Avaliação do Tópico:
  • 0 Voto(s) - 0 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
[INSTRUÇÃO] Manuseio de pistolas em defesa e tiro esportivo
#1
Este tópico é para você que é entusiasta de armas em geral, seja para defesa ou para tiro esportivo, mas nunca teve contato com armas, já que em nosso país este contato só é possível pra quem tem condições financeiras mais favoráveis pra comprar uma legalmente e suportar toda a burocracia que deriva disso ou pra pessoas que querem correr o risco de se comprar uma arma fria.
 
O acesso às armas em nosso país na década de 80 e 90 era fácil e barato. Eu me lembro de juntar dinheiro para comprar munição na Mesbla pra atirar no Domingo. Nessa época ter uma arma sem registro e até mesmo portá-la era uma simples contravenção, o crime se caracterizava pelo seu uso – mau no caso, e não apenas na posse/porte.
 
A arma foi e é até hoje o instrumento de igualdade entre os homens. Um senhor idoso, uma mulher franzina ou até mesmo um homem com limitações físicas são capazes de enfrentar um agressor e reagir diante de uma injusta agressão, tanto que o slogan do revólver Colt quando foi lançado em 1836 nos EUA era “Abraham Lincoln tornou todos os homens livres, mas Samuel Colt os tornou iguais”.  
 
Como eu sempre digo, só existem duas formas de uma pessoa conseguir que um terceiro faça o que ele quer: pela persuasão/poder de convencimento ou pela coação/uso da força. Uma pessoa armada dificilmente é obrigada por meio de uso da força a fazer o que não quer.
 
O foco aqui é o manuseio de Pistolas Taurus, já que o mecanismo de ação do revólver é bastante simples e bastante conhecido por todos, principalmente para pessoas que nasceram nos anos 80, que mesmo não tendo contato com armas de verdade tiveram isto aqui:


[Image: 6217_491594160880776_2083319601_n.jpg]
Foto 1

Mecanismo de funcionamento das pistolas:

Muita gente aqui caso estivesse em uma situação em que uma pistola fosse colocada em sua mão não saberia nem sequer identificar se ela esta travada ou não e principalmente se há a famosa “balha na agulha”, sem contar outras dúvidas de manuseio. Aqui vou fazer um direcionamento bastante simples sobre o básico para empunhar uma arma de maneira correta, fazer a mira visada (em situação de treino) e municiamento de carregadores, alimentação da arma (colocar o carregador na arma), carregamento e engatilhamento (colocar um cartucho na câmara que estará pronto para disparo) e até mesmo manuseio da arma em caso de falhas, o que é muito comum e já aconteceu comigo.
 
Para facilitar fica aqui a foto 2:


[Image: Partes%2Bde%2Buma%2BPistola.jpg]
Foto 2.

[Image: hqdefault.jpg]
Foto 3.

Não entrarei em detalhes da função de cada peça das fotos acima, mas durante o texto o principal será explicado o básico.
 
Empunhadura:
 
A empunhadura é a forma que você pega a arma. Esta “pegada” é o que dará o suporte necessário para que a arma no momento do disparo e do recuo continue firme em direção ao alvo. Claro que é possível disparar somente com uma mão e há casos em combate que isso é realizado, mas aqui neste tópico vamos abordar a empunhadura com duas mãos para tiro em ambiente controlado.
 
Quando você usa a mão dominante para pegar a arma, você verá que vários espaços do outro lado do cabo estão “vazios”, a outra mão deve ser colocada de modo a fechar esses espaços vazios, envolvendo totalmente a arma para que ao puxar (esmagar) o gatinho não haja desvio lateral ou horizontal. É fácil notar quando uma pessoa nunca teve contato com uma pistola só de vê-la empunhar. Para iniciantes a empunhadura errada e o “puxar” o gatinho é o grande motivo dos erros, além é claro do que veremos a seguir.
 
Este vídeo é curto e bom o suficiente para o básico de empunhadura:





Ao “puxar” o gatilho:
 
O sistema de funcionamento do gatilho numa pistola ou revólver pode ser de ação simples ou dupla.
 
