Avaliação do Tópico:
  • 0 Voto(s) - 0 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
o que vocês acham desse cara.. o eduardo marinho??
#1
eduardo marinho fala sobre bolsonaro, a ideologia dele e os erros do pt.
antes eu gostava desse cara, mas ele defende o direito de não trabalhar. não gosto muito dessa ideia.
ja ouviram falar dele?? o que acham das ideias??

https://www.youtube.com/watch?v=rhewKZpE1fQ
Responda-o
#2
É um vagabundo. Só de ter essa ideia de não trabalhar já resume o que acho dele. Tenho certeza que 99% deste fórum também pensa a mesma coisa.
"Apego corporal, desapego emocional"
Pragaklan 
Responda-o
#3
Assisti muitas reflexões dele.

Ele tem ideias muito boas sobre religião e Deus, sociedade, sistema e a vida.

Ainda gosto muito de assistir essas reflexões dele.

Mas tem algumas coisas que não concordo, e quase sempre ele é entrevistado por esquerdistas e está neste meio.

Só filtrar o que te serve e excluir o resto. É difícil concordar 100% com tudo e todos..
O amor supera tudo  Heart

Na vida real ou na internet?
Responda-o
#4
Direito de não trabalhar. O cara acha que tá na Grecia antiga onde o ócio era considerado por pessoas superiores Gargalhada
Responda-o
#5
Se trocasse Bolsonaro por Lula o que ele falou faria mais sentido.
Responda-o
#6
(13-07-2019, 06:45 PM)Brutus Escreveu: Se trocasse Bolsonaro por Lula o que ele falou faria mais sentido.

Só assisto youtuber após investigar e verificar vida pregressa, atestado de idoneidade, circulo social, partidário e  ideológico e profissional. Existem aqueles ainda que a própria juventude já vem com o condicionamento de formatação politicamente correta atraindo os iguais, a massa dos idiotas inúteis da direita que atraem para si o mesmo público identitário  ou gado pré condicionado  nas mesmas manipulações demagógicas e paixões pueris. Não se deixem encantar por discursos e narrativas.
Anuncie aqui!!!!
Responda-o
#7
Só defendo o direito de não trabalhar num único caso: quando o cara vive da renda advinda de seu trabalho suado. Até quando o dinheiro é de herança ou de jogo de azar, não boto fé pois geralmente a pessoa não valoriza o que tem, aí acontece aquelas bizarrices como o baiano que era pobre, ganhou na loteria e conseguiu torrar toda a grana.

http://bestofweb.com.br/post/homem-conta...teria/amp/
"Escola? E o aprendizado com os próprios erros? A experiência te faz professor de si próprio".
Responda-o
#8
Não o conheço muito bem.
O vídeo já começa com um discurso que não me atrai: As camadas mais ricas da sociedade se preocupam em boicotar o acesso a educação. Convenhamos que não é isso que vai tornar a disputa no mercado de trabalho mais acirrada.
O resto da narrativa é resumido em "pichar" a elite da sociedade e reclamar de que o estado não fornece condições mínimas para os cidadãos. Muito bonito no papel mas sabemos como é na prática.
Discurso que estamos cansados de ouvir
Responda-o
#9
Se nesse contexto, o ''não trabalhar'' é um 'direito', ''não comer'' também o é.

Excetuando-se os casos involuntários preditos em lei, sobre a condição inapta ao trabalho por incapacidade, então daí se recorre ao sistema para que a seguridade funcione.

O tal 'direito' de ''não trabalhar'' não existe isento de responsabilidade, enfim, o texto bíblico responde melhor.

Nem de graça comemos o pão de homem algum, mas com trabalho e fadiga, trabalhando noite e dia, para não sermos pesados a nenhum de vós.

Não porque não tivéssemos autoridade, mas para vos dar em nós mesmos exemplo, para nos imitardes.

Porque, quando ainda estávamos convosco, vos mandamos isto, que, se alguém não quiser trabalhar, não coma também.

