Avaliação do Tópico:
  • 2 Voto(s) - 5 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
A real sobre o sábado
#21
Creio que seja necessário sim guardar o sábado, mas me surge a seguinte dúvida: Com as mudanças no calendário, será que o nosso sábado é realmente o mesmo sábado do passado? Sei que falou disso no tópico, mas não consegui entender direito.
Responda-o
#22
(03-03-2019, 02:28 AM)Lrszk Escreveu: A pergunta é:
Você se sente bem fazendo isso? Isso contribui para sua evolução? Apenas segue o dogma cegamente sem questionar?
Se pergunte.

Se pergunte você, se eu quisesse seguir esse dogma sem questionar, porque eu iria ter pesquisado tanto e embasado tão bem o meu texto? Não faz sentido né? Pois quem quer fazer algo "cegamente sem questionar" faz justamente o contrário, procura ao máximo fugir de questionamentos e se recusa a estudar o assunto com medo de descobrir que estava errado.

A real é que eu queria achar justificativas para não precisar guardar o sábado, pois guardar o sábado é nadar contra a maré, é cansativo, te atrapalha no emprego e na faculdade. Então, fiz uma boa pesquisa bíblica sobre o sábado para guardar o sábado só se realmente fosse necessário e questionei bastante o assunto durante as minhas pesquisas, e no fim, só consegui encontrar evidências cada vez mais embasadas de que Deus ordena sim a guarda do sábado pelos Seus filhos e como é importante para quem se diz cristão obedecer esses preceitos.

(03-03-2019, 04:35 PM)Digons Escreveu: ^ O foco do tópico é visivelmente NÃO direcionado para aqueles que não acreditam no sábado para se guardar. Se você não acha o sábado sagrado, que bom pra você, mas não incomode quem não concorda com você.

Valeu pelo apoio, mas o foco do tópico não é só para quem acredita no sábado, mas também para todos aqueles que acreditam em Deus e que a Bíblia é a Sua palavra e querem realmente fazer o que Deus ordena. Ou seja, todos que se denominam cristãos, no sentido correto da palavra. Segue o trecho que coloquei no início do tópico:

"Estes são alguns requisitos para você ler o tópico:
Acreditar que Deus existe.
Ter a intenção de seguir o que Deus manda.
Acreditar que a bíblia é inspirada por Deus."

(26-03-2019, 08:54 PM)Davi da Real Escreveu: Creio que seja necessário sim guardar o sábado, mas me surge a seguinte dúvida: Com as mudanças no calendário, será que o nosso sábado é realmente o mesmo sábado do passado? Sei que falou disso no tópico, mas não consegui entender direito.

Davi, eu postei isso no texto. Mas vou repostar aqui para você o trecho exato do texto e da minha resposta ao outro realista.

(03-03-2019, 08:19 PM)Libertador Escreveu:
(02-03-2019, 02:17 PM)Libertador Escreveu: Veja só o que Jesus fazia regularmente no sábado. Ali fala "segundo o seu costume", ou seja, algo que se faz por muito tempo, rotineiramente.

Jesus trabalhava com José, era carpinteiro, mas no sábado, sua loja estava fechada pois ele estava na igreja, na sinagoga, conforme o seu costume. Ele não trabalhava aos sábados.

Alguns dizem que o sábado, talvez não fosse o sétimo dia da criação, que com o tempo talvez o dia da semana se perdeu, mas Jesus o criador do mundo, o criador do sábado, estava guardando o sábado, o sétimo dia, e assim, nos dizendo que é este o dia certo para guardarmos e que até ali o dia não havia sido mudado. Ele é Deus, ele sabe qual é o dia certo que criou. Então, até este dia, o dia continuava correto. E depois disso sabemos que não mudou também. O ciclo semanal permanece intacto.

Depois do período de Jesus, você pode se perguntar do porque eu afirmo que o ciclo semanal não mudou, já que há registro de que mais de 70 calendários diferentes já foram usados no mundo! Alguns deles ainda são adotados pelo mundo hoje, em diferentes países ou por diferentes religiões. O interessante é que a maioria absoluta desses calendários em uso ou em desuso emprega uma semana de sete dias.

Judeus e alguns grupos cristãos têm guardado o sábado desde os tempos bíblicos. É incrível como esses grupos de religiosos, muitos dos quais permaneceram séculos sem contato uns com os outros, nunca perderam a contagem do sábado do sétimo dia! Cristãos sabatistas na Índia, na Armênia, na Rússia, na Etiópia e na Europa Central guardaram o sábado desde os primeiros séculos da era cristã, sempre no mesmo dia da semana, apesar de um grupo não ter contato um com o outro. Judeus chineses permaneceram até o século 19 sem contato com outros judeus, mas observavam o mesmo sábado do sétimo dia de um ciclo semanal, o mesmo dia que, no final do século 20, descobriu-se que o povo sul-africano lemba observava havia mais de mil anos sem contato com outros povos observadores do sábado. E note que esses grupos viveram cada um em uma cultura em que se usava um calendário civil diferente, mas todos guardavam o mesmo sábado do sétimo dia.

Portanto, os adventistas do sétimo dia e vários outros cristãos de outras igrejas que guardam o sábado fazem-no com a segurança histórica de que observam como santo o mesmo dia que Jesus Cristo, Paulo, os apóstolos e Maria, mãe de Jesus, guardaram, segundo o Novo Testamento. O mesmo dia de um ciclo que vem desde a criação do mundo. Um dia que, independentemente do calendário adotado, é o sétimo dia da semana.