Ação simples: a arma já está engatilhada por meio do “rack” do ferrolho, ou seja, o cão já está acionado, um leve esmagamento do gatilho já é o suficiente para dispará-lo, o que efetuará o disparo. O puxar do gatilho é menos forçoso.
 
Ação dupla: o cão será acionado pelo gatilho, então ao puxar o gatilho o cão é acionado num primeiro estágio e disparado no segundo estágio, efetuando o disparo do projétil. O puxar do gatilho necessita de mais força. Esta regra não vale para projetos de armas baseados na Colt M1911, pois neste tipo de pistola só existe gatilho de acionamento de ação simples. Pistolas nacionais da marca Imbel são desse tipo, são armas geralmente utilizadas em tiro esportivo e não para defesa, devido ao seu peso maior (aço e não alumínio ou polímero) e seu tamanho, o que dificulta o porte velado.
 
Rack é quando você puxa o ferrolho e o solta. É esse movimento que faz o acionamento do cão e faz com que o cartucho vá para a câmara (agulha). Ou seja, o disparo será por ação simples. Um leve puxo no gatilho e bang!


Quando você tem uma pistola aberta:

[Image: Taurus-20263-Image3-S.jpg]
Foto 4

A pistola estando com a câmara aberta quer dizer que o ferrolho está causando pressão no cão, ou seja, quando ela se fechar esta pistola estará engatilhada. Se você a pegar aberta, colocar um carregador municiado na arma e fechá-la, você estará com uma arma pronta para disparo por ação simples. O cartucho estará na câmara. Muita gente faz isso e depois aciona o registro da trava para cima para fazer o porte, ou seja, ao destravar (colocar a trava em posição horizontal como na foto 2) a arma estará pronta para o disparo por ação simples. O recarregamento de um novo cartucho na câmara se dará pela explosão do primeiro disparo, que fará o ferrolho ir para trás e acionar o cão novamente, e o mecanismo interno fará a ejeção do estojo para que um novo cartucho saia do carregador e vá para a câmara.

Obs.: o método israelense de porte é sempre sem nenhum cartucho na câmara. Precisa realizar o saque e rapidamente engatilhar a arma com um "rack" no ferrolho para que o cartucho vá para a câmara. 
Demo aqui:




Se você estiver com a pistola sem carregador, mas com a câmara fechada:
[Image: pistola-taurus-pt-59-s-cal-380-acp-19-ti...xidada.jpg]
Foto 5
Obs.: já atirei com este modelo, a PT 59. Pistola grande, não indico pra quem tem a mão muito pequena ou quer porte velado. Ela é um projeto mais antigo e menos consagrado que as 838 e 938.

Você não saberá se está com um cartucho na câmara ou não, então, deve puxar o ferrolho pra trás e travá-lo nesta posição usando o retém do ferrolho como na foto 2 e deixando ela aberta e visualizando se tem cartucho na câmara ou não, ou somente puxando o ferrolho fortemente e soltando para que este cartucho seja ejetado. Lembrando o que disse acima, a arma deve estar sem carregador, se não outro cartucho será enviado para a câmara.

Ao verificar que não tem cartucho algum nela, ao colocar um carregador municiado nesta arma fechada, mesmo apertando o gatilho ela não será disparada, pois nenhum cartucho foi para a câmara. Neste caso, devesse puxar o ferrolho e soltá-lo para que o cão seja acionado e que o cartucho vá do carregador para a câmara.

O registro da trava da foto 2 tem 3 funções/posições:
  
1.   na horizontal: liberada para disparo;
2.   trava para cima: arma travada (pode ser com ou sem cartucho na câmara);
3.   puxando a trava para baixo o desarme do cão será realizado SEM disparo.
 

Lembrando que todo e qualquer manuseio deve ser feito com a pistola sendo apontada para locais apropriados. Nunca voltado para você mesmo ou para terceiros. Até hoje nada foi fabricado como sendo a prova de idiotas, então não seja paspalho ao manusear uma arma de fogo, não faça movimentos bruscos e principalmente não faça brincadeirinhas de mongolóide paspalhão.

