Avaliação do Tópico:
  • 1 Voto(s) - 5 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Evitando a ansiedade e o pânico
#1
Quero compartilhar com vocês uma experiência pessoal.

Não vou falar aqui sobre a questão médica e científica. É apenas algumas considerações, apartir do meu próprio ponto de vista e experiência, sobre a ansiedade e a síndrome do pânico.

Recém formado, fui morar em Belo Horizonte. Era meu primeiro emprego, e após estar um ano na empresa, fui promovido à outro setor.

Lá tinha um chefe bem FDP. O cara no primeiro dia que cheguei, me disse que, pra eu ficar ali, teria que já chegar demitindo uma pessoa da minha futura equipe. Ou seja, já tive que demitir alguém no meu primeiro dia.

Estava aprendendo o trabalho, mas o cara não tinha paciência. Logo no início o chefe FDP já me chamava atenção na frente de todo mundo, me esculachando e até denegrindo em alguns momentos.

Aquilo estava me matando. Aquela humilhação toda era foda. Mas eu não tinha muita experiência de vida nem profissional para sair daquela condição de ASSÉDIO MORAL.

Eu chegava em casa estressado. Revoltado com tudo aquilo. Consegui conviver com isso por quase um ano.

Uma noite, eu estava fazendo o imposto de renda para meu futuro sogro. Minha namorada estava junto. De repente fiquei cego e não conseguia falar nada. O coração disparava. A ambulância veio logo em seguida e fui levado ao hospital. Lembro de ter apenas conseguido ligar pra casa pra despedir de minha família.

Após os exames, eu não tinha nada. Era tudo emocional.

Meu emocional ficou destruído. Precisei de ficar quatro dias em casa até conseguir criar coragem e entrar num ônibus pra voltar pra minha cidade e me cuidar.

Depois disso, passei a analisar tudo que me levou à aquela situação. Entendi que precisava mudar algumas coisas da minha personalidade e da forma de ver as coisas, se eu quisesse ter uma vida mais feliz.

Recentemente, presenciei isso novamente. Tem um sujeito esquisito no meu ambiente de trabalho (serviço público), ele também é concursado. O cara tem a ousadia de cometer assédio moral com tudo mundo. Eu já havia presenciado ele fazer isso até com minha chefe (ele é subordinado dela). E por incrível que pareça, no meu ambiente de trabalho esse cara nunca sofreu nenhuma retaliação por isso. Há uns 3 meses ele veio pra cima de mim. Eu logo disse na cara dele que ele é maluco e precisa de ajuda psiquiátrica. Detalhe: ninguém da chefia estava presente quando ele fez isso. Ele não é bobo.

Dei as costas pro maluco e fui pra casa. Liguei para a diretora e o secretário da pasta comunicando o ocorrido. No dia seguinte, numa conversa pessoal, eu avise minha chefia que aquilo era inaceitável. E como ninguém tomava medidas contra o cidadão, eu mesmo sairia do setor. 

Pra mim foi um alívio. Modéstia à parte, sempre trabalhei bem e já tinha convites para ir para outro setor. E fui. Simples assim.

Sobre essa experiência, gostaria de deixar algumas considerações:

Nunca se permita viver algo parecido com isso. Assédio moral é crime. Na primeira tentativa, tenha presença de espírito e coragem para enfrentar seu opositor e deixar bem claro que você não vai abaixar a cabeça e muito menos aceitar isso.

Evite trabalhar com pessoas ou ambientes tóxicos. Tente ir para outro setor ou até mesmo empresa, se caso essa situação de assédio moral for tolerada dentro do seu ambiente de trabalho. Tem empresas e chefes que nada fazem a respeito.

Conheça seus limites. Em busca do progresso e crescimento financeiro, às vezes nos colocamos em situações insustentáveis no longo prazo. Tenha a humildade de reconhecer suas limitações e até onde você aguenta.

Analise sua vida. Se estiver vivendo uma vida pesada demais, com um fardo pesado demais, procure torná-la mais leve. Mais vale levar uma vida mais simples, mas com paz e saúde, do que uma vida estressada cheia de problemas.

