Avaliação do Tópico:
  • 0 Voto(s) - 0 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Schopenhauer Sobre Casamento
#1
" O sexo feminino exige e espera do masculino tudo, exatamente tudo o que deseja e de que necessita. O masculino exige do feminino, em primeiro lugar e imediatamente, uma única coisa. Por essa razão, foi necessário estabelecer a convenção de que o sexo masculino só pode obter do feminino aquela única coisa se, em troca, cuidar de todas asoutras, além dos filhos nascidos da união. Nessa convenção baseia-se o bem-estar de todo o sexo feminino.

O objetivo do matrimônio não é a distração arguta, mas a criação dos filhos: esta constitui uma união dos corações, não das mentes. Quando as mulheres afirmam terem se apaixonado pela inteligência de um homem, fazem uma asserção vaidosa e ridícula ou demonstram ter um caráter exageradamente degenerado.

Casar-se apenas "por amor" e não ter de se arrepender muito cedo, ou melhor, casar-se de maneira geral significa colocar a mão dentro de um saco sem ver o que há dentro dele e esperar tirar uma enguia de um emaranhado de serpentes.

No nosso continente monogâmico, casar-se significa abdicar de metade dos direitos e duplicar os deveres.

Casar-se significa fazer o possível para sentir repugnância um do outro.

Casamentos felizes são notoriamente raros.

As leis matrimoniais européias assumem a mulher como equivalente do homem; partem, portanto, de um pressuposto errado."

Schopenhauer em A Arte de Insultar.

Partiu noivarBig Grin
Responda-o
#2
Mais do mesmo esse texto.
Responda-o
#3
Realmente casar de maneira cega é comprar Serpentes camufladas de Enguias, infelizmente em nossa sociedade a maioria dos machos olha pru casamento como fuga de responsabilidades de ser solteiro, so pra vender a imagem de um " cara responsavel" infelizmente depois de meros 6 meses a bosta começa a feder.
Não existe Limites para o Homem que sabe para onde Vai. 
Responda-o
#4
Nos últimos tempos tenho conversado com pessoas casadas e descasadas e a conclusão que chego é a seguinte: 
ser um provedor é algo que não vale a pena em nenhum momento, dividir responsabilidades, idem. Isso é base para insatisfação das mais variadas. a maioria das mulheres com quem converso tem as seguintes queixas acerca dos seus provedores: estes não batem o cartão com certa frequência, trabalham demais e por isso resulta de não ter essa regularidade sexual que elas exigem, e isso lhes dá o pleno direito de buscar outro e desfrutar dos dois mundos, aquele da sacanagem e o outro da vida mansa. 


Outras chegam a se queixar do tamanho dos pênis de seus maridos, chegam a contar inverdades de que estes possuem menos de dezesseis centímetros, o que não lhes garantiria total satisfação sexual, logo lhes questiono: então, por que permanecerem tantos anos casadas? E mais uma vez retomamos ao melhor dos dois mundos: aquele da sacanagem e outro da vida mansa custeado pelos provedores trouxas. 

Moral da estória, case-se, torne-se um mero provedor, e leve chifres, exceto se houver uma disciplina e você meter o pau na mesa, mas, poucos possuem capacidade, infelizmente, a ponto de manter o controle da relação, etc.
Responda-o
#5
Outras chegam a se queixar do tamanho dos pênis de seus maridos, chegam a contar inverdades de que estes possuem menos de dezesseis centímetros, o que não lhes garantiria total satisfação sexual, logo lhes questiono: então, por que permanecerem tantos anos casadas? E mais uma vez retomamos ao melhor dos dois mundos: aquele da sacanagem e outro da vida mansa custeado pelos provedores trouxas. 


O ocidental já pega a mulher na fase da beleza cansada para se casar com o plus dessa estar bem rodada com cabeça de puta,quando não vem com um catarrento a tiro colo ou reclamando dos divórcios anteriores, aí fodeu, não vai dar certo.

