Avaliação do Tópico:
  • 0 Voto(s) - 0 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
O que elas querem e o que têm a oferecer
#61
(03-07-2019, 12:23 PM)Coyote Escreveu: Tema complexo com uma miríade de nuances. Partindo da premissa que toda pessoa quer o melhor para si, não vejo nenhuma incongruência da dita mulher do post. Ela está apenas buscando o que é melhor para ela, o que é justo, assim como nós homens devemos buscar o melhor para nós.

Daí toda a importância da REAL, pois um cara letrado, desenvolvido/esclarecido, jamais teria qualquer relacionamento com esse tipo de mulher. Q


Uma bela jovem que aspira a se casar com um homem rico é taxada de “oportunista”, criticada por explorar os homens de maneira injusta e imoral. A lógica implícita é de que os homens deveriam conseguir gratuitamente o que desejam das mulheres, especialmente sexo.

Os homens podem ser mercenários, mas as mulheres, não. Elas devem fazer tudo de graça, voluntariamente, por amor.

Oh, vadia. Se ninguém te come nos teus meios, é neste recinto que não vais arrumar nada, além de pedradas.
Responda-o
#62
(03-07-2019, 12:23 PM)Coyote Escreveu: Tema complexo com uma miríade de nuances. Partindo da premissa que toda pessoa quer o melhor para si, não vejo nenhuma incongruência da dita mulher do post. Ela está apenas buscando o que é melhor para ela, o que é justo, assim como nós homens devemos buscar o melhor para nós.

Daí toda a importância da REAL, pois um cara letrado, desenvolvido/esclarecido, jamais teria qualquer relacionamento com esse tipo de mulher. Q


Uma bela jovem que aspira a se casar com um homem rico é taxada de “oportunista”, criticada por explorar os homens de maneira injusta e imoral. A lógica implícita é de que os homens deveriam conseguir gratuitamente o que desejam das mulheres, especialmente sexo.

Os homens podem ser mercenários, mas as mulheres, não. Elas devem fazer tudo de graça, voluntariamente, por amor.

O problema não é cada um conseguir o melhor para si, e sim usar de hipocrisia.
Responda-o
#63
@"Tarantino" , eu vi pessoalmente a Bruna Lombardi uns anos atrás, antes mesmo de sair de biquíni em matéria exaltando a beleza de mulher coroa.
ACREDITE, a foto de biquíni onde ela parece até razoável é 100% fotoshop BRABO. A mulher pessoalmente é uma véia bem baixinha e muito magrela, bem encarquilhada, ruga até no RG.
O interessante é que quando eu comentava que a mulher não era nada daquilo na foto, mesmo homens não acreditavam em mim, como se fosse politicamente incorreto não achar a véia bonitona...
Responda-o
#64
Texto saiu truncado e como de praxe fui enxotado.

A REAL é a seguinte: Em todo mercado a escassez dita o valor. Mulheres com altíssimo capital erótico comumente o trocam por dinheiro, riqueza,
status ou poder. E isso é perfeitamente justo.
Visto que "nós" homens também buscamos a bela para companhia sexual e para demonstrações de status. Se alguém aqui ainda acredita em relacionamentos de longo prazo, namoro, casamento e afins. Boa sorte. A realidade do mundo está contra você.

Então nesse sentido que digo, já que nós homens podemos ser mercenários e demandar "n" atributos femininos, porque as gurias não podem fazer o mesmo? No jogo, cada parte visa o MELHOR. Não existe amor, paixão, sentimentalismo e coisas afins, há apenas um pragmatismo implacável de ambas as partes. Os letrados na REAL sabem disso.

Na linha do primeiro post do tópico.Todo o ruído advém de mulheres com pouco/baixo/nenhum CAPITAL ERÓTICO e fazem exigências mil de nós homens. Esse é o ponto central. Elas podem demandar o que quiser, NÃO necessariamente serão atendidas em suas demandas. Há na psicologia feminina essa ideia de que oferecer sexo, já é muito, enquanto que para nós homens sexo é apenas o básico. Nítido descompasso de expectativas.

Off Topic:
Pessoalmente a muito que já parei de me relacionar com "mulheres civis". O mercado sexual pago diretamente é mais justo, pois as regras são claras e transparentes. Não há imbróglio é comércio. E as duas partes estão cientes. Nesse mercado há abundância de mulheres inteligentes e atraentes, que são acessíveis e que demanda o óbvio: MONEY. Em outras circunstâncias sociais, as mulheres desse mesmo padrão são inatingíveis, demandam absurdos.