Porquanto ouvimos que alguns entre vós andam desordenadamente, não trabalhando, antes fazendo coisas vãs.

A esses tais, porém, mandamos, e exortamos por nosso Senhor Jesus Cristo, que, trabalhando com sossego, comam o seu próprio pão.

E vós, irmãos, não vos canseis de fazer o bem.

2 Tessalonicenses 3:8-13


É isso.
"Só os canalhas precisam de uma ideologia que os absolva e justifique." (Rodrigues, Nelsson)
Responda-o
#10
(13-07-2019, 10:42 AM)Mindingo Escreveu: Assisti muitas reflexões dele.

Ele tem ideias muito boas sobre religião e Deus, sociedade, sistema e a vida.

Ainda gosto muito de assistir essas reflexões dele.

Mas tem algumas coisas que não concordo, e quase sempre ele é entrevistado por esquerdistas e está neste meio.

Só filtrar o que te serve e excluir o resto. É difícil concordar 100% com tudo e todos..

Sou da mesma opinião...ele não é bobo!
Avante Senhores!
Não Tá Morto Quem Peleia!
Responda-o
#11
(12-07-2019, 09:41 PM)sobrevivente Escreveu: eduardo marinho fala sobre bolsonaro, a ideologia dele e os erros do pt.
antes eu gostava desse cara, mas ele defende o direito de não trabalhar. não gosto muito dessa ideia.
ja ouviram falar dele?? o que acham das ideias??

https://www.youtube.com/watch?v=rhewKZpE1fQ

Pelo pouco que ouvi nesse vídeo me parece mais um esquerdinha metido a intelectual, com cara de botequeiro de favela do RJ.
Spoiler Revelar
"Facts don't care about your fellings!"

Responda-o
#12
Não conheço e já não gosto Yaoming
  • Citação:Sem a visão de um objetivo um homem não pode gerir a sua própria vida, e muito menos a vida dos outros.
Leia: Nuvem de Giz
Responda-o
#13
[Image: 1112e8h.jpg]
"Homem Marmito"® is trademark of Marmito Man Corporation ™
Responda-o
#14
Esse está na lista das pessoas que merecem levar umas porradas.
Responda-o
#15




Viram a entrevista recente dele pro Pânico?  Megusta 

Achem pra mim a parte em que ele fala que Deus é homem  Facepalm Mesa  Gargalhada Gargalhada

Edit:

(13-07-2019, 11:05 AM)Dark_Painter01 Escreveu: Direito de não trabalhar. O cara acha que tá na Grecia antiga onde o ócio era considerado por pessoas superiores Gargalhada
Deixa eu só frisar que Sócrates não era um vadio que ficava andando pra lá e pra cá, filosofando enquanto alimentado por terceiros

Ele era militar naquela época, aliás todos faziam alguma coisa

Essa ideia de que filosofar é coisa de vagabundo foi incutida pela sociedade moderna, que evidentemente já tem todas as respostas prontas e o que mais teme é o cara que é contestador da realidade, e especialmente de figuras humanas tidas como intocáveis e sagradas.
Responda-o
#16
(15-10-2019, 07:47 PM)Constrito Escreveu: Achem pra mim a parte em que ele fala que Deus é homem  Facepalm Mesa  Gargalhada Gargalhada

Vi ontem.

Repito, não concordo com tudo o que ele fala.

Mas ele tem uma excelente visão sobre o "ser", que Schoppenhauer tanto fala no livro.

Sobre Deus ser ou não ser homem, em outros vídeos ele já disse que a capacidade humana de compreensão é extremamente limitada. Acreditar que sabemos tudo sobre Deus e que temos total compreensão sobre o que se passa no mundo é uma completa imbecilidade e arrogância. É tipo o pessoal que acredita que Deus vigia a vida de cada um o tempo todo e pune os maus com um câncer e dá carro zero km para os bons.

