fui em igreja alguma. Ate minha fe ficou abalada, parei de acreditar em Deus. Me senti enganado.
Hoje tenho procurado voltar a me relacionar com Deus, tenho pedido mais fe. Mas nunca mais fui o mesmo.
Hoje, com o conhecimento que tenho da Real, acho que ela me usou. Afinal o amor da mulher e interesseiro e utilitarista ne? Porque so lembrou de mim 20 anos depois, quando a vida dela ia de mal a pior? Acho que ela não me amava de verdade. Fui ingênuo. Um verdadeiro CSP. So não posso reclamar mais porque tenho um filho, e ele e tudo pra mim.
Confrades, não posso dizer que sou um homem totalmente desapegado. Estou aprendendo o desapego agora com o conteúdo da Real. Mas posso dizer uma coisa: não acredito nos sentimentos de uma mulher. Pode dizer e demonstrar o que quiser, mas não me engano mais. Não me entrego mais totalmente em nenhum relacionamento, não confio nas mulheres.



Haunter
21 Jan 2014, 01:16

Deus nem sempre da tudo ao seu favor, as vezes se tem que passar por sofrimentos e aprender com elas

Deus nunca da uma cruz maior do que se possa carregar, tanto que você sobreviveu e esta melhor agora



Vic_Sage
21 Jan 2014, 07:52

Olha cara, eu não sou ninguém pra dar pitaco na sua vida, até pq tenho 23 e vc qse o dobro da minha idade; mas infelizmente, dado os fatos de tudo, ela te usou pra deixar o marido dela pra trás sim...
Infelizmente vc deu uma de CSP, mas isso é irrelevante no momento, pois foi quando vc não conhecia a real, logo não foi conscientemente; falta de informação nos leva a cometer muitas cagadas durante a vida... Nesse quesito tive sorte por conhecer bem cedo a real, antes da minha maioridade, o que me preveniu de algumas coisas.

Não sei se vc reparou, mas homem qndo age movido a sentimentos sempre faz merda.

O pior não é ser corno, CSP e etc., é tomar ciência do fato e não ter atitude diante ele.

Já viu aquela frase: "O grande medo da mulher é perder a beleza, já o do homem é não ter coragem quando precisa."?

Pois é; vc teve coragem de jogar essa bomba que era sua ex-mulher pro alto e de terminar aquela relação com a bomba mais recente do badoo lá do outro relato pro alto tbm.

Covarde vc não é, tanto que está lendo o material aqui do fórum que em certos pontos é bem pesado pra assimilar.

Meu conselho, se é que me permite, é vc focar totalmente em vc, praticar esportes, nadar, ir a academia, ou o que mais te agradar, achar algum hobby, manter sua cabeça ocupada a maior parte do tempo, aproveite sua estabilidade financeira.
Sei que vc gostaria de uma namorada legal e tudo mais, mas esse não é o tipo de coisa que achamos procurando... Invista em vc, aplique o valioso conhecimento desse fórum no seu dia-a-dia que naturalmente vc vai atrair boas coisas.

Sem esquecer, claro, do seu filho, invista pesado no moleque tbm, seja duro com ele, mas não esqueça de ser carinhoso tbm, pq pra criança faz diferença.
Não deixe ele crescer e ser um frouxo, muito menos que cometa erros bobos por falta de informação.
Trabalhe pro moleque ser no mínimo melhor que vc em todos os aspectos da vida.
Acho que essa é a essência de ter filhos...

Abraços.



JimLogan
21 Jan 2014, 13:16

Confrade, você me poupou de escrever um relato, pois a minha história é 90% idêntica à sua. Felizmente conhecemos a Real, aprendemos com os nossos erros e estamos focados no que realmente interessa.

Força e honra
:predador:



ReiLoki
21 Jan 2014, 19:16

Citação:Sagitario escreveu:
Mas depois que me separei nunca mais fui em igreja alguma. Ate minha fe ficou abalada, parei de acreditar em Deus. Me senti enganado.
Hoje tenho procurado voltar a me relacionar com Deus, tenho pedido mais fe. Mas nunca mais fui o mesmo.