Mira visada:

A mira visada é aquela em que você tem tempo de mirar o alvo com calma, utilizar a massa de mira e alça de mira da arma, já em situação real de defesa a mira utilizada é a mira instintiva, a mesma de apontar o dedo, pois numa situação de defesa o alvo estará muito perto, geralmente a 5 metros, por isso que não existe isso de dar apenas um tiro num assaltante, pode ver que geralmente os vagabundos levam 3 ou 4 tiros, justamente porque você não vai dar apenas um tiro e correr o risco dele revidar caso você o erre.


Mira visada utilizando os mecanismos de mira da arma:

[Image: hqdefault.jpg]
Foto 6

Os pontos verdes estão na alça de mira e o ponto vermelho está na massa de mira (ver foto 2). O alvo deve estar sem foco, você vera apenas uma silhueta mesmo. O foco no alvo será dado após efetuar os disparos. O foco da mira sempre deve estar na massa de mira localizada na ponta do cano, como mostrado na foto 6 acima.
 
Muita gente fecha um olho para fazer a mira. Não é errado, mas numa situação de defesa você perde grande parte da visão periférica, o que pode ser fatal. Já no tiro esportivo, sem problemas. Para saber qual é seu olho dominante (pode ser diferente da sua mão dominante) faça o teste:


[Image: fig68.gif]

Faça como o exemplo acima e no espaço deixado pelas suas mãos foque em um objeto ou um ponto. Continue focando a visão neste objeto e aproxime as mãos ao rosto. Você notará que suas mãos tamparão um dos olhos e apenas um olho estará com foco no objeto, é seu olho dominante.

Carregadores:

Possuem capacidades variáveis, em geral são 15 cartuchos. Quando você compra uma arma Taurus já vem 3 carregadores. Para a compra de um novo carregador você vai precisar de burocracia igual a da compra da arma. Ou seja, cuide muito bem dele e nunca o empreste. Para municiá-lo você deve pegar o cartucho pelo fundo (onde vai a espoleta) e apertá-lo contra o sistema de case e mola do mesmo assim:






Munições:
 
Não entrarei em muitos detalhes dos tipos de munições, na internet existe muita coisa boa para aprender sobre os calibres. O calibre tratado aqui é o .380 AUTO, o liberado para uso em pistolas no Brasil para a população. O resto é de uso restrito e agrava o crime de porte ou posse ilegal. Abaixo composição básica de um cartucho.
 
Cartucho: É a munição. É só colocá-la no carregador e sentar o dedo.
Estojo: material de latão que recebe a espoleta, a pólvora e o projétil.
Espoleta: composto químico que se explode com a percussão do percursor.
Propelente: (Pólvora): fica entre a espoleta e o projétil. A espoleta gera o calor para a explosão da pólvora, esse energia que faz o projétil sair do cano e o ferrolho recarregar a arma automaticamente.
Projétil: a famosa bala, é ela que vai atingir seu alvo, pode ter várias formas para aumentar a lesão no alvo. A mais comum e barata é a ogival.
 
[Image: muni%C3%A7%C3%A3o-300x284.png]

Disparo:
 
Agora que você já sabe empunhar uma pistola, já sabe os mecanismos básicos do seu funcionamento, já sabe alimentar e engatilhar a arma, só falta o mais importante:
 
É no disparo propriamente dito que os erros mais acontecem. Primeiro porque a pessoa pode ficar nervosa e é comum no inicio que haja aumento de batimentos cardíacos e da freqüência respiratória e a pessoa pode ficar afoita, fazendo um tiro ruim e perdendo a mira.  A parte errada do indicador para acionar o gatilho também pode prejudicar o tiro. Você deve usar a almofada da ultima falange do dedo indicador, a ponta do dedo. E por mais que pareça estranho NUNCA PUXE O GATILHO: ele deve ser amassado. Isso mesmo, o movimento é de amassar o gatilho, um movimento continuo e controlado, e não um simples puxão do gatilho, pois é nesse puxão que sua mão perderá a mira pelo movimento sem controle e sem continuidade. Ao amassar o gatilho você manterá a mira e o disparo acontecerá corretamente. Claro que a respiração entra nisso também, no tiro esportivo prenda a respiração ao realizar o disparo, respire mais profundamente e de forma relaxada mantendo o abdome contraído e com uma boa base de pernas também. O recuo de uma pistola com munição de calibre .380 AUTO é tranqüilo mantendo uma boa empunhadura como explicado acima, comece a se preocupar com recuo quando for para calibres maiores ou munições especiais (com maior carga de propelente), tais como as 357 Magnum.

