Avaliação do Tópico:
  • 0 Voto(s) - 0 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Movimento #metoo e a onda mundial de acusações de assédio e estupro
#1
O Fórum anda parado, vamos tacar lenha na fogueira e discutir o movimento #metoo e a onda mundial de acusações de supostos assédios e estupros que estão mandando carreiras e reputações ralo abaixo.

O que está em discussão não é se os assédios e estupros realmente ocorreram, mas a forma e o julgamento midiático antecipado sem que se levante provas e ocorra uma investigação formal sobre os casos.

Abaixo uma matéria do El País sobre o assunto na visão deles.

https://brasil.elpais.com/brasil/2017/12...76739.html

15 casos de assédio que foram revelados em 2017.

https://revistaglamour.globo.com/Lifesty...-2017.html

Datena é acusado de assédio por Bruna Drews

https://emais.estadao.com.br/noticias/tv...0002685120

Resposta de Datena

https://www.youtube.com/watch?v=Le6PZFjYgAk

[Image: metoo-mao.jpg]

Recentes casos como João de Deus e Antônio Alves Marques Júnior, conhecido como Gê Marques de uma seita do Santo Daime.

Qual a opinião dos senhores sobre o assunto?
Responda-o
#2
Movimento #HimToo quer defender os homens vítimas de falsas acusações
Movimento nasceu do debate sobre a nomeação do novo juiz à Suprema Corte americana, de tuíte do presidente Trump e de uma mãe superprotetora

https://exame.abril.com.br/estilo-de-vid...acusacoes/

“Os medos dos homens têm uma base racional”, insiste, por sua vez, o advogado Andrew Miltenberg, que disse à AFP que defendeu centenas de jovens de alegações de abuso sexual, a maioria delas registradas em universidades.

“Na maioria dos casos – não todos – as mulheres estão buscando vingança de ex-namorados ou homens que brincaram com seus sentimentos”, explicou, acrescentando que “é muito difícil para os rapazes terem uma oportunidade justa de serem ouvidos”.

“É um momento muito assustador para os homens”, prossegue Miltenberg. “Eu realmente não acredito que você possa ficar sozinho com uma jovem agora neste clima, numa época em que tais alegações podem destruir a vida e a carreira de um homem”, disse ainda.
Responda-o
#3
Que nem uns parceiro dizendo aqui, tem muita vagabunda aproveitadora nesse meio ai querendo dinheiro. Claro tem os casos onde há vítimas reais, só que o tanto de pilantra que aparece pra se aproveitar, surgindo até relatos de abuso la do ano da casa do caralho. 

Ai a mina chega num lugar, como a casa lá do tal João de Deus, um cara que diz que deus mandou enfiar a rola nela pra curar... ah se foder cair nesse papo.
Responda-o
#4
(22-01-2019, 06:46 PM)Gucci Mane Escreveu: Que nem uns parceiro dizendo aqui, tem muita vagabunda aproveitadora nesse meio ai querendo dinheiro. Claro tem os casos onde há vítimas reais, só que o tanto de pilantra que aparece pra se aproveitar, surgindo até relatos de abuso la do ano da casa do caralho. 

Ai a mina chega num lugar, como a casa lá do tal João de Deus, um cara que diz que deus mandou enfiar a rola nela pra curar... ah se foder cair nesse papo.

https://oglobo.globo.com/sociedade/joao-...s-23288730

Para curar os chacras...

Realmente...

Quantas mulheres já falaram e fizeram denúncia sobre o caso?


Os primeiros 13 casos foram revelados pelo programa Conversa com Bial e pelo jornal O Globo. Até 26 de dezembro, quando foi divulgado o último balanço, o Ministério Público de Goiás havia recebido mais de 600 contatos de possíveis vítimas. Paralelamente, a Polícia Civil havia ouvido 16 mulheres.

Por que esses casos foram revelados agora?