Eu queria saber qual é o tesão de pegar o resto do mundo feminista , mulher com buceta funda e larga e com a cara derretendo, tronco crescendo para os lados, cabelo afinando e encurtando, quando não vira uma porpeta; é só olhar a mãe para ver o que espera, e envelhecimento de mulher depois dos 30 são 3 anos em 1 ou mais. Não dá para chamar um cara desse de macho, é um feministo.

O balzaquistão BR está gigante apenas abrange 50% Rolleyes por cento da população feminina com mais de 30 anos!!! dois são os caminhos que as feministas hibridas tomam: o primeiro é rejeitar beta como sempre fizeram, o segundo é ser rejeitada por beta e alfa. A natureza cuida dessas coisas ruins, cronus trabalha em silêncio.

As vencedoras feministas os gatos.  A mulher merderna ou ocidental  pensa que a realidade é um shopping center em que ela pode comprar tudo a hora que quiser com o bucetacard que tem crédito infinito.

[Image: 87I8c7b.gif]

Uma homenagem para a Ala sonho de Noiva que odeia criticas pessimistas demais....continuem sonhando com o dia do casório.Defender a família, o casamento é correto, mas antes disso seja um CONSERVADOR do próprio cú.

[Image: o-no-desse-vestido-de-noiva-que-parece-m...2_w620.jpg]
Anuncie aqui!!!!
Responda-o
#6
(22-03-2017, 12:47 AM)Sociólogo Escreveu: Nos últimos tempos tenho conversado com pessoas casadas e descasadas e a conclusão que chego é a seguinte: 
ser um provedor é algo que não vale a pena em nenhum momento, dividir responsabilidades, idem. Isso é base para insatisfação das mais variadas. a maioria das mulheres com quem converso tem as seguintes queixas acerca dos seus provedores: estes não batem o cartão com certa frequência, trabalham demais e por isso resulta de não ter essa regularidade sexual que elas exigem, e isso lhes dá o pleno direito de buscar outro e desfrutar dos dois mundos, aquele da sacanagem e o outro da vida mansa. 


Outras chegam a se queixar do tamanho dos pênis de seus maridos, chegam a contar inverdades de que estes possuem menos de dezesseis centímetros, o que não lhes garantiria total satisfação sexual, logo lhes questiono: então, por que permanecerem tantos anos casadas? E mais uma vez retomamos ao melhor dos dois mundos: aquele da sacanagem e outro da vida mansa custeado pelos provedores trouxas. 

 Cada vez mais elas estão acostumando os maridos modernos ( e quem sabe alguns namorados modernos) a aceitarem ser cuckold, a aceitarem como normal ver sua esposa sentando no carrossel de rolas do alfa físico da Unimerda, e acreditar que isso é amor.

Essa reclamação do marido não bater o ponto é uma farsa. Existem casos assim? Sim, mas são raros ( 1%). Meu primo trabalhou como condenado no início de seu namoro e ainda trepava quase todo dia se quisesse. O que acontece é que elas se enjoam e utilizam esse argumento, que é "bem visto socialmente" ( dando a imagem negativa ao marido de chifrudo).

Essa de queixar do tamanho do bilau é outro. Elas fazem isso para justificar suas putarias. Li recentemente um relato de uma vadia que traiu seu alfa fisico namorado ( que tinha pau pequeno), ficou com um cafa dotado de 20+, mas esse cafa pensava que ela ia ficar com ele só por causa disso. Ledo engano. Ela preferiu ficar com o alfa pois era troféu. Mas ela reclamava e fazia piadinhas do tamanho do pau do namorado enquanto estava com o cafa.

Tem vários relatos análogos.
Responda-o
#7
"Se não tem lacre devolva."

Ouviram o que foi dito aos antigos, "se vocês não foram os primeiros vocês não têm a obrigação de serem os últimos", eu porém vos digo que se vocês não foram os primeiros, vocês têm a obrigação de não serem os últimos.