Confrade, te digo que não fique ressentido com DEUS, não perca sua fé, acredite! ELE não te abandonou, na verdade, acredito que nessa parte aqui em eu relato ELE te avisou, mas vc não percebeu o aviso:

Citação:Sagitario escreveu:
Logo no início, antes mesmo dos papéis saírem, eu percebi que não tinha tomado uma decisão certa. Convivendo com ela diariamente, percebi o quanto éramos diferentes. Aquele amor de infância, idealizado na minha memória, simplesmente não existia mais. Mas, como já tinha feito tudo isso, decidi seguir em frente e casar.


Cuidado com isso aqui, pra não polarizar no lado negativo:

Citação:Sagitario escreveu:
Mas posso dizer uma coisa: não acredito nos sentimentos de uma mulher. Pode dizer e demonstrar o que quiser, mas não me engano mais. Não me entrego mais totalmente em nenhum relacionamento, não confio nas mulheres.


Esse sentimento é natural, é a fase da revolta, mas irá passar, com o tempo, com o estudo dos materiais e sua própria observação da realidade. Vc perceberá depois que não se pode ter raiva delas pelos seus defeitos, pois está em sua natureza o lado obscuro, da mesma forma que está na nossa, a diferença é que como nós homens utilizamos muito mais a razão do que a emoção (ao contrário delas), somos mais capazes de controlá-lo.



Frings
21 Jan 2014, 22:44

Muito bom seu relato, confrade. Que bom que deu a volta por cima.

Citação:Vic_Sage escreveu:

Não sei se vc reparou, mas homem qndo age movido a sentimentos sempre faz merda.


Frase lapidar!



O_Aprendiz
22 Jan 2014, 20:50

Confrade Sagitário

Muito bom o seu relato e meus parabéns pela volta por cima que vc deu, foi-se o tempo que os novos usuários do fórum agiam como agiu, buscou conhecimento e postou sua experiência com Humildade.

Estamos aqui para o que precisar, não tenho muito a acrescentar pois o confrade Vic_Sage fechou o tópico, na minha opinião, reitero o que ele disse em relação a focar nos desenvolvimentos pessoais de vc e do seu filho, pra mim é uma sorte o cara ter um filho Homem nos dias de hoje.

Caso lembre de mais detalhes das artimanhas dessa espertinha que foi sua esposa, poste aqui.

Grande Abraço.



DrJOKER
18 Fev 2014, 23:06

Sagitário.

Muito bacana de sua parte contar sua história e não tenho muito a acrescentar ao que os colegas disse.

Apenas ratifico as palavras de RomuloLeao, de que não poderemos ter raiva das mulheres, embora se possa desconfiar de muita coisa sobre elas.

Conheço mulheres (sobretudo as tradicionais) que são ótimas pessoas, mas quando se trata de relacionamento, a maioria delas se transformam em outro bicho...

Talvez seja pela quantidade maciça de lavagem cerebral que é posta na sociedade, seja pelo feminismo (avalie as feministas e veja o quanto são oportunistas), seja por novela, seja nas faculdades, no ambiente de trabalho, com as amigas, etc.

Nem mesmo aquelas que criticam esse sistema de valores subvertido, o feminismo, esse moralismo frouxo e rasteiro, tende a ser mais confiável apenas por isso. Criticar pela razão é fácil, eu quero ver se elas vivem isso na base do cotidiano e do sentimento que ela esboça no parceiro...

Enfim, agradeça por estar vivo e com saúde.



CerroAzul
18 Fev 2014, 23:23

Estive perto de casar, estava noivo, tudo comprado e data marcada para o casamento. Tive um luz e resolvi abandonar o navio. Entretanto fiquei com todos os ônus de minha decisão... dívidas por causa da festa que não aconteceu, móveis, financiamento da casa... enfim sai arruinado. Mas toda a dor que vivemos permite que aprendamos para sempre a lição. Ler os livros de NA é algo bom, se ferrar na prática e depois refletir é a melhor forma de aprendizado. Força e Fé Irmão, estou superando e tenho certeza que você também vai conseguir.