Apesar de existirem denúncias contra João de Deus desde 2010, apenas depois dos relatos feitos ao programa Conversa com Bial e ao jornal O Globo novas vítimas começaram a contar seus casos.


https://www.bol.uol.com.br/entretenimento/2018/12/13/fernanda-lima-maria-ribeiro-e-casadevall-se-manifestam-sobre-joao-de-deus.htm

Por isso, precisamos segurar a mão uma das outras e nos apoiar. Juntas, vamos denunciar, exigir justiça e assim sabotar as engrenagens do sistema de opressão machista e misógino", escreveu a apresentadora do "Amor & Sexo" da Globo. As palavras vieram acompanhadas da hashtags: chega de abuso, ninguém solta a mão de ninguém e mexeu com uma mexeu com todas...Por isso, precisamos segurar a mão uma das outras e nos apoiar. Juntas, vamos denunciar, exigir justiça e assim sabotar as engrenagens do sistema de opressão machista e misógino", escreveu a apresentadora do "Amor & Sexo" da Globo. As palavras vieram acompanhadas da hashtags: chega de abuso, ninguém solta a mão de ninguém e mexeu com uma mexeu com todas.... 

Com os comentários de Fábio Pannunzio, apresentador da Band

https://www.midiamax.com.br/midiamais/famosos/2018/apresentador-da-band-revolta-a-web-ao-duvidar-de-denuncias-a-joao-de-deus/





“Olha, eu não tenho dúvida nenhuma de que, entre esses relatos, tem muito trigo e tem também algum joio. Você acha crível mesmo que este homem molestou 500 mulheres aos 76 anos de idade? É preciso mais do que hormônios para se crer numa história dessas. E vamos devagar com o andor porque, no meio disso tudo, pode haver uma campanha contrária a esse tipo de religião. É só pra você pensar um pouquinho quando ouvir esses números muito altos assim”, falou o jornalista.

E vem mais por ai:

Ativista que denunciou João de Deus fala em acusações contra 13 líderes espirituais

https://www.brasildefato.com.br/2018/12/...pirituais/


Vítima de abuso sexual dentro da comunidade mórmon na infância, a ativista Sabrina Bittencourt é responsável por articular a rede de denúncias que fez com que o império de João de Deus, em Abadiânia (GO), começasse a ruir. 

“Comecei a receber as denúncias no Facebook porque fiz um post no meufeed perguntando quem tinha relatos sobre abusos do Prem Baba e de outros líderes religiosos, porque estava disponível para escutar. Em um mês, recebi 103 relatos de mulheres do Brasil inteiro e de outros países falando de 13 líderes espirituais”, conta Sabrina, co-fundadora do movimento Combate ao Abuso no Meio Espiritual (Coame), junto com outras mulheres vítimas de abuso.

“Recebemos denúncias de gente de todo tipo de religião. A cada mês, mais ou menos, vamos revelar entre 1 e 2 deles, justamente pela quantidade de pessoas e também por tudo que envolve”, adianta a ativista, que atualmente acompanha 82 vítimas do João de Deus de forma próxima. “Eu espero que essa mobilização seja só o início de algo muito maior.” 


Te cuida macedão.
Responda-o
#5
A lei Me too já foi feita no Brasil e é de 2018

A ação penal era condicionada e dependia da representação da vitima no período de 6 meses, dependia da iniciativa. Se não o fizesse perderia o direito de mover a ação, hoje não mais.
 
Por exemplo um cidadão Y micareteiro poderá ser acusado de ter cometido importunação sexual no carnaval 2019 até o ano de 2032 Big Grin

A garota se reconhece no video dos fatos e depois de 4 anos descobre que o bombado que a beijou no carnaval é um ricaço e identifica o ogro que deu um beijo gostoso com uma gravata de braço, as cenas são nítidas e ela não o afasta, depois de uns 30 segundos se desgrudam, e esse não foi o único da noite; ela vai se vitimizar a fim de lucrar,dizendo que estava bêbada e foi forçada, isso é obvio. E o sujeito será processado civel e penalmente. Diferentemente da lei americana os acordos civis não obstam o andamento da ação penal, a segurança e isonomia jurídica foram quebradas.

Existem métodos em que provas cientificas podem ser forjadas, plantadas para indiciar um cara por estupro.