Se quiser se aprofundar no assunto, te indico estes dois livros:
O Sábado na Bíblia
Do Sábado para o Domingo

Eles são bem baratos, menos de 30 reais cada um.

Só para complementar: Uma boa documentação sobre o sábado como o sétimo dia da semana em diferentes povos encontra-se em: Stein Júnior, Guilherme, Sábado ou o Repouso do Sétimo Dia, Brasília: Sociedade Criacionista Brasileira, 1995.

Para mim com essas evidências está bastante claro que o dia de sábado do nosso calendário permanece intacto como o dia de sábado dos tempos bíblicos.
"A fortaleza do caráter consiste em duas coisas - força de vontade; e domínio de si mesmo. Muito jovem confunde paixão forte, desenfreada, com fortaleza de caráter; o fato, porém, é que aquele que é dominado pelas paixões é um homem fraco. A genuína grandeza e nobreza do homem, mede-se pela força dos sentimentos que ele subjuga, não pela dos que o dominam." 
Responda-o
#23
(04-03-2019, 07:36 AM)gRILO Escreveu: É nisso que acredito , nos benefícios do dia do descanso , nos 6 dias trabalhado e no 1 de folga , seja ele sábado , domingo , segunda
como o diamante falou , nossa cultura , esse dia é o domingo , então que seja ele o dia do descanso.




Este video é muito bom. Valeu por postar.

Eu também concordo que a guarda do sábado ou outro dia da semana tem benefícios físicos, mentais e espirituais. Como já visto pela ciência como o "Bioritmo Circaseptano" também conhecido como "ritmo do sétimo dia" que é quando algo ocorre em nosso corpo em certas circunstâncias no sétimo dia do evento, seja uma cirurgia, transplante ou liberação de hormônios.

Mais detalhes em spoiler:

Spoiler Revelar
Dr. Halberg do Laboratório de Cronobiologia da Universidade de Minesota, nos Estados Unidos, é um líder na pesquisa de biorritmo naquele país. Em colaboração com outros cientistas de várias nações ele documentou o Ritmo do Sétimo-Dia no ser humano (Halberg F., and E. Halberg. Conceptualization and Validation of a Circaseptenary Clinospectral System. Abstracts, Second International Conference on Immunopharmacology, Sheraton Park, Washington, D.C., July 5-10, 1982, 340-341).

Monitoraram os batimentos cardíacos de um homem durantes vários meses enquanto ele permanecia em um ambiente totalmente isolado com todas as condições controladas e nada do mundo exterior poderia interferir com seus ritmos internos corporais. Quando os dados foram analisados, seu coração mostrou claramente um Ritmo do Sétimo Dia (McCluskey, E.S. Light-Dark Cycle Entrainment of Circadian Rhythms in Man. The Biologist 65:17-23, 1983).

Usando-se poderosos métodos de computadores, um grupo de cientistas analisou cuidadosamente modelos de produção de hormônios esteróides coletados da urina de um homem saudável durante um período de 15 anos. Os resultados das análises hormonais mostraram que a excreção desses hormônios também ocorria num Ritmo do Sétimo Dia (Halberg, F., M. Engeli, C. Hamburger, et al. Spectral Resolution of Low-Frequency, Small-Amplitude Rhythms in Excreted 17-Ketosteroids; Probably Androgen-inducced Circaseptan Desynchronization. Acta Endocrinológica. Suppl. 103:5-53, 1965).

Outro grupo de pesquisadores estudou mais do que 70 homens jovens que tiveram um ou mais dentes molares extraídos. Cada dia após a cirurgia, suas faces e maxilares foram medidos cuidadosamente. É de se supor que o edema (inchação) na face diminuiria nos próximos dias após a cirurgia para a extração dos dentes. Mas isso não ocorreu. Verificou-se a presença de um Ritmo do Sétimo Dia quanto à inchação local (Pollman, L. and G. Hildebrandt. Long-Term Control of Swelling After Maxillo-Facial Surgery: A Study of Circaseptan Reactive Periodicity. Inter. J. Chronobiology, 8:105-114, 1982).

Observou-se também que em várias cirurgias de transplante de rim ocorre este ritmo de sete dias, já que se verificou que a rejeição ocorria após sete dias da operação (De Vecchi, A., F.Halberg, R.B. Sothern, et al. Circaseptan Rhythmic Aspects of Rejection in Treated Patients with Kidney Transplants. Inter. J. Chronobiology, 5:432, 1978).

Esse tipo de biorritmo é chamado de “circaseptano”, também encontrado em macacos, cachorros, ratos e outros organismos. Isso parece revelar que o Ritmo do Sétimo Dia é um mecanismo normal existente na fisiologia de organismos vivos.

Alguns cronobiologistas crêem que esse tipo de biorritmo – o do sétimo dia – pode revelar que os organismos precisam de uma certa pausa como um estímulo para seguirem vivendo.

Durante a Revolução Francesa (1789-1799), cientistas seculares tentaram revolucionar a semana de sete dias, instituindo uma semana de dez dias. Foi um caos. O matemático e senador La Place teve um papel importante em restaurar o modelo anterior dos sete dias na semana. Simplesmente não funcionou!

Na Bíblia, em Gênesis capítulo 2, versículos 1 a 3, está escrito: “Assim os céus, a
terra e todo o seu exército foram acabados. E havendo Deus acabado no dia sétimo a obra que fizera, descansou no sétimo dia de toda a sua obra, que tinha feito. E abençoou Deus o dia sétimo, e o santificou; porque nele descansou de toda a sua obra que Deus criara e fizera.”