Panes:

É muito comum panes em estandes de tiros, ainda mais com munição recarregada, são elas:

1 - Falha no ferrolho:

[Image: SEMFORCA.jpg]
Solução: “Tap, Rack and Bang”. Dê um tapa embaixo do carregador, puxe o ferrolho pra trás soltando-o vigorosamente e atire.

2 – Falhas de alimentação (carregador mal encaixado);
[Image: BADFEED.jpg]
Solução: “Tap, Rack and Bang”.

3 - Falha na ejeção – (stovipipe, chaminé).
[Image: CHAMINE.jpg]
Solução: “Tap, Rack and Bang”.

4 - Double feed (dupla alimentação).
[Image: dublefeed.jpg]
Solução: Note que está é a mais difícil solução das panes e você precisa tirar o carregador, (ele estará tensionado o que pode exigir força, já que naturalmente ele sai só ao apertar o retém do carregador), você pode também bater no seu braco que está empunhando a arma caso tenha outro carregador, coloque-o novamente e faça o movimento de "rack" do ferrolho, as vezes 1x somente pode não ser o suficiente, e aí sim volte a atirar.

Demo: 



Curiosidades:
 
Compra de armas: existem lojas de armas nos estandes e despachantes que te ajudam em toda a burocracia para a compra de sua arma legalmente. Além disso, sócios desses estandes podem guardar a arma lá, caso queiram não deixar armas em casa e usar somente para o tiro esportivo, já que se te pegarem transportando ela responderá por porte ilegal mesmo que seja de casa para o estande (ah, estatuto).
 
Lembrando que caso o estatuto do desarmamento caia, provavelmente o artigo que trata sobre a “real necessidade de porte” caia também. Hoje existe uma subjetividade em que o Delegado que avalia o seu pedido de porte tem a autonomia para não liberar e pronto. O fato é que hoje para um civil conseguir o porte é muito difícil, pois a política é a de não emitir porte de arma.
 
 
Caso você consiga um porte no Brasil, ele obrigatoriamente deve ser velado, ou seja, a arma precisa estar escondida. Já em Israel, país muito mais atrasado que o nosso e com níveis de homicídios baixíssimos entre a população o porte DEVE ser ostensivo, vejam que país atrasado e bárbaro em comparação com o nosso seguro e tranqüilo Brasil há 15 anos sob o moderno, incrível e avançado estatuto do desarmamento:

[Image: 9de7ae7e1edf73841fe24edace8c4668.jpg]

[Image: 0c86573f4cf577af3f07d0f0fd5874cd.jpg]

[Image: 496a7acc81949f2ed672ff478ded600f.jpg]

[Image: 1021231-alt-blog-bikini-israel.jpg]
Spoiler Revelar
"Facts don't care about your fellings!"

Responda-o
#2
O foco é Taurus, mas devo, como ex-militar, fazer uma consideração importante: Imbel > Taurus. Ponto final.

As Imbel, apesar de ainda não superar em nada nenhum armamento importado, é extremamente mais confiável que a maioria das Taurus. Dito isso deixo meus dois modelos favoritos de pistola (das que tive oportunidade de utilizar):

Imbel MD1 - Inspirada na lendária Colt 1911A2, utilizada até hoje pelas FAA dos EUA.

[Image: 380GCMD1-det.png]

E pra quem pode se aventurar com calíbres restritos:

Imbel - M973 - Utiliza a mesma tecnologia da M9 da Beretta,

[Image: %C2%B4%C2%B4.jpg]

No geral, recomento o uso de revólveres, para o uso civíl e para aqueles que tem pouca intimidade com armamento, principalmente pela facilidade quanto à manutenção. Armamento EXIGE uma atenção especial na limpeza e manutenção no geral. Revólveres tem grande poder de parada (potência), são de manuseio MUITO mais simples, se comparado às pistolas, e possuem um preço menor.