Um estupro simples ocorrido em 2019, o suposto acusado poderá ser denunciado até 2035.

Art. 215-A. Praticar contra alguém e sem a sua anuência ato libidinoso com o objetivo de satisfazer a própria lascívia ou a de terceiro:  

Pena - reclusão, de 1 (um) a 5 (cinco) anos, se o ato não constitui crime mais grave.

A lei feminazi é instrumento de extorsão e oportunismo ideológico e político. Querem adaptar a realidade e o sensacionalismo americano no direito br,  é o mesmo que transplantar a cabeça de porco  num corpo de boi.


Art. 109.  A prescrição, antes de transitar em julgado a sentença final, salvo o disposto no § 1o do art. 110 deste Código, regula-se pelo máximo da pena privativa de liberdade cominada ao crime, verificando-se: (Redação dada pela Lei nº 12.234, de 2010).
        I - em vinte anos, se o máximo da pena é superior a doze;
        II - em dezesseis anos, se o máximo da pena é superior a oito anos e não excede a doze;
        III - em doze anos, se o máximo da pena é superior a quatro anos e não excede a oito;




Muitos processos que envolvem abusos atendem o modal da histeria não sendo carreadas provas, apenas poucos indícios circunstanciais, o que vale é a narrativa repetida em coro e o vitimismo, o cidadão masculino é obrigado a responder ao processo de conteúdo probatório fraco, onde a palavra da mulher é a prova suficiente. Troll-feminino Eles dão muito poder para a lei feminista, no entanto a  calunia feminista tem que ser graduada no mesmo nível, até porque mulheres mentem demais, a pena é tão branda que é uma espécie de contravenção.
Só Jesus salva, vá e não peques mais...
Responda-o
#6
Su Tonani explica por que não seguiu com denúncia contra José Mayer: 'Inibida'

[Image: 2011639-a-figurinista-su-tonani-afirmou-...50x0-2.jpg]


Se em algum momento pensei em entrar com um processo e ir para vias jurídicas fui extremamente inibida por um delegado logo após a minha denúncia. Ele me intimou cinco vezes no meu endereço residencial com dois policiais querendo me forçar a depor na delegacia dele. Tive que ir até a defensoria pública que emitiu um ofício dizendo que caso eu fosse entrar com uma ação eu iria até uma delegacia da mulher. Esse cara jogou esse oficio na mídia que foi distorcendo, distorcendo e mudando o foco da história". 

FIGURINISTA FOI PERSEGUIDA POR DELEGADO

Para Tonani, expor o caso na imprensa foi uma forma de denunciar o veterano: "Então, imagina, mesmo sendo tão bem recebida e tendo toda essa rede de apoio ainda teve um delegado que me perseguiu, imagina tendo que passar mais seis anos da minha vida tendo que falar para um judiciário machista o que havia acontecido. Sendo que no caso o assediador já havia admitido em rede nacional, a TV Globo pediu desculpa e tudo mais. Foi muito difícil para mim tomar a decisão para ir a público. Na época, julguei socialmente que uma pessoa que é famosa merecia o julgamento do público e pronto".

