Avaliação do Tópico:
  • 0 Voto(s) - 0 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
[RELATO] Meu relato de trabalho com as quengas
#41
Fiquei curioso pra saber o que mudava ao longo do tempo e esses trejeitos que eram adquiridos, pessoal do tópico disse que dá pra reconhecer puta só pela cara, mas eu ia achar bacana uma explicação mais detalhada de hábitos típicos de putas, até porque eu não tenho hábito de ir pra puteiro, então não sei como elas agem.
Responda-o
#42
(03-04-2020, 07:13 AM)Reale Escreveu: Fiquei curioso pra saber o que mudava ao longo do tempo e esses trejeitos que eram adquiridos, pessoal do tópico disse que dá pra reconhecer puta só pela cara, mas eu ia achar bacana uma explicação mais detalhada de hábitos típicos de putas, até porque eu não tenho hábito de ir pra puteiro, então não sei como elas agem.

Ah, dá pra perceber pelo jeitão e olhar.
Um cunhado meu começou a namorar com uma garota (isso faz uns 15 anos já) e começou a levar pra dormir na casa dos pais. Em menos de um ano levou um "golpe da barriga". Teve que assumir a criança, pagar pensão, etc, etc. 
A parte que interessa é a seguinte: desde cedo eu notava na garota um jeitão esquisito e alertava minha mulher (que era minha namorada na época) pra dizer pro irmão dela que a fulana não era flor que se cheirasse. É o tal olhar perdido das "mil rolas". 
Difícil de descrever, mas para ela as pessoas eram como objetos, não tinha empatia por nada. Nem pelo próprio filho. Também não tinha paciência para nada minimamente complexo. Qualquer assunto onde se tivesse que ter alguma opinião, já fazia cara de entediada. Só gostava de falar sobre comportamentos de outras pessoas e assuntos relacionados a beleza (maquiagem, roupas, etc), mais nada.
Como a família tinha que conviver com a mulher por causa da criança, logo as histórias apareceram. Fazia programas mesmo antes de conhecer meu cunhado e hoje já está no terceiro ou quarto sugar daddy, que é o esquema preferido dela. O perfil do SD é sempre o mesmo: tiozão 60 anos, empresário casado, banca o apê dela e aparece uma vez por semana pra come-la.
Responda-o
#43
Aproveitado o topico, vou relatar a minha experiencia com uma GP que eu nao sabia que era GP. rs

Conheci numa festa da cidade vizinha, a garota era nota 07/10 no máximo. Bacana, engraçada e tals bem. Mas como o @Berzerk comentou ela tinha um "ar diferente" ela era "vazia", olhar perdido, assuntos aleatórios etc.  Sai com ela na mesma noite, saimos com meu carro, e de cara notei uma certa naturalidade absurda com relação ao "sexo no primeiro encontro", ja foi pondo a mao, tirando a roupa e demais afazeres caracteristicos.
 Por sinal muito gostosa a foda dessa moça  Yaoming

Após o coito, nos vestimos e começamos a conversar e tal, trocamos celulares e tals e ela me solta 
- "ah esse é meu telefone pessoal, vc quer o profissional tbm? (com uma naturalidade absurda)" 
eu , leigo do assunto, falei
 -  Ah, voce que sabe, vc trabalha no que falando nisso? 

Ela me olhou meio que envergonhada pelo "gafe" e falou - "ahh, eu sou estudante e faço bicos rs"

Logo que adicionei os dois números, a diferença das fotos era gritante, ela era nas duas, porém no "profissional" estava ela de biquíni numa piscina, e no pessoal estava ela numa foto normal, vestes normais.
Após certo tempo de conversa e mais intimidade ela me contou oq fazia pra ganhar dinheiro. Mas segundo ela, escolhia os clientes.

Jogou um papo que gostou muito de mim, que eu era boa pinta e blablabla (queria um WK).
Enfim, comecei a namorar outra e acabamos perdendo o contato, não sei como ela esta hoje. Mas me serviu pra ficar com o radar ligado para com as minas "normais" do dia-a-dia.
Responda-o
#44
Engraçado que esse negócio de olhar vazio e apatia é algo que eu vi acontecer com uma prima minha, ela começou a ficar popular no Instagram, conversar com vários caras, e hoje é o tipo de pessoa que não presta atenção em nada que não seja relacionado a Instagram ou conversar que sejam centradas nela, e eu notei esse padrão em meninas muito populares e/ou promíscuas, parece que nada mais importa pra elas, nada impressiona, verdadeiros pedaços de gelo andando por ai.

