Avaliação do Tópico:
  • 2 Voto(s) - 3 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
MGTOW
#61
(11-04-2018, 10:53 PM)Awaken Escreveu: Hoje eu vivo uma fase sem relacionamentos a quase 2 anos.

Nada demais, não mantive o interesse de buscar isso porque a minha fase é bastante complicada e eu tenho que mudar isso, não buscar um relacionamento.

Mas eu, ao contrário de quem faz isso um movimento, não transformo o meu estilo de vida atual em militância, ainda mais pra exigir que mulheres sejam do jeito que eu quero pra poder me relacionar.


Cara, isso é legal pra caramba!

Também estou nessa. Trampo, facul e projetos pessoais insanamente corridos. E to me divertindo muito irmão!

Entende? Eu não preciso ler um livrinho pra me ensinar a seguir meu caminho. Eu já o segui! Ele está aqui agora.
Responda-o
#62
(11-04-2018, 09:04 PM)Minerim Escreveu: MGTOW= Misantropia, loop fase revolta.

[Image: eremita2.jpg]



Solo Soren é mais uma voz constatando o balzaquistão, feminismo hibrido, sindrome de cabeça de puta etc. Esses desenhos japoneses me irritam, neotonia do caralho.

A expansão da Real e demais assuntos  é informação de sobrevivência masculina nesses tempos de decadência moral, cultural e prestidigitação comportamental.

Pois é fodeu e agora? Agora evolua. 



[Image: homemvitruviano2.jpg]

Novatos ficam perdidos quando ficam no vácuo, quando a mulher some e se afasta ou  desaparece do nada....

Os novatos parecem que nunca foram ao puteiro onde trepam e saem fora, ou os caras ficam esperando juras de amor das profissionais?

As civis estão na mesma pegada, não se iludam, adaptem-se, sejam mais clientes e cínicos, quantas vezes os sujeitos deverão tomar toco até perceberem a realidade e lidarem com padrões via racionalidade?

{2}

Yaoming Então são esses que dizem ter superado a real . Eles descontam toda sua revolta e
frutação nas mulheres por ter uma vida ruim e por que tiveram realacionamentos pessimos 
mal sabe eles que a matrix vai muito mais alem dos relacinamentos, ele so se limitam a isso.
No mais a resposta do Libertador fechou tópico.
Não se apegar a nada e nem a ninguém é ser verdadeiramente livre.  [Image: icon_twisted.gif]
Responda-o
#63
Eu confesso a vocês que não fazia ideia do que significava a palavra MGTOW. 

Então para entrar em um debate é preciso conhecer sobre o assunto, a algumas semanas eu acompanhei alguns canais e paginas para poder entender melhor do que se trata. 

Acompanhei três canais no YouTube, e li algumas coisas a respeito e observei o perfil dos seguidores e inscritos, cheguei a uma conclusão. 
Não sou muito bom com as palavras, mas vou tentar expor o que eu vi e entendi desse “movimento”. 

Quando um realista conhece uma mulher ele já tem como base não acreditar no que ela fala e sim observar se o seu comportamento condizente com o que saí de sua boca,  isso não se aplica somente as mulheres, em todos os outros contatos sociais é bom se atentar a esse detalhe pra saber com que tipo de pessoa estamos lhe dando. 

O MGTOW diz ser um movimento masculinista, que visa o desenvolvimento pessoal, a tese de seguir o próprio caminho, evitando qualquer tipo de relacionamento com as mulheres e, em alguns casos, evitam até contato social além de ficar em seus quartos escuros assistindo e comentando sobre o assunto. 

O que eu observei nesses três canais, incluindo esse que o Ogro colocou o link, os caras FALAM sempre que o foco principal do MGTOW é o desenvolvimento, porém não foi isso que eu observei. 

Um dos canais tem 91 vídeos, sendo que, desses 91 apenas dois vídeos falam sobre musculação e treino, uma abordagem superficial que nem foi feito pelo dono do canal, por exemplo: ele mostrando para seus inscritos como faz, quais foram as suas experiências e tal, ele pegou um vídeo de outro cara e deixou para o pessoal assistir. Tem 8 vídeos que falam sobre religião (abordando a importância da castidade), e como o mundo moderno em seu todo está lutando contra os homens.  E os outros 81 vídeos são do cara falando de mulher que:  como assim? Cadê a abordagem sobre desenvolvimento ?