Essa "satisfação" que as vadias tanto falam não é física, é emocional. O tal ponto "G" feminino são os olhos. Tudo depende de como ela vê o cabra. A maioria das mulheres que se dizem frustradas sexualmente estão na verdade frustradas emocionalmente. Todo mundo é o fodelão comedor iluminado 18cmCAM na internet, mas na vida real qualquer beta minimamente saudável sabe meter e chupar uma boceta se tiver a chance.

A verdade é que não importa se a dama rodou uma, duas, cinco, dez ou vinte vezes, a emoção da vadiagem [monogamia serial feminina é vadiagem e foda-se] fica estampada pra sempre no cérebro dela. Isso faz com que a vadia passe a desenvolver um ressentimento inconsciente [ou consciente] direcionado ao provedor. Então ela passa a dar de qualquer jeito [e a culpa é do provedor, claro], começa a comparar o cara, naquele estado emocional em que ela se encontra, com outros pra quem ela já deu em um contexto diferente, de altas emoções.

Toda vadia é insatisfeita porque toda vadia quer o melhor dos dois mundos. Nenhum homem na face da terra pode oferecer isso.

Se diz defensor da família tradicional? Cristão? Conservador? Se não faz que nem os antigos e não joga a prova da não-virgindade da moça na mesa do sogro e exige o divórcio, não passa de consermangina.
Responda-o
#8
(22-03-2017, 04:52 AM)Minerim Escreveu: Outras chegam a se queixar do tamanho dos pênis de seus maridos, chegam a contar inverdades de que estes possuem menos de dezesseis centímetros, o que não lhes garantiria total satisfação sexual, logo lhes questiono: então, por que permanecerem tantos anos casadas? E mais uma vez retomamos ao melhor dos dois mundos: aquele da sacanagem e outro da vida mansa custeado pelos provedores trouxas. 


O ocidental já pega a mulher na fase da beleza cansada para se casar com o plus dessa estar bem rodada com cabeça de puta,quando não vem com um catarrento a tiro colo ou reclamando dos divórcios anteriores, aí fodeu, não vai dar certo.

Eu queria saber qual é o tesão de pegar o resto do mundo feminista , mulher com buceta funda e larga e com a cara derretendo, tronco crescendo para os lados, cabelo afinando e encurtando, quando não vira uma porpeta; é só olhar a mãe para ver o que espera, e envelhecimento de mulher depois dos 30 são 3 anos em 1 ou mais. Não dá para chamar um cara desse de macho, é um feministo.

O balzaquistão BR está gigante apenas abrange 50% Rolleyes  por cento da população feminina com mais de 30 anos!!! dois são os caminhos que as feministas hibridas tomam: o primeiro é rejeitar beta como sempre fizeram, o segundo é ser rejeitada por beta e alfa. A natureza cuida dessas coisas ruins, cronus trabalha em silêncio.

As vencedoras feministas os gatos.  A mulher merderna ou ocidental  pensa que a realidade é um shopping center em que ela pode comprar tudo a hora que quiser com o bucetacard que tem crédito infinito.

[Image: 87I8c7b.gif]

Uma homenagem para a Ala sonho de Noiva que odeia criticas pessimistas demais....continuem sonhando com o dia do casório.Defender a família, o casamento é correto, mas antes disso seja um CONSERVADOR do próprio cú.

[Image: o-no-desse-vestido-de-noiva-que-parece-m...2_w620.jpg]

Balzaquistão mesmo,mulheres de 23,24 anos já estão com cara de 30,imagina qd chegarem nessa idade realmente.
Responda-o
#9
(22-03-2017, 03:30 PM)Viking Escreveu:
(22-03-2017, 04:52 AM)Minerim Escreveu: Outras chegam a se queixar do tamanho dos pênis de seus maridos, chegam a contar inverdades de que estes possuem menos de dezesseis centímetros, o que não lhes garantiria total satisfação sexual, logo lhes questiono: então, por que permanecerem tantos anos casadas? E mais uma vez retomamos ao melhor dos dois mundos: aquele da sacanagem e outro da vida mansa custeado pelos provedores trouxas. 


