Avaliação do Tópico:
  • 0 Voto(s) - 0 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
O Simples não é atraente, mas Funciona
#1
Com o excesso de informações, de modinhas, aliada a falta de experiência e prática, surgem os bros de internet. Um espécime colorido que adora teorizar e especular muita coisa que viu de terceiros, e acaba por dogmatizar tudo, rechaçando qualquer opinião que não coincida com seu mudinho da Alice no país das maravilhas. Sendo assim ele conhece a verdade absoluta, mas por algum motivo desconhecido, ele não tem nenhum resultado expressivo, aliás a maioria tem menos resultados do que uma funkeira de 16 anos que faz um twerking safado pros manos da favela. Provavelmente ele é muito azarado ou tem uma lista de circunstâncias as quais explicam a falta de resultados. Mas o importante é espalhar a teoria daquele treino novo, ou pregar que qualquer rotina que foge das suas experienciazinhas virtuais, vai causar overtraining e e tudo o que há de ruim. São tão encaixotados e sentimentais que não tem a menor ideia do que realmente se passa com quem faz as coisas acontecer na pratica, o que é um horror ou absurdo de acordo com suas definições da matrix dos ursinhos carinhosos. 

Sem mais delongas, segue uma tradução do P.Carter.

Eu não sei lhe dizer quantas vezes nas últimas duas décadas de treino, eu ouvi as mesmas histórias de caras avançados que cometeram um erro comum no seu treino ou dieta que os fez patinarem e não saírem do lugar.



"Todas as vezes que eu saí do simples progredi cada vez menos"



E também não sei lhe dizer quantas vezes eu li comentários a respeito do que eu escrevi ou defendi, dizendo que eu não oferecia nada moderno ou inovador. Ok, Capitão Óbvio.



Eu não sei por que diabos as pessoas acreditam que complicado significa melhor. E isso muitas vezes parece ser o caso no que diz respeito ao treino, dieta, suplementação, etc. Quanto mais partes complexas tiver num treinamento ou numa dieta, e quanto mais difícil for para explicar, mais parece que vai valer a pena. Pelo menos superficialmente. Ou em algum debate na internet. 

Eu acho que é porque as pessoas realmente gostam de debater e falar sobre treinamento e dieta, e isso torna esses tipos de programas tão populares. Hoje em dia, parece que muitas pessoas preferem falar e debater sobre metodologias de treinamento e dieta em vez de FAZE-LAS. Eu literalmente tive uma discussão outro dia onde, é claro, estudos tiveram que ser mostrados para determinar se algo era válido ou não. Neste caso particular, tudo o que as pessoas tiveram que fazer era realmente EXPERIENCIAR o que estava sendo debatido. É assim que estamos agora, e ja faz um tempo que está tendendo à isso. Nada é realmente experienciado. Tudo fica só no debate do que funciona ou não funciona.



[Image: DoULift.jpg]



Eu vi um grande especialista no campo do treinamento de força, que por mais de 30 anos treinou alguns dos melhores atletas do mundo, defender que alongar o músculo antagonista antes de trabalhar o músculo agonista gera um aumento de força. Neste caso, já havia sido mostrado em um estudo, mas o fato era que em vez de apenas tentar, as pessoas queriam só debater.

As pessoas preferem discutir sobre modalidades de treinamento e dieta ao invés de fazê-las. E é claro, quanto mais simples é um plano de treinamento ou dieta, menos mérito parece ter. No entanto, a maioria das pessoas que eu vejo debatendo sobre isso o tempo todo, nem ao menos parecem que treinam



A um certo ponto temos que nos focar apenas nos resultados reais. Porque afinal, não é tudo o que realmente importa? Como um dos meus amigos ,que é também PhD neste campo, disse-me: "Em algum momento você deve se voltar apenas aos resultados.[size=undefined] "FODAM-SE os argumentos. Ou produza resultados ou cale a boca".[/size]





Recentemente fiz uma série de seminários na Austrália com dois dos melhores especialistas em suas respectivas áreas, Bert e Ernie. E se havia algo que nós 3 concordávamos era isso:



1. Manter as coisas o mais simples possível.

2. As respostas geralmente estão em algum ponto com equilíbrio, não em extremos.

3. Não se desvie do que está funcionando.

4. Faça escolhas baseadas no que pode ser feito a longo prazo, i.e. longevidade



Quando Bert estava explicando sua estratégia de dieta eu fiquei chocado. Chocado porque era muito simples. Era exatamente a que eu aderia, e a mesma para qual eu retornei quando houve um excesso de informações sobre dieta chegando até mim.



