Avaliação do Tópico:
  • 1 Voto(s) - 5 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
[DEBATE] Casa, moradias e aluguéis
#41
Esse lance de Aluguel Vs Casa própria é um dilema de muitos. É o que sempre falo: Questão de Objetivos.

Meu caso por exemplo: Não tenho objetivo de formar família. Sendo assim, não vejo necessidade de comprar uma casa e me comprometer com impostos, manutenção e depreciação do imóvel se não terei para quem deixar. Fora o fato que fico livre para sair do local caso este mesmo local se torne desvantajoso.

O pessoal mencionou sobre viver de aluguel: Ok. Nada de errado. Porém, já colocaram na ponta do lápis o quanto de tempo demoraria para apenas recuperar o investimento antes de obter o lucro de fato? Fora o fato de ter que lidar com: Vacância, lidar com contratos, impostos, lidar com inquilinos problemáticos, manutenção, etc etc etc...
"A Real tem 5 estágios: Conhecimento, Revolta, Aceitação, Compreensão e Evolução".
Responda-o
#42
(22-07-2022, 05:12 PM)Diamante Escreveu: Meu caso por exemplo: Não tenho objetivo de formar família. Sendo assim, não vejo necessidade de comprar uma casa e me comprometer com impostos, manutenção e depreciação do imóvel se não terei para quem deixar. Fora o fato que fico livre para sair do local caso este mesmo local se torne desvantajoso.

Exemplo: caso a região vire uma cracolândia do dia para a noite (dilema de muitos moradores do centro de São Paulo) ou caso comecem à invadir os terrenos nas redondezas e o tráfico exija que você se retire da sua casa (vi muito isso acontecer no Rio de Janeiro e aqui em São Paulo).

Comprar casa em grandes centros = dor de cabeça por causa das instabilidades.
Responda-o
#43
(22-07-2022, 05:12 PM)Diamante Escreveu: Esse lance de Aluguel Vs Casa própria é um dilema de muitos. É o que sempre falo: Questão de Objetivos.

Meu caso por exemplo: Não tenho objetivo de formar família. Sendo assim, não vejo necessidade de comprar uma casa e me comprometer com impostos, manutenção e depreciação do imóvel se não terei para quem deixar. Fora o fato que fico livre para sair do local caso este mesmo local se torne desvantajoso.

O pessoal mencionou sobre viver de aluguel: Ok. Nada de errado. Porém, já colocaram na ponta do lápis o quanto de tempo demoraria para apenas recuperar o investimento antes de obter o lucro de fato? Fora o fato de ter que lidar com: Vacância, lidar com contratos, impostos, lidar com inquilinos problemáticos, manutenção, etc etc etc...

Concordo plenamente, e ainda digo mais, prefiro investir a grana em comércio ou qualquer outra coisa que a médio longo prazo vai te render muito mais, mas família realmente é o fator principal
Oitavo anjo do apocalipse
Responda-o
#44
Eu não sei o que vou fazer no futuro, mas viver pagando aluguel também não é muito legal. Eu pago R$ 1.400,00 por mês para morar em um apartamento. Este eu aluguei com particular, mas quando você aluga com imobiliária é literalmente um massacre: reajustes anuais, obrigação de entregar o imóvel pintado (mesmo que você entregue com a pintura nova), multa contratual, etc. Nada contra as imobiliárias, mas ela é boa para o locador e não para o locatário. Por enquanto, estou apenas fazendo um caixa e investindo para talvez no futuro adquirir algum imóvel, mas lá na frente quando eu tiver com um bom valor em dinheiro e com os juros rodando, não sei qual decisão eu vou tomar. Acredito que se as taxas de juros voltarem a um patamar baixo eu tente financiar algum imóvel. 

Outra coisa é que eu trabalho no serviço público federal e só quero comprar um imóvel quando eu estiver trabalhando na região em que quero ficar. Os apartamentos em cidade grande são um absurdo de caro, é literalmente um "ovo" sendo vendido a quase meio milhão de reais; para comprar um com metro quadrado decente tem que se gastar demais e eu não sou muito adepto desse tipo de imóvel, apesar de ser mais seguro. Casa em condomínio fechado é bem caro também. Com o dinheiro de um apartamento médio em cidade grande ou com o valor de um terreno em um condomínio fechado dá para construir muita coisa boa em cidade pequena.