O ocidental já pega a mulher na fase da beleza cansada para se casar com o plus dessa estar bem rodada com cabeça de puta,quando não vem com um catarrento a tiro colo ou reclamando dos divórcios anteriores, aí fodeu, não vai dar certo.

Eu queria saber qual é o tesão de pegar o resto do mundo feminista , mulher com buceta funda e larga e com a cara derretendo, tronco crescendo para os lados, cabelo afinando e encurtando, quando não vira uma porpeta; é só olhar a mãe para ver o que espera, e envelhecimento de mulher depois dos 30 são 3 anos em 1 ou mais. Não dá para chamar um cara desse de macho, é um feministo.

O balzaquistão BR está gigante apenas abrange 50% Rolleyes  por cento da população feminina com mais de 30 anos!!! dois são os caminhos que as feministas hibridas tomam: o primeiro é rejeitar beta como sempre fizeram, o segundo é ser rejeitada por beta e alfa. A natureza cuida dessas coisas ruins, cronus trabalha em silêncio.

As vencedoras feministas os gatos.  A mulher merderna ou ocidental  pensa que a realidade é um shopping center em que ela pode comprar tudo a hora que quiser com o bucetacard que tem crédito infinito.

[Image: 87I8c7b.gif]

Uma homenagem para a Ala sonho de Noiva que odeia criticas pessimistas demais....continuem sonhando com o dia do casório.Defender a família, o casamento é correto, mas antes disso seja um CONSERVADOR do próprio cú.

[Image: o-no-desse-vestido-de-noiva-que-parece-m...2_w620.jpg]

Balzaquistão mesmo,mulheres de 23,24 anos já estão com cara de 30,imagina qd chegarem nessa idade realmente.

Resultado da alta rodagem, baladas, álcool e drogas. 

Quando chegarem aos 30 vão estar com cara de 40 (com maquiagem).
Sem, aparentarão uns 50 anos.
Responda-o
#10
Fico pensando, se na época do Schopenhauer a situação já ruim, imagine hj, com essa periguetagem...

Estamos fodidos...

O negócio é pump and dump....(em inglês, bombear e despejar, significa, em termos vulgares, fugueta e mete o pé)...
Responda-o
#11
De uma coisa é certa e não tenho duvidas, casamento é uma bosta.......Só despesas, encheção de saco dos infernos, cobranças infundadas e mais um monte de merda. Sem contar que tem de aguentar a sogra,o sogro e alguns cunhados, Pqp.  

Se vierem me perguntar se aprovo algum casamento, eu não dou ideias, faço a pior propaganda possivel desta bosta.  E quando me chamam pra ser padrinho eu dispenso. 
Só vou mesmo como convidado comum, e mais, só se for pra ficar lá no banco da ultima fila.
A unica coisa boa nestes casamentos são, as comidas, as bebidas, e algumas gostosas, só.
"Apego corporal, desapego emocional"
Pragaklan 
Responda-o
#12
Já diziam : " Quando a mulher passou da terceira pica, dificilmente vai se aquietar na quarta".  trollface
Responda-o
#13
Esses foram os principais argumentos que recebi das mulheres com quem conversei em minha pesquisa: 

"Meu marido trabalha e viaja muito, é piloto da TAM, fico sozinha com as crianças, somente não pedi divorcio, porque, são muito apegados ao pai" - Joana, Economista, 50 anos, 19 anos casada.

"Estou há trinta anos casada, quero me desamarrar das amarras que me prendem, nunca traí, somente tive um homem até hoje, mas, vivo uma situação complicada depois de tantos anos de casada" - Renata, Médica, 52 anos, 30 anos casada.

"Vivo o melhor dos dois: tenho uma boa vida e sexo quando quero com um homem jovem e bonito" - Juliane, Arquiteta, 48 anos, 25 anos casada.

"Meu marido trabalha demais, quase não transa comigo, e sou muito fogosa, caímos numa rotina terrível" - Maria Cecília, 24 anos, casada há 5 anos, estudante de Medicina.