Durante anos e anos, achei que a dieta era uma idéia muito simples. Você encontra o total de calorias necessárias pra ganhar, manter ou perder peso, acerta os requisitos de proteína e gordura, completa o que sobrar de calorias com carboidratos, e aí está a sua "dieta". Isto é exatamente o que Dorian Yates fez durante os anos em que ele estava ganhando o Mr. Olympia.

Ele simplesmente reduziu as calorias ao longo do tempo, de 6000 para 3500 por dia, e ficou trincado até os ossos. É claro que ele fez cardio, treinou, e etc mas, sua estratégia de dieta era muito simples. No entanto, as pessoas vão te dizer que não é tão simples assim, e que funcionou para ele, mas não funcionará para a maioria. Isso porque há uma nova dieta cheia de "ciência" a cada semana no mercado, e então funciona porque é muito mais eficiente em sua abordagem, do que a simplicidade de "contar calorias". Afinal, você não precisa de um diploma em ciência nutricional para usar uma calculadora on-line e descobrir isso. 

Sendo assim, algo tão simples certamente não pode funcionar. Isso significaria que as pessoas poderiam sentar e planejar uma dieta por conta própria, tornando obsoletos os nutricionistas. Pior ainda, é que alguns nutricionistas e treinadores que usam métodos tão simples e factíveis, são muitas vezes questionados porque não parece suficientemente complexo. Parece que para secar ou crescer tem que haver algum método louco envolvido, o qual as pessoas não possam entender por conta própria.



Quando eu e Ernie estávamos explicando sobre off-season e picos para a competição, todos ficaram surpresos com o quão simples era planejar isso, desde que aderisse a algumas regras básicas sobre o planejamento.



1. Deixe seu ego na porta. Não planeje seu ciclo de treinamento em torno de objetivos irrealistas.
2. Não falhe e nem "grinde" nenhuma repetição no treino
*Grinding: uma repetição lenta, instável, feita na cagada com esforço maximo, altamente desgastante.

Simples. E funciona.

[Image: rogue-elephant-bar-arnold-strongman-clas...adlift.jpg]

E a simplicidade realmente se tornou uma arte perdida no treinamento e na dieta. Ela não é atraente ou sofisticada, então as pessoas sempre choramingam dizendo que "esse cara não está escrevendo nada novo e não tem nada original para dizer".
Eu poderia inventar algum esquema pinto louco de treinamento e dieta, e usar todos os tipos de estudos extravagantes da moda e manipulá-los, e acho que poderia ser uma grande mania. Mas no final, como um monte de modinhas que vem e vão, isso seria visto como tal, e estaria longe daquilo que funciona, que é o que as pessoas deveriam estar fazendo.

Eu acho que é difícil para as pessoas aceitarem isso. Pra ficar trincado você provavelmente terá que comer frango e brócolis, e pra ficar forte provavelmente vai levar muito mais tempo do que imagina, e você vai ter que treinar os básicos de novo, e de novo, e de novo... Eu poderia me sentar aqui e escrever todas as dietas e treinos complexas e modinhas que surgiram ao longo dos anos, e mostrar que eles não duraram ou não têm qualquer sustentabilidade, mas isso seria um desperdício do meu tempo. Eu literalmente tive que argumentar com as pessoas, quanto a fazer mais repetições ter benefícios muito maiores para a hipertrofia, do que treinar só com reps baixas. Não importa que tenha sido provado por décadas e décadas, e que existem muitos estudos que mostram que é muito mais eficiente.