Sagitario
19 Fev 2014, 00:20

Confrade Cerro, infelizmente paguei um preço alto demais por não ter tido um pai pra me orientar e por não conhecer a Real antes.
Quanto ao seu casamento que você desistiu, acho que daria um bom tópico pra você compartilhar sua experiência conosco.



RolandDeschain
05 Mar 2014, 18:55

Caro amigo, sou novo aqui mas ler o teu relato era do que eu estava precisando. Sempre idealizei muito as mulheres e também sempre corri desesperadamente atrás de um compromisso. Agora vejo a que ponto pode chegar uma escolha mal feita. Pode ter certeza de que, quando a vontade de casar vier à minha mente, teu relato vai saltar junto e eu vou pensar duas vezes antes de fazer merda.

Importante é que vc reagiu e venceu, foi ao inferno e voltou pra contar a história. Obrigado por dividi-la conosco. Força e honra!



Rajada
05 Mar 2014, 19:42

Excelente relato. Incrível como M$ols são especialistas em trazer problemas. E divórcio e uma merda mesmo. Eu lembro até hoje como aquele texto do Silvio abriu os meus olhos pra essa questão. Quem mais se fode no divórcio sem via de dúvidas e o HOMEM.



Bodyhunter↓
16 Jun 2014, 10:53

up para esse relato macabro do Sagitário.



godofwar↓
16 Jun 2014, 12:17

Depois de conhecer a real eu não pretendo mais me casar, no máximo ter uma namorada e olhe lá.
Prefiro mil vezes focar em mim e no meu desenvolvimento.

Pra que uma mulher cria tanto inferno, porra? Se enche o saco, pé na bunda!!!!!!
Ter paz e sossego vale muito mais a pena, tá loco!

Parabéns mesmo Sagitário! Venceu na vida, agora recolha os frutos!
Responda-o
#3
Principais comentários da época parte 2:

Jonyway↓
16 Jun 2014, 22:45

Sagitário, você já imaginou quantos homens passaram e estão passando por uma situação semelhante a sua? Já imaginou que muitos se mataram e outros tantos pensam no suicídio nesse momento?

Você foi guerreiro porque superou três situações concomitantes e complexas a meu ver. São elas:

1 - A solidão total (não tinha nem seu pai para conversar ou uma pessoa de referência para desabafar - pelo menos não vi nos seus relatos)

2 - O desemprego (Como você mesmo escreveu, "deixamos de existir")

3- O divórcio (que hoje em dia é algo de terrorismo, porquanto estamos diante de uma sociedade inteiramente feminista e fútil)

Coincidentemente, recebo uma notícia hoje de que um colega de um amigo meu se matou quando realizava um treinamento militar em Goiânia (no mesmo ínterim). O mesmo tinha 32 anos, casado, porém em processo de separação. A mulher havia o traído com um cara da faculdade. Ele deixou dois filhos. Sim, deixou. Parece inacreditável, todavia o desespero dele foi superior ao amor que ele tinha pelas crias (e ele os amava muito, conforme depoimento do meu amigo).

Concordo que o divórcio pode matar, mas vou mais além. Atualmente, mesmo o término de um relacionamento sério pode matar e os riscos são grandes. Uma sociedade em que todas as camadas sociais, todos os seguimentos profissionais são extremamente feministas (de forma bastante fútil), não resta para o homem honrado senão fugir do matrimônio. E digo mais, fugir de qualquer relacionamento sério.

Infelizmente essa é a minha conclusão. Sei que muitos aqui almejam uma família e filhos. Porém, se pararem para pensar irão perceber que, se entrarem nessa furada, entrarão em um túnel escuro, um túnel escuro que não possui nenhuma luz no seu fim.



Bodyhunter↓
17 Jun 2014, 07:19

Johnyway...concordo plenamente contigo. Digo por base meus tios. São 2 fracassados em todos os sentidos, enquanto minha tia e mãe se deram bem. Os 2 só possuem ensino fundamental, nunca se interessaram por estudos, casaram com mulheres mandonas, gordas, sem estudos e insuportáveis. Vivem uma vida literalmente de merda. Esses dias vi um dos meus tios e fisicamente ele está "cadavérico". Para mim, na situação deles, seria preferível nem viver ou até mesmo sair de casa e se fuder sozinho, mas tentar reverter um pouco a situação. Ninguém merece ter uma vida de merda assim. Liberdade é tudo nessa vida.