Não vou nem comentar o canal desse Soren, porque só de cara ei vi que ele tem 34 videos onde apenas 1 fala sobre masculinidade,  é até sobre o Jordan Peterson mas no meio do vídeo ele começa a falar sobre o feminismo e o comportamento da mulher, Nem preciso dizer que os outros 33 vídeos são exclusivos sobre elas.  

Não vejo problema algum do cara não querer entrar em um relacionamento, não querer casar ou ter filhos, isso é normal, cada um sabe o que é melhor pra si. O cara que pensa assim tem em mente que a mulher tem um comportamento X, sabem identificar uma mulher prestável e uma imprestável pra relacionamento mas mesmo assim, não querem  se envolver, não tem mais saco pra joguinhos e diz: mesmo se eu encontrar uma mulher aceitável pra relacionamento, eu não quero porque minha prioridade é seguir o meu caminho.  Eu tiro o chapéu pra esses caras, ele realmente sabe o que querem da vida e tem um foco, uma meta a ser alcançada. 


Mas aí eu me deparo com uns marmanjos de cabelo branco, já com uma idade avançada, dizendo que a preocupação deles é com desenvolvimento físico, financeiro e etc.. e quando vou buscar alguma posição deles sobre o assunto que eles dizem abordar, eu não encontro absolutamente NADA

Falam quase que exclusivamente sobre mulheres, é exaustivo, é chato! Chega ser doentio. 

Se um cara que acabou de sair de um relacionamento entra aqui no fórum LR, ele vai ter uma sessão de textos e relatos incríveis sobre o comportamento feminino na área de relacionamentos,  vai conseguir entender o porquê ele está naquela situação, mas depois dele entender o que aconteceu e porque aconteceu, ele pode ir na sessão de DP e ler textos incríveis sobre motivação, dá uma lida nos tópicos do Hercules e do Bill se quiser focar em D.F, pegar as experiências do libertador e agregar a sua vida caso queira fazer um intercâmbio, ter motivação pra exercer o seu papel de homem junto a sociedade sem parecer um fracote que culpa as mulheres pela bosta de vida que ele tem lendo os textos do Doutrina. O moleque que chega aqui querendo saber como se comportar em uma entrevista de emprego, tem o auxílio dos mais experientes, tem auxílio jurídico sobre algumas questões com o auxílio do Roland dentre outros, quer fala de futebol?  Quer falar sobre finanças?  tirar duvidas sobre como economizar?  Tem também, a Real é completa e exata. 

 Agora um moleque de 16/17 anos ta puto da vida porque tomou um chá de buceta de uma vadiazinha, ta revoltadão achando que o mundo inteiro conspira contra ele, não sabe o que está acontecendo, entra em uma pagina desses caras, saí de lá mais revoltado do que entrou, isso é uma combinação demasiada perigosa, já vimos coisas escabrosas de caras que não compreende o comportamento feminino,  não sabe como lidar com a situação se isolam, recebendo uma carga de informação maior do que a necessária para sair daquele buraco e acaba fazendo merda.  

Oras!  se o foco dos caras é o Desenvolvimento Pessoal porque diabos 95% dos assuntos que eles abordam são sobre femias e suas promiscuidades? Não que expor isso seja ruim, ao contrário, eles tem uma visão parecida com a nossa, mas o que observei foi um ódio contra as mulheres, como se elas fossem culpadas por aquela situação deprimente que eles se encontram, pra eles não existe mulher pra relacionamento e mulher pra esvaziar o saco, são todas colocadas no mesmo patamar, o patamar de inimigas,  que tem um único objetivo, fuder a vida dos homens com quem se envolvem. 

No vídeo aí em cima o cara diz que se você está em um relacionamento em que precisa “jogar” pra dominar uma mulher, o seu relacionamento já está fadado ao fracasso.. Minha visão é que desde que o mundo é mundo, o mais forte domina o mais fraco,  se tiver errado me corrijam, mas nós sabemos que o homem é mais forte e mais inteligente,  nós construímos arranha céus, desbravamos novas terras, conquistamos continentes e somos a linha de frente da sociedade (ainda, por enquanto). Não falo de domínio pela força ou pela brutalidade, mas o domínio natural, é natural que o homem tome as decisões importantes dentro da relação, e imponha que sua parceira o respeite como homem, se o cara acha que a mulher vai respeitar e amar ele, só porque ele é legal e honesto sem precisar se mover pra mostrar isso, ele ta lascado, tem que ter atitude dominante mesmo, porque nós homens nascemos pra dominar, o mundo atual tenta a todo tempo reprimir nossos instintos, colocando na nossa cabeça desde a puberdade que é feio o homem ser machista, ser dominante querer exercer o controle da situação, querem colocar na nossa cabeça que mulher é igual ao homem e tem o mesmo poder de decisão que nós. 
Faça o teste e deixe o relacionamento ser comandado pela mulher por 3 meses, vc vai ver a merda que vai dá. Deixe o poder das decisões financeiras nas mãos delas que tu irá ver a falência bater na sua porta,  dominar não é um jogo, não e uma disputa,  é uma função masculina, é o nosso dever... para que as coisas caminhem de forma favorável para os dois, nós somos o cabeça, isso esta escrito na bíblia em algum lugar, deus deixou uma função pra cada um e renegar isso é covardia, é frouxidão. 

