Avaliação do Tópico:
  • 1 Voto(s) - 5 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
[The Truth] As mulheres são muito "femistas"!
#1
Citação:5 de maio de 2011

Hoje vou fazer uma paródia da crítica do machismo. Não existe nada mais irritante para um homem do que ler ou ouvir todo dia as seguintes frases:

“Os homens são muito machistas!”

“A sociedade é muito machista!”


Se eu não escutasse essas frases com tanta frequência, eu não teria motivação nenhuma para escrever sobre esse assunto. Mas as mulheres falam tanto de machismo, que elas parecem dominar totalmente esse assunto. Essas frases clichês são repetidas constantemente de maneira acrítica e irritam porque são usadas no contexto mais amplo possível. As mulheres que usam essas frases clichês se acham as donas de uma retórica suprema. Elas se acham pessoas super críticas, politizadas, que sabem tudo da relação de gênero.

A maioria das críticas femininas contra o machismo são apenas a afirmação de um tipo de utilitarismo egoísta. Essas mulheres não estão defendendo a causa das mulheres. Elas estão falando em causa própria. Elas estão defendendo os interesses delas. Será realmente que as mesmas mulheres que assistem programas fúteis de televisão e dançam funk carioca são mulheres politizadas e críticas? É claro que não. Elas se lembram do feminismo apenas no momento em que procuram uma ideologia para justificar o estilo de vida imprudente delas. A mulher age de maneira impulsiva nos relacionamentos e depois reclama do preconceito dos homens. Então, ela diz: “Os homens são muito machistas e não aceitam a liberdade sexual feminina!” E o que seria a liberdade sexual das mulheres senão a afirmação de uma sexualidade impulsiva, que não avalia riscos?

Por exemplo, a maioria das mulheres novas usam o feminismo como pura apologia da promiscuidade. O feminismo delas se resume a isso. Acabou a apologia da promiscuidade? Então acabou o feminismo delas. Os direitos mais importantes para elas são os direitos da promiscuidade. Quando elas sentem que serão criticadas por qualquer comportamento sexual inseguro, elas dizem: “Os homens são muito machistas!” O ideal delas é que a promiscuidade delas fosse totalmente aceita, porque desse modo haveria igualitarismo sexual.

As mulheres querem ser tratadas como crianças no amor, então elas usam ideologias igualitárias para justificar a aceitação de todos os comportamentos inseguros, impulsivos e emocionais delas. Na verdade, as mulheres usam o feminismo em causa própria. Por isso, as promíscuas heterossexuais são feministas apenas na hora do sexo fácil e sem cobranças. As feministas criaram uma lógica que acaba com a responsabilidade feminina. Assim, qualquer mulher pode agir de maneira impulsiva e exigir aceitação dos homens. A mulher atualmente entende como igualdade sexual o direito de ser impulsiva e irresponsável nos relacionamentos.

Quando elas assumem um relacionamento sério ou querem casar, elas fazem inúmeras exigências “machistas”. Na verdade, o machismo que beneficia a mulher é também uma forma de “femismo”. A mulher que defende o machismo para lucrar com ele é uma femista! O que é paradoxal nisso tudo, é que todas as exigências sexistas femininas são vistas ou como machismo, ou como liberdade de escolha. O machismo é sempre machismo. Ele nunca é relativizado. Porém, o femismo é relativizado como machismo ou como liberdade de escolha. É como se o sexismo feminino não existisse!

Se as mulheres que reclamam do machismo dos homens, fossem pessoas igualitárias em todos os sentidos, elas teriam alguma credibilidade. Mas o que acontece na maioria das vezes é que elas simplesmente querem vantagens em tudo. Então, elas afirmam todo tipo de ideologia no momento em que a mesma é vantajosa e lucrativa.

Seguindo a lógica feminina poderíamos dizer:

“As mulheres são muito femistas. Tá faltando mulher que aceite o homem pobre e desempregado.”

“ Tá faltando mulher que aceite o homem inseguro e tímido.”

“ Tá faltando mulher que ame o homem bonzinho e sensível!”