Groo↓
17 Jun 2014, 11:21

Parabéns pela superação e fé em Deus Sagitário.

Esse seu relato junto aos muitos outros de homens que desceram até o inferno emocional por não terem conhecimento da Real. Serve de alerta e aprendizado para os leitores do fórum, de como a mulher pode ser cruel em um relacionamento.

O pior é que de certa forma os homens na antiguidade sempre souberam do "lado sombra" feminino. Mas os homens modernos de nossa época rejeitam o masculino em nome de um politicamente correto inútil e idiota. Se tornando presa fácil e indefesos diante de predadoras emocionais... Tendo suas vidas destruídas.

"Se esforce para si. Valorize TU. Reerga o sexo masculino" (Buffalo Man)

Vida longa a Real!!



Young↓
18 Jun 2014, 15:58

Parabéns confrade Sagitario!
Foi lá, errou, se fudeu, mas deu a volta por cima! Ter homens aqui no forum como o senhor, com seus relatos, é muito bom e inspirador!



Sagitario↓
18 Jun 2014, 19:54

Citação:Jonyway escreveu:
Sagitário, você já imaginou quantos homens passaram e estão passando por uma situação semelhante a sua? Já imaginou que muitos se mataram e outros tantos pensam no suicídio nesse momento?

Você foi guerreiro porque superou três situações concomitantes e complexas a meu ver. São elas:

1 - A solidão total (não tinha nem seu pai para conversar ou uma pessoa de referência para desabafar - pelo menos não vi nos seus relatos)

2 - O desemprego (Como você mesmo escreveu, "deixamos de existir")

3- O divórcio (que hoje em dia é algo de terrorismo, porquanto estamos diante de uma sociedade inteiramente feminista e fútil)

Coincidentemente, recebo uma notícia hoje de que um colega de um amigo meu se matou quando realizava um treinamento militar em Goiânia (no mesmo ínterim). O mesmo tinha 32 anos, casado, porém em processo de separação. A mulher havia o traído com um cara da faculdade. Ele deixou dois filhos. Sim, deixou. Parece inacreditável, todavia o desespero dele foi superior ao amor que ele tinha pelas crias (e ele os amava muito, conforme depoimento do meu amigo).

Concordo que o divórcio pode matar, mas vou mais além. Atualmente, mesmo o término de um relacionamento sério pode matar e os riscos são grandes. Uma sociedade em que todas as camadas sociais, todos os seguimentos profissionais são extremamente feministas (de forma bastante fútil), não resta para o homem honrado senão fugir do matrimônio. E digo mais, fugir de qualquer relacionamento sério.

Infelizmente essa é a minha conclusão. Sei que muitos aqui almejam uma família e filhos. Porém, se pararem para pensar irão perceber que, se entrarem nessa furada, entrarão em um túnel escuro, um túnel escuro que não possui nenhuma luz no seu fim.


Realmente confrade, eu não tinha ninguém com quem desabafar o que eu estava passando a não ser minha mãe. Sabe, é difícil passar um dia sem que eu me lembre como era minha vida de casado. Depois que conheci a Real, em dezembro do ano passado, eu aprendi de uma forma didática e teórica uma coisa que eu já estava vendo na prática, mas nunca soube explicar.
Hoje digo a vocês. Nenhuma mulher mais me tira do sério, porque não existe uma que mereça ser levado a sério. Graças a Deus e aos confrades, eu realmente mudei muito. Na minha opinião as mulheres hoje não prestam nem pra namorar. Hoje pego, transo e depois levo pra casa. E só. Nem coragem de sair de mão dada eu tenho. O que tem de vadia se fazendo de santa não é brincadeira. Hoje sou mais feliz, livre e não tenho mulher pra me encher o saco.
Praticamente esperando por quase um ano pra ser chamado no concurso. Não tinha dinheiro nem pra por combustível no carro. Aí eu pergunto: existe mulher nesse mundo que vale a pena correr esse risco? Pra mim hoje não existe uma que preste. Umas se fazem de santa melhores que outras, mas é tudo igual.
Editado pela última vez por Sagitario em 18 Jun 2014, 19:59, em um total de 1 vez.