 Os caras idealizam uma mulher que não existe mais, eles fazem propaganda de mulheres robôs, dizem que elas serão o futuro, que daqui a alguns anos nenhum homem vai querer se relacionar com uma mulher humana (pensamento tenebroso e estranho), querem uma mulher que não pensa, não tem contato com o externo, que não tem vontade própria... um robô,  para facilitar a vida deles, querem continuar pensando como uma menininha romântica e querem ser aceitos e respeitados por elas sem se darem o trabalho de agir como homens de verdade.
 
assim concluo que mesmo conhecendo os ensinamentos de N.A eles não tem pulso pra se envolver com uma mulher mesmo que aceitável. Já disse em outro tópico, uma vadia jamais será uma mulher decente, mas um mulher decente pode sim se transformar em uma vadia caso você não saiba identificar e neutralizar seus joguinhos e testes de apego. 
Na real o que deu a entender sobre MGTOW é que,  são caras que  fogem da sua responsabilidade de homem dentro de um relacionamento e na vida social,  com a desculpa de se desenvolver,  mas na realidade não e nada disso,  eles querem apenas um grupo de homens que tenham a mesma linha de pensamento derrotista, para assim ficarem horas falando de mulher e de seus comportamentos,  numa roda eterna que gira e gira e nao leva a lugar nenhum, tanto é, que eles nem tem a coragem de sair de seus quartos para praticarem o que sabem,  ficam só na teoria que mulher nenhuma presta, que o feminismo dominou o mundo, e o que resta pra eles é aguardar, para quem sabe,  um dia.. usufruir das mulheres de ferro criadas em laboratórios científicos.
Responda-o
#64
Irmãos, primeiramente não sei se aqui é o local correto. Se não for, peço que a moderação o redirecione para o local correto (um abraço libertador).

Noto um clima hostil entre as diferentes faces do mascunilismo, e acho desnecessário isso na minha humilde opinião. 

Porquê nós homens precisamos nos separar tanto assim? Se o cara não quer mais mulher, problema dele, foda-se. Porém, não podemos negar que são diferentes interpretações da "real", há aqueles que preferirão seguir pela real, outros virarão MGTOW. Não vejo nada de mal nisso sinceramente.

O PUA eu vejo mais como uma porta de entrada. Muitos que conhecem a real atualmente entram através do PUA (aliás parece algo natural, o cara ao começar a pegar mulher começa a ver que há coisa errada).

Resumindo: Humildemente, sem querer ser mais do que ninguém, aconselho que nós homens sejamos mais unidos apesar de certas divergências ideológicas. Num geral, todos assumimos que o mundo se encontra degenerado e cheio de mentiras. 
Nos unamos contra as mentiras, contra a ilusão, contra a matrix.


Essa é minha súplica. Um abraço!
Responda-o
#65
Isso acontece porque ainda existe uma divergência sobre onde deveria ser o centro da masculinidade, os PUA focam esse centro totalmente nas mulheres, o que é um erro, esses MGTOW que eu saiba são os caras que não querem nem mais ver mulher na frente certo? São PUAS as avessas, a real, para mim, é o equilíbrio, não amar, nem odiar as mulheres, apenas entender que elas não podem ser A coisa mais importante da sua vida, a sua opus magnum nessa existência, mas sim sua história, sua moral, e sua família.

Outra coisa, eu acho que os homens se divergem mais, pois são narutalmente mais proativos que as mulheres, logo, tendem a ter pontos de vistas mais diferentes, mulheres tendem a seguir a manada, e assim, é difícil encontrar mulheres brigando entre si, rivalizar todas rivalizam, mas brigar de forma direta, difícil.
Responda-o
#66
(01-06-2018, 12:11 AM)Navalha Escreveu: Isso acontece porque ainda existe uma divergência sobre onde deveria ser o centro da masculinidade, os PUA focam esse centro totalmente nas mulheres, o que é um erro, esses MGTOW que eu saiba são os caras que não querem nem mais ver mulher na frente certo? São PUAS as avessas, a real, para mim, é o equilíbrio, não amar, nem odiar as mulheres, apenas entender que elas não podem ser A coisa mais importante da sua vida, a sua opus magnum nessa existência, mas sim sua história, sua moral, e sua família.

