Avaliação do Tópico:
  • 0 Voto(s) - 0 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Como matar qualquer apego e sentimentalismo ?
#21
Quando você aprender a não colocar (depender) seu emocional na responsabilidade de outra pessoa... Você terá paz interior e encontrar sua resposta.

Muitos comentem o equívoco de misturar ligação emocional (que é natural) com apego emocional. Apego é quando uma pessoa depende de outra pessoa e/ou objetos para ser feliz consigo mesmo. É aí que a vaca vai pro brejo.
"A Real tem 5 estágios: Conhecimento, Revolta, Aceitação, Compreensão e Evolução".
Responda-o
#22
Saber que tu nasceu sozinho e morrerá sozinho é insuficiente?
Responda-o
#23
Como não ser mais apegado? é simples ...

Passando por uma SITUAÇÃO EMINENTE DE RISCO DE MORTE. Quando isso acontecer você vai entender perfeitamente o que o Rei Salomão quis dizer com "tudo é vaidade".

Como você vai fazer isso eu não sei, só sei que a sua essência masculina passa a ficar muito mais evidente e clara quando você passar por situação desse tipo. Desapego é sentir "in loco" que a sua vida pode acabar a qualquer momento.

Pense nisso, se arrisque mais nessa vida passageira...
"Compreendi o tormento cruciante do sobrevivente da guerra, a sensação de traição e covardia experimentada por aqueles que ainda se agarram à vida quando seus camaradas já dela se soltaram."  (Xeones para o rei Xerxes)

Responda-o
#24
(30-11-2018, 06:55 AM)Héracles Escreveu: Como não ser mais apegado? é simples ...

Passando por uma SITUAÇÃO EMINENTE DE RISCO DE MORTE. Quando isso acontecer você vai entender perfeitamente o que o Rei Salomão quis dizer com "tudo é vaidade".

Como você vai fazer isso eu não sei, só sei que a sua essência masculina passa a ficar muito mais evidente e clara quando você passar por situação desse tipo. Desapego é sentir "in loco" que a sua vida pode acabar a qualquer momento.

Pense nisso, se arrisque mais nessa vida passageira...

Sensacional, Héracles, sensacional.

Me permita uma outra interpretação de "situação eminente de risco de morte", muitas pessoas acham que é simples se livrar do apego e do sentimentalismo através da teoria ou de exemplos negativos alheios, mas a verdade é que só conseguimos isso efetivamente vivendo, tentando, quebrando a cara, sentindo na pele doses letais de realidade, nua, crua, sem massagem que vão matar qualquer ilusão que você alimente, seja por fantasia, ingenuidade, até pelo próprio ego. Situações essas que suas convicções serão postas a prova e que suas ilusões desmoronam como um castelo de cartas, te levando a limites extremos dos seus sentimentos e emoções. Você pode ler inúmeros textos, inúmeros casos, mas só a experiência própria pra cravar na sua mente, corpo e espírito a ferro e fogo criando mais do que um instinto, um lembrete eterno que tornarão sua mente um solo infértil para fantasias, ilusões, apego e sentimentalismo e e validarão todos os ensinamentos e nada abaixo disso te afetará novamente na mesma intensidade.

Você verá o mundo, as situações e as pessoas de uma forma mais fria e racional com um instinto bem mais aguçado e você será capaz de analisar cada situação, agir ou reagir de uma maneira bem mais assertiva.

Mas isso não acontecerá com todos, ainda haverão aqueles que persistem no erro tentando  de que um dia o mundo lhe retribua as suas fantasias, esses vão quebrar a cara até a morte, dessa vez a morte de verdade.
Responda-o
#25
Ser cobrado por agiota conta como quase morte ? KKKKK

A real é que, só na vivencia mesmo cambada, e ainda digo mais, vivencia e idade, acho que no auge dos 30 que o cara começa a criar certa consciência, não só do que gosta e não gosta, como do tipo de homem que quer ser, das coisas que realmente importam e principalmente das coisas que *NÃO* importam, que geralmente é uns 90% do que o cara julgaria ter certa importância, se fosse para dar um conselho, para quem está entre os 18 a 35 anos, seria, tenha o maior número de experiências que puder, não só com mulher, mas com a vida como um todo, aulas, viagens, situações profissionais como mudar de emprego e até empreender, conheça gente, conheça lugares, crie hobbys, descubra um esporte que tu realmente goste para te acompanhar a vida toda etc, o que muita gente sabe, mas pouca gente fala é, após esse período, não que tu não possa fazer essas coisas, mas os erros costumam custar MUITO mais caro
Oitavo anjo do apocalipse
Responda-o
#26
(24-11-2018, 10:37 PM)Libertador Escreveu: Isso é bem óbvio mas eu vou dizer, você mata o sentimentalismo e o apego, simplesmente, gerenciando os seus pensamentos e controlando as vias de acesso a sua mente.

Excelente. São as vigas mestras pro processo de desapaixonamento e o consequente desapego. Complementando, eu apenas diria que após aquelas medidas, basta ter paciência pra deixar o tempo passar e ficar curado.

E, por fim, pra evitar cair em outro ciclo deletério num próximo relacionamento, é só enxergá-la como a pior vadia do mundo, o que inviabiliza a construção de um ideal criado pela sua mente, e que provoca o estado de apaixonamento, o apego e por, consequência, o sofrimento.
Pelo poder da verdade, eu, ainda vivo, conquistei o universo
Responda-o
#27
Deus;
Tudo irá ser destruído algum dia;
A morte é inerente;

O único sentimento que me derrubaria no luto, seria a dor de perder um ente querido.
Responda-o


Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitante(s)