Sagitario↓
18 Jun 2014, 19:56

Citação:Groo escreveu:
Parabéns pela superação e fé em Deus Sagitário.

Esse seu relato junto aos muitos outros de homens que desceram até o inferno emocional por não terem conhecimento da Real. Serve de alerta e aprendizado para os leitores do fórum, de como a mulher pode ser cruel em um relacionamento.

O pior é que de certa forma os homens na antiguidade sempre souberam do "lado sombra" feminino. Mas os homens modernos de nossa época rejeitam o masculino em nome de um politicamente correto inútil e idiota. Se tornando presa fácil e indefesos diante de predadoras emocionais... Tendo suas vidas destruídas.

"Se esforce para si. Valorize TU. Reerga o sexo masculino" (Buffalo Man)

Vida longa a Real!!


Confrade, eu te digo uma coisa. Realmente recomeçar a vida do zero é difícil demais. Por isso te falo, dividir o teto com uma mulher nunca mais. Nem pra namoro estão prestando.



Sagitario↓
18 Jun 2014, 20:01

Citação:godofwar escreveu:
Depois de conhecer a real eu não pretendo mais me casar, no máximo ter uma namorada e olhe lá.
Prefiro mil vezes focar em mim e no meu desenvolvimento.

Pra que uma mulher cria tanto inferno, porra? Se enche o saco, pé na bunda!!!!!!
Ter paz e sossego vale muito mais a pena, tá loco!

Parabéns mesmo Sagitário! Venceu na vida, agora recolha os frutos!


Vou ser sincero com você confrade. Naquela época eu pedia a Deus todos os dias pra ele me matar. Eu não queria mais viver. Com certeza foi Deus que não deixou eu desistir.
A questão é que as mulheres, por qualquer coisa vão no médico. Nós homens não. Só vamos quando já está com o pé na cova (kkkk). Temos que saber nos cuidar e nos amar. Naquela época, eu entrei em DEPRESSÃO. Em vez de ficar trancado no quarto, fui no médico e me cuidei. Temos que fazer isso.


"SUCESSO É IR DE FRACASSO EM FRACASSO SEM PERDER O ENTUSIASMO" (Winstow Churchill)



Destruidor↓
18 Jun 2014, 22:17

Nem tem muito o que falar.

Você deu a volta por cima, parabéns. Mais um guerreiro forjado nas profundezas.

Você poderia relatar também como conheceu a Real.



Sagitario↓
19 Jun 2014, 08:22

Confrade, no início do relato eu posto esse tópico (http://www.mundorealista.com/forum/view ... 53&t=17129) foi através do único "relacionamento" que eu tive depois de casado, que terminou em novembro do ano passado. Aí eu comecei a perceber que tinha algo de errado. E não era comigo e sim com as mulheres. Aí eu encontrei a Real. Foi ao mesmo tempo uma alegria e um tapa na cara. Alegria por saber que eu não era o único....tapa na cara por causa da decepção...no fundo acho que todos nós gostaríamos que as coisas fossem diferentes...que as mulheres fossem como algumas décadas passadas....que ao menos merecessem ser levadas à sério. Mas não é a gente que faz as regras do jogo. Contudo, temos que aprender a jogá-lo, senão o cara até suicida.



Sagitario↓
19 Jun 2014, 08:23

Citação:Bodyhunter escreveu:
up para esse relato macabro do Sagitário.


Caro Budy, achei que esse relato já tinha se perdido no limbo de tantos outros. Foi uma grata surpresa quando entrei ontem e vi que vocês deram um UP nele.



Bodyhunter↓
19 Jun 2014, 16:52

Seu relato reflete o que tem mais ocorrido no dia a dia. Tem que ter muita cabeça e pulso firme para nao fazer bobagens. Voce pensa em se casar novamente Sagitário ou no maximo namorar?