E Moisés, pioneiro em medicina preventiva e melhoras sociais, escreveu: “Lembra-te do dia do sábado, para o santificar. Seis dias trabalharás, e farás toda a tua obra. Mas o sétimo dia é o sábado do Senhor teu Deus; não farás nenhuma obra, nem tu, nem teu filho, nem tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu animal, nem o teu estrangeiro, que está dentro das tuas portas. Porque em seis dias fez o Senhor os céus e a terra, o mar e tudo que neles há, e ao sétimo dia descansou; portanto abençoou o Senhor o dia do sábado, e o santificou” (Êxodo 20:8-11). Aliás, este é o quarto mandamento da Lei de Deus. O único que descreve quem é o Deus dos outros nove mandamentos.

Que paralelo fantástico entre as Escrituras Sagradas e a moderna ciência! Sabemos hoje que um dos componentes para redução do estresse é o descanso semanal, a ênfase na importância da dimensão espiritual do ser humano e as práticas naturais de saúde. Jesus foi totalmente científico quando disse: “O sábado foi feito por causa do homem, e não o homem por causa do sábado” (Marcos 2:27). Ele falava desse biorritmo há 2 mil anos, e do amor de Deus em preparar um dia de descanso, de reflexão, de serviço espiritual especial e de culto ao Criador dos céus e da Terra.

(Bernell Baldwin, Ph.D., professor de neuro-fisiologia e fisiologia aplicada no Wildwood Lifestyle Center and Hospital, pesquisador e articulista do The Journal of Health and Healing. http://www.wildwoodlsc.org)

O sábado é uma benção em um mundo que vive em uma corrida alucinante de trabalho. Os japoneses até criaram recentemente uma palavra, karoshi, para designar morte por excesso de trabalho. O nosso organismo realmente precisam de um dia de descanso para se recuperar e continuar a funcionar de forma saudável.

Mas, focar nos benefícios de guardar o sábado em vez de focar em obedecer a lei de Deus é um erro. Seria a pessoa fazer a coisa certa pelos motivos errados. O que não faz sentido e perde todo o propósito da lei de Deus. Por isso o meu tópico não focou em benefícios.

Se a pessoa vai obedecer a Deus só porque ela tem benefícios, então ela não se preocuparia em guardar o sábado conforme Deus ordenou, mas em guardar qualquer dia pois o que importa é colher o benefício do descanso semanal e não em fazer a vontade de Deus. E se aparecesse algum problema ou dificuldade na carreira ou na vida por conta do sábado, simplesmente abandonaria os princípios bíblicos. Esse é o perigo de fazer o certo pelo motivo errado. A pessoa não tem base para se sustentar.

Pessoas que fazem o certo pelo motivo certo agem como o Desmod Doss que guardou o sábado mesmo durante a segunda guerra mundial, conforme relatado no filme Hacksaw Ridge. E como o goleiro Vitor que era titular do Londrina Esporte Clube que decidiu guardar o sábado e não jogar nem treinar sexta a noite e sábado mesmo que a maioria dos jogos fossem nesse período, não temendo as consequências dessa escolha.

O interessante é que por causa de sua fé e disposto a sacrificar sua carreira no auge em prol do que é certo ele recusou a proposta de disputar a série A do Campeonato Brasileiro pelo Chapecoense e seu contrato com o time que jogava não foi renovado, mas se ele tivesse aceito, possivelmente hoje estaria morto no acidente aéreo que matou os jogadores do chapecoense. Há males que vem para o bem.




Comentário de um dos blogueiros da globo: “Não sou religioso, mas me emociono com a escolha de Vitor. O goleiro do Londrina não vai atuar em jogos da Série B às sextas e aos sábados por causa da religião: ele é adventista. Por conta da religião, Vitor não assinou contrato com a Chapecoense. A fé falou mais alto. Em um mundo cada vez mais capitalizado como o do futebol, Vitor fecha portas para outros, mas fica mais perto de si mesmo. Na vida é o que importa. E pelos tantos milagres que já fez pelo Londrina convém não desdenhar da fé de Vitor.”

Muitos estão dispostos a fazer o que é o certo se isso for trazer benefícios para eles. Mas poucos são os que permanecem dispostos a fazer o que é o certo quando isso trás malefícios para eles. É aí que se encontra a grande diferença.

O Vitor vai vir aqui na minha cidade em breve para fazer uma palestra na igreja para sobre a guarda do sábado, a recusa e o acidente do chapecoense e sobre tudo isso que aconteceu na vida dele. Aí vou saber contar a história com mais detalhes. 

Sei que tem benefícios na guarda do sábado, mas o grande motivador a guardar o sábado deve ser obedecer a Deus e não em obter benefícios materiais. Por isso o tema do tópico é focado em entender biblicamente o que Deus quer que façamos, comparando passagens com passagens, e não nos benefícios disso.
"A fortaleza do caráter consiste em duas coisas - força de vontade; e domínio de si mesmo. Muito jovem confunde paixão forte, desenfreada, com fortaleza de caráter; o fato, porém, é que aquele que é dominado pelas paixões é um homem fraco. A genuína grandeza e nobreza do homem, mede-se pela força dos sentimentos que ele subjuga, não pela dos que o dominam." 
Responda-o
#24
Spoiler Revelar
Se quiser refutar, também terá que usar a bíblia para isso.