Agora consegui me expressar com mais ênfase. Espero ter sido compreendido.
Responda-o
#65
Também tive um relacionamento relâmpago com uma ex-obesa mórbida.
Eu ainda estava na matrix. Tinha meu 25 anos e ela 33, se não me falha a memória.
Como ela tinha se formado em Universidade Federal, tinha muitos traços feministas bem acentuados, mas como eu era só um lixo matrixiano, não me incomodava tanto.
Resumo dos acontecimentos:
Conheci ela por um colega de trabalho. Estava solteiro e meus colegas ficam me empurrando mulher porque diziam que eu precisava sonegar.
O primeiro encontro não foi legal. Ela era bem mais feia do que nas fotos. Era uma 4, ou 5/10, nada mais que isso. Mesmo sendo uma ex-obesa, continuava gorda. Outro fato que me incomodava, ela tinha um olho com algum problema. Era desconfortável olhar pra ela.
O pior de tudo era o mau humor. Ria pouco e reclamava muito. Falava mal do ex-marido frequentemente.
A primeira vez demos uns amassos. Ela se recusou ir pro motel mas falou que na segunda saída poderia até rolar.
ok, tudo deu certo e no segundo encontro fomos pro motel direto.
Ela tirou a roupa e quase brochei. Além do excesso de pele que sobrou após emagrecer, a cirurgia deixou a barriga cheia de cortes. As cicatrizes eram muito grandes e grossas, porque ela teve complicações no pós-operatório. A banda era caída e mecha, além do cheiro de bacalhau um tanto forte.
Resumindo a história, fiz o que tinha que fazer, mas foi meia bomba .
Após o coito ela começou a fala mais sobre a vida é seus planos.
queria casar novamente com um homem mais novo, que tivesse dinheiro e fosse inteligente. Ela deixou claro que só casaria com um homem submisso, já que ela é quem queria mandar na relação. Disse que o ex era um palerma e só por isso conseguiu ficar 6 anos com ele. Acontece que nem o palerma suportou a gordinha e caiu fora após inúmeros abusos.
Fui ora casa e continuamos conversando por whatsapp até que nos desentendemos de vez. Confesso que forcei uma briga pra ter desculpa pá cair fora.
Ela, como toda feminazi de merda, não aceitou alguns posicionamentos políticos que explanei e começou a discussão. No fim das contas ela ficou me xingando de retrógrado, machista e disse que eu levei ela em um motel vagabundo. (Isso eu fiz mesmo. Não iria gastar muito pra comer uma 5/10).
O que aprendi com isso? Aquilo que já falamos aqui e sempre repetimos: As mulheres feias estão com o ego inflado e super exigentes. Querem muito mais do que podem oferecer. Aquela cretina tinha que dar graças por sair com um homem resolvido é bem cuidado, não ficar reclamando e de mau humor achando que eu estava aquém das expectativas dela.
Responda-o
#66
As mulheres sempre viveram com base em ilusões e histórias de Cinderela. Subs e medianas que tem um pé no chão são exceções, só as espécies mais inferiores e carentes dos homens que vão assumir essas malas.
Responda-o
#67
(04-07-2019, 01:53 PM)Australopithecus Escreveu: Também tive um relacionamento relâmpago com uma ex-obesa mórbida.
Eu ainda estava na matrix.  Tinha meu 25 anos e ela 33, se não me falha a memória.
Como ela tinha se formado em Universidade Federal,  tinha muitos traços feministas bem acentuados, mas como eu era só um lixo matrixiano,  não me incomodava tanto.
Resumo dos acontecimentos:
Conheci ela por um colega de trabalho. Estava solteiro e meus colegas ficam me empurrando mulher porque diziam que eu precisava sonegar.  
O primeiro encontro não foi legal. Ela era bem mais feia do que nas fotos. Era uma 4, ou 5/10, nada mais que isso. Mesmo sendo uma ex-obesa,  continuava gorda. Outro fato que me incomodava, ela tinha um olho com algum problema. Era desconfortável olhar pra ela.
O pior de tudo era o mau humor. Ria pouco e reclamava muito. Falava mal do ex-marido frequentemente.
A primeira vez demos uns amassos. Ela se recusou ir pro motel mas falou que na segunda saída poderia até rolar.
ok,  tudo deu certo e no segundo encontro fomos pro motel direto.
Ela tirou a roupa e quase brochei.  Além do excesso de pele que sobrou após emagrecer, a cirurgia deixou a barriga cheia de cortes. As cicatrizes eram muito grandes e grossas, porque ela teve complicações no pós-operatório. A banda era caída e mecha,  além do cheiro de bacalhau um tanto forte.
Resumindo a história,  fiz o que tinha que fazer, mas foi meia bomba .
Após o coito ela começou a fala mais sobre a vida é seus planos.
queria casar novamente com um homem mais novo, que tivesse dinheiro e fosse inteligente. Ela deixou claro que só casaria com um homem submisso, já que ela é quem queria mandar na relação.  Disse que o ex era um palerma e só por isso conseguiu ficar 6 anos com ele. Acontece que nem o palerma suportou a gordinha e caiu fora após inúmeros abusos.
Fui ora casa e continuamos conversando por whatsapp até que nos desentendemos de vez. Confesso que forcei uma briga pra ter desculpa pá cair fora.
Ela, como toda feminazi de merda,  não aceitou alguns posicionamentos políticos que explanei e começou a discussão.  No fim das contas ela ficou me xingando de retrógrado,  machista e disse que eu levei ela em um motel vagabundo. (Isso eu fiz mesmo. Não iria gastar muito pra comer uma 5/10).
O que aprendi com isso? Aquilo que já falamos aqui e sempre repetimos: As mulheres feias estão com o ego inflado e super exigentes. Querem muito mais do que podem oferecer. Aquela cretina tinha que dar graças por sair com um homem resolvido é bem cuidado, não ficar reclamando e de mau humor achando que eu estava aquém das expectativas dela.