Enfim, é muita coisa envolvida e eu também penso que, ás vezes, pegar esse dinheiro e montar um comércio ou alguma empresa seja uma opção melhor do que alocar em um imóvel. 
Em tudo dai graças.

Responda-o
#45
Aqui em São Paulo o que percebo é o seguinte: muitos estão vendendo seus apartamentos (geralmente antigos com 30, 40 anos) e com a grana compram uma casa, mais espaçosa e confortável, em condomínio fechado em alguma cidade próxima, tipo Cotia, Barueri, Jundiaí etc. E ainda sobra dinheiro pra trocar de carro. Eles fazem isso principalmente por causa do trânsito dispendioso, segurança e melhor qualidade de vida.
O problema é que muitos vem fazendo isso nos últimos vinte anos e como consequência o trânsito nas rodovias que acessam São Paulo piorou muito.
"Escola? E o aprendizado com os próprios erros? A experiência te faz professor de si próprio".
Responda-o
#46
Respostas muito boas e com propostas diferentes.

Isso mesmo. Ou seja: Objetivos.
"A Real tem 5 estágios: Conhecimento, Revolta, Aceitação, Compreensão e Evolução".
Responda-o
#47
Todo cara tem que ter pelo menos uma base nessa vida.

Sempre vale a pena ter seu pedaço de chão, mesmo que seja na favela. Até tem a vantagem de não pagar água e luz.

Esse negócio de viver dependendo dos outros, pagando aluguel, não é pra mim.

Agora, se você for bem de vida, já tiver um lugar garantido, pode viver de aluguel em aluguel levando as putas para o abate.
Responda-o
#48
Base, leia-se: Dinheiro. Com este você ficará livre e não ficará preso numa região por causa de imóvel. Que por sinal, à liquidez é baixa. Se for em locais onde o entorno se desvalorizou então...

Sobre morar em favelas: Não, caro. Não há vantagem alguma morar nesses locais e se refém de governos paralelos.
"A Real tem 5 estágios: Conhecimento, Revolta, Aceitação, Compreensão e Evolução".
Responda-o
#49
(15-07-2017, 02:00 PM)CR7 Escreveu: Isso é só uma historinha que vou contar:


Vamos supor que você tenha 400 mil.

Você compraria um imóvel ou aplicaria esse dinheiro?

Eu aplicaria.

Com esse dinheiro aplicado dá pra pagar um aluguel e sobra. Continuo com 400 mil e mais um excedente.

Se eu comprasse um imóvel eu perderia liquidez e não teria excedente. O mercado pode cair, pode se valorizar também...

Explica essa matemática aí:

Se ele aplicou 400 mil, com qual grana ele aluga a tal casa? Com o retorno do investimento (R.O.I.)? Nesse caso, ele não teria lucro. Nem reinvestiria para o crescimento do montante. A menos que esse investimento seja O investimento para dar-lhe um retorno a ponto de pagar um aluguel de 1000 a 2000 (2,5 a 5% a.m.) e ainda sobra (desconsiderando as flutuações do mercado.

2 - Aluguel = Investimento para quem alugar Ativo  Compra de imóvel = Passivo.

Vejo sempre esse comparativo, se como fosse a mesma coisa. Se o cara quer alugar para morar, entenda que é um passivo.


Citação:Uma casa de 300 mil em 30 anos deve ficar por volta de uns 700 mil.

Aí você tem que vender por pelo menos 2x esse valor. Ou seja, sua casa de 300 mil teria que se valorizar quase 5x mais. Vai ser bom especulador assim na China.

Pega o dinheiro que iria pagar nas parcelas simule com juros compostos.

O ideal é juntar todo dinheiro e aplicar em algum produto financeiro. Mas pra guardar tudo isso, se você não tem onde morar vai gastar também com aluguel.

De qualquer forma você vai ter que fazer uma escolha.