Lianz↓
19 Jun 2014, 20:22

UP em tópicos assim é necessário pra nos mantermos sempre alerta.

Gratificante ler relatos de superação como este, fico feliz que o confrade foi forte o bastante pra sair da pior e reerguer sua vida.



Conde_de_M.Cristo↓
19 Jun 2014, 22:30

Ótimo relato que tem muitas lições.

Se deixar levar por sentimentos e emoções quando se deve ter serenidade e se guiar pela razão. Foi o que você fez ao sem conhecer bem essa mulher assumir relacionamento. E, pior que isso, casar com ela.

Outra lição que fica, é bem batida mas sempre tem que ser lembrada:

FUJAM de M$ols.

Sempre são problemáticas, mercenárias, tem filho que não é seu e que não vai te respeitar. E ainda por cima vai conviver sempre com o fantasma do Ex dela e pai do catarrento.

Você citou também que teve vontade de morrer, se matar. E isso merece uma análise aqui pois é outra grande lição.

Por que você deve sacrificar sua vida por conta de pessoas que sequer vão se lembrar de ti após sua morte? Que vão te considerar um paspalho fraco, um merda por conta disso e ainda vão rir da sua cara? Quando um cara pensar em cometer um crime passional e/ou se matar por causa de mulher não se esqueça que você vai fazer sofrer com esse ato muitas pessoas que te amam de verdade e que você nesse momento cego nem se lembra, como seus pais, amigos próximos, filhos.

E também, por que diabos o cara tem que perder a vontade de viver por conta de uma vadia? Sua vida vale tão pouco?

E no caso da volta por cima, passar no concurso. Embora, segundo você disse, tenha sido por acaso, mostra que devemos nos dar sempre uma segunda chance, oportunidade de recomeçar. E não ficar se afundando cada vez mais nas amarguras de relacionamentos fracassados. Não deu certo, levante a cabeça e siga em frente. Mulheres sempre vem e se vão em nossas vidas, é algo natural, são ciclos que começam e terminam.

Por fim você fala em desapego. E é isso que deve pautar seus relacionamentos. Não é que você vai passar a ser um robô imbecil, frio, sem sentimentos e sim procurar se pautar bem mais pela razão do que pela emoção, saiba identificar lágrimas de crocodilo de lágrimas reais, não idealize mulher nenhuma, viva um dia de cada vez dentro da relação, não crie expectativas, esteja ciente que a qualquer momento tudo isso pode acabar pois as mulheres são imprevisíveis, volúveis e dissimuladas.

No mais, parabéns pela sua superação, bacana ter compartilhado seu relato por aqui para servir de lição e de alerta aos mais novos.

A Real salva vidas! :beer:



Dostoieviski↓
20 Jun 2014, 21:07

M$ol é o inferno na terra, eu sou a prova viva disso, não canso de dizer que foi a pior merda que eu fiz na vida, se não fosse a real, eu estaria nas profundeza do desespero uma hora dessa. Quer acabar com sua vida? se envolva com uma M$OL. Parabéns ao confrade, uma grande história de superação. A real sempre salvando vidas



Sagitario↓
22 Jun 2014, 15:02

Citação:Bodyhunter escreveu:
Seu relato reflete o que tem mais ocorrido no dia a dia. Tem que ter muita cabeça e pulso firme para nao fazer bobagens. Voce pensa em se casar novamente Sagitário ou no maximo namorar?


Confrade, dizem que nunca devemos dizer jamais. Te digo que não penso em dividir um mesmo teto com mulher, e muito menos casar. Quanto ao namoro, por mais que elas se digam independentes e tal, no fim sempre vão querer um posicionamento nosso pra dar o "próximo passo", ou seja, casar ou morar junto - É nessa hora que o sujeito se torna um CSP, porque hoje a chance de você encontrar uma digna que não seja puta é de 5% pra menos. Então também não penso em namorar, a não ser uma pessoa que tenha o mesmo tipo de expectativas quanto a um relacionamento, ou seja, nenhum e que seja independente. Mas como disse o confrade Conde, se for uma pessoa aparentemente diferenciada, ao menos posso me dar uma chance de ir levando um dia de cada vez. E quando ela vier com aquele papo de "dar o próximo passo" eu saio fora.