Outra coisa, eu acho que os homens se divergem mais, pois são narutalmente mais proativos que as mulheres, logo, tendem a ter pontos de vistas mais diferentes, mulheres tendem a seguir a manada, e assim, é difícil encontrar mulheres brigando entre si, rivalizar todas rivalizam, mas brigar de forma direta, difícil.

Essa é uma interpretação, e acho bacana a forma como você vê. Porém, é necessário avaliar a individualidade. 

Exemplo: Muitos dos MGTOW são divorciados e viveram o inferno na separação. Então, NA OPINIÃO DELES, mulher nunca mais.

E aí? Quem sou eu ou você pra falar que ele está errado? Deixe ele seguir o caminho dele.

O mesmo serve pros PUA baladeiros aí, o cara vai se achar no tempo certo. 

Na minha humilde opinião, o importante é nos unirmos. Ao escorraçar por exemplo um cara que seja do PUA, ele pode pegar a falsa impressão que a real é um movimento de homens frustrados por exemplo.
Responda-o
#67
(01-06-2018, 12:17 AM)Ernane Carreira Escreveu:
(01-06-2018, 12:11 AM)Navalha Escreveu: Isso acontece porque ainda existe uma divergência sobre onde deveria ser o centro da masculinidade, os PUA focam esse centro totalmente nas mulheres, o que é um erro, esses MGTOW que eu saiba são os caras que não querem nem mais ver mulher na frente certo? São PUAS as avessas, a real, para mim, é o equilíbrio, não amar, nem odiar as mulheres, apenas entender que elas não podem ser A coisa mais importante da sua vida, a sua opus magnum nessa existência, mas sim sua história, sua moral, e sua família.

Outra coisa, eu acho que os homens se divergem mais, pois são narutalmente mais proativos que as mulheres, logo, tendem a ter pontos de vistas mais diferentes, mulheres tendem a seguir a manada, e assim, é difícil encontrar mulheres brigando entre si, rivalizar todas rivalizam, mas brigar de forma direta, difícil.

Essa é uma interpretação, e acho bacana a forma como você vê. Porém, é necessário avaliar a individualidade. 

Exemplo: Muitos dos MGTOW são divorciados e viveram o inferno na separação. Então, NA OPINIÃO DELES, mulher nunca mais.

E aí? Quem sou eu ou você pra falar que ele está errado? Deixe ele seguir o caminho dele.

O mesmo serve pros PUA baladeiros aí, o cara vai se achar no tempo certo. 

Na minha humilde opinião, o importante é nos unirmos. Ao escorraçar por exemplo um cara que seja do PUA, ele pode pegar a falsa impressão que a real é um movimento de homens frustrados por exemplo.

Se o cara não consegue ir alem da suas experiencias individuais ele precisa amadurecer, aprender com os erros e acertos dos outros, se tornar sábio. Um cara que se fodeu muito na mão de mulher está um passo mais perto de atingir o equilíbrio, porque é fácil achar outra que faça esquecer a perva, o problema é ser outra perva kkk.

Agora, se o cara é PUA, eu não sei dizer, porque querendo ou não, o cara é desapegado e tal, mas ainda sim vive para as mulheres, só que de uma forma diferente, vive não para uma, mas para todas, financiando essas coisas. Creio que o que faz esse movimento se divergir daqui é o seu objetivo central, aqui os membros tendem a focar mais em relacionamento, só que de uma forma mais objetiva, e a focar em si mesmo também.

Os PUAS focam seu centro nas mulheres, e a longo prazo, se você pelo menos não conseguir perceber que isso é só uma pequena parcela da sua vida, ou deveria ser, pode causar um estrago catastrófico na vida do homem.

Ou não também, mas eu penso assim.
Responda-o
#68
@"Ernane Carreira"

Eu não vejo complicação e nem rivalidades entre estas correntes;

Na minha concepção a turma dos PUAs (pickup artists) usam de técnicas, artifícios e mecânicas específicas na área da sedução, eles estão longe de ser um movimento masculinista, pois a área de atuação deles fica restrita apenas a sedução e a atração feminina, ao contrário da Real que enfatiza o desenvolvimento pessoal e o resgate do valor e da essência masculina do homem;

O MGTOW é interessante, mas eu vejo em um aspecto isolacionista como um pouco nocivo, a Real é mais equilibrada neste aspecto.