Afetou algo nos joelhos ou coluna?
Responda-o
#68
Cofrade @Australopithecus , pela descrição da ex-mas-nem-tanto-obesa, a imagem que me vem a mente tá mais pra um 2/10... credo.
Essa está bem parecida com a mulher que eu descrevi no começo do tópico: quase nada a oferecer e querendo o prêmio MÁXIMO.
Responda-o
#69
(04-07-2019, 01:53 PM)Australopithecus Escreveu: Também tive um relacionamento relâmpago com uma ex-obesa mórbida.
Eu ainda estava na matrix.  Tinha meu 25 anos e ela 33, se não me falha a memória.
Como ela tinha se formado em Universidade Federal,  tinha muitos traços feministas bem acentuados, mas como eu era só um lixo matrixiano,  não me incomodava tanto.
Resumo dos acontecimentos:
Conheci ela por um colega de trabalho. Estava solteiro e meus colegas ficam me empurrando mulher porque diziam que eu precisava sonegar.  
O primeiro encontro não foi legal. Ela era bem mais feia do que nas fotos. Era uma 4, ou 5/10, nada mais que isso. Mesmo sendo uma ex-obesa,  continuava gorda. Outro fato que me incomodava, ela tinha um olho com algum problema. Era desconfortável olhar pra ela.
O pior de tudo era o mau humor. Ria pouco e reclamava muito. Falava mal do ex-marido frequentemente.
A primeira vez demos uns amassos. Ela se recusou ir pro motel mas falou que na segunda saída poderia até rolar.
ok,  tudo deu certo e no segundo encontro fomos pro motel direto.
Ela tirou a roupa e quase brochei.  Além do excesso de pele que sobrou após emagrecer, a cirurgia deixou a barriga cheia de cortes. As cicatrizes eram muito grandes e grossas, porque ela teve complicações no pós-operatório. A banda era caída e mecha,  além do cheiro de bacalhau um tanto forte.
Resumindo a história,  fiz o que tinha que fazer, mas foi meia bomba .
Após o coito ela começou a fala mais sobre a vida é seus planos.
queria casar novamente com um homem mais novo, que tivesse dinheiro e fosse inteligente. Ela deixou claro que só casaria com um homem submisso, já que ela é quem queria mandar na relação.  Disse que o ex era um palerma e só por isso conseguiu ficar 6 anos com ele. Acontece que nem o palerma suportou a gordinha e caiu fora após inúmeros abusos.
Fui ora casa e continuamos conversando por whatsapp até que nos desentendemos de vez. Confesso que forcei uma briga pra ter desculpa pá cair fora.
Ela, como toda feminazi de merda,  não aceitou alguns posicionamentos políticos que explanei e começou a discussão.  No fim das contas ela ficou me xingando de retrógrado,  machista e disse que eu levei ela em um motel vagabundo. (Isso eu fiz mesmo. Não iria gastar muito pra comer uma 5/10).
O que aprendi com isso? Aquilo que já falamos aqui e sempre repetimos: As mulheres feias estão com o ego inflado e super exigentes. Querem muito mais do que podem oferecer. Aquela cretina tinha que dar graças por sair com um homem resolvido é bem cuidado, não ficar reclamando e de mau humor achando que eu estava aquém das expectativas dela.