Nessa lógica de “tá faltando” poderíamos criar uma lista imensa de comportamentos sexistas femininos. Aliás, não há nada mais protegido e defendido pelo sistema atual do que o sexismo feminino. A mulher que quer um homem rico não pode ser criticada. Chamá-la de interesseira é machismo. Ou seja, tudo o que é vantajoso para as mulheres não pode ser criticado, mas deve ser aceito como liberdade de escolha.

A pergunta que eu faço para toda igualitária é: Cadê a epidemia de mulheres novas querendo casar com homens mais pobres do que elas? As mulheres exigem a aceitação do liberalismo sexual delas, mas elas mesmas mantêm todas as exigências sexistas delas intactas. O objetivo disso é acabar com o machismo ou legalizar o femismo? O que está ocorrendo atualmente é a total justificação e legalização do femismo!

As mulheres hoje são muito femistas! A promiscuidade masculina pode até ser aceita e tolerada pelas mulheres, porém há inúmeras outras coisas que não são aceitas! Por exemplo, hoje é um crime o homem ser sensível. O homem mais frágil, mais tímido e mais inseguro é visto como um ser aversivo pelas mulheres. Elas parecem odiar totalmente essas características. As mulheres possuem todo o direito de exigir homens seguros e extrovertidos, mas isso é um baita sexismo. Elas estão afirmando que o macho dominante é o homem ideal. Existe coisa mais sexista do que essa?

As mulheres são sexistas e afirmam padrões dominantes o tempo inteiro. O homem mais valorizado é o mais alto, o mais bonito, o mais rico, o mais musculoso, o mais protetor, o mais seguro. O padrão feminino é sempre o “mais” isso e aquilo. O padrão feminino é um padrão dominante, um padrão que reforça a competição masculina por poder. Como isso não é sexista? A sociedade parece estar tão preocupada com os direitos da promiscuidade feminina, que se esqueceu dos inúmeros preconceitos que as mulheres possuem.

O sexismo feminino não é nem um pouco coerente. Por que o cafajeste tem mais valor do que o bonzinho? O cafajeste é um padrão dominante e o bonzinho não. Poderíamos criar uma frase clichê para isso: “As mulheres são muito femistas! Elas não aceitam os bonzinhos!” Se fôssemos inumerar todos os preconceitos femininos contra padrões não dominantes, poderíamos chamar as mulheres de femistas em muitíssimos casos.

A única diferença entre o machismo e o femismo, é que o sexismo feminino é totalmente aceito. A mulher pode ser sexista à vontade, que ninguém poderá criticar isso. A sociedade está anestesiada para o sexismo feminino. O feminismo possui uma capacidade educativa nula perante o sexismo feminino. Elas dizem que não são sexistas, mas o sexismo feminino passa totalmente despercebido pelo radar delas. O radar das feministas capta um elétron de machismo, mas elas não captam toneladas de radiação femista. As feministas estão anestesiadas para o sexismo feminino, pois elas só enxergam machismo no mundo. Elas possuem a capacidade incrível de relativizar todo comportamento sexista feminino. Não seria o discurso da igualdade das feministas apenas um discurso clichê e publicitário? O feminismo vende um produto falso. Não encontramos mulheres igualitárias na realidade. A igualdade delas é utilitarista. Elas querem igualdade naquilo que é lucrativo e vantajoso.

Na hora da promiscuidade, a mulher é “feminista”, mas na hora de casar, ela é machista, pois afirma um padrão dominante. Na hora da promiscuidade, ela é liberal, mas na hora de casar, ela é conservadora e quer um homem das “antigas”. Ou seja, a mulher instrumentaliza todas as ideologias a favor dela na medida em que isso é vantajoso para ela. A mulher não está nem aí para machismo ou para feminismo. Ela simplesmente quer o máximo de vantagens o tempo inteiro. Se esse fenômeno feminino de “querer o máximo de vantagens” fosse chamado de femismo, então poderíamos dizer que as mulheres são muito femistas, ou que vivemos numa sociedade muito femista.

O que incomoda realmente as mulheres é a perda ou a restrição de algo que é vantajoso para elas. Elas não querem ser feministas ou machistas, elas só querem vantagens.
Responda-o
#2
Belo texto. Um dos melhores de The Truth.