Essa é uma evidência clara de Sola Scriptura, é mais ou menos o papo que eu estava falando com você.
Não tem como debater ou "refutar" sem utilizar a base histórica e tradicional ao nosso favor, já que a única evidência que temos é limitada a apenas um livro.

É como querer, sei lá, resumir e definir todos os seus conceitos sobre mecânica utilizando apenas o manual de manutenção corretiva para VW Fusca.

Você vai saber e entender o que são cilindros, carburadores, velas, etc, mas quando chegar pra explicar o que é uma injeção eletrônica, fica difícil.

Mas vou abrir minha explanação dizendo que admiro bastante a sua vontade de estudar sobre o assunto e dizer que quando Jesus disse:

"Portanto Ide, fazei discípulos em todas as nações..."

Sim, ele quis se referir a uma Igreja educadora, e é muito bom que se estude para conhecer a verdade porque a base do cristianismo é de verdade a evangelização. Claro que existem outros pontos que te garantem a salvação como os sacramentos, mas a parte de CONTINUAR cristão está justamente no LEGADO REALISTA que nós passamos. (GargalhadaGargalhada, dei uma puxada de saco agora)

Se liga, cara.

Ótimo, mas é o seguinte.

O primeiro ponto a se questionar sobre isso é o próprio nome do Sabath, que quer dizer sétimo dia. Os dias da semana como conhecemos é uma concepção moderna de marcação do calendário adotado no calendário GREGORIANO.

Então para seguir corretamente o "sábado" israelita, você deveria seguir o calendário deles, que é aí na casa do ano 5.000 e cacetada já, mas isso realmente não vem ao caso. O que pega aqui é justamente o termo Sétimo Dia.

Se no sétimo dia você não poderia fazer nada, não se poderia nem ao menos montar guarda, o que era um trabalho, mas pelo contrário, existiam os guardas de Israel que montavam guardas em dias diferentes para guardar seu sétimo dia em dias diferentes.

Mas vamos lá, existem algumas razões que retrocedem aos apóstolos que remontam a tradição e há sinais disso na Bíblia de como o DOMINGO é o dia de guarda dos cristãos.

1. O primeiro de tudo é que o conceito de "judaísmo" não é o mesmo conceito de religião hebraica, então como JUDEU o povo existia, mas como RELIGIÃO era só a "casca", porque Deus na época que antecedia a Jesus já os tinha largado de mão. Por isso mesmo aquele silêncio todo de profetas antes de Cristo.
Porque é importante entender isso?
Porque é muito comum as pessoas entenderem que há uma "religião" judaica ao qual devemos "obedecer" por herança.
Não! A religião hebraica, a de Abraão, a de Moisés, a de Davi, acabou quando Deus mandou os seus últimos profetas, antes de Israel ter sido feita de picadinho por Assíria e Babilônia.

Atos 24,5 por exemplo mostra que Paulo era considerado cabeça na seita dos nazarenos, pra você ter uma ideia de que judeu não era tratado como religião, mas como povo.

2. O segundo é a tradição de que os apóstolos seguiam essa tradição de guardar o domingo.
Aqui e pra quem estiver interessado nas fontes bíblicas e históricas:

Citação: Nos Atos dos Apóstolos (20,7): “No primeiro dia da semana, estando nós reunidos para a fração do Pão (isto é, a Eucaristia)…”.
Em Apocalipse (1,10), S. João diz: “No dia do Senhor (domingo), fui movido pelo Espírito…”.
 Em 1Cor 16,2, S. Paulo Apóstolo confirma que a coleta cultual era feita “no primeiro dia da semana” (domingo).

O restante do artigo em:

https://pt.aleteia.org/2017/01/20/por-qu...-o-sabado/

3. Assim como a denominação "sábado" é uma denominação apenas marcadora de calendário, o calendário romano ao qual muitos teorizam como "Sunday" ou "Dia do Sol" depende de qual país você fala. Nós aqui no Brasil, por exemplo não seguimos isso.
Seguimos o "Dominus Dei", o dia do Senhor, o domingo, de acordo com a marcação do calendário gregoriano.

É uma questão de localidade, na Itália até hoje se usam marte, vênus, lua, como referências assim como nos EUA. "Ah e porque nunca mudaram?" Porque sabe que isso são só marcadores. Se fosse tão importante assim mudar de sábado pra domingo como se fosse uma questão de afronta afim de "apagar o judaísmo", você não acha que teriam botado o nome dos apóstolos nos dias da semana também?

Mas até hoje na Itália, o único dia que não é mais o dia do Sol, é o domingo.
Os outros astros (adorados pelos romanos pagãos) ainda estão lá, marte, vênus, e até mesmo nosso calendário tem um mês de origem "divina", que seria o Agosto, que vem de "Augusto" que significa "aquele que é divino, sacro, sagrado" e nem por isso ficamos por aí discutindo se devemos mudar o nome de Agosto pra qualquer outra coisa ou retirar o mês do nosso calendário.

4. Há evidências claras de como era o dia de sábado em Mateus 12:
Era um dia no qual segundo a "lei judaica" (sim, a mesma que concebe o Talmude) você não poderia realizar trabalho nenhum, nem de cura, nem de ajuda, nem carregar, nem nada, o dia de sábado era um dia OCIOSO.
Jesus causava tumulto porque no dia de descanso realizava o que era considerado trabalho, e ele mesmo com a sua autoridade divina de quem é maior do templo em Mateus 12:6-8 que até mesmo o Sábado era um dia de trabalho, consequentemente no mesmo capítulo ele cura o homem da mão mirrada falando que era lícito fazer coisas boas ao sábado.