" Não, você pode ter o mesmo grau de hipertrofia fazendo reps baixas".

Você pode até ter, mas na melhor das hipóteses é terrivelmente ineficiente, e na pior das hipóteses é incrivelmente idiota.

E pra todos esses papos dessas pessoas que "entendem" o que funciona e não, muitas vezes vejo esses sistemas muito complexos e dinâmicos aparecerem, e as pessoas ficarem loucas por eles, então depois de um tempo eles caem, e aí todos percebem que eles não têm mérito. 
Então eles caem nessa de novo depois de algum tempo, quando uma nova moda aparece. Meu palpite é que essas são as mesmas pessoas que gastam dinheiro em roupas e cortes de cabelo da moda, fazem tatuagens de braceletes tribais e cultivam barba apenas porque acham que a cultura da barba (pra maioria é acessório de moda, hoje) é incrível.

Lembro-me de uma conversa há alguns anos, onde um cara me disse que os indivíduos com boa genética poderiam evoluir com apenas o básico, porque era tudo o que precisavam. Mas que as pessoas que não fossem dotadas de boa genética precisariam treinar de forma mais complexa para chegar a esse nível.
Isso não faz o menor sentido para mim. Então, por que os caras naturalmente dotados de boa genética também não treinam de tal maneira complexa ja que é melhor? Isso não os tornaria ainda mais elite? Tal como elite da elite. Isso faz algum sentido?
Eu acho que parte disso cai na síndrome do floquinho de neve especial. Ou seja, se um cara não é elite, não está competindo em alto nível, ou não está tendo ganhos massivos no seu programa de treinos, então deve ser porque o treino é falho. Não deve ser porque geneticamente ele pode ser mais inferior do que alguém. A mãe dele disse que ele é especial, então deve ser verdade.

E tal como eu abri no artigo, mesmo os flocos de neve especiais, os que são geneticamente elite, descobriram que onde frequentemente erravam era quando eles se desviavam do básico, do simples, e tornaram as coisas muito mais complicadas do que deveriam ser. Então, se a elite não se beneficiar da modinha complexa, você também não irá.


Fonte:O Simples não é atraente, mas funciona
"Levar os homens à verdade é o maior benefício que se pode prestar aos outros." 

-São Tomás de Aquino
#2
Spoiler Revelar
(21-08-2019, 12:50 PM)Jotaro Kujo Escreveu: Com o excesso de informações, de modinhas, aliada a falta de experiência e prática, surgem os bros de internet. Um espécime colorido que adora teorizar e especular muita coisa que viu de terceiros, e acaba por dogmatizar tudo, rechaçando qualquer opinião que não coincida com seu mudinho da Alice no país das maravilhas. Sendo assim ele conhece a verdade absoluta, mas por algum motivo desconhecido, ele não tem nenhum resultado expressivo, aliás a maioria tem menos resultados do que uma funkeira de 16 anos que faz um twerking safado pros manos da favela. Provavelmente ele é muito azarado ou tem uma lista de circunstâncias as quais explicam a falta de resultados. Mas o importante é espalhar a teoria daquele treino novo, ou pregar que qualquer rotina que foge das suas experienciazinhas virtuais, vai causar overtraining e e tudo o que há de ruim. São tão encaixotados e sentimentais que não tem a menor ideia do que realmente se passa com quem faz as coisas acontecer na pratica, o que é um horror ou absurdo de acordo com suas definições da matrix dos ursinhos carinhosos. 

Sem mais delongas, segue uma tradução do P.Carter.

Eu não sei lhe dizer quantas vezes nas últimas duas décadas de treino, eu ouvi as mesmas histórias de caras avançados que cometeram um erro comum no seu treino ou dieta que os fez patinarem e não saírem do lugar.



"Todas as vezes que eu saí do simples progredi cada vez menos"



E também não sei lhe dizer quantas vezes eu li comentários a respeito do que eu escrevi ou defendi, dizendo que eu não oferecia nada moderno ou inovador. Ok, Capitão Óbvio.