Na minha opinião, casamento é um investimento de altíssimo risco (50% divórcios) e sem futuro no longo prazo (duração média de 10 a 15 anos).

Como eu disse: nenhuma mulher me tira mais do sério, porque não conheço nenhuma que mereça ser levada à sério.



Sagitario↓
22 Jun 2014, 15:06

Citação:Conde_de_M.Cristo escreveu:
Ótimo relato que tem muitas lições.

Se deixar levar por sentimentos e emoções quando se deve ter serenidade e se guiar pela razão. Foi o que você fez ao sem conhecer bem essa mulher assumir relacionamento. E, pior que isso, casar com ela.

Outra lição que fica, é bem batida mas sempre tem que ser lembrada:

FUJAM de M$ols.

Sempre são problemáticas, mercenárias, tem filho que não é seu e que não vai te respeitar. E ainda por cima vai conviver sempre com o fantasma do Ex dela e pai do catarrento.

Você citou também que teve vontade de morrer, se matar. E isso merece uma análise aqui pois é outra grande lição.

Por que você deve sacrificar sua vida por conta de pessoas que sequer vão se lembrar de ti após sua morte? Que vão te considerar um paspalho fraco, um merda por conta disso e ainda vão rir da sua cara? Quando um cara pensar em cometer um crime passional e/ou se matar por causa de mulher não se esqueça que você vai fazer sofrer com esse ato muitas pessoas que te amam de verdade e que você nesse momento cego nem se lembra, como seus pais, amigos próximos, filhos.

E também, por que diabos o cara tem que perder a vontade de viver por conta de uma vadia? Sua vida vale tão pouco?

E no caso da volta por cima, passar no concurso. Embora, segundo você disse, tenha sido por acaso, mostra que devemos nos dar sempre uma segunda chance, oportunidade de recomeçar. E não ficar se afundando cada vez mais nas amarguras de relacionamentos fracassados. Não deu certo, levante a cabeça e siga em frente. Mulheres sempre vem e se vão em nossas vidas, é algo natural, são ciclos que começam e terminam.

Por fim você fala em desapego. E é isso que deve pautar seus relacionamentos. Não é que você vai passar a ser um robô imbecil, frio, sem sentimentos e sim procurar se pautar bem mais pela razão do que pela emoção, saiba identificar lágrimas de crocodilo de lágrimas reais, não idealize mulher nenhuma, viva um dia de cada vez dentro da relação, não crie expectativas, esteja ciente que a qualquer momento tudo isso pode acabar pois as mulheres são imprevisíveis, volúveis e dissimuladas.

No mais, parabéns pela sua superação, bacana ter compartilhado seu relato por aqui para servir de lição e de alerta aos mais novos.

A Real salva vidas! :beer:


Confrade Conde, respondendo sua pergunta: eu quis acabar com aquele sofrimento que estava minha vida, sinceramente não era por causa da mulher. Naquele ponto eu já estava é com nojo dela. É por causa de você ver um sonho destruído, saber que você não vai ter seu filho por perto todos os dias para criá-lo, saber que você vai perder tudo que construiu financeiramente e recomeçar tudo do zero. Porque naquele instante eu já sabia que ia deixar tudo pro meu filho. Enfim, a humilhação de saber que você vai ter que morar de favor, porque não tem nem onde morar e a infeliz ainda tinha me feito perder o emprego. Nessas horas o cara pensa que chegou ao fundo do poço, ao fim da linha. E pior, sem trabalhar você fica o dia todo só pensando coisas ruins.
Meu objetivo ao postar esse relato foi para mostrar àqueles que tiverem passando por algo parecido pra NÃO DESISTIREM. EXISTE UMA SAÍDA. UMA NOVA VIDA. E ACREDITE, UMA VIDA BEM MELHOR!

Eu sou a videira, vós as varas; quem está em mim, e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer.

João 15:5
Responda-o
#4
Só se deve ficar com alguma mulher do passado, se, no máximo, tu conhecia ela de vista. Mesmo que ela tenha sido uma mera conhecida (através de outras pessoas) ou até ficado contigo, mesmo que ela não tenha feito sujeira... isso demonstra uma forma de apego.