Enfim, cada um acredite no que quiser. Esse doidão aí tem o dom de não atacar as pessoas que discordam dele, sabe ficar quieto e só fala quando é oportuno. E fez o que quis, largou tudo, viveu no trago, nos puteiros, na rua, é um mendigo, é um zé ninguém, mas fez o que quis e aposto que teve muito mais coragem que a maioria daqui, inclusive eu.
O amor supera tudo  Heart

Na vida real ou na internet?
Responda-o
#17
eu postei este artigo pra falar do eduardo marinho, mas nem gosto mais das conversas dele.
ele tambem falou que os pais cortaram o laço com ele quando ele quis morar na rua.
tambem fiz isso antes de tomar remedio, só que eu fugi de casa e não conseguia ter um dialogo mais com meu pai eu apenas achava que era o dono da razão o sabe tudo. tive grandiosidade o que me fez agir como se fosse o maioral arrumava muita confusão pois eu ia nas lojas e ficava paquerando as moças e com a roupa meio rasgada pois eu achava que era estiloso.
tive uma briga com meu pai e o livro que me motivou a ir pra rua foi o do ''paulo ford'' onde ele dizia ''ou é do meu jeito ou não tem jeito'' passei muito tempo com esse pensamento..o que ferrou com minha cabeça fora a droga que usei.
mas sempre quis trabalhar o problema é que eu passei dois anos procurando e ai me revoltei e quis morar na rua.
hoje quero trabalhar, ser alguém, mas vejo que é um pouco dificil. mas graças aos medicos e com alguma ajudinha de Deus minha saúde esta boa e eu tomo pouco remedio. eu posso não ser nada, mas eu tendo saúde já é o que me da animo pra vida.
pessoas da rua são muito traiçoeiras, quando estava mal uns vieram com a ideia de fazer eu roubar e eu quase fui só que não deu certo.
era muito inocente e achava que eles eram gente boa e na verdade não são, e hoje em dia nem faço questão de conversar com morador de rua ou os hippies para mim não valem de nada.
pois quando eu estava mal me lembro de muita ideia errada que ia colocando na minha cabeça.
eu não me sentia mal da cabeça..mas quem estava em volta percebia que eu não estava normal.
então não gosto desses caras não e nem das maloka.
Responda-o
#18
concordo quando fala que a política é criminosa.

agora o ressentimento com o mercado é diabólico.

ainda é legalista, puta que pariu.

mais um ecochato.
Responda-o
#19
Globalismo é a solução.
Responda-o
#20
Se eu tivesse com saco/paciência sentaria pra destrinchar cada falácia e esquerdismo desse cara

Mas como não estou só digo isso: foi de doer os bagos ouvir paradas tipo "Deus é macho", "mulheres são sensíveis, homens são racionais" (no sentido pejorativo), CAPETAlismo é o câncer da humanidade e todos que participam desse sistema são filhos da puta porque existem pessoas miseráveis, entre outras sandices... (sobre viver em sociedade, o problema sim são aqueles que vivem em função de materialismo, que acham que o sentido da vida está nele, mas confundir isso com o único sistema que deu certo já é canalhice)

Engraçado é que ele mesmo admite que um dia entrou numa comunidade (sobre ele, e no Facebook) pra pedir grana pra consertar uma kombi que dirigia

Esse é um bom encantador de burros

E PSOlista até o cu da alma

Toda vez que alguém aparecer com discurso edificante e aparentemente questionador da realidade desconfiem

George Carlin também era dessa linha, e falava até umas paradas inteligentes, admito e não nego...

Mas era ateísta, abortista e outros "istas", e totalmente anticonservadorismo

E obviamente era também contrário ao capitalismo, demonizava este o máximo que podia, enquanto claro enchia o cu de grana dos empresários malvadões

E não sei se só eu reparei, mas esse Eduardo Marinho tem uma puta cara de cheirador

Tá meio acabadinho depois de passar tanto tempo na marginalidade

Ele tem aquele aspecto de nego que ficou acordado até tarde
Responda-o


Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 2 Visitante(s)