Faça exercícios, ao menos caminhadas para melhorar sua saúde.

Cuide da sua espiritualidade. Nos momentos mais críticos sempre lembramos de Deus. Melhor lembrar antes desses momentos.

O segredo para evitar ansiedade e pânico é levar uma vida mais leve, mais simples, mais tranquila, reconhecendo seus limites e não colocando fardos que você não consegue aguentar. Veja, isso não significa que você precisa desistir na primeira dificuldade ou que não precise ter resiliência diante dos obstáculos. O que estou dizendo é que, obstáculos maiores exigem uma maturidade maior e um emocional mais desenvolvido. Busque isso de forma constante pra sua vida, e em algum tempo você será a pessoa a ser chamada para cuidar dos casos de maior responsabilidade, sem que isso pese pra você.

Tenha metas e objetivos. Mas não se cobre a ponto de ser seu próprio carrasco.

Aprender a tocar o foda-se é questão de sobrevivência.

Não leve a vida e as pessoas tão à sério. Aprenda a rir mais das coisas. Poucas coisas farão diferença daqui a 100 anos.
"Homem Marmito"® is trademark of Marmito Man Corporation ™
Responda-o
#2
Muito bom @Sagitario !

Estava refletindo ultimamente em coisas parecidas, sobre: saber se impor, não fugir de conflitos e não me permitir sofrer/fazer abusos, coisas de Nice Guy. As pessoas estão cada vez mais raivosas, agressivas e dominadoras, é essencial saber se defender destas coisas, só que isso é quase impossível sem o emocional desenvolvido, acho que o emocional é a base para tudo.
"Tudo o que te resta é o desenvolvimento pessoal." Mr. Rover 
Responda-o
#3
(07-08-2018, 10:25 PM)Albert Camus Escreveu: Muito bom @Sagitario !

Estava refletindo ultimamente em coisas parecidas, sobre: saber se impor, não fugir de conflitos e não me permitir sofrer/fazer abusos, coisas de Nice Guy. As pessoas estão cada vez mais raivosas, agressivas e dominadoras, é essencial saber se defender destas coisas, só que isso é quase impossível sem o emocional desenvolvido, acho que o emocional é a base para tudo.

Confrade @"Albert Camus" conflitos são inevitáveis.
A arte é você se impor sem alterar sua voz ou estado emocional. Estar ciente da brevitude e fragilidade da vida devem servir mais como força do que conformismo. Mas nunca abaixe sua cabeça quando a razão está ao seu lado.
"Homem Marmito"® is trademark of Marmito Man Corporation ™
Responda-o
#4
Já tinha em mente algo do tipo: "qualidade de vida acima do salário". É preferível ganhar um pouco menos, ter mais liberdade e viver melhor.

Aprendi algo muito importante aqui mesmo no fórum: "não leve as coisas para o lado pessoal".

E por fim, a maior lição veio da Bíblia, em Eclesiastes: se nada deste mundo vamos levar, nem sentimentos, alimentar sentimentos ruins é como agredir a si mesmo.
Basta que o almejado ideal aconteça todos os dias para que a sonhada perfeição desapareça. 
Responda-o
#5
Cara, Parabéns pelo post.

Muita sabedoria nele contida.

Obrigado.
Responda-o
#6
(07-08-2018, 10:50 PM)Sagitario Escreveu: Confrade @"Albert Camus" conflitos são inevitáveis.
A arte é você se impor sem alterar sua voz ou estado emocional. Estar ciente da brevitude e fragilidade da vida devem servir mais como força do que conformismo. Mas nunca abaixe sua cabeça quando a razão está ao seu lado.

Este final de semana tive um atrito com uma pessoa que pensei ser amiga, depois do ocorrido, percebi que conflitos sao difíceis de evitar quando entra o famigerado ego na situação.