Quanto à marca, no quesito revólveres a Taurus se sai melhor, possuindo armamentos mais confiáveis.
Um homem com escolhas é um homem livre.
MEU BLOG - POST NOVO - Mudança de Nome
Responda-o
#3
As Taurus 'berettas clone' (pt58, pt59, pt100) não são tão problemáticas, o que que pega na Taurus é quando ela se meteu a besta em fabricar armas em polímeros , TODAS as Taurus em polímero possuem históricos de problemas, especialmente as Millenium (g1 principalmente) e a 24/7 (vinte e quatro, trava sete) isto também vale para as Carabinas CTT40 e SMT40.

Já atirei com essa Imbelzinha MD1 .380, pistola que me agradou, o colega que tinha ela tirou o ADC, mas não vi reclamação de problemas com o ADC da Imbel ...

Era bem melhor que a Norinco que eu tinha, que apesar de ser ruim, me salvou de uma situação potencialmente perigosa.

Responda-o
#4
(05-07-2018, 05:15 PM)Fernando_R1 Escreveu: As Taurus 'berettas clone' (pt58, pt59, pt100) não são tão problemáticas, o que que pega na Taurus é quando ela se meteu a besta em fabricar armas em polímeros , TODAS as Taurus em polímero possuem históricos de problemas, especialmente as Millenium (g1 principalmente) e a 24/7 (vinte e quatro, trava sete) isto também vale para as Carabinas CTT40 e SMT40.

Já atirei com essa Imbelzinha MD1 .380, pistola que me agradou, o colega que tinha ela tirou o ADC, mas não vi reclamação de problemas com o ADC da Imbel ...

Era bem melhor que a Norinco que eu tinha, que apesar de ser ruim, me salvou de uma situação potencialmente perigosa.

Isso mesmo. Essas Taurus citadas são projetos Beretta, até mesmo a fábrica da Taurus era da Beretta.

A Taurus desenvolveu uma nova linha de Pistolas que vai bater de frente com Glock. A linha Tséries, esta da foto é a TH e estará disponível nos calibres 9mm, .40 S&W e .380 AUTO.

[Image: pistola_taurus_pt_th_380.jpg]

Essa pistola é coisa fina demais. A Taurus investiu um caminhão de dinheiro pra desenvolvê-la. Gente da Glock foi contratada para o desenvolvimento, além de técnicos que trabalharam na Porsche para desenvolver a linha de produção. Muito tempo de testes. Parece que agora a Taurus realmente vai dar uma passo pra frente.
Spoiler Revelar
"Facts don't care about your fellings!"

Responda-o
#5
(05-07-2018, 05:30 PM)Trglodita Escreveu:
(05-07-2018, 05:15 PM)Fernando_R1 Escreveu: As Taurus 'berettas clone' (pt58, pt59, pt100) não são tão problemáticas, o que que pega na Taurus é quando ela se meteu a besta em fabricar armas em polímeros , TODAS as Taurus em polímero possuem históricos de problemas, especialmente as Millenium (g1 principalmente) e a 24/7 (vinte e quatro, trava sete) isto também vale para as Carabinas CTT40 e SMT40.

Já atirei com essa Imbelzinha MD1 .380, pistola que me agradou, o colega que tinha ela tirou o ADC, mas não vi reclamação de problemas com o ADC da Imbel ...

Era bem melhor que a Norinco que eu tinha, que apesar de ser ruim, me salvou de uma situação potencialmente perigosa.

Isso mesmo. Essas Taurus citadas são projetos Beretta, até mesmo a fábrica da Taurus era da Beretta.

A Taurus desenvolveu uma nova linha de Pistolas que vai bater de frente com Glock. A linha Tséries, esta da foto é a TH e estará disponível nos calibres 9mm, .40 S&W e .380 AUTO.