--------------------------------------------------------------
Responda-o
#7
Na prática se uma mulher te acusar de assédio sexual, a tendência é a denúncia ser acatada e o homem vai ser acionado e terá que se explicar.
Entendo que há o problema do abuso e do assédio, sim! Ocorre que há uma extrapolação de não apenas punir o assédio e o abuso, mas de tolher as atitudes ou hábitos considerados machistas.
A segunda onda do movimento feminista consegue passar a mensagem de que todo homem é um potencial assediador, pois desde criança ele é orientado dentro de uma "cultura patriarcal" a desenvolver hábitos que se não forem cortados o transformarão em um misógino.
Sobre o metoo, é mais um bait com objetivo de demonizar o homem e forçar cada vez mais controle estatal no comportamento do homem, dentro disso, tanto um estuprador, um abusador serial, o maníaco do parque, quanto um motorista de caminhão que buzina para a mulher e o pedreiro que manda uma cantada, ou algum homem que sem querer encosta em uma mulher em um coletivo lotado, entram no mesmo balaio SEM DISTINÇÃO ou observação do senso de proporção.
Claro que a massificação de denunciar estas coisas é para dar a noção falsa de que as mulheres sofrem diversos assédios e abusos CONSTANTES no ambiente de trabalho, nas ruas, no lar, o que é um exagero e um mentiroso artifício retórico.
Responda-o
#8
Minha opinião: os muçulmanos, russos, chineses e outras sociedades machistas e patriarcais irão dominar o mundo nos próximos 100 anos. Resta saber quem vai chegar primeiro. Por exemplo, a Europa cai na mão dos muçulmanos e acho que ainda vai dar tempo de feministinha sueca novinha de hoje em dia que se acha o maximo, passar a velhice na cadeia levando umas chibatadas regularmente pra ajudar a pensar melhor.
Não deixa de ser legal pacarai, apesar de eu não gostar dos kebabs...
Responda-o
#9
O problema é que para o homem tudo é exagerado contra a mulher.

Aqui no meu serviço, uma funcionária terceirizada foi demitida por justa causa devido a improbidade: ela era a apontadora e registrava o horário dos outros funcionários sempre com 15, 20 minutos de atraso.

Os funcionários começaram a reclamar do desconto em folha e rapidamente suspeitaram dela. O chefe a chamou e ela confessou que fazia isso com os homens que eram amigos do ex dela. 
Não deu outra, o encarregado deu um esporro nela, gritou, deu o sermão e a demitiu.

A vadia começou a gritar dizendo que estava sofrendo assédio moral e que intimidação.
Resultado? Hoje o encarregado está respondendo por danos morais e perdeu a oportunidade de virar gerente pois ficou queimado perante a diretoria da empresa dele. Só não perdeu o emprego pois ele é competente na função e benquisto pelos subordinados que tiveram que se apoiar para proteger ele.
"Escola? E o aprendizado com os próprios erros? A experiência te faz professor de si próprio".
Responda-o
#10
Spoiler Revelar
(23-01-2019, 08:21 AM)bilidequidi Escreveu: O problema é que para o homem tudo é exagerado contra a mulher.

Aqui no meu serviço, uma funcionária terceirizada foi demitida por justa causa devido a improbidade: ela era a apontadora e registrava o horário dos outros funcionários sempre com 15, 20 minutos de atraso.

Os funcionários começaram a reclamar do desconto em folha e rapidamente suspeitaram dela. O chefe a chamou e ela confessou que fazia isso com os homens que eram amigos do ex dela. 
Não deu outra, o encarregado deu um esporro nela, gritou, deu o sermão e a demitiu.

A vadia começou a gritar dizendo que estava sofrendo assédio moral e que intimidação.
Resultado? Hoje o encarregado está respondendo por danos morais e perdeu a oportunidade de virar gerente pois ficou queimado perante a diretoria da empresa dele. Só não perdeu o emprego pois ele é competente na função e benquisto pelos subordinados que tiveram que se apoiar para proteger ele.

Eu acredito que nesse caso em específico, seja um problema mais relacionado à leis trabalhistas e mentalidade 'patrão versus empregado' vigente no estado e na opinião popular do que à algum tipo de retaliação pelo fato da (ex)empregada ser mulher.
Responda-o
#11
A melhor maneira de lidar com isso é boicotando, eu vou ser sincero, se tiver minha empresa não contrato nenhuma mulher, ainda mais que o meu setor de interesse não demanda mão de obra extremamente qualificada e tudo é operado através de rotinas feitas por meio eletrônico/virtual, esses movimentos não conseguem perceber o efeito em cadeia que criam, a visão é a curto prazo, acuso meu patrão/marido/namorado e busco na justiça uma indenização, independentemente de isso levar o cara para cadeia ou ter consequências maiores.