Eu não sei por que diabos as pessoas acreditam que complicado significa melhor. E isso muitas vezes parece ser o caso no que diz respeito ao treino, dieta, suplementação, etc. Quanto mais partes complexas tiver num treinamento ou numa dieta, e quanto mais difícil for para explicar, mais parece que vai valer a pena. Pelo menos superficialmente. Ou em algum debate na internet. 

Eu acho que é porque as pessoas realmente gostam de debater e falar sobre treinamento e dieta, e isso torna esses tipos de programas tão populares. Hoje em dia, parece que muitas pessoas preferem falar e debater sobre metodologias de treinamento e dieta em vez de FAZE-LAS. Eu literalmente tive uma discussão outro dia onde, é claro, estudos tiveram que ser mostrados para determinar se algo era válido ou não. Neste caso particular, tudo o que as pessoas tiveram que fazer era realmente EXPERIENCIAR o que estava sendo debatido. É assim que estamos agora, e ja faz um tempo que está tendendo à isso. Nada é realmente experienciado. Tudo fica só no debate do que funciona ou não funciona.



[Image: DoULift.jpg]



Eu vi um grande especialista no campo do treinamento de força, que por mais de 30 anos treinou alguns dos melhores atletas do mundo, defender que alongar o músculo antagonista antes de trabalhar o músculo agonista gera um aumento de força. Neste caso, já havia sido mostrado em um estudo, mas o fato era que em vez de apenas tentar, as pessoas queriam só debater.

As pessoas preferem discutir sobre modalidades de treinamento e dieta ao invés de fazê-las. E é claro, quanto mais simples é um plano de treinamento ou dieta, menos mérito parece ter. No entanto, a maioria das pessoas que eu vejo debatendo sobre isso o tempo todo, nem ao menos parecem que treinam



A um certo ponto temos que nos focar apenas nos resultados reais. Porque afinal, não é tudo o que realmente importa? Como um dos meus amigos ,que é também PhD neste campo, disse-me: "Em algum momento você deve se voltar apenas aos resultados.[size=undefined] "FODAM-SE os argumentos. Ou produza resultados ou cale a boca".[/size]





Recentemente fiz uma série de seminários na Austrália com dois dos melhores especialistas em suas respectivas áreas, Bert e Ernie. E se havia algo que nós 3 concordávamos era isso:



1. Manter as coisas o mais simples possível.

2. As respostas geralmente estão em algum ponto com equilíbrio, não em extremos.

3. Não se desvie do que está funcionando.

4. Faça escolhas baseadas no que pode ser feito a longo prazo, i.e. longevidade



Quando Bert estava explicando sua estratégia de dieta eu fiquei chocado. Chocado porque era muito simples. Era exatamente a que eu aderia, e a mesma para qual eu retornei quando houve um excesso de informações sobre dieta chegando até mim.



Durante anos e anos, achei que a dieta era uma idéia muito simples. Você encontra o total de calorias necessárias pra ganhar, manter ou perder peso, acerta os requisitos de proteína e gordura, completa o que sobrar de calorias com carboidratos, e aí está a sua "dieta". Isto é exatamente o que Dorian Yates fez durante os anos em que ele estava ganhando o Mr. Olympia.

Ele simplesmente reduziu as calorias ao longo do tempo, de 6000 para 3500 por dia, e ficou trincado até os ossos. É claro que ele fez cardio, treinou, e etc mas, sua estratégia de dieta era muito simples. No entanto, as pessoas vão te dizer que não é tão simples assim, e que funcionou para ele, mas não funcionará para a maioria. Isso porque há uma nova dieta cheia de "ciência" a cada semana no mercado, e então funciona porque é muito mais eficiente em sua abordagem, do que a simplicidade de "contar calorias". Afinal, você não precisa de um diploma em ciência nutricional para usar uma calculadora on-line e descobrir isso. 

Sendo assim, algo tão simples certamente não pode funcionar. Isso significaria que as pessoas poderiam sentar e planejar uma dieta por conta própria, tornando obsoletos os nutricionistas. Pior ainda, é que alguns nutricionistas e treinadores que usam métodos tão simples e factíveis, são muitas vezes questionados porque não parece suficientemente complexo. Parece que para secar ou crescer tem que haver algum método louco envolvido, o qual as pessoas não possam entender por conta própria.