[Image: ny-1539968721-eoepdhw0dw-snap-image]
Spoiler Revelar
"Facts don't care about your fellings!"

Responda-o
#70
@Viking
>afetou os joelhos?
Comi ela em posições que não precisassem fazer suporte físico.

@Berzerk
>2/10
Não chegou a tanto porque ela se vestia bem. Tinha um bom perfume. Maquiagem caprichada. Ela não se destacava na multidão, mas não era um horror. O problema estava ao tirar a roupa, porque aí não tem maquiagem que esconda.

@Trglodita
>foto
Essa foto resume os fatos. Mas na ocasião eu não estava com um sorriso tão faceiro assim.
Responda-o
#71
Spoiler Revelar
(04-07-2019, 01:53 PM)Australopithecus Escreveu: Também tive um relacionamento relâmpago com uma ex-obesa mórbida.
Eu ainda estava na matrix.  Tinha meu 25 anos e ela 33, se não me falha a memória.
Como ela tinha se formado em Universidade Federal,  tinha muitos traços feministas bem acentuados, mas como eu era só um lixo matrixiano,  não me incomodava tanto.
Resumo dos acontecimentos:
Conheci ela por um colega de trabalho. Estava solteiro e meus colegas ficam me empurrando mulher porque diziam que eu precisava sonegar.  
O primeiro encontro não foi legal. Ela era bem mais feia do que nas fotos. Era uma 4, ou 5/10, nada mais que isso. Mesmo sendo uma ex-obesa,  continuava gorda. Outro fato que me incomodava, ela tinha um olho com algum problema. Era desconfortável olhar pra ela.
O pior de tudo era o mau humor. Ria pouco e reclamava muito. Falava mal do ex-marido frequentemente.
A primeira vez demos uns amassos. Ela se recusou ir pro motel mas falou que na segunda saída poderia até rolar.
ok,  tudo deu certo e no segundo encontro fomos pro motel direto.
Ela tirou a roupa e quase brochei.  Além do excesso de pele que sobrou após emagrecer, a cirurgia deixou a barriga cheia de cortes. As cicatrizes eram muito grandes e grossas, porque ela teve complicações no pós-operatório. A banda era caída e mecha,  além do cheiro de bacalhau um tanto forte.
Resumindo a história,  fiz o que tinha que fazer, mas foi meia bomba .
Após o coito ela começou a fala mais sobre a vida é seus planos.
queria casar novamente com um homem mais novo, que tivesse dinheiro e fosse inteligente. Ela deixou claro que só casaria com um homem submisso, já que ela é quem queria mandar na relação.  Disse que o ex era um palerma e só por isso conseguiu ficar 6 anos com ele. Acontece que nem o palerma suportou a gordinha e caiu fora após inúmeros abusos.
Fui ora casa e continuamos conversando por whatsapp até que nos desentendemos de vez. Confesso que forcei uma briga pra ter desculpa pá cair fora.
Ela, como toda feminazi de merda,  não aceitou alguns posicionamentos políticos que explanei e começou a discussão.  No fim das contas ela ficou me xingando de retrógrado,  machista e disse que eu levei ela em um motel vagabundo. (Isso eu fiz mesmo. Não iria gastar muito pra comer uma 5/10).
O que aprendi com isso? Aquilo que já falamos aqui e sempre repetimos: As mulheres feias estão com o ego inflado e super exigentes. Querem muito mais do que podem oferecer. Aquela cretina tinha que dar graças por sair com um homem resolvido é bem cuidado, não ficar reclamando e de mau humor achando que eu estava aquém das expectativas dela.

Rapaz... que experiência macabra!

Os fatos que o levaram a ter essa experiência já não importam mais, contudo, o perfil, o estereótipo e modus operandi dessas malucas são o mesmo.

Citação:Outro fato que me incomodava, ela tinha um olho com algum problema. Era desconfortável olhar pra ela.

Estou construindo a cena e lembrando de uma ocasião na minha adolescência, a qual eu bêbado fui beijar uma moça (...vesga!) e comecei a ter crises de risos (...me arrependo até hoje disso!), pois a moça era gente boa.