Nesse ponto de vista Cristo já teria quebrado a lei claramente aos guardadores de sábado, porém se até o Sábado é do Senhor, e não "apenas o sábado" é do Senhor, pode-se dizer que DOMINGO também é, segunda, terça, quarta, quinta, sexta, enfim, todos os dias são dias do Senhor.

A celebração cristã é no domingo por causa da graça, não por causa da lei.

5. Há falsas acusações protestantes ao imperador Constantino dizendo ser ele o criador de "decretos" para a Igreja.
Primeiramente que Constantino era imperador, não Bispo. Então se ele fazia algo, era de  acordo com sua realeza, não de acordo com sua cristandade.
Unificar o "Dominus Dei" para o domingo, foi uma lei imperial de acordo com o entendimento da Igreja Católica, não o contrário.
Constantino foi catequista até morrer, recebendo a extrema unção apenas no dia de sua morte, prova inequívoca de que ele não era maior do que seus padres e tinha completa e definitiva consciência ao adotar o costume de não se batizar pelos pecados que cometia em campo de batalha, de que estava realmente comprometido em obedecer a autoridade da Igreja.
É preciso ser bastante histórico e tomar muito cuidado com o que vem depois do século 1500 e alguma coisa, a partir do momento em que REIS CATÓLICOS mostram lealdade ao Papa, enquanto REIS PROTESTANTES, mostram sua lealdade aos reformadores, jogos políticos entram no meio e pouca coisa boa de verdade sai disso, inclusive muita distorção histórica.

Não é a toa que o termo "idade média", "idade das trevas", "renascimento", surgiram especificamente nesse período, porque chamar de "idade média"? Porque nessa época de 1000 anos o império Romano caiu, os reinos que tinham que existir já estavam bem consolidados, todos eram cristãos e pela primeira vez na história, o problema não era a briga entre os povos europeus, mas as invasões muçulmanas que tentavam dominar a Terra Santa e consequentemente islamizar a Europa. O jogo político da época não aceitava a condição de paz e domínio pela Igreja Católica.

Portanto pra resumir:
  • Há evidências cristãs de que os apóstolos praticavam o Dia do Senhor (que era o dia em que Cristo ressuscitou).
  • Há evidências de que os cristãos NÃO eram considerados uma seita de uma suposta "religião judaica", mas quando se referiam a judeus eles se referiam ao povo da tribo de Judá, tanto quanto se referiam aos nazarenos na hora de definir São Paulo como cabeça na seita dos nazarenos.
  • Há evidências de que não havia qualquer interesse dos cristãos em seguir uma religião pré programada, até porque Deus não aceitava mais aquele circo que os judeus montavam nos dias em que Cristo pisou na Terra, tanto que ao invés de mandar mais um profeta pra tentar agir com o povo, Deus abriu seu povo através do seu próprio filho, e inclusive o mesmo foi a causa da profecia da destruição do templo de Jerusalém.
  • Há evidências de que não há apenas 1 dia do Senhor, mas todos os dias são do Senhor.
  • Há evidências de que Constantino não influenciou a mudança da data, mas que a Igreja Católica primitivamente já guardava o domingo.
The absence of virtue is claimed by despair






Responda-o
#25
@Libertador quais atividades você faz no dia do descanso e quais atividades evita fazer? Por exemplo, assistir um filme ou série seria uma quebra do descanso?
Não existe felicidade sem gratidão.
Responda-o
#26
porq o ser todo poderoso que fez o universo iria "descansar"?
como foi em 7 dias literais se o tempo é uma crianção humana?
eu cresci vendo a paranoica da minha tia mandar desligar a tv na casa dela quando dava 18h da sexta feira por "guardar o sábado". Acho q a mensagem mais importante é tirar um dia pra descansar, se vai ser terça ou domingo tanto faz.
Responda-o
#27
Tarantino e Awaken, que bom que fizeram comentários bem embasados na bíblia para debate no tópico. Agradeço a participação e vou responder vocês com calma quando eu tiver um tempo livre para elaborar uma boa resposta.

(10-05-2019, 05:40 PM)Davi da Real Escreveu: @Libertador quais atividades você faz no dia do descanso e quais atividades evita fazer? Por exemplo, assistir um filme ou série seria uma quebra do descanso?

Depende. Se for um filme ou série com temática cristã acredito não haver problema. Agora assistir outros tipos de filmes eu acredito que seria sim uma quebra desse mandamento. O objetivo do sábado é ter o foco em Deus.

Deus nós dá uma diretriz, mas na questão dos detalhes cada pessoa guarda da forma que considera melhor, o objetivo é fazer coisas que te aproximem de Deus nesse dia.

Sobre quais atividades devemos fazer e evitar fazer eu comentei sobre isso recentemente. Mas, é importante se levar em conta que no texto eu juntei o descanso do sábado ao jejum de dopamina. Me abstendo de qualquer tipo de mídia eletrônica. Não há necessidade de fazer isso. Eu só fiz porque pessoalmente considero melhor pois eu estava passando muito tempo logado nesses eletrônicos durante a semana. Foi uma decisão pessoal.

Eu vou te enviar aqui o texto que fiz no meu tópico Diário de Desenvolvimento Pessoal - Libertador 

Observação: Se você é visitante ou recruta e nunca viu o tópico, fique tranquilo pois só realistas e legionários conseguem acessar, então faça logo o seu cadastro e comece a participar mais do fórum para ser promovido e ter acesso gratuito a conteúdos exclusivos.