Mas nem precisa ser puta, a maioria das mulheres normais que tem menos de 20 anos parece estar assim, mas sinceramente como não convivo com muita gente, nem posso falar com certeza.
Responda-o
#45
Opa, ressuscitaram o tópico.

@Reale

É a prática seletiva de chamar a atenção (attwhorismo), consequência direta do empoderamento feminino, isso está transformando as mulheres em putinhas e elas nem percebem, daí você vai ver que o proceder daquela sua vizinha que empina a bunda no Insta ou rebola no TikTok é igual aos da GPs. Se você começar a frequentar os quengais, é bem capaz de ter a mesma impressão.

Você pelo olhar consegue distinguir uma moça decente de uma mais rodada que o pião da asa própria. E a falta de seletividade das moças saindo com qualquer tralha e dando para qualquer macho vai fazê-la incorporar todas as energias ruins dessas pessoas, e isso afeta de forma muito mais pesada as mulheres que os homens.

Aproveitando o gancho do assunto, leia o tópico do "Olhar da mil rolas".
Responda-o
#46
Certa vez tive contato (conheci através do Tinder) com uma GP de outra cidade que estava passando por uma temporada aqui aonde eu moro.
Acredito que ela achou que eu fosse um WK e começou a me contar uma historinha triste de que ela estava naquele mundo por conta do filho que ela tinha que sustentar e bla bla bla, disse que não estava mais aguentando aquele mundo de prostituição.
Era sempre solícita, me tratava muito bem, era carinhosa, puxava assunto no whats e por aí vai...

Daí certo dia comentei sobre essa moça com o meu amigo, e ele me disse que estava conversando com ela e a tinha conhecido no Tinder. Ela também estava jogando a mesma historinha pra cima dele.

A senhora estava doida atirando pra todos os lados na tentativas de achar um White Knight pra sustentar ela e o catarrentinho.
Responda-o
#47
@Fernando_R1
Mas o mais bizarro é que isso parece estar ocorrendo não só pelo fato de sair com vários, mas o simples fato de ser cortejada por vários e saber que tem vários atrás, e estar constantemente alimentando o próprio ego com isso dia após dia, parece estar tornando essa geração mais nova com todos esses trejeitos, essa superficialidade, e esse olha vazio, sem necessariamente ficar dando pra todo mundo.

Tenho duas primas, a mais velha é mais saidinha, mas sinceramente ela é tão fresca pra escolher um cara que duvído muito que ela saia dando pra geral, ela conversa com vários, mas só pelo prazer de saber que tem vários querendo conversar com ela. Além dela eu tenho uma outra prima mais jovem que tem uma família mais presente, e não é de ficar saindo pra badalação, mas mesmo assim, a impressão que eu tenho é que por causa das redes sociais, nem é necessário muita promiscuidade, é como se o ego inflado também deixasse a mulher meio apática, sempre querendo mais, insatisfeita, como se tivesse o mesmo efeito que uma relação real, ou talvez mulheres promíscuas tendam a usar mais o insta, ai não sei dizer.

Mas a impressão que dá é que as redes sociais estragam tanto ou mais que a própria promiscuidade carnal em si.
Responda-o
#48
Esse tipo de ambiente não agrega em nada e geralmente é frequentado por pessoas sem alma e vazias. Muitos aqui recomendam aos "mente fraca" a frequentarem esses recintos pesados, esquecendo-se de que a disseminação do HIV só é possível quando há transgressão da moral e dos bons costumes. Parece um aviso divino, não? Fui a casas de prostituição duas vezes, quando era tolo e ia pela cabeça de certos amigos, dos quais me afastei. Vejo-os hoje como animais. Está completamente enganado quem pensa que a devassidão só causa mal à mulher, para além do grande risco de se contaminar, a falta de controle dos impulsos primitivos é uma das características do homem inferior. Reparem, o tipo burro fala muito de sexo.
Responda-o
#49
Spoiler Revelar
(03-04-2020, 04:32 PM)WhiteWolf Escreveu: Esse tipo de ambiente não agrega em nada e geralmente é frequentado por pessoas sem alma e vazias. Muitos aqui recomendam aos "mente fraca" a frequentarem esses recintos pesados, esquecendo-se de que a disseminação do HIV só é possível quando há transgressão da moral e dos bons costumes. Parece um aviso divino, não? Fui a casas de prostituição duas vezes, quando era tolo e ia pela cabeça de certos amigos, dos quais me afastei. Vejo-os hoje como animais. Está completamente enganado quem pensa que a devassidão só causa mal à mulher, para além do grande risco de se contaminar, a falta de controle dos impulsos primitivos é uma das características do homem inferior. Reparem, o tipo burro fala muito de sexo.