Citação:Ela, como toda feminazi de merda,  não aceitou alguns posicionamentos políticos que explanei e começou a discussão.  No fim das contas ela ficou me xingando de retrógrado,  machista e disse que eu levei ela em um motel vagabundo. (Isso eu fiz mesmo. Não iria gastar muito pra comer uma 5/10).

Xingar de retrógrado, machista... sem crise! apelou por não tê-la levado à um motel 5 estrelas? GargalhadaGargalhadaGargalhadaGargalhadaGargalhada ...olha o nível da soberba da balzaca empoderada (...PQP!)
"Fiat justitia, et pereat mundus..."
Responda-o
#72
Smile 
Esse assistiu muito free willy na sessão da tarde,ficou no subconsciente o modelo.Escorava ela com o que??
Responda-o
#73
(04-07-2019, 08:41 AM)Berzerk Escreveu: @"Tarantino" , eu vi pessoalmente a Bruna Lombardi uns anos atrás, antes mesmo de sair de biquíni em matéria exaltando a beleza de mulher coroa.
ACREDITE, a foto de biquíni onde ela parece até razoável é 100% fotoshop BRABO. A mulher pessoalmente é uma véia bem baixinha e muito magrela, bem encarquilhada, ruga até no RG.
O interessante é que quando eu comentava que a mulher não era nada daquilo na foto, mesmo homens não acreditavam em mim, como se fosse politicamente incorreto não achar a véia bonitona...

Considerando a idade dela, fiquei admirado com o corpo e pele joviais, mas pelo que você está falando é fake... Não dá para confiar em fotos, se jogar um balde de água nessas gatas das redes sociais elas perdem no mínimo 50% da beleza aparente Yaoming
Responda-o
#74
Vim aqui comentar algo diferente, para levar vocês a reflexão. Já adianto que eu também concordo que as mulheres estão cada vez mais exigentes mesmo sem oferecer quase nada, mas não é esse o foco da minha postagem. O foco do fórum é mostrar a real sobre mulheres, mas também é fazer uma auto-reflexão e nos fazer melhorar como homens. Quero abordar esse último ponto pois o primeiro já foi bem abordado até agora no tópico.

É fácil reparar como as mulheres estão cada vez mais exigentes mesmo sem merecer e sem oferecer quase nada em troca, mas já reparou que nós, os homens, também estamos?

Muitos homens trabalham em empregos em que ganham pouco, se sentem frustrados e irritados, acham que merecem algo muito melhor, acham que as suas supostas grandes habilidades não são reconhecidas, acha que é alguém especial que não é reconhecido pelo devido valor. Um diamante ofuscado.

Aí com toda essa pretensão eles acham que ganham pouco, que estão em um trabalho muito inferior as suas supostas capacidades e passam a ser péssimos profissionais, chegam tarde, trabalham fazendo só o que o chefe pede, fazem com má vontade, não tem iniciativa própria para nada, porque afinal, esse trabalho está muito aquém das grandes capacidades e talentos que ele acha que tem. Essa é uma das atitudes mais ridículas que vejo nos profissionais. E é uma das atitudes mais comuns também.

Vou fazer um exercício mental com vocês para entenderem perfeitamente o quanto isso é ridículo. Imagine um jogador de futebol de um time pequeno que ganhe um salário mínimo só, ele assim como muitas pessoas, também supervaloriza suas qualidades, acha que é nova estrela do futebol, que não reconhecem seu talento e sua grandeza, e que o salário que recebe é ridículo que é uma ofensa a toda a sua capacidade, e então ele começa a chegar tarde, a fazer gol contra, a atrapalhar o time, faltar treinos, achou ridículo não é? Mas é exatamente isso que os homens estão fazendo no seu trabalho.

Muito melhor não seria ele fazer o oposto? Se acha que merece mais, então ele começa a se dedicar mais, é o primeiro a chegar, o último a sair, treina mais que todos, disciplinado, esforçado, dá o seu melhor em campo, veste a camisa do time, e aí sim, o seu talento vai ser reconhecido, mesmo que o time pequeno não aumente o salário dele, ele será visto em campeonatos por olheiros e crescerá na carreira. E de fato receberá o que merece de acordo com o seu esforço.

Então, porque na área profissional não podemos fazer o mesmo? Porque não vestimos a camisa da empresa? Se você acha que merece muito mais do que tem ganhado, então se dedique e seja bom no que faz como alguém que merece ganhar o salário que você quer. Dê o seu melhor. Chegue cedo, seja pró-ativo, resolva problemas antes de surgirem sem ninguém precisar mandar. Se o seu chefe não reconhecer, pode ser que até mesmo algum cliente vai ver o seu potencial e você poderá ser chamado para uma nova empresa com um salário melhor ou até ser dono da própria empresa.