Responda-o
#69
Você tem que ignorar isso, parar de se importar, é insignificante á nossa evolução, Pua, Mgt sei lá o quê... são espaços virtuais. Eu frequento o fórum porque curto o ambiente, troco papo com algumas amizades que fiz por aqui, comento os post's, lanço minhas ideias, leio as ideias que me são interessantes, pego algo que me é útil e aplico em minha vida... É um espaço de informações e entretenimento, se estamos todos aqui, no mínimo compartilhamos dos mesmos ideais, ou semelhantes, do contrário estaríamos em outro fórum por ai...

Você tem que parar de levar tudo muito a sério, tudo que está aqui ainda se desenrola em um ambito abstrato, no âmbito das ideias, esse negócio de união é teoria fantasiosa, nós só precisamos de evolução, seja lá em que setor escolher, se um cara quer se desenvolver pra pegar vadias, não é nenhum texto realista que irá mudar sua concepção, ou mesmo se algum maluco resolver virar misógino, apontar pro cara e chingá-lo não vai mudar definitivamente nada em nenhuma das vidas envolvidas nesse causo. Uma pessoa só muda, quando por livre e espontânea vontade decide mudar, o caos na vida de um homem é causado unica e exclusivamente por ele próprio, então pra quê se importar se alguém resolver seguir por um caminho e outro, por outro?

Mas claro, essa é só minha opinião mesmo...
 

Responda-o
#70
(01-06-2018, 12:35 AM)Fernando_R1 Escreveu: @"Ernane Carreira"

Eu não vejo complicação e nem rivalidades entre estas correntes;

Na minha concepção a turma dos PUAs  (pickup artists) usam de técnicas, artifícios e mecânicas específicas na área da sedução, eles estão longe de ser um movimento masculinista, pois a área de atuação deles fica restrita apenas a sedução e a atração feminina, ao contrário da Real que enfatiza o desenvolvimento pessoal e o resgate do valor e da essência masculina do homem;

O MGTOW é interessante, mas eu vejo em um aspecto isolacionista como um pouco nocivo, a Real é mais equilibrada neste aspecto.

Acredite em mim: Há MUITA rivalidade.

Conforme vocês sabem, tenho o podcast aí, quando trago material realista os MGTOW ficam putos. Também já vi gente da real puta com o pessoal MGTOW.

Sobre o que você falou do PUA, eu vejo que eles enxergam uma parte da matrix, pois eles entendem que a sedução é o inverso do que elas dizem. Poderíamos debater no futuro.

(01-06-2018, 12:35 AM)Dallas Escreveu: Você tem que ignorar isso, parar de se importar, é insignificante á nossa evolução, Pua, Mgt sei lá o quê... são espaços virtuais. Eu frequento o fórum porque curto o ambiente, troco papo com algumas amizades que fiz por aqui, comento os post's, lanço minhas ideias, leio as ideias que me são interessantes, pego algo que me é útil e aplico em minha vida... É um espaço de informações e entretenimento, se estamos todos aqui, no mínimo compartilhamos dos mesmos ideais, ou semelhantes, do contrário estaríamos em outro fórum por ai...

Você tem que parar de levar tudo muito a sério, tudo que está aqui ainda se desenrola em um ambito abstrato, no âmbito das ideias, esse negócio de união é teoria fantasiosa, nós só precisamos de evolução, seja lá em que setor escolher, se um cara quer se desenvolver pra pegar vadias, não é nenhum texto realista que irá mudar sua concepção, ou mesmo se algum maluco resolver virar misógino, apontar pro cara e chingá-lo não vai mudar definitivamente nada em nenhuma das vidas envolvidas nesse causo. Uma pessoa só muda, quando por livre e espontânea vontade decide mudar, o caos na vida de um homem é causado unica e exclusivamente por ele próprio, então pra quê se importar se alguém resolver seguir por um caminho e outro, por outro?

Mas claro, essa é só minha opinião mesmo...

Sim, assim como tudo aqui se se desenrola no âmbito das ideias, venho jogar mais uma ideia no ar. Não é assim que funciona?
Relaxa irmão, não estou levando a sério não.
Responda-o
#71
(01-06-2018, 12:30 AM)Navalha Escreveu:
(01-06-2018, 12:17 AM)Ernane Carreira Escreveu: Essa é uma interpretação, e acho bacana a forma como você vê. Porém, é necessário avaliar a individualidade. 