[Image: pistola_taurus_pt_th_380.jpg]

Essa pistola é coisa fina demais. A Taurus investiu um caminhão de dinheiro pra desenvolvê-la. Gente da Glock foi contratada para o desenvolvimento, além de técnicos que trabalharam na Porsche para desenvolver a linha de produção. Muito tempo de testes. Parece que agora a Taurus realmente vai dar uma passo pra frente.

Taurus batendo de frente com Glock? Desculpa, mas só acredito vendo. Por sinal, surgiram boatos que o E.B. queria proibir a importação de Glocks (pro meio policial, e pro civil nao me recordo), já que a Taurus estaria com esse projeto.

Tem um policial americano que acompanho no youtube, comprou uma PT58 pra filha de 14 anos (Gargalhadaha GOD SAVE AMERICA), e ela falhou, pasme, no terceiro disparo. Compreendo as razões acerca da Taurus, mas para pistolas, especificamente, eu jamais confiaria minha vida em um armamento com tantos relatos de defeito.
Um homem com escolhas é um homem livre.
MEU BLOG - POST NOVO - Mudança de Nome
Responda-o
#6
(05-07-2018, 05:35 PM)Gorlami Escreveu:
(05-07-2018, 05:30 PM)Trglodita Escreveu: Isso mesmo. Essas Taurus citadas são projetos Beretta, até mesmo a fábrica da Taurus era da Beretta.

A Taurus desenvolveu uma nova linha de Pistolas que vai bater de frente com Glock. A linha Tséries, esta da foto é a TH e estará disponível nos calibres 9mm, .40 S&W e .380 AUTO.

[Image: pistola_taurus_pt_th_380.jpg]

Essa pistola é coisa fina demais. A Taurus investiu um caminhão de dinheiro pra desenvolvê-la. Gente da Glock foi contratada para o desenvolvimento, além de técnicos que trabalharam na Porsche para desenvolver a linha de produção. Muito tempo de testes. Parece que agora a Taurus realmente vai dar uma passo pra frente.

Taurus batendo de frente com Glock? Desculpa, mas só acredito vendo. Por sinal, surgiram boatos que o E.B. queria proibir a importação de Glocks (pro meio policial, e pro civil nao me recordo), já que a Taurus estaria com esse projeto.

Tem um policial americano que acompanho no youtube, comprou uma PT58 pra filha de 14 anos (Gargalhadaha GOD SAVE AMERICA), e ela falhou, pasme, no terceiro disparo. Compreendo as razões acerca da Taurus, mas para pistolas, especificamente, eu jamais confiaria minha vida em um armamento com tantos relatos de defeito.

O fato é que se fosse simples: Glock e cabosse.
Spoiler Revelar
"Facts don't care about your fellings!"

Responda-o
#7
topico de grande utilidade, vou ler tudinho depois Delícia
Responda-o
#8
Pelo que sei essas novas TH vão ser melhores que as últimas série 8...  Ouvi dizer que as primeiras impressões são positivas.

Em 2014 o exército barrou a importação de glocks pela PF, depois rolou um acordo de cavalheiros e o exército liberou a transação, aqui no Rio por exemplo o BOPE usa glock 17/19 como padrão.

No caso das glock sempre tive cismas com aquele safe action delas,  as pistolas sem cão,  também conhecido como pistolas mochas ou hammerles. Alguns também chamam isso de ação híbrida.




Responda-o
#9
(05-07-2018, 11:52 PM)Fernando_R1 Escreveu: Pelo que sei essas novas TH vão ser melhores que as últimas série 8...  Ouvi dizer que as primeiras impressões são positivas.

Em 2014 o exército barrou a importação de glocks pela PF, depois rolou um acordo de cavalheiros e o exército liberou a transação, aqui no Rio por exemplo o BOPE usa glock 17/19 como padrão.

No caso das glock sempre tive cismas com aquele safe action delas,  as pistolas sem cão,  também conhecido como pistolas mochas ou hammerles. Alguns também chamam isso de ação híbrida.




Glock é fenomenal. Em estandes você dificilmente vai ter uma pra atirar, e me parece que pra realizar a compra de uma somente para CAC's, ou seja, para defesa mesmo vai ter que ir de Imbel ou Taurus.