Venderia por que? Acho que sempre misturam as coisas. Se o objetivo do cara é investimento, fatalmente aluguel é a melhor opção. Porém, se o cara quer uma casa para morar e ponto. Não tem essa de retorno. Vejo como comprar a melhor opção.
"...os homens se corrompem, o sistema quebra, mas DEUS CONTINUA SENDO DEUS!"  
Spoiler Revelar
Autor Desconhecido
Responda-o
#50
(16-07-2017, 12:23 AM)CR7 Escreveu: AQUI VOCÊS PODEM SIMULAR UM FINANCIAMENTO NA CIDADE DE VOCÊS: http://www.financiamento.com.br/simulador/index.php

Sugiro utilizar o valor de 360 meses que é bem de longo prazo, sem entrada, 90% financiado e idade de 21 anos. Assim fica padronizado os nossos calculos para comparar com investimentos.

Eu simulei um imóvel de 300 mil e os melhores resultados foram:

Taxa anual: 8,70%
Primeira parcela: 2.761,43
Última parcela: 829,28
Renda Bruta Mensal: R$ 9.204,75

Utilizei esta calculadora para ver quanto ficaria o valor final: http://www.calculadorafacil.com.br/finan...de-imoveis

Utilizei como padrão 10% de entrada (30.000,00), 360x e taxa anual de 8,70%. Nos outros valores eu não mudei, façam o mesmo para padronizar.

O valor final deu 623.328,75.

A parcela final deu uma pequena diferença do outro site, insignificante... Aqui a parcela final ficou 755,44.

Agora pra fins de padronização, vamos pegar a última parcela e aplicar na Bolsa de Valores e simular uma valorização média de 1,20% ao mês sem valor inicial, apenas com aporte mensal.

Utilize esse simulador: http://www.clubedospoupadores.com/simula...-compostos

Os resultados foram impressionantes!

O poder mágico dos juros compostos, fantástico, é a 8a. maravilha do mundo.

Total investido:  R$ 271.958,40 
Total ganho em juros:  R$ 4.278.298,34 
Total:  R$ 4.550.256,74

Agora você jovem daqui 30 anos será milionário, vai andar de carrão, viver numa casa melhor do que a que você pensou eem financiar pagando com juros dos otários que financiaram. Além disso irá viajar e provavelmente estará aposentado antes da maioria!

Ser coroa nunca foi tão ruim assim!

Basphore vai tomar no SEU COOL! Contra números não há argumentos, apresente seus números palhaço!

rsrs!

O unicórnio que todo investidor iniciante sonha: Investi uns 300 mil e deixar lá rendendo juros até daqui 30 anos, rendendo lhe uns 4 milhões. 

Entendo a projeção, contudo, como você mesmo citou, aonde conseguir tal taxa de juros compostos. E como mencionamos, se cara aplica 300 mil, com qual grana ele paga o aluguel?

Ele vai pagar o aluguel por 30 anos?

Eu vi em algum livro que o cara deve ter uma renda para pagar as contas e ir atrás de novas fontes de rendas para, ah sim, aplicar em investimento ou mesmo aluguel.

Em resumo, uma renda para pagar as contas (aluguel, alimento, vestuário, saúde etc) enquanto constrói novas fontes de renda para aplicar/investir. Sem contar o controle de gasto com consumismo.

Segue o tópico.
"...os homens se corrompem, o sistema quebra, mas DEUS CONTINUA SENDO DEUS!"  
Spoiler Revelar
Autor Desconhecido
Responda-o
#51
Pretendo comprar uma casa.

Terreno é bom, porém só tem maluco cobrando o olho da cara. Construir é muito lento e custoso também. O quando difícil é encontrar pedreiro e ajudante que não enrolam. Embora apartamento tenha segurança, área de lazer etc, não curto lugares totalmente fechados. Sou mt da natureza e nada como uma casa e mato em volta. Quero deixar essa casa e outros patrimônio como herança para minha descendência. 

O único ponto é: como conseguir uma casa descente (300 a 500 mil): Junta, investir e comprar ou financiar?

Ao meu ver isso tem a ver com o que eu disse anteriormente, o com quanto de dinheiro você consegue gerar e reter. No final das contas, voltamos para o básico da educação financeira.

Por fim, acho válido traçar um plano para adquirir a casa própria, procurando construir uma renda (ou investimento) somente para comprá-la;
"...os homens se corrompem, o sistema quebra, mas DEUS CONTINUA SENDO DEUS!"  
Spoiler Revelar
Autor Desconhecido
Responda-o
#52
O problema da renda fixa, é que ironicamente, ela varia Smile, os juros durante a pandemia estavam baixíssimos, e agora passaram de 13% ao ano.
O lado bom de se ter um imóvel é que ele de fato é algo fixo, porém, tem o problema da baixa liquidez, eu posso deixar um dinheiro rendendo em renda fixa por exemplo, enquanto espero alguma boa oportunidade em renda variável.