Exemplo: Muitos dos MGTOW são divorciados e viveram o inferno na separação. Então, NA OPINIÃO DELES, mulher nunca mais.

E aí? Quem sou eu ou você pra falar que ele está errado? Deixe ele seguir o caminho dele.

O mesmo serve pros PUA baladeiros aí, o cara vai se achar no tempo certo. 

Na minha humilde opinião, o importante é nos unirmos. Ao escorraçar por exemplo um cara que seja do PUA, ele pode pegar a falsa impressão que a real é um movimento de homens frustrados por exemplo.

Se o cara não consegue ir alem da suas experiencias individuais ele precisa amadurecer, aprender com os erros e acertos dos outros, se tornar sábio. Um cara que se fodeu muito na mão de mulher está um passo mais perto de atingir o equilíbrio, porque é fácil achar outra que faça esquecer a perva, o problema é ser outra perva kkk.

Agora, se o cara é PUA, eu não sei dizer, porque querendo ou não, o cara é desapegado e tal, mas ainda sim vive para as mulheres, só que de uma forma diferente, vive não para uma, mas para todas, financiando essas coisas. Creio que o que faz esse movimento se divergir daqui é o seu objetivo central, aqui os membros tendem a focar mais em relacionamento, só que de uma forma mais objetiva, e a focar em si mesmo também.

Os PUAS focam seu centro nas mulheres, e a longo prazo, se você pelo menos não conseguir perceber que isso é só uma pequena parcela da sua vida, ou deveria ser, pode causar um estrago catastrófico na vida do homem.

Ou não também, mas eu penso assim.

Cara, mas aqui começa a ficar complicado. Eu entendo plenamente você sobre a importância de "superar" a fase da revolta.

Mas o ponto que chego é: Como eu e você podemos palpitar sem entender a história do cara?

É muito difícil. Eu evito pensar nesse conceito de mais ou menos evoluído, a gente não sabe o que cada um passou.
Responda-o
#72
Eu fui muito prejudicado num divórcio e não penso em me casar de novo. Isso me torna um MGTOW? 

Pra mim não deveria existir essa rivalidade entre real X MGTOW. Ambas, na minha opinião, são complementares.
"Homem Marmito"® is trademark of Marmito Man Corporation ™
Responda-o
#73
(01-06-2018, 12:11 AM)Navalha Escreveu: acho que os homens se divergem mais, pois são narutalmente mais proativos que as mulheres, logo, tendem a ter pontos de vistas mais diferentes, mulheres tendem a seguir a manada, e assim, é difícil encontrar mulheres brigando entre si, rivalizar todas rivalizam, mas brigar de forma direta, difícil.

Aí é que você se engana. As novinhas estão brigando entre si mais que os homens hoje em dia, saindo no tapa, puxando o cabelo uma da outra. 
E essa conversa fiada de sororidade feminina é hipocrisia de feminazi. Na prática isso não existe.


Quanto ao tema do tópico, esse assunto já foi muito bem debatido em outro tópico. O @Awaken deu excelente resposta lá. Faço minhas as palavras dele.

Citação:De qualquer maneira, o que eu acho é que esses caras viram lobos solitários, recrutam lobos solitários e aí que mora o perigo, tudo começa com um papinho de feminismo, degradação feminina, não existe mulher exceção, daí um MGTOW começa a vomitar todo o porque ele tá naquela situação solitária que ele próprio se pôs (...) Eu sinceramente não conheço NENHUM MGTOW (por favor, me corrijam se eu estiver errado) que seja apenas aquele cara de boa que não tá afim de se relacionar, que fica no seu canto, mulher não é assunto dele, e ele procura não comentar contra quem tem relacionamentos.
Todo fucking MGTOW perde seu tempo chamando os outros de mangina e escravocetas por causa das suas próprias frustrações com mulheres, com o feminismo e seja lá com a porra que for.

Eu recomendo que esse texto do tópico seja publicado nos fóruns de MGTOW e Pua também, aí vamos ver quem é hostil com quem.
Spoiler Revelar
A morte é certa, a vida não.      [Image: tumblr_mgk3h53KQS1rqv473o1_1280.jpg]
Responda-o
#74
(01-06-2018, 04:34 AM)Sagitario Escreveu: Eu fui muito prejudicado num divórcio e não penso em me casar de novo. Isso me torna um MGTOW? 