Na prática o que acontece é que o empregador mais atento vai evitar ao máximo dar emprego para elas, meu dinheiro não é capim, não vou ficar sustentando parasita e ainda correr o risco de por uma frase mau interpretada sofrer um processo por uma coisa subjetiva, cada dia que passa a justiça e o estado estão mais reféns dos lobbys feito por esses grupos feministas, por mim, podem ficar desempregadas, podem ficar encalhadas, quando percebo qualquer indício de feminismo ou de comportamento afetado eu nem mantenho amizade.
Assim, Davi prevaleceu contra o filisteu com uma funda e com uma pedra, e feriu o filisteu, e o matou sem que Davi tivesse uma espada na mão.
Responda-o
#12
Adivinha quem vai administrar a carreira da MC Melody?

https://extra.globo.com/famosos/ativista...93250.html

A ativista Sabrina Bittencourt, que assumiu a administração da carreira de Gabriela Abreu Severino, a MC Melody, de 11 anos, foi responsável por ajudar a denunciar, no fim do ano passado, os abusos que teriam sido cometidos pelo médium João de Deus. Ela conseguiu encorajar e reunir mulheres para relatarem os abusos que haviam sofrido. O médium está preso e já foi denunciado pelo Ministério Público estadual de Goiás por violação sexual mediante fraude e estupro de vulnerável.


Sabrina cuidará da carreira da Melody e da irmã, conhecida como Bella Angel, que também é cantora. Ela terá o auxílio da mãe das meninas, Glória Daiane Severino, que passará a acompanhar de perto as filhas. A ativista também contará com uma equipe de profissionais, como, por exemplo, psicólogos. Nessa terça-feira, Thiago Aguiar, o MC Belinho, pai das meninas, anunciou que deixaria de cuidar da carreira das filhas.

A ativista foi indicada pelo youtuber Felipe Netto, que há uma semana criticou a sensualização de Melody em suas redes sociais, e após conversas com MC Belinho, ficou acordado que a menina e sua irmã, Bella Angel, teriam acompanhamento pedagógico e psicológico comandando por Sabrina.

---------------------------------------------------------------------------------------

Quem ai quer apostar que essa menina vai virar mais uma ferramenta feminista e provavelmente logo logo vai falar que também foi vítima de assédio e abusos?
Responda-o
#13
Após João de Deus, guru religioso Ananda Joy é acusado de abuso sexual e estupro

https://oglobo.globo.com/sociedade/apos-...o-23394327

Quatro mulheres deram depoimentos exclusivos ao GLOBO nos quais contam que sentiram-se coagidas — seja pelo discurso espiritual, seja pela força física — a fazer sexo com ele e outros membros do grupo. Outras três mulheres, além das que contaram suas histórias detalhadamente ao GLOBO, confirmaram os fatos à reportagem. Ananda nega as acusações.

Na próxima semana, três denunciantes serão ouvidas pelo Ministério Público de São Paulo (MP-SP), que, após reunir os depoimentos, irá organizar as denúncias e pedir a Ananda que apresente sua defesa. O MP também criou um canal de denúncias para possíveis vítimas que quiserem falar (somosmuitas@mpsp.mp.br).

https://oglobo.globo.com/sociedade/lider...o-23394151

Um dos relatos.

— O Diógenes entrou no quarto e começou a me acariciar. Falei repetidamente que queria tomar banho e descer para a sessão. Ele me deitou  na cama, me segurou e tocou meu clitóris, contra a minha vontade. Ele me impedia de levantar e ignorava meus pedidos para parar. — lembra Isabela, que falou ao GLOBO sob sigilo, contando ter sido abusada dentro da casa em Piracicaba, fora do ambiente de cerimônias e sem o uso de entorpecentes. — Eu não conseguia passar por cima dele e sair. Mais de uma vez falei que não queria aquilo.
Responda-o
#14
A mídia expõe uma "denúncia" como se o caso já tivesse sido provado pelas autoridades, vide o caso Datena.  Daí se cria um alvoroço do caralho, começam a surgir fakenews e as donas de casa compartilham no WhatsApp pra suas amigas sexagenárias e em pouco tempo o cara se torna o maior estuprador de todos os tempos!