Quando eu e Ernie estávamos explicando sobre off-season e picos para a competição, todos ficaram surpresos com o quão simples era planejar isso, desde que aderisse a algumas regras básicas sobre o planejamento.



1. Deixe seu ego na porta. Não planeje seu ciclo de treinamento em torno de objetivos irrealistas.
2. Não falhe e nem "grinde" nenhuma repetição no treino
*Grinding: uma repetição lenta, instável, feita na cagada com esforço maximo, altamente desgastante.

Simples. E funciona.

[Image: rogue-elephant-bar-arnold-strongman-clas...adlift.jpg]

E a simplicidade realmente se tornou uma arte perdida no treinamento e na dieta. Ela não é atraente ou sofisticada, então as pessoas sempre choramingam dizendo que "esse cara não está escrevendo nada novo e não tem nada original para dizer".
Eu poderia inventar algum esquema pinto louco de treinamento e dieta, e usar todos os tipos de estudos extravagantes da moda e manipulá-los, e acho que poderia ser uma grande mania. Mas no final, como um monte de modinhas que vem e vão, isso seria visto como tal, e estaria longe daquilo que funciona, que é o que as pessoas deveriam estar fazendo.

Eu acho que é difícil para as pessoas aceitarem isso. Pra ficar trincado você provavelmente terá que comer frango e brócolis, e pra ficar forte provavelmente vai levar muito mais tempo do que imagina, e você vai ter que treinar os básicos de novo, e de novo, e de novo... Eu poderia me sentar aqui e escrever todas as dietas e treinos complexas e modinhas que surgiram ao longo dos anos, e mostrar que eles não duraram ou não têm qualquer sustentabilidade, mas isso seria um desperdício do meu tempo. Eu literalmente tive que argumentar com as pessoas, quanto a fazer mais repetições ter benefícios muito maiores para a hipertrofia, do que treinar só com reps baixas. Não importa que tenha sido provado por décadas e décadas, e que existem muitos estudos que mostram que é muito mais eficiente.

" Não, você pode ter o mesmo grau de hipertrofia fazendo reps baixas".

Você pode até ter, mas na melhor das hipóteses é terrivelmente ineficiente, e na pior das hipóteses é incrivelmente idiota.

E pra todos esses papos dessas pessoas que "entendem" o que funciona e não, muitas vezes vejo esses sistemas muito complexos e dinâmicos aparecerem, e as pessoas ficarem loucas por eles, então depois de um tempo eles caem, e aí todos percebem que eles não têm mérito. 
Então eles caem nessa de novo depois de algum tempo, quando uma nova moda aparece. Meu palpite é que essas são as mesmas pessoas que gastam dinheiro em roupas e cortes de cabelo da moda, fazem tatuagens de braceletes tribais e cultivam barba apenas porque acham que a cultura da barba (pra maioria é acessório de moda, hoje) é incrível.

Lembro-me de uma conversa há alguns anos, onde um cara me disse que os indivíduos com boa genética poderiam evoluir com apenas o básico, porque era tudo o que precisavam. Mas que as pessoas que não fossem dotadas de boa genética precisariam treinar de forma mais complexa para chegar a esse nível.
Isso não faz o menor sentido para mim. Então, por que os caras naturalmente dotados de boa genética também não treinam de tal maneira complexa ja que é melhor? Isso não os tornaria ainda mais elite? Tal como elite da elite. Isso faz algum sentido?
Eu acho que parte disso cai na síndrome do floquinho de neve especial. Ou seja, se um cara não é elite, não está competindo em alto nível, ou não está tendo ganhos massivos no seu programa de treinos, então deve ser porque o treino é falho. Não deve ser porque geneticamente ele pode ser mais inferior do que alguém. A mãe dele disse que ele é especial, então deve ser verdade.