Pra mim não deveria existir essa rivalidade entre real X MGTOW. Ambas, na minha opinião, são complementares.

Honestamente, não vejo diferenças entre MGTOW e a Real. Afinal, a bandeira é o desenvolvimento pessoal (mesmo que este último seja oculta, afinal pessoas amadurecem e evoluem) e, pelo que entendi, não ser CSP ou guarda-balzaca.

Todas, eu disse TODAS as mulheres que conheço ou ouvi falar tem o mesmo "Modus Operandi" que os lendários realistas estão mais do que cansados de descrever, com todas as variações que puder imaginar (podem me "zuar"ou ridicularizar, pois eu moro mesmo no Inferno). Logo que percebi que o campo amoroso é uma absoluta perda de tempo (ao mesmo tempo em que percebi que a tendência é piorar), decidi investir na meu aperfeiçoamento profissional. Meu futuro (e de muitos, acredito) será apenas trabalhar e estudar, pois eu, particularmente, não desejo ser CSP. Alguém deseja? Alguém vai ceder? Alguém deseja assumir carcaça/sobras de degenerados? Ninguém vai.

Reconheço raridades relatadas por alguns confrades. Mas o nível deste jogo pelo qual são aparentemente vencedores é Hardcore/Nightmare/Extreme e, para muitos como eu, a sorte não é opção.

Não quero ser pessimista, mas não há nada a ser feito porque a sociedade degenerada não vai mudar e ainda vai piorar a cada momento. O que podemos fazer é apenas viver nosas vidas (pelo que entendi) paralelamente, seguir nosso próprio caminho, o nosso sucesso e o resto que se dane.

Para aqueles que não saíram da fase da revolta, cabe apenas a pergunta: "A sociedade corrompida não vai mudar e ainda vai piorar, sinto muito. Mas e agora? O que quer para si?"

Escape
Responda-o
#75
(07-04-2018, 01:57 PM)Sagitario Escreveu:
(07-04-2018, 12:35 AM)Aragons Escreveu: É bom o homem seguir seu próprio caminho.
Se quer ser garanhao seja garanhao
Se quiser ficar sozinho fique sozinho
Se quiser se casar case
Se quiser esperar espere.

Seguir o próprio caminho é isso. Fazer o que quiser.

Concordo plenamente com o confrade @Aragons

Qual a diferença na prática entre ser MGTOW ou MARRIEGE STRIKE? Ao meu ver, nenhuma. 

Discursos de ódio e raiva contra as mulheres, é coisa de frustrado/revoltado.

Mas não vejo problema em alguém querer ficar solteiro. Ainda mais com todas as desvantagens que existem atualmente. É natural que toda ação tenha uma reação.

Se mtgow fosse só isso, sem a parte da militância "marriage strke", tudo tranquilo, talvez até todo realista fosse mtgow, por definição.

O que dá problema é a apologia ao isolamento, como fuga das contrariedades da vida, que acontecem estando na real ou não.
Responda-o
#76
(11-06-2018, 08:25 PM)Baralho Escreveu:
(07-04-2018, 01:57 PM)Sagitario Escreveu: Concordo plenamente com o confrade @Aragons

Qual a diferença na prática entre ser MGTOW ou MARRIEGE STRIKE? Ao meu ver, nenhuma. 

Discursos de ódio e raiva contra as mulheres, é coisa de frustrado/revoltado.

Mas não vejo problema em alguém querer ficar solteiro. Ainda mais com todas as desvantagens que existem atualmente. É natural que toda ação tenha uma reação.

Se mtgow fosse só isso, sem a parte da militância "marriage strke", tudo tranquilo, talvez até todo realista fosse mtgow, por definição.

O que dá problema é a apologia ao isolamento, como fuga das contrariedades da vida, que acontecem estando na real ou não.

 
 Qual o óbice do isolamento? Entrevejo tudo isso como uma mera divergência de concepções, repudio toda e qualquer forma estulta  de prenoção sobre o correto entendimento desta filosofia de vida. Há de se ter uma correta avaliação de todos os pormenores, vejo o isolamento como um aliado benévolo na vida de um homem. A vocação para esse estilo de vida parte dos preceitos que regem a vida de cada "entidade". Acovardados são os que permanecem estáticos ao longo da vida ou presos por correntes ideológicas engedradas por manipuladores astutos. Não se trata de fugir dos estorvos do quotidiano mas sim buscar a transcendência no âmbito do desenvolvimento pessoal. Juízos errôneos foram incutidos na sociedade a respeito do isolamento, algumas "entidades" apedeutas compreendem de forma errônea os conceitos do estilo de vida pautado no isolamento e por consequência colhem os malefícios de tamanha ignorância, como resultado, uma filosofia inteira se transforma em objeto de escárnio por meia dúzia tresloucados que não souberam aplicar os reais conceitos do isolamento em suas calamitosas vidas.
 