Tinha um rapaz no material de construção perto de casa que era assim, era só um atendente, por muitos anos o salário dele não aumentou, mas ele fazia tudo que precisava e o que não precisava, era pró-ativo, e o chefe começou a delegar muitas tarefas pra ele porque ele era bom, confiável e dedicado, e ele trabalhava muito, um dia um cliente reparou nele e foi lá e fez uma proposta pra ele, montaram a própria empresa pra vender material de construção, o cliente entrou com o dinheiro e ele administrava tudo, agora ele é empresário e tem um negócio bem sucedido aqui na região. Ele mostrou que merecia mais pelo trabalho. Não ficou reclamando de como a vida era injusta com suas supostas grandes qualidades. Foi lá e fez o seu melhor primeiro.

Não façam igual as msols que acham que merecem um princípe encantado destacado e rico mas continuam gordas, reclamonas e ingratas achando que todo mundo tem que aceitá-las como são, que se recusam a mudar e melhorar. Vivem reclamando de como o mundo é injusto. Não seja como elas. Não seja exigente se você não está oferecendo o seu melhor antes.

Eu citei o exemplo do trabalho pra facilitar a explicação. Mas isso se aplica a tudo. Se você acha que merece ter saúde e força, então não fique reclamando de como a genética é injusta com você, coma como uma pessoa com saúde comeria e treine como um pessoa forte treinaria.

Se quer ter uma conexão forte com Deus, então ore e leia a bíblia como uma pessoa que é próxima de Deus faria.

Se quer ser sábio, leia livros e reflita sobre eles como um sábio faria.

Se quer ganhar 20 mil reais por mês, trabalhe como uma pessoa que ganhasse 20 mil por mês trabalharia.

Entendeu o que eu quis dizer?

Primeiro que é legal falar de como as mulheres estão exigentes sem oferecer nada em troca, mas que é importante não cometermos o mesmo erro na nossa vida. É fácil apontar os erros dos outros e difícil reconhecer quando também fazemos isso.

E segundo que se quer ser um campeão então comece a viver como um campeão vive. 

E tenho dito.
“A maior necessidade do mundo é a de homens — homens que se não comprem nem se vendam; homens que, no íntimo de seu coração, sejam verdadeiros e honestos; homens que não temam chamar o pecado pelo seu nome exato; homens cuja consciência seja tão fiel ao dever como a bússola o é ao polo; homens que permaneçam firmes pelo que é reto, ainda que caiam os céus.” Ellen White, Educação, Pág 57.
Responda-o
#75
@Callahan
>motel vagabundo
Aqui perto de casa tem um motel que, na época, cobrava R$ 52 por 4 horas De segunda a quinta. Nem é tão ruim, só não tem hidro e a TV é pequena. Pra mim, nunca fez diferença, porque só levava lá mulher vagabunda cujo meu único interesse era esvaziar o saco.
Ela disse que se sentiu humilhada por ter de frequentar motel que não tem hidromassagem. Mal sabe ela, que não merecia nem motel. Merecia mesmo é uma foda rápida em rua deserta, no escuro.
Responda-o
#76
@Viking
>free willy no subconsciente
Confesso que gosto muito de mulher com um pouco mais de carne. Aquelas chubby's bem cheirosas e sorriso perfeito. Mas não basta ser grande, tem que ter um corpo bonito; a famosa "gordelicia". As deformadas me dão nojo.
Como fiz musculação por alguns anos, meu histórico tem mais mulheres marombeiras do que gordinhas, mas tenho tesão nos dois tipos físicos, desde que nada exagerado. Mulher forte igual homem é tão brochante quanto uma gorda desajeitada.
Responda-o
#77
(04-07-2019, 07:53 PM)Libertador Escreveu: Vim aqui comentar algo diferente, para levar vocês a reflexão. Já adianto que eu também concordo que as mulheres estão cada vez mais exigentes mesmo sem oferecer quase nada, mas não é esse o foco da minha postagem. O foco do fórum é mostrar a real sobre mulheres, mas também é fazer uma auto-reflexão e nos fazer melhorar como homens. Quero abordar esse último ponto pois o primeiro já foi bem abordado até agora no tópico.

É fácil reparar como as mulheres estão cada vez mais exigentes mesmo sem merecer e sem oferecer quase nada em troca, mas já reparou que nós, os homens, também estamos?