E tal como eu abri no artigo, mesmo os flocos de neve especiais, os que são geneticamente elite, descobriram que onde frequentemente erravam era quando eles se desviavam do básico, do simples, e tornaram as coisas muito mais complicadas do que deveriam ser. Então, se a elite não se beneficiar da modinha complexa, você também não irá.


Fonte:[/url][url=https://homensrealistas.org/forum/viewtopic.php?f=7&t=1664]O Simples não é atraente, mas funciona

Muito bacana sua iniciativa de trazer este tópico para nós, contudo o mesmo já existe (https://legadorealista.net/forum/showthr...9+atraente). Utilize sempre a ferramenta de busca para que não haja tais equívocos.

No mais, é um excelente tópico!

Um Abraço!
"Fiat Justitia, Pereat Mundus..."
#3
Putz, eu nem lembrava... e comentei de novo, sinal que gostei do tópico mesmo


Yaoming
"Compreendi o tormento cruciante do sobrevivente da guerra, a sensação de traição e covardia experimentada por aqueles que ainda se agarram à vida quando seus camaradas já dela se soltaram."  (Xeones para o rei Xerxes)

#4
(21-08-2019, 03:04 PM)Callahan Escreveu:
Spoiler Revelar
(21-08-2019, 12:50 PM)Jotaro Kujo Escreveu: Com o excesso de informações, de modinhas, aliada a falta de experiência e prática, surgem os bros de internet. Um espécime colorido que adora teorizar e especular muita coisa que viu de terceiros, e acaba por dogmatizar tudo, rechaçando qualquer opinião que não coincida com seu mudinho da Alice no país das maravilhas. Sendo assim ele conhece a verdade absoluta, mas por algum motivo desconhecido, ele não tem nenhum resultado expressivo, aliás a maioria tem menos resultados do que uma funkeira de 16 anos que faz um twerking safado pros manos da favela. Provavelmente ele é muito azarado ou tem uma lista de circunstâncias as quais explicam a falta de resultados. Mas o importante é espalhar a teoria daquele treino novo, ou pregar que qualquer rotina que foge das suas experienciazinhas virtuais, vai causar overtraining e e tudo o que há de ruim. São tão encaixotados e sentimentais que não tem a menor ideia do que realmente se passa com quem faz as coisas acontecer na pratica, o que é um horror ou absurdo de acordo com suas definições da matrix dos ursinhos carinhosos. 

Sem mais delongas, segue uma tradução do P.Carter.

Eu não sei lhe dizer quantas vezes nas últimas duas décadas de treino, eu ouvi as mesmas histórias de caras avançados que cometeram um erro comum no seu treino ou dieta que os fez patinarem e não saírem do lugar.



"Todas as vezes que eu saí do simples progredi cada vez menos"



E também não sei lhe dizer quantas vezes eu li comentários a respeito do que eu escrevi ou defendi, dizendo que eu não oferecia nada moderno ou inovador. Ok, Capitão Óbvio.



Eu não sei por que diabos as pessoas acreditam que complicado significa melhor. E isso muitas vezes parece ser o caso no que diz respeito ao treino, dieta, suplementação, etc. Quanto mais partes complexas tiver num treinamento ou numa dieta, e quanto mais difícil for para explicar, mais parece que vai valer a pena. Pelo menos superficialmente. Ou em algum debate na internet. 

Eu acho que é porque as pessoas realmente gostam de debater e falar sobre treinamento e dieta, e isso torna esses tipos de programas tão populares. Hoje em dia, parece que muitas pessoas preferem falar e debater sobre metodologias de treinamento e dieta em vez de FAZE-LAS. Eu literalmente tive uma discussão outro dia onde, é claro, estudos tiveram que ser mostrados para determinar se algo era válido ou não. Neste caso particular, tudo o que as pessoas tiveram que fazer era realmente EXPERIENCIAR o que estava sendo debatido. É assim que estamos agora, e ja faz um tempo que está tendendo à isso. Nada é realmente experienciado. Tudo fica só no debate do que funciona ou não funciona.



