Avaliação do Tópico:
  • 0 Voto(s) - 0 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
[DÚVIDA] Sobre o utilitarismo das mulheres de comunidade
#1
Boa parte das mulheres de comunidades acabam casando com os locais pelos 3 motivos a seguir...

1º Tudo que o marido ganhar, dará na mão dela;

2º As chances de serem traídas / trocadas é praticamente nula;

3º Depois de casadas, não precisam ficar em forma.

Algumas vão trabalhar em bairros de classe média, na esperança, de se juntar trocar de bairro com algum colega ou cliente que more próximo do local de trabalho.

Não conheço sequer um casal onde o homem seja rico e a mulher seja ou tenha sido de comunidade.

As mulheres de comunidade [fiquei com algumas] teriam grandes chances com os ricos se tentassem, pois elas são mais gostosas, sabem cozinhar e são melhores na cama do que as mulheres da classe média.

A pergunta abaixo é pros que moram ou já moraram em comunidades, bons em dedução e/ou bons chutadores.

Por que as mulheres de comunidade não tentam homens de bairros nobres [estes são tentados pelas mulheres da classe média], indo trabalhar por essas bandas? Não venham me dizer que é porque elas não querem dar um passo maior do que a perna, porque não é, pois as mulheres não tem senso de justiça.

A princípio, essa é a minha última dúvida sobre o utilitarismo feminino.
Responda-o
#2
Mulher é esperta e só quer o melhor, como nós homens também só queremos o melhor.

Tem hora que teorizamos demais essas coisas.
"Antes de mas nada, saiba que você morrera e sera esquecido. Portanto, Busque  a felicidade dentro de sua alma e não fora. Entregue-se ao seu espirito. Somente ele estará com você depois da morte." (Nessahan Alita)

Spoiler Revelar
"Desenvolver apenas algumas camadas, negligenciando outras, mais cedo ou mais tarde, a vida cobrara o preço da negligencia." (Mandrake)

"Como eu sempre digo, o homem que não conhece a Real sempre acaba se dando mal." (Conde de Monte Cristo)
Responda-o
#3
Hombre, tu tem 30 anos (pelo que disse) e fica teorizando essas besteiras, parece que tu trabalha pro IBGE.

Meu ponto de vista:

Um cara que ganha 5, 10, 15 mil não quer saber de vileiras porque não acrescentam nada na vida dele. A mentalidade dele está anos-luz à frente, logo, procurará se envolver com gente que pensa parecido, tem projetos, tem conteúdo, e não faveladas analfabetas. E gente de alto nível talvez não tenha essa tara toda em gozar, gozar, gozar que o brasileiro médio fala o tempo inteiro. Quando querem, vão num puteiro qualquer ou traçam uma patricinha por aí.

Isso não se restringe somente aos relacionamentos, pessoas que se valorizam não querem sanguessugas e vagabundos por perto.
Responda-o
#4
(12-07-2019, 09:40 PM)Behaim Escreveu: Hombre, tu tem 30 anos (pelo que disse) e fica teorizando essas besteiras, parece que tu trabalha pro IBGE.

Meu ponto de vista:

Um cara que ganha 5, 10, 15 mil não quer saber de vileiras porque não acrescentam nada na vida dele. A mentalidade dele está anos-luz à frente, logo, procurará se envolver com gente que pensa parecido, tem projetos, tem conteúdo, e não faveladas analfabetas. E gente de alto nível talvez não tenha essa tara toda em gozar, gozar, gozar que o brasileiro médio fala o tempo inteiro. Quando querem, vão num puteiro qualquer ou traçam uma patricinha por aí.

Isso não se restringe somente aos relacionamentos, pessoas que se valorizam não querem sanguessugas e vagabundos por perto.

E as da classe média acrescentam o que (aos namorados / maridos ricos)?
Responda-o
#5
(12-07-2019, 09:40 PM)Behaim Escreveu: Hombre, tu tem 30 anos (pelo que disse) e fica teorizando essas besteiras, parece que tu trabalha pro IBGE.

Meu ponto de vista:

Um cara que ganha 5, 10, 15 mil não quer saber de vileiras porque não acrescentam nada na vida dele. A mentalidade dele está anos-luz à frente, logo, procurará se envolver com gente que pensa parecido, tem projetos, tem conteúdo, e não faveladas analfabetas. E gente de alto nível talvez não tenha essa tara toda em gozar, gozar, gozar que o brasileiro médio fala o tempo inteiro. Quando querem, vão num puteiro qualquer ou traçam uma patricinha por aí.