Concordo contigo, saber se impor sem nenhuma afetação ou exagero, é como está na assinatura do Libertador, domínio de si mesmo. A Real está me ensinando muito disso, arrisco até dizer que meu foco no fórum é mais sobre isso, que e essencial para o desenvolvimento da Masculinidade.
"Tudo o que te resta é o desenvolvimento pessoal." Mr. Rover 
Responda-o
#7
(08-08-2018, 12:17 AM)Albert Camus Escreveu:
(07-08-2018, 10:50 PM)Sagitario Escreveu: Confrade @"Albert Camus" conflitos são inevitáveis.
A arte é você se impor sem alterar sua voz ou estado emocional. Estar ciente da brevitude e fragilidade da vida devem servir mais como força do que conformismo. Mas nunca abaixe sua cabeça quando a razão está ao seu lado.

Este final de semana tive um atrito com uma pessoa que pensei ser amiga, depois do ocorrido, percebi que conflitos sao difíceis de evitar quando entra o famigerado ego na situação.

Concordo contigo, saber se impor sem nenhuma afetação ou exagero, é como está na assinatura do Libertador, domínio de si mesmo. A Real está me ensinando muito disso, arrisco até dizer que meu foco no fórum é mais sobre isso, que e essencial para o desenvolvimento da Masculinidade.

Um dos dons do Espírito Santo é o domínio próprio. Se buscar com toda sua força, irá encontrar.
"Homem Marmito"® is trademark of Marmito Man Corporation ™
Responda-o
#8
Grande relato e lições de vida. Tem horas em nossa vida que temos que enfrentar esse tipo de canalha. Não adianta ficar quieto na sua pois há pessoas que infelizmente gostam de fazer inferno na vida da outra, pelos mais diversos e fúteis motivos! Por isso não pode deixar barato, ou será humilhado até não poder mais. O sofrimento emocional é angustiante.
Responda-o
#9
ótimo tópico, estou passando por situação semelhante no trabalho e nunca tive medo de revidar ou falar que iria sair caso não mudasse. Meus colegas de trabalho sempre me chamaram de incoerente e louco por pensar assim, que a situação de emprego no país ta crítica e tenho que aceitar calado. Estava quase acreditando
Spoiler Revelar
Memento Mori 

Responda-o
#10
(08-08-2018, 12:50 PM)Besouro Escreveu: ótimo tópico, estou passando por situação semelhante no trabalho e nunca tive medo de revidar ou falar que iria sair caso não mudasse. Meus colegas de trabalho sempre me chamaram de incoerente e louco por pensar assim, que a situação de emprego no país ta crítica e tenho que aceitar calado. Estava quase acreditando

Se você ficar aguentando tudo calado pode acabar acontecendo com você o que aconteceu comigo. Procure blindar e proteger seu emocional. Procure ajuda dentro do trabalho, mas se caso não conseguir é melhor já ir procurando outro emprego o mais rápido possível.
"Homem Marmito"® is trademark of Marmito Man Corporation ™
Responda-o
#11
(08-08-2018, 01:35 AM)Batoré Escreveu: Grande relato e lições de vida. Tem horas em nossa vida que temos que enfrentar esse tipo de canalha. Não adianta ficar quieto na sua pois há pessoas que infelizmente gostam de fazer inferno na vida da outra, pelos mais diversos e fúteis motivos! Por isso não pode deixar barato, ou será humilhado até não poder mais. O sofrimento emocional é angustiante.

Resolvi fazer esse tópico e compartilhar essa questão da ansiedade/pânico depois que li seu excelente tópico falando sobre assédio moral confrade @Batoré.
"Homem Marmito"® is trademark of Marmito Man Corporation ™
Responda-o
#12
Ótimo tópico Confrade!

Minha ansiedade é mais leve, mas ando tenso ultimamente, até a memória está afetando. Vou tentar seguir as dicas de todos.
Responda-o


Possíveis Tópicos Relacionados...
Tópico Autor Respostas Visualizações Última Postagem
  [PSICOLOGIA] Transtorno do Pânico (Síndrome do Pânico) Mandrake 1 663 24-12-2016, 04:32 PM
Última Postagem: Mandrake

Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitante(s)