Pessoal se concentra muito no feminismo (que no geral mulher 100% feminista quase inexiste) e pouco na figura híbrida sexista e oportunista.

Exatamente por isso se preparam para lidar com uma ficção (feminista), e não com a realidade (sexista).

Existe sexistas em qualquer lugar do planeta, partido, orientação religiosa e etc.

Atentem-se a isso para não ser engolidos por esse híbridismo que é muito eficiente na arte de empulhação.
Responda-o
#3
nada de novo no front
Responda-o
#4
Um autêntico texto realista. 

Acho engraçado como o The Truth é taxado de derrotista. É fato que ele não ensina como lidar com as mulheres como Nessahan Alita fez. Mas a função do The Truth foi mostrar a realidade nua e crua. Pra quem está cegado pela matrix os textos dele são um verdadeiro tapa na cara pra fazer qualquer matrixiano acordar do sono.

Ele é como o garoto do conto A Nova Roupa do Rei  que aponta o dedo e diz "o rei está nu".

É normal que um cara que já é conhecedor da Real a tempos, leia um texto dele e pense: "poxa, mais do mesmo, já tô careca de saber". Mas tem um contingente enorme de matrixianos iludidos, que estão lobotomizados pela matrix, que precisariam ler esses textos pra abrir os olhos e enxergar a realidade. 
Por exemplo o amigo do Machado no outro tópico, que é cristão e tem repulsa de baladeiras e promíscuas, mas é favor do feminismo  que:

Eu falo como um ex-matrixiano até idade em que eu já devia ter percebido a real a muito tempo: a matrix é forte e deixa a gente cego de um jeito que não enxerga a realidade óbvia estampada o tempo todo na nossa cara. 
Eu respeito o legado do The Truth. É tratamento de choque pra matrixiano. Os textos dele foram pílulas vermelhas que me ajudaram a sair da matrix e creio que ajudam muitos ainda hoje.
Spoiler Revelar
A morte é certa, a vida não.      [Image: tumblr_mgk3h53KQS1rqv473o1_1280.jpg]
Responda-o
#5
Perigoso é o feminismo hibrido.Se um dia melhorar é porque elas fingirão por interesse.Melhor aceitar que o estrago está feito.
Responda-o
#6
O erro do The Truth nesse texto foi usar a palavra "femismo" ao invés de apenas "feminismo".
Tal palavra foi inventada pelas próprias feministas com o intuito de manter a palavra feminismo livre de criticas.

Como sabemos, hoje em dia as criticas ao feminismo vem crescendo cada vez mais por diversos grupos na internet, mesmo com toda a grande mídia tentando promover a causa.
Sempre que aparece alguma feminista maluca fazendo/falando absurdos por aí, as pessoas estão começando a liga-las com a ideologia do feminismo em si (e com razão).
Para tentar reparar os danos, criaram a palavra "femismo" para levar a culpa pela parte ruim do feminismo e assim mante-lo limpinho e livre de críticas.

Não caiam nessa senhores. Feminismo e Femismo é uma coisa só!
"Se você se ofende com qualquer palavra em qualquer língua, é provável que seus pais não foram capazes de criar um filho!" - Doug Stanhope
Responda-o
#7
(09-02-2018, 01:44 PM)Hiroshi Escreveu: O erro do The Truth nesse texto foi usar a palavra "femismo" ao invés de apenas "feminismo".
Tal palavra foi inventada pelas próprias feministas com o intuito de manter a palavra feminismo livre de criticas.

Como sabemos, hoje em dia as criticas ao feminismo vem crescendo cada vez mais por diversos grupos na internet, mesmo com toda a grande mídia tentando promover a causa.
Sempre que aparece alguma feminista maluca fazendo/falando absurdos por aí, as pessoas estão começando a liga-las com a ideologia do feminismo em si (e com razão).
Para tentar reparar os danos, criaram a palavra "femismo" para levar a culpa pela parte ruim do feminismo e assim mante-lo limpinho e livre de críticas.

Não caiam nessa senhores. Feminismo e Femismo é uma coisa só!