Isso não se restringe somente aos relacionamentos, pessoas que se valorizam não querem sanguessugas e vagabundos por perto.

Teorização furada jovi...
O amor supera tudo  Heart

Na vida real ou na internet?
Responda-o
#6
" As chances de serem traídas / trocadas é praticamente nula;" nula me parece exagero. putaria tem em qq lugar ou classe social. pobre tb come puta

"Por que as mulheres de comunidade não tentam homens de bairros nobres [estes são tentados pelas mulheres da classe média], indo trabalhar por essas bandas?" falta de oportunidade. elas só conseguem trabalho de faxineira. aí fica complicado socializar enquanto limpam as privadas

na boa, a maioria é desempregada e vive de bicos. vendem até bala no trem ou se prostituem longe de casa
Responda-o
#7
Comunidade... Facepalm

Se por acaso, esquecerem, aqui é fórum realista, ou seja, pode chamar de favela mesmo.

E utilitarismo não se restringe por condição social não, vlw.
"Só os canalhas precisam de uma ideologia que os absolva e justifique." (Rodrigues, Nelsson)
Responda-o
#8
A mulher buscará um homem de nível financeiro maior que o seu, independentemente de sua classe social. É raro, casos de "dama e vagabundo" que dão certo, pois no geral os mais ricos se segregam e os círculos sociais não se cruzam.
"Escola? E o aprendizado com os próprios erros? A experiência te faz professor de si próprio".
Responda-o
#9
Não precisa de salamaleques para escrever aqui ... o correto é favela e pronto.

Entendo que não há nenhuma lógica de se estruturar isso em um esquema de classes sociais, o trato com as mulheres deve ser o mesmo.

Responda-o
#10
Favelada, vilera, ralé...
Responda-o
#11
Aqui no meu bairro conheço três moças que quando eram pequenas, eram bem pobres. Moravam apenas com o pai, um velho cucro, a mãe as tinha abandonado. 

Das três, duas cresceram, passaram a trabalhar em comércio de roupas femininas, passaram a se vestir super bem. Hoje são muito bem casadas, vivem vida de madame. 

Se a mulher é pobre, mas esperta, do tipo que evolui culturalmente e melhora a aparência e os traquejos, acredito que ela consiga fisgar um cara de nivel melhor.
"Homem Marmito"® is trademark of Marmito Man Corporation ™
Responda-o
#12
Não importa de onde veio, mas sim o nível cultural da pessoa. Independente se for homem ou mulher, vai procurar alguém semelhante.
Responda-o
#13
Não conheço sequer um casal onde o homem seja rico e a mulher seja ou tenha sido de comunidade.


As mulheres de comunidade [fiquei com algumas] teriam grandes chances com os ricos se tentassem, pois elas são mais gostosas, sabem cozinhar e são melhores na cama do que as mulheres da classe média.

A pergunta abaixo é pros que moram ou já moraram em comunidades, bons em dedução e/ou bons chutadores.

Por que as mulheres de comunidade não tentam homens de bairros nobres [estes são tentados pelas mulheres da classe média], indo trabalhar por essas bandas? Não venham me dizer que é porque elas não querem dar um passo maior do que a perna, porque não é, pois as mulheres não tem senso de justiça.

A princípio, essa é a minha última dúvida sobre o utilitarismo feminino.


A hipergamia da faveladas:

1- ( sem formação religiosa) A local se resume em ser marmita de funkeiros e traficantes e hoje são a maioria.

2- (com alguma formação religiosa e ética) formam uma pequena base cristã na favela e a outras sairão a caça em busca de ascensão social, desde que tenham algum atributo estético chamativo para barganharem, unirão a necessidade com a utilidade, se jogarão em cima dos patrões e superiores hierárquicos. E ainda há uma terceira classe que explora baladas e apps atrás de destacados numa espécie de loteria esportiva constante, aquelas que pensam que são celebridades sexuais das redes sociais, eternas marmitas que flertam com a prostituição.

O cara bem sucedido não busca a favelada, pelo contrário elas buscam eles, existem muitos casais no br onde o executivo gringo largou a esposa gringa para pegar a vileira e constituir familia, elas começam como empregadas e serviçais, viram amantes  sevando o patrão com  sexo por anos e depois se casam , a feminilidade e a juventude pesam nesse sentido.
Anuncie aqui!!!!
Responda-o


Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitante(s)