Falta discernimento pra essa gente, minha mãe é um exemplo claro, qualquer coisa que ela lê no WhatsApp toma como uma verdade absoluta - fica ainda mais complicado quando se trata de alguém da geração 2000, parece que os caras nasceram com o cérebro atrofiado, tem tudo na mão e não se dão o trabalho nem de abrir o Google pra buscar a veracidade daquele conteúdo.


A massa infelizmente não está pronta pra tanta novidade, tanta inclusão digital, essa é a verdade.
Foge para tua solidão. Vivias próximo demais dos pequenos e mesquinhos. Foge de sua vingança invisível! Contra ti, só procuram vingança. Não levantes mais o braço contra eles! São inumeráveis e teu destino não é ser espanta-moscas!

Friedrich Nietzsche
Responda-o
#15
(23-01-2019, 08:21 AM)bilidequidi Escreveu: O problema é que para o homem tudo é exagerado contra a mulher.

Aqui no meu serviço, uma funcionária terceirizada foi demitida por justa causa devido a improbidade: ela era a apontadora e registrava o horário dos outros funcionários sempre com 15, 20 minutos de atraso.

Os funcionários começaram a reclamar do desconto em folha e rapidamente suspeitaram dela. O chefe a chamou e ela confessou que fazia isso com os homens que eram amigos do ex dela. 
Não deu outra, o encarregado deu um esporro nela, gritou, deu o sermão e a demitiu.

A vadia começou a gritar dizendo que estava sofrendo assédio moral e que intimidação.
Resultado? Hoje o encarregado está respondendo por danos morais e perdeu a oportunidade de virar gerente pois ficou queimado perante a diretoria da empresa dele. Só não perdeu o emprego pois ele é competente na função e benquisto pelos subordinados que tiveram que se apoiar para proteger ele.

Esse tipo de coisa também acontece por causa da burrice agressiva masculina, a maioria dos homens pensam que tudo se resolve na agressividade sem medir as consequências, não que fosse errado dar esporro nela, mas por conta do risco que uma mulher mau intencionada representa todo cuidado é pouco. O certo era trazer os colegas de trabalho que ela registrou atraso indevidamente e coloca-los de testemunha acusando-a perante os demais subordinados deste gerente. Depois disso poderia demiti-la por justa causa na frente de todos sem nenhum processo, ainda tendo testemunhas da má conduta desta mulher. 

Quando uma mulher age de má fé, não se revida agressivamente, é muito mais inteligente jogar pessoas, testemunhas contra ela, assim ela não terá como te atacar.
Responda-o
#16
o ideal é antes de começar o expediente ligar o gravador.
Responda-o
#17
devido a onda do metoo, desisti de flertar mulheres em qualquer lugar.

quando preciso de trepar, vou numa garota de programa.
Responda-o
#18
(23-01-2019, 07:38 PM)Fã de shakespeare Escreveu: devido a onda do metoo, desisti de flertar mulheres em qualquer lugar.

quando preciso de trepar, vou numa garota de programa.
Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
"É o saldão das balzacas"  Minerin 
Responda-o
#19
(23-01-2019, 08:23 PM)Gângster Escreveu:
(23-01-2019, 07:38 PM)Fã de shakespeare Escreveu: devido a onda do metoo, desisti de flertar mulheres em qualquer lugar.

quando preciso de trepar, vou numa garota de programa.
Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

[Image: 200.gif]
Responda-o
#20
A treta do Felipe Neto e Mc Melody foi golpe de marketing. Big Grin Jogada ensaiada...


Diante da histeria e lacração de autoridades policiais, ministeriais, jurídicas e legislativas iremos testemunhar casos de estupros não informados na época do cometimento nas delegacias, cujas vitimas irão aparecer anos  após a  ocorrência do delito dizendo o que quiserem. A chamada industria da denuncia tardia será instrumento de extorsão, chantagem, vingança e perseguição ideológica/politica.

Estupradores seriais acima de quaisquer suspeita só continuam cometendo crimes quando no circulo social existe associação delitiva com as autoridades locais e membros influentes, todos se beneficiam economicamente e protegem o sujeito.
Só Jesus salva, vá e não peques mais...
Responda-o


Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitante(s)