Spoiler Revelar
(28-01-2019, 11:38 AM)Libertador Escreveu: A Bíblia uma vez mais explica: “Se te abstiveres de violar o sábado, de cuidar dos teus negócios, chamando ao sábado ‘deleitoso’ e ‘venerável’ ao dia santo do Senhor, se o honrares, abstendo-te de viagens, de correres atrás dos teus negócios, de fazeres planos, então de deleitarás no Senhor...” (Isaías 58:13 e 14). “É, por conseguinte, lícito fazer bem aos sábados” (Mateus 12:12).

É isso mesmo. Devemos nos abster de qualquer atividade secular (trabalho, estudos, leitura, TV) e nos dedicar ao serviço do Mestre, ajudando as pessoas, indo à Igreja e etc.

Então, eu tenho 6 dias para fazer o que eu quiser, mas no sábado eu não invisto, não faço negócios, não trabalho, nem estudo neste dia, aí vou aproveitar o descanso sabático para aderir ao jejum de dopamina, acrescentando alguns itens da seguinte forma:

Sem televisão, computador, videogame, filme, fórum e qualquer coisa que utilize uma tela brilhante. (Se tiver algo urgente no fórum para resolver os administradores e moderadores tem o meu contato pessoal e me avisam, então não preciso ficar acompanhando neste dia)
Sem whatsapp, facebook, instagram, youtube, email. (Porém uma ou duas vez no dia vou olhar rapidamente para ver se tenho alguma mensagem urgente para responder no whastapp (um acidente, hospital, etc), mas conversas normais e grupos, só vou ver e responder depois do jejum).
Sem o uso de smartphones, incluindo todos os aplicativos do mesmo. (Isso não me impede de receber ligações de familiares e amigos, obviamente).
Sem músicas mundanas e sem podcasts.
Sem o uso de computador.
Sem exercícios físicos, incluindo futebol, natação, corrida, etc (é o dia de descanso total do corpo).
Sem mexer com negócios.
Sem estudar.
Sem sair para comprar algo (E nem comprar pela internet).
Sem shoppings, restaurantes, cinema e etc.
Sem trabalho de qualquer tipo (é o dia de descanso total da mente).
Sem refrigerante.

Eu não inclui o álcool, café e cigarro, porque eu já não uso em dia nenhum da semana mesmo. Mas se eu usasse, tiraria desse dia também.

Coisas que farei nesse dia:

Ouvir e cantar músicas religiosas (eu vou ao culto no sábado, então obviamente, vou cantar e ouvir músicas lá).
Frequentar a igreja e socializar lá.
Leitura da bíblia e de livros relacionados a temas religiosos reflexivos.
Passeios e piqueniques em lugares livres de comercio, como parques, cachoeiras e natureza em geral.
Atividades de ajuda ao próximo (Visitar pessoas carentes, lar de idosos, moradores de rua, projetos da igreja).
Visitar amigos e passar o dia colocando a conversa em dia.
Dormir depois do almoço ou a tarde toda do sábado se quiser.
Passar o dia com a família, conversando, caminhando juntos, fazendo um piquenique, em um passeio no rio, e etc. (Sem o uso de celulares, e sem celular por perto, é conversar olhando no olho e ouvindo a outra pessoa de fato)

Esse jejum de dopamina é só por 1 dia na semana, nos outros dias a rotina volta ao normal. Vai ser um dia de descanso quase total da mente e do corpo. Um dia desconectado totalmente desse mundo louco. Assim meu corpo e mente restauram as energias para voltar com força total no início da semana.

Não é impossível fazer o descanso sabático aliado a um jejum de dopamina. Para se ter ideia a filha do Trump, a Ivanka Trump, é vice presidente executiva nas organizações Trump, e dona de outras empresas próprias, administra um império, e mesmo assim, do por-do-sol de sexta ao por-do-sol de sábado ela também guarda o sábado bíblico e não atende whatsapp, email, telefone, nem nada, fica inacessível. Então, eu que sou um pobre plebeu e não administro nenhum império não tenho desculpas para dizer que não consigo ficar só um dia totalmente desconectado desse mundo acelerado.

Para complementar, sabe-se que para várias funções orgânicas existe o que os cientistas chamam de “Ritmo do Sétimo Dia”. Conhecido como circaseptano. Mostrando claramente que nosso corpo segue um ciclo de 7 dias e por isso um dia de descanso total a cada 7 dias é o ideal para a restauração e manutenção da saúde mental e física. Leia mais aqui: http://www.criacionismo.com.br/2008/05/b...o-dia.html

Tem outros estudos, como o de Loma Linda na California (Link aqui) (e aqui), que é uma cidade de adventistas, onde todos guardam o sábado (e também são vegetarianos), mostrando que os que guardam o sábado bíblico (e também alguns outros fatores), vivem mais do que toda a população dos EUA, lá é o local que tem proporcionalmente o maior número de centenários e com baixíssimos índices de doenças, e alguns com mais de 100 anos nem sequer tomam remédios, outros com mais de 100 anos pedalam mais de 10 km por dia e ainda levantam pesos. Mostrando que o descanso de um dia na semana também é essencial para o nosso corpo.