Vamos ver se a provável mudança de governo e consequente mudança da política de armas façam com que esse monopólio Taurus caia.
Spoiler Revelar
"Facts don't care about your fellings!"

Responda-o
#10
@Trglodita

Dá para importar pelos trâmites legais SIM, mesmo sendo civil. Neste caso é só a G25 (.380ACP).

Pesquisa no tio google o preço da G25 nas lojas, ela não é cara não.

Responda-o
#11
(06-07-2018, 10:29 AM)Fernando_R1 Escreveu: @Trglodita

Dá para importar pelos trâmites legais SIM, mesmo sendo civil.  Neste caso é só a G25 (.380ACP).

Pesquisa no tio google o preço da G25 nas lojas, ela não é cara não.

Eu sei que dá, mas até onde eu sei somente para CAC's (Caçadores, atiradores e Colecionadores), controlado pelo EB. Ou seja, o uso é estritamente para caça, tiro esportivo e coleção.

A vantagem da Glock pra mim é justamente para o porte em situação de defesa, então neste caso eu iria de Taurus mesmo, que além de tudo é mais barata. Agora se eu tivesse disposição de gastar 10k em arma, teria as 2.
Spoiler Revelar
"Facts don't care about your fellings!"

Responda-o
#12
(06-07-2018, 10:53 AM)Trglodita Escreveu:
(06-07-2018, 10:29 AM)Fernando_R1 Escreveu: @Trglodita

Dá para importar pelos trâmites legais SIM, mesmo sendo civil.  Neste caso é só a G25 (.380ACP).

Pesquisa no tio google o preço da G25 nas lojas, ela não é cara não.

Eu sei que dá, mas até onde eu sei somente para CAC's (Caçadores, atiradores e Colecionadores), controlado pelo EB. Ou seja, o uso é estritamente para caça, tiro esportivo e coleção.

A vantagem da Glock pra mim é justamente para o porte em situação de defesa, então neste caso eu iria de Taurus mesmo, que além de tudo é mais barata. Agora se eu tivesse disposição de gastar 10k em arma, teria as 2.

Eu não tenho embasamento legal pra afirmar, mas meu vizinho não é CAC e tem uma G25 registrada...
Um homem com escolhas é um homem livre.
MEU BLOG - POST NOVO - Mudança de Nome
Responda-o
#13
@Trglodita

Não precisa ser CAC para ter uma glock G25 legalmente registrada. Vale lembrar que o 380ACP NÃO é calibre restrito.

Os preços das glock aqui no Brasil não estão muito diferentes das Taurus ou Imbel, tem lojas que vendem aqui no Huezil

Responda-o
#14
(06-07-2018, 10:58 AM)Gorlami Escreveu:
(06-07-2018, 10:53 AM)Trglodita Escreveu: Eu sei que dá, mas até onde eu sei somente para CAC's (Caçadores, atiradores e Colecionadores), controlado pelo EB. Ou seja, o uso é estritamente para caça, tiro esportivo e coleção.

A vantagem da Glock pra mim é justamente para o porte em situação de defesa, então neste caso eu iria de Taurus mesmo, que além de tudo é mais barata. Agora se eu tivesse disposição de gastar 10k em arma, teria as 2.

Eu não tenho embasamento legal pra afirmar, mas meu vizinho não é CAC e tem uma G25 registrada...

Vou buscar o embasamento dessa informação e coloco aqui em breve.
Spoiler Revelar
"Facts don't care about your fellings!"

Responda-o
#15
(06-07-2018, 11:13 AM)Fernando_R1 Escreveu: @Trglodita

Não precisa ser CAC para ter uma glock G25 legalmente registrada. Vale lembrar que o 380ACP NÃO é calibre restrito.

Os preços das glock aqui no Brasil não estão muito diferentes das Taurus ou Imbel, tem lojas que vendem aqui no Huezil

Entrei em contato com a Glock do Brasil e até mesmo policiais militares necessitam ter o CR (CAC) para adquirir a arma.
Spoiler Revelar
"Facts don't care about your fellings!"

Responda-o
#16
Para movimentar o tópico ...