[Image: DoULift.jpg]



Eu vi um grande especialista no campo do treinamento de força, que por mais de 30 anos treinou alguns dos melhores atletas do mundo, defender que alongar o músculo antagonista antes de trabalhar o músculo agonista gera um aumento de força. Neste caso, já havia sido mostrado em um estudo, mas o fato era que em vez de apenas tentar, as pessoas queriam só debater.

As pessoas preferem discutir sobre modalidades de treinamento e dieta ao invés de fazê-las. E é claro, quanto mais simples é um plano de treinamento ou dieta, menos mérito parece ter. No entanto, a maioria das pessoas que eu vejo debatendo sobre isso o tempo todo, nem ao menos parecem que treinam



A um certo ponto temos que nos focar apenas nos resultados reais. Porque afinal, não é tudo o que realmente importa? Como um dos meus amigos ,que é também PhD neste campo, disse-me: "Em algum momento você deve se voltar apenas aos resultados.[size=undefined] "FODAM-SE os argumentos. Ou produza resultados ou cale a boca".[/size]





Recentemente fiz uma série de seminários na Austrália com dois dos melhores especialistas em suas respectivas áreas, Bert e Ernie. E se havia algo que nós 3 concordávamos era isso:



1. Manter as coisas o mais simples possível.

2. As respostas geralmente estão em algum ponto com equilíbrio, não em extremos.

3. Não se desvie do que está funcionando.

4. Faça escolhas baseadas no que pode ser feito a longo prazo, i.e. longevidade



Quando Bert estava explicando sua estratégia de dieta eu fiquei chocado. Chocado porque era muito simples. Era exatamente a que eu aderia, e a mesma para qual eu retornei quando houve um excesso de informações sobre dieta chegando até mim.



Durante anos e anos, achei que a dieta era uma idéia muito simples. Você encontra o total de calorias necessárias pra ganhar, manter ou perder peso, acerta os requisitos de proteína e gordura, completa o que sobrar de calorias com carboidratos, e aí está a sua "dieta". Isto é exatamente o que Dorian Yates fez durante os anos em que ele estava ganhando o Mr. Olympia.

Ele simplesmente reduziu as calorias ao longo do tempo, de 6000 para 3500 por dia, e ficou trincado até os ossos. É claro que ele fez cardio, treinou, e etc mas, sua estratégia de dieta era muito simples. No entanto, as pessoas vão te dizer que não é tão simples assim, e que funcionou para ele, mas não funcionará para a maioria. Isso porque há uma nova dieta cheia de "ciência" a cada semana no mercado, e então funciona porque é muito mais eficiente em sua abordagem, do que a simplicidade de "contar calorias". Afinal, você não precisa de um diploma em ciência nutricional para usar uma calculadora on-line e descobrir isso. 

Sendo assim, algo tão simples certamente não pode funcionar. Isso significaria que as pessoas poderiam sentar e planejar uma dieta por conta própria, tornando obsoletos os nutricionistas. Pior ainda, é que alguns nutricionistas e treinadores que usam métodos tão simples e factíveis, são muitas vezes questionados porque não parece suficientemente complexo. Parece que para secar ou crescer tem que haver algum método louco envolvido, o qual as pessoas não possam entender por conta própria.



Quando eu e Ernie estávamos explicando sobre off-season e picos para a competição, todos ficaram surpresos com o quão simples era planejar isso, desde que aderisse a algumas regras básicas sobre o planejamento.



1. Deixe seu ego na porta. Não planeje seu ciclo de treinamento em torno de objetivos irrealistas.
2. Não falhe e nem "grinde" nenhuma repetição no treino
*Grinding: uma repetição lenta, instável, feita na cagada com esforço maximo, altamente desgastante.

Simples. E funciona.

[Image: rogue-elephant-bar-arnold-strongman-clas...adlift.jpg]

E a simplicidade realmente se tornou uma arte perdida no treinamento e na dieta. Ela não é atraente ou sofisticada, então as pessoas sempre choramingam dizendo que "esse cara não está escrevendo nada novo e não tem nada original para dizer".
Eu poderia inventar algum esquema pinto louco de treinamento e dieta, e usar todos os tipos de estudos extravagantes da moda e manipulá-los, e acho que poderia ser uma grande mania. Mas no final, como um monte de modinhas que vem e vão, isso seria visto como tal, e estaria longe daquilo que funciona, que é o que as pessoas deveriam estar fazendo.