Você acha que pornografia e masturbação entra nisso também, de alguma forma?
Responda-o
#50
(03-04-2020, 05:00 PM)Reale Escreveu:
Spoiler Revelar
(03-04-2020, 04:32 PM)WhiteWolf Escreveu: Esse tipo de ambiente não agrega em nada e geralmente é frequentado por pessoas sem alma e vazias. Muitos aqui recomendam aos "mente fraca" a frequentarem esses recintos pesados, esquecendo-se de que a disseminação do HIV só é possível quando há transgressão da moral e dos bons costumes. Parece um aviso divino, não? Fui a casas de prostituição duas vezes, quando era tolo e ia pela cabeça de certos amigos, dos quais me afastei. Vejo-os hoje como animais. Está completamente enganado quem pensa que a devassidão só causa mal à mulher, para além do grande risco de se contaminar, a falta de controle dos impulsos primitivos é uma das características do homem inferior. Reparem, o tipo burro fala muito de sexo.

Você acha que pornografia e masturbação entra nisso também, de alguma forma?

Reflita sobre o seguinte: no Ocidente, as pessoas defendem a pornografia e evitam a reprodução real e a formação de famílias. O sexo é glorificado enquanto seu objetivo é ridicularizado. O mesmo se aplica à comida. As pessoas comem para apreciar o processo de mastigação, sem levar em consideração a nutrição. Tudo está sendo transformado em um mero processo masturbatório. Isto explicaria a falta de sentido do mundo moderno e o seu enorme vazio que abraça a ruína?
Responda-o
#51
(03-04-2020, 04:32 PM)WhiteWolf Escreveu: Esse tipo de ambiente não agrega em nada e geralmente é frequentado por pessoas sem alma e vazias. Muitos aqui recomendam aos "mente fraca" a frequentarem esses recintos pesados, esquecendo-se de que a disseminação do HIV só é possível quando há transgressão da moral e dos bons costumes. Parece um aviso divino, não? Fui a casas de prostituição duas vezes, quando era tolo e ia pela cabeça de certos amigos, dos quais me afastei. Vejo-os hoje como animais. Está completamente enganado quem pensa que a devassidão só causa mal à mulher, para além do grande risco de se contaminar, a falta de controle dos impulsos primitivos é uma das características do homem inferior. Reparem, o tipo burro fala muito de sexo.

Alguns aspectos aqui:

- Verdade! A devassidão causa mal ao homem também, eu já passei por esse vício de frequentar casas de prostituição, isto me afetou financeira e profissionalmente, se eu pudesse contar quanto dinheiro joguei fora nisso, dava para fazer muita coisa boa ...
- Boa parte dos homens estão tão de saco cheio da seletividade das civis, além de estarem cansados de aturar intermináveis chás de whattsapp, joguinhos, e outros cudocismos femininos ... É por isso que alguns preferem gastar uma graninha e pagar uma garota de programa, e posso garantir que as vezes, pagar uma GP pode ser mais barato que tentar "conquistar o coração" de medianas com ego na estratosfera;
- Portanto, desde que tome as devidas precauções e proteções, não vejo problemas em um homem usar serviços de uma garota de programa.
Responda-o
#52
O corona tá afetando até a economia da putaria. Aqui em São Paulo, as casas que eu costumo ir estão fechadas e a maioria das GPs não estão atendendo também. Consegui uma com um certo esforço, mas depois me veio um questionamento que colocou em prova a inteligência da prima que eu comi: ela não me cumprimentou alegando por segurança de não pegar o vírus, mas depois fez a gulosa sem capote e ainda ficou batendo com ele na cara. Vai entender...
"Escola? E o aprendizado com os próprios erros? A experiência te faz professor de si próprio".
Responda-o
#53
Spoiler Revelar
[quote pid='85771' dateline='1586075107']
BilidequidiO corona tá afetando até a economia da putaria. Aqui em São Paulo, as casas que eu costumo ir estão fechadas e a maioria das GPs não estão atendendo também. Consegui uma com um certo esforço, mas depois me veio um questionamento que colocou em prova a inteligência da prima que eu comi: ela não me cumprimentou alegando por segurança de não pegar o vírus, mas depois  fez a gulosa sem capote e ainda ficou batendo com ele na cara. Vai entender...
[/quote]