Lembrando que os itens eletrônicos eu estou tirando por conta do jejum de dopamina, acho que talvez eles não precisariam ser retirados para o descanso sabático se forem usados para fins cristãos nesse dia. Como, por exemplo, a TV Novo Tempo que está no canal aberto que tem excelentes programas cristãos como músicas e pregações para se assistir no sábado. E tem a série Origens que acho muito boa que poderia ser assistida no dia de sábado sem problemas por ser de temática cristã: https://www.youtube.com/channel/UCfGAEWt...4_BfWqR_1w

Poderia também acessar o fórum e priorizar em frequentar a seção de desenvolvimento espiritual nesse dia. Existem muitas possibilidades boas sem a necessidade de fazer um jejum de dopamina. Esse jejum é só um complemento que optei por fazer porque considero melhor.

Tem um texto oficial em que a Igreja Adventista compilou várias passagens bíblicas com orientações sobre a guarda do sábado, vale a pena você ler também:

Spoiler Revelar
A Igreja Adventista do Sétimo Dia reconhece o sábado como sinal distintivo de lealdade a Deus (Êx 20:8-11; 31:13-17; Ez 20:12, 20), cuja observância é pertinente a todos os seres humanos em todas as épocas e lugares (Is 56:1-7; Mc 2:27). Quando Deus “descansou” no sétimo dia da semana da criação, Ele também “santificou” e “abençoou” esse dia (Gn 2:2, 3), separando-o para uso sagrado e transformando-o em um canal de bênçãos para a humanidade. Aceitando o convite para deixar de lado seus “próprios interesses” durante o sábado (Is 58:13), os filhos de Deus observam esse dia como uma importante expressão da justificação pela fé em Cristo (Hb 4:4-11).

A observância do sábado é enunciada em Isaías 58:13, 14 nos seguintes termos: “Se desviares o pé de profanar o sábado e de cuidar dos teus próprios interesses no Meu santo dia; se chamares ao sábado deleitoso e santo dia do Senhor, digno de honra, e o honrares não seguindo os teus caminhos, não pretendendo fazer a tua própria vontade, nem falando palavras vãs, então, te deleitarás no Senhor.” Com base nesses princípios, a Divisão Sul-Americana da Igreja Adventista do Sétimo Dia reafirma neste documento seu compromisso com a fidelidade à observância do sábado.

Vida de santificação. A verdadeira observância do sábado se fundamenta em uma vida santificada pela graça de Cristo (Ez 20:12, 20); pois, “a fim de santificar o sábado, os homens precisam ser santos” (O Desejado de Todas as Nações, p. 283).

Crescimento espiritual. Como “um elo de ouro que nos une a Deus” (Testemunhos Para a Igreja, v. 6, p. 352), o sábado provê um contato mais próximo de Deus. Como tal, não devemos permitir que outras atividades, por mais nobres que sejam, enfraqueçam nossa comunhão com Deus nesse dia.

Preparação para o sábado. Antes do pôr do sol da sexta-feira (cf. Lv 23:32; Dt 16:6; Ne 13:19), as atividades seculares devem ser interrompidas (cf. Ne 13:13-22); a casa deve estar limpa e arrumada; as roupas, lavadas e passadas; os alimentos, devidamente providenciados (cf. Êx 16:22-30); e os membros da família, já prontos.

Início e término do sábado. O sábado é um dia de especial comunhão com Deus, e deve ser iniciado e terminado com breves e atrativos cultos de pôr do sol, com a participação dos membros da família. Nessas ocasiões, é oportuno cantar alguns hinos, ler uma passagem bíblica, seguida de comentários pertinentes, e expressar gratidão a Deus em oração. (Ver Testemunhos Para a Igreja, v. 6, p. 356-359.)

Pessoas sob nossa influência. O quarto mandamento do Decálogo orienta que, no sábado, todas as pessoas sob nossa influência devem ser dispensadas das atividades seculares (Êx 20:10). Isso implica os demais membros da família, bem como os empregados e hóspedes; que também sejam estimulados a observar o sábado.

Espírito de comunhão. Como dia por excelência de comunhão com Deus (Ez 20:12, 20), o sábado deve se caracterizar por um prazeroso e alegre compromisso com as prioridades espirituais, com momentos especiais de leitura da Bíblia, oração e, se possível, de contato com a natureza (cf. At 16:13). Esse compromisso deverá ser mantido na escolha dos assuntos abordados também em nossos diálogos informais com familiares e amigos.

Reuniões da igreja. Somos admoestados a não deixar “de congregar-nos, como é costume de alguns” (Hb 10:25). Portanto, as programações e atividades regulares da igreja aos sábados devem ter precedência sobre outros compromissos pessoais e sociais, mesmo que estes sejam pertinentes para o sábado.

Casamentos e festas. O convite para deixar de lado nossos “próprios interesses” no sábado (Is 58:13) indica que casamentos e festas, incluindo seus devidos preparativos, devem ser realizados fora desse período sagrado. Casamentos e algumas festas mais suntuosas não devem ser planejados para os sábados à noite, pois seus preparativos envolvem expectativas e atividades não condizentes com o espírito de comunhão com Deus.

Mídia secular. A mídia secular, em todas as suas formas, deve ser deixada de lado durante as horas do sábado, para que este, rompendo com a rotina da vida, possa ser um dia “deleitoso e santo” (Is 58:13).

Esportes e lazer. Muitas atividades esportivas e de lazer, aceitáveis durante a semana, não são condizentes com a observância do sábado, pois desviam a mente das questões espirituais (Is 58:13).

Horas de sono. A Bíblia define o sábado como dia de “repouso solene” (Êx 31:15), e não como dia de recuperar o sono atrasado da semana. Ricas bênçãos advirão de levantar cedo no sábado, dedicando esse dia ao serviço do Senhor. (Ver Conselhos Sobre a Escola Sabatina, p. 170.)