Eu acho que é difícil para as pessoas aceitarem isso. Pra ficar trincado você provavelmente terá que comer frango e brócolis, e pra ficar forte provavelmente vai levar muito mais tempo do que imagina, e você vai ter que treinar os básicos de novo, e de novo, e de novo... Eu poderia me sentar aqui e escrever todas as dietas e treinos complexas e modinhas que surgiram ao longo dos anos, e mostrar que eles não duraram ou não têm qualquer sustentabilidade, mas isso seria um desperdício do meu tempo. Eu literalmente tive que argumentar com as pessoas, quanto a fazer mais repetições ter benefícios muito maiores para a hipertrofia, do que treinar só com reps baixas. Não importa que tenha sido provado por décadas e décadas, e que existem muitos estudos que mostram que é muito mais eficiente.

" Não, você pode ter o mesmo grau de hipertrofia fazendo reps baixas".

Você pode até ter, mas na melhor das hipóteses é terrivelmente ineficiente, e na pior das hipóteses é incrivelmente idiota.

E pra todos esses papos dessas pessoas que "entendem" o que funciona e não, muitas vezes vejo esses sistemas muito complexos e dinâmicos aparecerem, e as pessoas ficarem loucas por eles, então depois de um tempo eles caem, e aí todos percebem que eles não têm mérito. 
Então eles caem nessa de novo depois de algum tempo, quando uma nova moda aparece. Meu palpite é que essas são as mesmas pessoas que gastam dinheiro em roupas e cortes de cabelo da moda, fazem tatuagens de braceletes tribais e cultivam barba apenas porque acham que a cultura da barba (pra maioria é acessório de moda, hoje) é incrível.

Lembro-me de uma conversa há alguns anos, onde um cara me disse que os indivíduos com boa genética poderiam evoluir com apenas o básico, porque era tudo o que precisavam. Mas que as pessoas que não fossem dotadas de boa genética precisariam treinar de forma mais complexa para chegar a esse nível.
Isso não faz o menor sentido para mim. Então, por que os caras naturalmente dotados de boa genética também não treinam de tal maneira complexa ja que é melhor? Isso não os tornaria ainda mais elite? Tal como elite da elite. Isso faz algum sentido?
Eu acho que parte disso cai na síndrome do floquinho de neve especial. Ou seja, se um cara não é elite, não está competindo em alto nível, ou não está tendo ganhos massivos no seu programa de treinos, então deve ser porque o treino é falho. Não deve ser porque geneticamente ele pode ser mais inferior do que alguém. A mãe dele disse que ele é especial, então deve ser verdade.

E tal como eu abri no artigo, mesmo os flocos de neve especiais, os que são geneticamente elite, descobriram que onde frequentemente erravam era quando eles se desviavam do básico, do simples, e tornaram as coisas muito mais complicadas do que deveriam ser. Então, se a elite não se beneficiar da modinha complexa, você também não irá.


Fonte:[/url][url=https://homensrealistas.org/forum/viewtopic.php?f=7&t=1664]O Simples não é atraente, mas funciona

Muito bacana sua iniciativa de trazer este tópico para nós, contudo o mesmo já existe (https://legadorealista.net/forum/showthr...9+atraente). Utilize sempre a ferramenta de busca para que não haja tais equívocos.

No mais, é um excelente tópico!

Um Abraço!
Bom como ele ja existe vou tranca lo e dar um Up; https://legadorealista.net/forum/showthr...9+atraente
"Apego corporal, desapego emocional"
Pragaklan 


Possíveis Tópicos Relacionados...
Tópico Autor Respostas Visualizações Última Postagem
  O simples não é atraente, mas funciona Bill Kazmaier 23 2,782 26-08-2019, 01:00 PM
Última Postagem: Héracles

Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitante(s)