Mas eu não posso vender um imóvel rápido assim em uma boa janela de oportunidade.

Na minha opinião, imóvel é para quem já se estabeleceu na vida, e sabe que não vai mais querer se mudar para nenhum outro lugar, ou seja, gente mais velha.

Para gente jovem, que precisa aproveitar oportunidades na renda variável, imóvel é um pé no saco.

E francamente, essa história de deixar para os filhos... só funciona se for filho único, se não aquilo tem altas chances de virar uma macarronada, porque ter um imóvel "fatiado" em partes é uma merda.

Muito melhor deixar a herança devidamente dividida em dinheiro mesmo.

Imóvel é péssimo para herança e péssimo para ter dinheiro disponível, ele só é útil para quem já tem uma boa grana e quer se estabelecer em algum lugar, ao menos eu vejo as coisas assim.
Responda-o
#53
Estou passando exatamente por esse dilema, atualmente moro com meu velho para poupar custos, mas a relação é difícil em alguns pontos devido a atritos, que mesmo que se resolvam em pouco tempo, causam grande desgaste emocional.

Já tenho uma quantia razoável acumulada e até posso comprar alguns imóveis interessantes, mas, como já bem pontuaram aí em cima, eu não tenho o menor objetivo de me estabelecer em um único local e ficar refém daquilo ali. Até pensaria a respeito se fosse um puta imóvel e bem localizado, e isso não estou nem perto de encontrar.

Aqui no RJ as coisas estão um absurdo de caras, mesmo no subúrbio e baixada fluminense estão cobrando preços irreais. A distorção é tamanha, que chego a ver empreendimentos no cu da baixada, com valores equiparáveis aos do subúrbio do Rio, bem mais próximo do centro e com infraestrutura melhor.

Atualmente viver na casa do genitor e ter um trabalho razoável, me garante uma renda para aportar, mesmo com todas as despesas que tenho, ainda é alguma coisa.

Estou pensando seriamente em travar um bom % do capital em títulos bom Pré fixados e IPCA+% e me manter aportando em RV com vinha fazendo, mais especificamente em cryptos. Deixar apenas minha reserva de 2 anos pronta e partir com força pra RV.
"Mens Sana in Corpore Sano"  - Décimo Júnio Juvenal




Responda-o
#54
(07-08-2022, 02:56 PM)SharK Escreveu: Estou passando exatamente por esse dilema, atualmente moro com meu velho para poupar custos, mas a relação é difícil em alguns pontos devido a atritos, que mesmo que se resolvam em pouco tempo, causam grande desgaste emocional.

Já tenho uma quantia razoável acumulada e até posso comprar alguns imóveis interessantes, mas, como já bem pontuaram aí em cima, eu não tenho o menor objetivo de me estabelecer em um único local e ficar refém daquilo ali. Até pensaria a respeito se fosse um puta imóvel e bem localizado, e isso não estou nem perto de encontrar.

Aqui no RJ as coisas estão um absurdo de caras, mesmo no subúrbio e baixada fluminense estão cobrando preços irreais. A distorção é tamanha, que chego a ver empreendimentos no cu da baixada, com valores equiparáveis aos do subúrbio do Rio, bem mais próximo do centro e com infraestrutura melhor.

Atualmente viver na casa do genitor e ter um trabalho razoável, me garante uma renda para aportar, mesmo com todas as despesas que tenho, ainda é alguma coisa.

Estou pensando seriamente em travar um bom % do capital em títulos bom Pré fixados e IPCA+% e me manter aportando em RV com vinha fazendo, mais especificamente em cryptos. Deixar apenas minha reserva de 2 anos pronta e partir com força pra RV.

O subúrbio enlouqueceu por causa da paz que proporciona em relação as áreas centrais.
Cara, sinceramente eu acho uma boa repovoarem o centro da cidade com pessoas morando lá, talvez seja uma boa olhar as ofertas por lá.