O velhinho Hickock 45 testando as PT111 g2




Responda-o
#17
(04-08-2018, 01:40 PM)Fernando_R1 Escreveu: Para movimentar o tópico ...

O velhinho Hickock 45 testando as PT111 g2




Bacana ouvir isso de um experiente atirador americano de uma arma fabricada aqui no Brasil. Eu não tinha visto nenhuma Taurus de ação híbrida e safe action, essa G2C é a arma mais vendida da Tauros nos EUA, já venderam bem mais do que 1 milhão de unidades. Dei uma pesquisada e a G2C só é fabricada nos calibres .40S&W e 9mm, ou seja, se quiser uma .380 com esses requisitos só importando mesmo.
Spoiler Revelar
"Facts don't care about your fellings!"

Responda-o
#18
Ontem fui no clube de tiro e dei entrada no meu CR.
A princípio ia comprar uma Imbel MD2 e fazer uns mods.
Mas os outros atiradores falaram tão bem da Taurus 838 e da sucessora (a Hammer 380) que fiquei fortemente inclinado a começar com a Taurus.
Eu já dei um monte de tiros com a 838 do clube e pelo menos na minha mão não falhou (até agora).
A minha esposa manuseou a 838c e deu certinho na mão dela.
Minha dúvida é mais na arma que vou COMEÇAR, pois pretendo ter pelo menos umas 4 armas (obrigatoriamente vou ter uma Glock, em algum momento).
Responda-o
#19
(23-08-2018, 09:08 AM)Berzerk Escreveu: Ontem fui no clube de tiro e dei entrada no meu CR.
A princípio ia comprar uma Imbel MD2 e fazer uns mods.
Mas os outros atiradores falaram tão bem da Taurus 838 e da sucessora (a Hammer 380) que fiquei fortemente inclinado a começar com a Taurus.
Eu já dei um monte de tiros com a 838 do clube e pelo menos na minha mão não falhou (até agora).
A minha esposa manuseou a 838c e deu certinho na mão dela.
Minha dúvida é mais na arma que vou COMEÇAR, pois pretendo ter pelo menos umas 4 armas (obrigatoriamente vou ter uma Glock, em algum momento).

Um amigo comprou a nova TH380 e tá feliz (4K). Eu já dei uns 50 disparos com ela e achei MUITO leve, pra tiro esportivo ainda iria de PT 59 (projeto da Beretta 92) com ferro no ferro ou nas Imbels.

Pode confiar na Taurus, não dá problema. As .40 24/7 que deram problema mesmo. Acontece que arma usada com manutenção mal feita dá problema, e por isso a Taurus fez as TH em sistema modular, ou seja, na manutenção você troca o modulo com várias peças, evitando-se deixar na arma peças que já estão gastas ou que não estão em perfeito funcionamento por economia, e isso acontece pra caramba no Brasil, onde tudo é caro. Eles optaram por deixar a manutenção mais cara para evitar falhas e não manchar a marca.
Spoiler Revelar
"Facts don't care about your fellings!"

Responda-o
#20
Sem dúvidas uma imbel e mais confiável do que uma taurus (Apesar de também apresentar problemas) porém alguns modelos são razoavelmente confiáveis. Qualquer pistola pode apresentar uma pane, até uma Glock. O que arrebenta na Taurus e o controle de qualidade falho.

Tenho uma pt 838 com mais ou menos uns 60 disparos sem pane (todos com munição original cbc) é minha arma de trabalho é uma pt 58 hc plus. A 58 eu nunca usei, mas colegas de trabalho não tiveram problemas.

As TH apesar de serem uma evolução da linha 800 (838, 840 e 809) eu fico meio com pé atrás por se tratar de um modelo recém lançado, prefiro esperar pelo menos uns 2 anos pra se consolidar no mercado.

Pra quem pretende comprar calibre permitido, uma outra Taurus bem confiável e a 938, porém o preço dela subiu bastante nos últimos meses ( Creio que sairá de linha em breve).
Pedi, e vos será concedido; buscai, e encontrareis; batei, e a porta será aberta para vós.
Responda-o


Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitante(s)