Muitos homens trabalham em empregos em que ganham pouco, se sentem frustrados e irritados, acham que merecem algo muito melhor, acham que as suas supostas grandes habilidades não são reconhecidas, acha que é alguém especial que não é reconhecido pelo devido valor. Um diamante ofuscado.

Aí com toda essa pretensão eles acham que ganham pouco, que estão em um trabalho muito inferior as suas supostas capacidades e passam a ser péssimos profissionais, chegam tarde, trabalham fazendo só o que o chefe pede, fazem com má vontade, não tem iniciativa própria para nada, porque afinal, esse trabalho está muito aquém das grandes capacidades e talentos que ele acha que tem. Essa é uma das atitudes mais ridículas que vejo nos profissionais. E é uma das atitudes mais comuns também.

Vou fazer um exercício mental com vocês para entenderem perfeitamente o quanto isso é ridículo. Imagine um jogador de futebol de um time pequeno que ganhe um salário mínimo só, ele assim como muitas pessoas, também supervaloriza suas qualidades, acha que é nova estrela do futebol, que não reconhecem seu talento e sua grandeza, e que o salário que recebe é ridículo que é uma ofensa a toda a sua capacidade, e então ele começa a chegar tarde, a fazer gol contra, a atrapalhar o time, faltar treinos, achou ridículo não é? Mas é exatamente isso que os homens estão fazendo no seu trabalho.

Muito melhor não seria ele fazer o oposto? Se acha que merece mais, então ele começa a se dedicar mais, é o primeiro a chegar, o último a sair, treina mais que todos, disciplinado, esforçado, dá o seu melhor em campo, veste a camisa do time, e aí sim, o seu talento vai ser reconhecido, mesmo que o time pequeno não aumente o salário dele, ele será visto em campeonatos por olheiros e crescerá na carreira. E de fato receberá o que merece de acordo com o seu esforço.

Então, porque na área profissional não podemos fazer o mesmo? Porque não vestimos a camisa da empresa? Se você acha que merece muito mais do que tem ganhado, então se dedique e seja bom no que faz como alguém que merece ganhar o salário que você quer. Dê o seu melhor. Chegue cedo, seja pró-ativo, resolva problemas antes de surgirem sem ninguém precisar mandar. Se o seu chefe não reconhecer, pode ser que até mesmo algum cliente vai ver o seu potencial e você poderá ser chamado para uma nova empresa com um salário melhor ou até ser dono da própria empresa.

Tinha um rapaz no material de construção perto de casa que era assim, era só um atendente, por muitos anos o salário dele não aumentou, mas ele fazia tudo que precisava e o que não precisava, era pró-ativo, e o chefe começou a delegar muitas tarefas pra ele porque ele era bom, confiável e dedicado, e ele trabalhava muito, um dia um cliente reparou nele e foi lá e fez uma proposta pra ele, montaram a própria empresa pra vender material de construção, o cliente entrou com o dinheiro e ele administrava tudo, agora ele é empresário e tem um negócio bem sucedido aqui na região. Ele mostrou que merecia mais pelo trabalho. Não ficou reclamando de como a vida era injusta com suas supostas grandes qualidades. Foi lá e fez o seu melhor primeiro.

Não façam igual as msols que acham que merecem um princípe encantado destacado e rico mas continuam gordas, reclamonas e ingratas achando que todo mundo tem que aceitá-las como são, que se recusam a mudar e melhorar. Vivem reclamando de como o mundo é injusto. Não seja como elas. Não seja exigente se você não está oferecendo o seu melhor antes.

Eu citei o exemplo do trabalho pra facilitar a explicação. Mas isso se aplica a tudo. Se você acha que merece ter saúde e força, então não fique reclamando de como a genética é injusta com você, coma como uma pessoa com saúde comeria e treine como um pessoa forte treinaria.

Se quer ter uma conexão forte com Deus, então ore e leia a bíblia como uma pessoa que é próxima de Deus faria.

Se quer ser sábio, leia livros e reflita sobre eles como um sábio faria.

Se quer ganhar 20 mil reais por mês, trabalhe como uma pessoa que ganhasse 20 mil por mês trabalharia.

Entendeu o que eu quis dizer?

Primeiro que é legal falar de como as mulheres estão exigentes sem oferecer nada em troca, mas que é importante não cometermos o mesmo erro na nossa vida. É fácil apontar os erros dos outros e difícil reconhecer quando também fazemos isso.