O antigo hotel São Francisco na Visconde de Inhaúma (que estava arrendado para a rede Atlântico como Atlântico Tower) vai virar um residencial agora nas mãos da Oportunity...
Não sei se você se dá bem nessa, eu não te conheço, mas pra jovens e gente que não quer ter carro... mano... ali é fundamental.
Qualquer lugar do Rio tu vai de metrô de boa (exceto se você quer ir pra muito pra dentro da Barra ou Jacarepaguá) tu anda aquilo tudo ali a pé de boa...
Tem um policiamento há anos com o centro presente, é aparentemente seguro, só que lógico tu não vai ficar moscando de bobeira, é papo de apartamento mesmo.

Aí depende muito do teu perfil, cara... se tu é jovem, trabalha em escritório perto ou no centro mesmo, é focado em trabalho e estudo, não sai muito... quando sai é mais pra lugar certo.
Acho que o apartamento no centro da cidade, principalmente perto da Av. Rio Branco, são ótimas pedidas.
The absence of virtue is claimed by despair






Responda-o
#55
Acho que agora os residenciais da região do Centro 'vão pegar' se você morar na Zona Portuária, em 10 minutos você está de VLT no Centro e qualquer carro ou Uber rapidinho você chega na Zona Sul via Rebouças ou Santa Bárbara.

Eu fico semana inteira no Centro do RJ vou elencar algumas vantagens e desvantagem

Vantagens
- Acesso fácil a qualquer lugar da cidade, tanto de metrô, ônibus, Uber, etc.
- Vou para o trabalho a pé;
- Boa quantidade de policiamento durante o dia*;
- Algumas boas opções de academias e lugares para atividade física, especialmente no Verão;

Desvantagens
- O preço dos alimentos são bem carinhos mesmo em relação ao subúrbio e em Nova Iguaçu onde tenho outra casa;
- Devido as favelas do Centro começarem a comercializar crack o número de zumbis cracudos e moradores de rua em geral aumentou exponencialmente;
- Os dois anos de restrições lockdown deixou algumas áreas do Centro à mingua;
- Não compensa ter carro no Centro, a não ser que você tenha uma garagem,
- Quando termina o horário do Centro Presente, depois das 20:00hs alguns lugares ficam perigosos, especialmente para mulheres sozinhas, mas para o homem solteiro e esperto, ficando sempre 'na atividade' dá para tirar de letra.
Responda-o
#56
(07-08-2022, 11:05 PM)Fernando_R1 Escreveu: Vantagens
- Boa quantidade de policiamento durante o dia*;


Desvantagens
- Quando termina o horário do Centro Presente, depois das 20:00hs alguns lugares ficam perigosos, especialmente para mulheres sozinhas, mas para o homem solteiro e esperto, ficando sempre 'na atividade' dá para tirar de letra.

Porra, mas é justamente a noite que precisa de policiamento  Yaoming
Responda-o
#57
(07-08-2022, 11:52 PM)Novo Mundo Escreveu:
(07-08-2022, 11:05 PM)Fernando_R1 Escreveu: Vantagens
- Boa quantidade de policiamento durante o dia*;


Desvantagens
- Quando termina o horário do Centro Presente, depois das 20:00hs alguns lugares ficam perigosos, especialmente para mulheres sozinhas, mas para o homem solteiro e esperto, ficando sempre 'na atividade' dá para tirar de letra.

Porra, mas é justamente a noite que precisa de policiamento  Yaoming

Tem lugar que os malandros se aproveitam justamente por isso. Lembro quando morei em sapucaia do sul lá no rio grande do sul, uma vez tava vindo do trabalho quando estava saindo do metrô fizeram um arrastão e levaram carteira e celular de todo mundo inclusive o meu, isso umas 11 e pouco. No outro dia fui falar com uns guarda lá no centro eles falaram que não podiam fazer nada que essa hora não tinha patrulha kk
Responda-o
#58
(07-08-2022, 11:52 PM)Novo Mundo Escreveu: Porra, mas é justamente a noite que precisa de policiamento  Yaoming

Sim ... Tem o policiamento corriqueiro do batalhão de área e tem outro agregado na qual o governo do estado pega os policiais de folga na escala e os paga adicional "por fora" a título de RAS: Regime Adicional de Serviço.
Responda-o
#59
Spoiler Revelar

(07-08-2022, 11:05 PM)Fernando_R1 Escreveu: Acho que agora os residenciais da região do Centro 'vão pegar' se você morar na Zona Portuária, em 10 minutos você está de VLT no Centro e qualquer carro ou Uber rapidinho você chega na Zona Sul via Rebouças ou Santa Bárbara.