E o que você tá fazendo querendo comer puta uma hora dessas? Bate uma punheta que é menos arriscado  Yaoming até porque se o Einstein que te sugou esta se prevenindo dessa forma tão astuta assim com todos, se você não pegar vai ser por pura sorte.
Responda-o
#54
@Reale

Yaoming

Bem, talvez na cabeça dela e na maioria do.povo o vírus só fica na mao msmo kkkkkk. Aqui na minha cidade tem umas atendendo de mascara, nao sei como estão fazendo com blowjob.
Responda-o
#55
@Counter
"Se é trasmitido pelo ar ta de boa, ainda bem que não é sexualmente trasmissivel" Deve ser esse o pensamento delas  Smile

Mas me admira ter cara indo nelas a essa altura do campeonato, aquilo é o ganha pão da puta, mas não do cara que vai lá.
Responda-o
#56
(05-04-2020, 02:44 AM)Fernando_R1 Escreveu:
(03-04-2020, 04:32 PM)WhiteWolf Escreveu: Esse tipo de ambiente não agrega em nada e geralmente é frequentado por pessoas sem alma e vazias. Muitos aqui recomendam aos "mente fraca" a frequentarem esses recintos pesados, esquecendo-se de que a disseminação do HIV só é possível quando há transgressão da moral e dos bons costumes. Parece um aviso divino, não? Fui a casas de prostituição duas vezes, quando era tolo e ia pela cabeça de certos amigos, dos quais me afastei. Vejo-os hoje como animais. Está completamente enganado quem pensa que a devassidão só causa mal à mulher, para além do grande risco de se contaminar, a falta de controle dos impulsos primitivos é uma das características do homem inferior. Reparem, o tipo burro fala muito de sexo.

Alguns aspectos aqui:

- Verdade! A devassidão causa mal ao homem também, eu já passei por esse vício de frequentar casas de prostituição, isto me afetou financeira e profissionalmente, se eu pudesse contar quanto dinheiro joguei fora nisso, dava para fazer muita coisa boa ...
- Boa parte dos homens estão tão de saco cheio da seletividade das civis, além de estarem cansados de aturar intermináveis chás de whattsapp, joguinhos, e outros cudocismos femininos ... É por isso que alguns preferem gastar uma graninha e pagar uma garota de programa, e posso garantir que as vezes, pagar uma GP pode ser mais barato que tentar "conquistar o coração" de medianas com ego na estratosfera;
- Portanto, desde que tome as devidas precauções e proteções, não vejo problemas em um homem usar serviços de uma garota de programa.

Entendo o seu ponto de vista, mas discordo. Isso depende dos princípios de cada um. O que posso dizer é que, para mim, é totalmente inviável porque eu não vou alimentar uma indústria e um comportamento que vão contra as minhas convicções, e, hoje, mesmo se eu quisesse, eu não teria estômago para ter relação sexual com qualquer GP. O modo como enxergo esse meio vai isso muito além de apenas "economizar" dinheiro; e você se esquece dos riscos de se contaminar, camisinha não é 100% confiável. Eu seria totalmente incoerente se abrisse um tópico metendo o pau nas vadias e em outro comentasse que ainda frequento casas de prostituição e financio esse mercado decadente, e o das drogas por tabela. Logo, vocês que frequentam esses antros são como os fumantes, sabem que o ato faz mal, mas continuam a fazê-lo por pura e simplesmente vício, o que detona falta de controle próprio.
Responda-o


Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitante(s)