Responda-o
#77
(11-06-2018, 11:14 PM)Dallas Escreveu:
(11-06-2018, 08:25 PM)Baralho Escreveu: Se mtgow fosse só isso, sem a parte da militância "marriage strke", tudo tranquilo, talvez até todo realista fosse mtgow, por definição.

O que dá problema é a apologia ao isolamento, como fuga das contrariedades da vida, que acontecem estando na real ou não.

 
 Qual o óbice do isolamento? Entrevejo tudo isso como uma mera divergência de concepções, repudio toda e qualquer forma estulta  de prenoção sobre o correto entendimento desta filosofia de vida. Há de se ter uma correta avaliação de todos os pormenores, vejo o isolamento como um aliado benévolo na vida de um homem. A vocação para esse estilo de vida parte dos preceitos que regem a vida de cada "entidade". Acovardados são os que permanecem estáticos ao longo da vida ou presos por correntes ideológicas engedradas por manipuladores astutos. Não se trata de fugir dos estorvos do quotidiano mas sim buscar a transcendência no âmbito do desenvolvimento pessoal. Juízos errôneos foram incutidos na sociedade a respeito do isolamento, algumas "entidades" apedeutas compreendem de forma errônea os conceitos do estilo de vida pautado no isolamento e por consequência colhem os malefícios de tamanha ignorância, como resultado, uma filosofia inteira se transforma em objeto de escárnio por meia dúzia tresloucados que não souberam aplicar os reais conceitos do isolamento em suas calamitosas vidas.

Frisando de modo que fique bem entendido:

- "O que dá problema é a apologia ao isolamento, ..."

Explicando o post, caro Dallas, o isolamento é algo voluntário, tal como o celibato, por exemplo, ou seja, cada um no seu cada um.

Porém o mgtow, senão todo, mas em partes, fazer de determinada conduta [e que tem muitos contras e alguns prós], um modelo, algo a ser seguido, é no mínimo contestável.
Responda-o
#78
(12-06-2018, 08:53 PM)Baralho Escreveu:
(11-06-2018, 11:14 PM)Dallas Escreveu:  
 Qual o óbice do isolamento? Entrevejo tudo isso como uma mera divergência de concepções, repudio toda e qualquer forma estulta  de prenoção sobre o correto entendimento desta filosofia de vida. Há de se ter uma correta avaliação de todos os pormenores, vejo o isolamento como um aliado benévolo na vida de um homem. A vocação para esse estilo de vida parte dos preceitos que regem a vida de cada "entidade". Acovardados são os que permanecem estáticos ao longo da vida ou presos por correntes ideológicas engedradas por manipuladores astutos. Não se trata de fugir dos estorvos do quotidiano mas sim buscar a transcendência no âmbito do desenvolvimento pessoal. Juízos errôneos foram incutidos na sociedade a respeito do isolamento, algumas "entidades" apedeutas compreendem de forma errônea os conceitos do estilo de vida pautado no isolamento e por consequência colhem os malefícios de tamanha ignorância, como resultado, uma filosofia inteira se transforma em objeto de escárnio por meia dúzia tresloucados que não souberam aplicar os reais conceitos do isolamento em suas calamitosas vidas.

Frisando de modo que fique bem entendido:

- "O que dá problema é a apologia ao isolamento, ..."

Explicando o post, caro Dallas, o isolamento é algo voluntário, tal como o celibato, por exemplo, ou seja, cada um no seu cada um.


Porém o mgtow, senão todo, mas em partes, fazer de determinada conduta [e que tem muitos contras e alguns prós], um modelo, algo a ser seguido, é no mínimo contestável.

  Peço perdão por qualquer torpor ou indolência, a crítica que fiz ao final não foi direcionada a ti, compreendo plenamente o teu posicionamento, abraço...
 

Responda-o
#79
Que isso, dallas, tá de boas velho. Segue o bonde.
Responda-o
#80
kkkkkkkkk

poxa, gente! Cês só desenterram bosta MGTOW, pobreta... porra


Tanta coisa boa pra falar! Desenterra o caminhão de b***ta então

xD
The absence of virtue is claimed by despair






Responda-o


Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 2 Visitante(s)