E segundo que se quer ser um campeão então comece a viver como um campeão vive. 

E tenho dito.

RAPAZ... que texto.
Exatamente o que eu vejo em duas décadas de posição de chefia/comando.
Sabe qual o motivo número um que me dão quando vêm me pedir aumento de salário?
"Por que eu preciso"(!!!). Segue um monte de problemas pessoais, cara de cachorro perdido, a maioria com aquela cara de conversa mole.
Quem realmente ganha promoção/aumento de salário? 
QUEM RESOLVE PROBLEMAS, principalmente o que nem apareceram ainda.
Tem casos na minha vida que a pessoa era tão boa, mas tão boa, que eu mesmo indiquei ela em outra vaga em outra empresa. E não me arrependo, pois a pessoa subiu na nossa área e já me ajudou também.
Mas tem que ser BOM, fazer o básico bem feito não destaca ninguém, no máximo preserva o emprego e olhe lá.
Se vc permitir, vou fazer algumas alterações (tirar as partes que tem a ver com a real) e mandar no grupo dos meus funcionários. Quem sabe alguém acorda pra vida.
Responda-o
#78
(05-07-2019, 08:52 AM)Berzerk Escreveu: RAPAZ... que texto.
Exatamente o que eu vejo em duas décadas de posição de chefia/comando.
Sabe qual o motivo número um que me dão quando vêm me pedir aumento de salário?
"Por que eu preciso"(!!!). Segue um monte de problemas pessoais, cara de cachorro perdido, a maioria com aquela cara de conversa mole.
Quem realmente ganha promoção/aumento de salário? 
QUEM RESOLVE PROBLEMAS, principalmente o que nem apareceram ainda.
Tem casos na minha vida que a pessoa era tão boa, mas tão boa, que eu mesmo indiquei ela em outra vaga em outra empresa. E não me arrependo, pois a pessoa subiu na nossa área e já me ajudou também.
Mas tem que ser BOM, fazer o básico bem feito não destaca ninguém, no máximo preserva o emprego e olhe lá.
Se vc permitir, vou fazer algumas alterações (tirar as partes que tem a ver com a real) e mandar no grupo dos meus funcionários. Quem sabe alguém acorda pra vida.

Dar os créditos para atrair gente nova para o fórum tu não quer né?  Ahhh

Mas se fosse do site dos administradores.com.br você daria os créditos na hora de divulgar.

Estou só brincando. Eu permito sim. Fique a vontade para alterar o texto e tentar fazer o mais difícil que é tentar alterar a mentalidade dos outros.
“A maior necessidade do mundo é a de homens — homens que se não comprem nem se vendam; homens que, no íntimo de seu coração, sejam verdadeiros e honestos; homens que não temam chamar o pecado pelo seu nome exato; homens cuja consciência seja tão fiel ao dever como a bússola o é ao polo; homens que permaneçam firmes pelo que é reto, ainda que caiam os céus.” Ellen White, Educação, Pág 57.
Responda-o
#79
@Libertador deixo os meus cumprimentos a sua reflexão.
"A Real tem 5 estágios: Conhecimento, Revolta, Aceitação, Compreensão e Evolução".
Responda-o
#80
Postaram ontem esse corte em um podcast que fala algo interessante relacionado ao texto que escrevi aqui.





Criaram até um termo pra isso agora chamado "Quiet Quiting" em que defendem o exato oposto do que eu escrevi no texto acima. É uma geração de pessoas fazendo apenas o mínimo. É a esposa que dá o mínimo de sexo para manter o relacionamento. É o funcionário que faz o mínimo para não ser mandado embora. É o estudante que estuda o mínimo para passar na prova. É o professo cristão que acha que ir na igreja 1x por semana vai salvar ele e por isso não busca nada além disso. É o homem que vai para a academia e faz o mínimo para dizer que fez alguma coisa e por isso continua com corpo de principiante. 

É uma geração de frouxos condescendentes com suas fraquezas. Por isso nunca saem do lugar e só se afundam cada vez mais. Eles não tem comprometimento com nada.
“A maior necessidade do mundo é a de homens — homens que se não comprem nem se vendam; homens que, no íntimo de seu coração, sejam verdadeiros e honestos; homens que não temam chamar o pecado pelo seu nome exato; homens cuja consciência seja tão fiel ao dever como a bússola o é ao polo; homens que permaneçam firmes pelo que é reto, ainda que caiam os céus.” Ellen White, Educação, Pág 57.
Responda-o


Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitante(s)