Uns anos atrás, fui fazer Processo Seletivo, na volta, me deparei com uma mulher que eu tinha um caso (ela não fez sujeira pra mim porque não deu tempo) um pouco mais de 10 anos atrás... meu coração dispara, mas me consegui me concentrar e seguir em frente, depois nunca mais a vi.
Responda-o
#5
Eu não lembrava mais deste post. Conseguiram buscar nas profundezas da Real. Foi uma das primeiras postagens que fiz, em 2014.

Mesmo usando um perfil fake, vejo como é importante ser verdadeiro e sincero quanto aos fatos. Anos depois participei de podcastas com Ernane e Gadocast. Se eu tivesse mentido em alguma parte, isso ficaria evidente agora, pois é difícil lembrar de mentiras. 

Gadocast deletou muitos dos seus primeiros podcasts, mas o do Ernane continua ativo:





Hoje olho para trás com serenidade. Estou tranquilo e em paz. Minha fé hoje é madura. Fica de aviso para aqueles que querem agir por paixão.
"Homem Marmito"® is trademark of Marmito Man Corporation ™
Responda-o
#6
-> Ótimo relato do @Guardião, nada melhor que nos mostrar uma experiência realmente "vivida". Sei que você errou em se casar, mas acredito que desde o princípio já estava "fadado" ao erro. Pelo que você relatou ela era M$ol, estava recém divorciada( ou seja, acabando de sair de um relacionamento) e você se casou MUITO RÁPIDO. O que eu achei de mais importante em seu relato, foi quando você mencionou a paz e sanidade mental que teve quando ficou solteiro, e isso foi algo que eu percebi apenas recentemente após terminar meu primeiro namoro pós-real. 

-> Ótimo podcast @Sagitario, escutei ele todo agora pouco, porém nunca tinha escutado esse podcast da sociedade primitiva, apesar de acompanhar o canal há um tempo.
Responda-o
#7
Tá achando engraçado né? Tá achando divertido? 

Estou vendendo os direitos autorais da minha vida pra Marmito Man Corporation. Eles não vão pagar em dinheiro. Ao invés disso, vão pagar pra minha consciência viver num mundo virtual. Fiz bom negócio né?
"Homem Marmito"® is trademark of Marmito Man Corporation ™
Responda-o
#8
Olha aí rapaz, a história do famoso homem marmito.

Mas vem cá, será que esse relato já não é a prova das consequências de ser um marmitador? Gargalhadaha.

Porque esse tipo de história, é mais comum do que parece.

- Cafajeste que pega e engana todas e se apaixona pela pior vagabunda que poderia escolher.. Aahhh, o xá de bussa...

Tudo bem que isso poderia ter acontecido com o homem mais santo do mundo.. Mas é uma reflexão a ser fazer, se isso não é a colheita do plantio.
Além disso, ore para que a vontade de Deus seja feita! Não a sua.
Responda-o
#9
Fico pensando se talvez no antigo relacionamento não aconteceu a mesma coisa.

Estava ruim porque ELA fazia ficar ruim.

E só largou o outro cara quando tinha vc preparado.

Talvez os infernos que ela fazia contigo eram pelo mesmo motivo, de ter arranjado outro.

E assim elas seguem ceifando, pulando de galho em galho.
[...]
Responda-o
#10
(06-06-2020, 10:09 AM)gRILO Escreveu: Olha aí rapaz, a história do famoso homem marmito.

Mas vem cá, será que esse relato já não é a prova das consequências de ser um marmitador? Gargalhadaha.

Porque esse tipo de história, é mais comum do que parece.

- Cafajeste que pega e engana todas e se apaixona pela pior vagabunda que poderia escolher.. Aahhh, o xá de bussa...

Tudo bem que isso poderia ter acontecido com o homem mais santo do mundo.. Mas é uma reflexão a ser fazer, se isso não é a colheita do plantio.

É possível. Quem procura acaba achando.
"Homem Marmito"® is trademark of Marmito Man Corporation ™
Responda-o


Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitante(s)