Perfeito adendo, Hiroshi. a retórica é fazer com que o femismo seja o antagônico ao machismo, enquanto o feminismo seria o equilibrio, a igualdade justa entre os sexos. meu ovo esquerdo que é... e já vi nego caindo nessa aos montes...
Spoiler Revelar
"Facts don't care about your fellings!"

Responda-o
#8
É a velha historia de que queremos cavalheiros mas não queremos ser damas. Quando o machismo trás vantagens é bem aceito. No trabalho querem o mesmo salário, mas na hora de carregar um monte de papelada pessada o homem que deve carrengar pois é mais forte e bla bla bla. Hoje em dia o mundo tenta manter o homem adormecido mostrando programas em que é legal o homem ser um perdedor, os poucos que acordam são os que conseguem se destacar perante a maioria. Dai nasce a regra que 20% dos homens comem as mulheres e 80% chupa dedo, pois esses 20% ja conseguem enxergar aquilo que a sociedade diz que não se vê.
Responda-o
#9
(09-02-2018, 11:51 AM)Ogro Escreveu: Acho engraçado como o The Truth é taxado de derrotista.

Sabotagem pura!


(09-02-2018, 01:44 PM)Hiroshi Escreveu: Feminismo e Femismo é uma coisa só!

Feminismo = explícito e ideologia das mulheres excluídas do mercado sexual querendo atenção!

Femismo = implícito e pras mulheres incluídas no mercado sexual, pegando a parte vantajosa do machismo + a liberdade sexual do feminismo!
Responda-o
#10
Big Grin

As feministas hibridas quando liam os textos do The TRuth no Facebosta, viravam o satanás, manifestavam, era muito louco ver a reação delas, faziam campanha para derrubar página. Até as conservadoras engrossavam o coro do mi mi mi, juntava feminazi com feminista hibrida e conservadia, reclamavam até para a Policia Federal. Angel

O ódio delas  começava nos pelos do cóxi e ia até a  nuca, ficavam com crina vertebral acesa, estado nervoso instintivo, crinos puro estado de harpia.


Nem pastor de Igreja tem coragem de passar um texto desse para o povo ler , com medo de perder fiéis.

A sociedade mangina mija sentada e puxa o pau para trás. 

A mulher de hoje vive tudo e mais um pouco e ainda reclama, rodadas confusa dizem: intesidade, essa palavrinha mágica é sinal de alerta. Smile Bucetocracia e Bralzaquistão esses são os tempos.
Só Jesus salva, vá e não peques mais...
Responda-o
#11
confrades antigos do RL falando em feminismo já teve alguma feminista que entrou aqui no fórum?
Responda-o
#12
É o mesmo escopo, só mudam os termos.
Responda-o
#13
(09-02-2018, 08:11 PM)Minerim Escreveu: Big Grin

As feministas hibridas quando liam os textos do The TRuth no Facebosta, viravam o satanás, manifestavam, era muito louco ver a reação delas, faziam campanha para derrubar página. Até as conservadoras engrossavam o coro do mi mi mi, juntava feminazi com feminista hibrida e conservadia, reclamavam até para a Policia Federal. Angel

O ódio delas  começava nos pelos do cóxi e ia até a  nuca, ficavam com crina vertebral acesa, estado nervoso instintivo, crinos puro estado de harpia.


Nem pastor de Igreja tem coragem de passar um texto desse para o povo ler , com medo de perder fiéis.

A sociedade mangina mija sentada e puxa o pau para trás. 

A mulher de hoje vive tudo e mais um pouco e ainda reclama, rodadas confusa dizem: intesidade, essa palavrinha mágica é sinal de alerta. Smile Bucetocracia e Bralzaquistão esses são os tempos.

Eu tenho o PDF com o blog dele completo, incluindo comentários. Os ataques das feministas seguiam o padrão "frustado, pega ninguém". O legal é que tinha sempre o complemento de um tal de @Minerim nos comentários.
Spoiler Revelar
A morte é certa, a vida não.      [Image: tumblr_mgk3h53KQS1rqv473o1_1280.jpg]
Responda-o
#14
segundo ela as mulheres sempre estão certas e o sujeito que for bater-boca com uma mulher vai sempre perder.
https://www.youtube.com/watch?v=TaNbxMriQJo
Responda-o


Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitante(s)