Eu fico semana inteira no Centro do RJ vou elencar algumas vantagens e desvantagem

Vantagens
- Acesso fácil a qualquer lugar da cidade, tanto de  metrô, ônibus, Uber, etc.
- Vou para o trabalho a pé;
- Boa quantidade de policiamento durante o dia*;
- Algumas boas opções de academias e lugares para atividade física, especialmente no Verão;

Desvantagens
- O preço dos alimentos são bem carinhos mesmo em relação ao subúrbio e em Nova Iguaçu onde tenho outra casa;
- Devido as favelas do Centro começarem a comercializar crack o número de zumbis cracudos  e moradores de rua  em geral aumentou exponencialmente;
- Os dois anos de restrições lockdown deixou algumas áreas do Centro à mingua;
- Não compensa ter carro no Centro, a não ser que você tenha uma garagem,
- Quando termina o horário do Centro Presente, depois das 20:00hs alguns lugares ficam perigosos, especialmente para mulheres sozinhas, mas para o homem solteiro e esperto, ficando sempre 'na atividade' dá para tirar de letra.

* Então, é da zona portuária que eu estava falando mesmo, a Visconde de Inhaúma então, fica entre dois ramais do VLT, tu pode pegar direção rodoviária e direção Central.
* Pô, o centro do Rio depois das oito também é MUITO deserto, você vê até alguma coisa na rua, mas é só movimento de ônibus mesmo. Eu vejo que com essa galera vindo morar pro centro do Rio, coisas como padarias e mercadinhos estão voltando a aparecer, e a tendência é essa... crescer mais.
* Quanto a comida eu concordo muito com você, mas tem os "points certos" e os mercados certos também, principalmente na região de Lapa e Glória, alguns comércios imaginam estar na Zona Sul e cobram caríssimo, se você tem os lugares certos pra comprar já consegue poupar um dinheiro.

No mais, almoçar em restaurante é quase sempre furada, ou tu faz ou tu compra quentinha bem barato que vem com comida até dizer chega.

- Não compensa ter carro no Centro, a não ser que você tenha uma garagem E FAÇA ATENDIMENTOS NA CIDADE (no caso específico de trabalho em campo que precise levar muita coisa) ou VIAGENS PARA FORA DO MUNICÍPIO ou lugares mais complicados como ZN e ZO. Transporte pra esses lugares, principalmente ZO e Ilha do Governador são um parto à parte.
The absence of virtue is claimed by despair






Responda-o
#60
Spoiler Revelar
(07-08-2022, 11:52 PM)Novo Mundo Escreveu:
(07-08-2022, 11:05 PM)Fernando_R1 Escreveu: Vantagens
- Boa quantidade de policiamento durante o dia*;


Desvantagens
- Quando termina o horário do Centro Presente, depois das 20:00hs alguns lugares ficam perigosos, especialmente para mulheres sozinhas, mas para o homem solteiro e esperto, ficando sempre 'na atividade' dá para tirar de letra.

Porra, mas é justamente a noite que precisa de policiamento  Yaoming

É justamente no centro da cidade onde a prefeitura coloca os caras pra ficar, pra dormir, pra dar comida, etc... a mendigaiada faz moradia lá. A prefeitura paga duas vezes.
Isso fora os mendigos sazonais, que não são mendigos porra nenhuma, mas estão lá pra ganhar cesta básica de graça dos movimentos de caridade.
Mulheres que trazem seus 6, 7 filhos, não do Rio, mas de outros municípios para ficarem sentados no chão da cidade o dia inteiro pedindo esmola e esperando a galera do Leblon parar a Kombi pra levar comida.
Você vê malandramente aqui no Rio que a fila pra pegar um prato de sopa ou um pão é bem diferente de uma pra pegar pote de leite Ninho, uma cesta básica, uma coisa que dá pra essas pessoas ganharem.
Chega a ser tão ridículo que no trem tem gente que vende os itens dessas cestas.

Eu acho maior burrice, mas como estado e burrice são sinônimos, eu não vou cair nessa redundância.
The absence of virtue is claimed by despair






Responda-o


Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitante(s)