Viagens. A realização de viagens por questões de trabalho ou interesses particulares é imprópria para o sábado. Existem, porém, ocasiões excepcionais em que se torna necessário viajar no sábado para atender a algum compromisso religioso ou situações emergenciais. Sempre que possível, os devidos preparativos, incluindo a compra de passagens e o abastecimento de combustível, devem ser feitos com a devida antecedência. (Ver Testemunhos Para a Igreja, v. 6, p. 359, 360.)

Excursões e acampamentos. A realização de excursões e acampamentos pode promover a socialização cristã (cf. Sl 42:4). Mas seus organizadores e demais participantes devem chegar ao devido local antes do início do sábado e montar sua estrutura, incluindo suas barracas, de modo que o santo dia possa ser observado segundo o mandamento. Além disso, as atividades durante as horas do sábado devem ser condizentes com o espírito sagrado desse dia.

Restaurantes e alimentação. A recomendação de que o alimento deve ser provido com a devida antecedência (Êx 16:4, 5; 22-30) significa que ele deve ser comprado fora das horas do sábado, e que a frequência a restaurantes comerciais nesse dia deve ser evitada.

Medicamentos. A compra de medicamentos durante o sábado é aceitável em situações emergenciais (cf. Lc 14:5), e imprópria quando a pessoa já os necessitava, e acabou postergando sua compra para esse dia.

Estágios e práticas escolares. O quarto mandamento do Decálogo (Êx 20:8-11) desabona a realização de atividades seculares no sábado, que gerem lucro ou benefício material. Envolvidos em tais atividades estão os programas de planejamento e preparo para a vida profissional, incluindo a frequência às aulas e a participação em estágios, simpósios, seminários e palestras de cunho profissional, concursos públicos e exames seletivos. Em caso de confinamento para a prestação de exames após o término do sábado, as horas desse dia devem ser gastas em atividades espirituais.

Escolha e exercício da profissão. A estrutura da sociedade em geral nem sempre favorece a observância do sábado, e acaba disponibilizando profissões e atividades que, embora sejam dignas, dificultam essa prática. Os adventistas do sétimo dia devem escolher e exercer profissões condizentes com a devida observância do sábado. Somos advertidos de que, se alguém, “por amor ao lucro, consente em que o negócio em que tem interesses seja atendido no sábado pelo sócio incrédulo, esse alguém é tão culpado quanto o incrédulo; e tem o dever de dissolver a sociedade, por mais que perca por assim proceder” (Evangelismo, p. 245).

Instituições de serviços básicos. A orientação de não fazer “nenhum trabalho” durante o sábado (Êx 20:10) indica que os observadores do sábado devem se abster de trabalhar nesse dia, mesmo em instituições seculares de serviços básicos. Instituições denominacionais que não podem fechar aos sábados (cf. Jo 5:17), incluindo os internatos adventistas, devem ser operadas nesse dia por um grupo reduzido e em forma de rodízio.

Atividades médicas e de saúde. Existem situações emergenciais que os profissionais da saúde devem atender, com base no princípio de que “é lícito curar no sábado” (Lc 14:3). Os hospitais adventistas necessitam dos préstimos de uma equipe médica, de enfermagem e de outros serviços básicos para o funcionamento nas horas do sábado. Mas os plantões rotineiros, tanto médicos quanto de enfermagem, em hospitais não adventistas, são impróprios para as horas do sábado. (Ver Ellen G. White Estate, “Conselhos de Ellen G. White Sobre o Trabalho aos Sábados em Instituições Médicas Adventistas e Não Adventistas”, em http://www.centrowhite.org.br.)

Projetos assistenciais. Cristo disse que “é licito, nos sábados, fazer o bem” (Mt 12:12). Isso significa que “toda atividade secular deve ser suspensa, mas as obras de misericórdia e beneficência estão em harmonia com o propósito do Senhor. Elas não devem ser limitadas a tempo ou lugar. Aliviar os aflitos, confortar os tristes, é um trabalho de amor que faz honra ao dia de Deus” (Beneficência Social, p. 77). Portanto, é lícito nas horas sagradas do sábado visitar enfermos, viúvas e órfãos, encarcerados e compartilhar uma refeição. Ações sociais que podem ser realizadas em outro dia não devem tomar as sagradas horas do sábado.

Atividades missionárias. O apóstolo Paulo usava o sábado para persuadir “tanto judeus como gregos” acerca do evangelho (At 18:4, 11; cf. 17:2), demonstrando a importância de se reservar um tempo especial nesse dia para atividades missionárias. Sempre que possível, os membros da família devem participar juntos dessas atividades, para desfrutar a socialização cristã e desenvolver o gosto pelo cumprimento da missão evangelística.

Como adventistas do sétimo dia, somos convidados a seguir o exemplo de Deus ao descansar no sétimo dia da semana da criação (Gn 2:2-3; Êx 20:8-11; 31:13-17; Hb 4:4-11), de modo que o sábado seja, para cada um de nós, um sinal exterior da graça de Deus e um canal de Suas incontáveis bênçãos.
"A fortaleza do caráter consiste em duas coisas - força de vontade; e domínio de si mesmo. Muito jovem confunde paixão forte, desenfreada, com fortaleza de caráter; o fato, porém, é que aquele que é dominado pelas paixões é um homem fraco. A genuína grandeza e nobreza do homem, mede-se pela força dos sentimentos que ele subjuga, não pela dos que o dominam." 
Responda-o
#28
Muito interessante o tópico.
Responda-o


Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitante(s)