Eu estou compilando as entrevistas e devo lançar em formato de e-book em breve.
Responda-o
#14
(23-03-2017, 07:26 AM)Ph da Real Escreveu: Já diziam : " Quando a mulher passou da terceira pica, dificilmente vai se aquietar na quarta".  trollface

Yaoming
"Primeiro vêm os sorrisos, depois as mentiras; por último, o tiroteio" - Roland de Gilead
Responda-o
#15
Thais Carvalho Diniz
Do UOL


Apesar de ainda ser rodeado de tabus e preconceitos, o sexo anal é fonte de prazer para muitos homens e mulheres. A mineira Mônica*, 31, começou a praticar a modalidade há pouco mais de seis meses e garante: ele pode ser mais prazeroso do que o vaginal. 
A economista está em um relacionamento fixo há três anos, mas tudo começou em um "encontro com o 'ex' nas últimas férias". O resultado foi tão satisfatório, que ela decidiu procurar outro parceiro para se sentir realizada. "Já tentei com meu namorado, mas ele não tem a manha".
O medo da dor e o receio pelo órgão ser o canal de eliminação das fezes são as principais barreiras. Por isso, é importante respeitar os limites do próprio corpo. Entretanto, para Mônica, o prazer foi imediato e valeu o “incômodo”.Doeu, claro, e dói até hoje, mas desde a primeira vez o tesão é muito mais intenso. A dor se torna secundária.
Segundo a sexóloga Eliane Maio, professora-doutora em psicologia da UEM (Universidade Estadual de Maringá), no Paraná, a estigmatização do sexo anal é culpa da deseducação sexual, pois pouco se fala sobre os prazeres da prática, já que o local possui terminações nervosas e podem levar ao orgasmo. "Não preciso de outro estímulo. Apenas a penetração anal me faz gozar", fala Mônica.
A seguir, em depoimento ao UOL, a economista conta mais sobre a descoberta.
A primeira experiência foi com o 'ex'
"Gosto de sexo e sempre tive vontade de experimentar o anal. A oportunidade surgiu quando encontrei um ex-namorado meu. Estava um clima ótimo, um sexo delícia, e fui no embalo. Quando me dei conta, já estava acontecendo. E eu adorei."
"Meu namorado não tem a manha"
"Já tentei com meu namorado algumas vezes, mas ele realmente não tem a manha. Continuo tentando porque não consigo mais ficar sem. Mas acho que o auge do prazer com o anal também envolve um pouco do psicológico, algo como: 'com o namorado é o tradicional. Já com o amante, uma coisa mais selvagem'."
O auge do prazer é com o sexo anal
"Tenho um parceiro fixo para isso desde então. Não é o 'ex' da primeira experiência. Nos conhecemos em um site de encontros sexuais e o encaixe foi perfeito. Ele também é comprometido e bastante experiente no assunto."Me entreguei totalmente e, hoje, meu auge de prazer é com o sexo anal
"Não consigo mais ficar sem"
"Sempre que encontro o amante rola um anal delícia. Encontrei esse cara há pouco mais de quatro meses e, desde então, nos vemos ao menos uma vez por semana. Como disse, não consigo mais ficar sem."
"Mais intenso que o sexo vaginal"
"Mesmo após muitas vezes, ainda dói para penetrar. Mas depois que entra, é muito prazeroso. Meu orgasmo é muito mais intenso do que com o sexo vaginal. E não preciso de outros estímulo para chegar ao clímax --como masturbação do clitóris, por exemplo. Consigo gozar só com a penetração anal. Mas, claro, o contexto ajuda muito. É preciso carinho e muitos beijos quentes."
*O nome foi trocado a pedido da personagem.

https://estilo.uol.com.br/comportamento/...is-sem.htm
Responda-o
#16
O cú é um buraco reserva  para as muitas moças, é a commoditie que poderá ser usada para prender um cara, antigamente quando havia a cultura do himen muitas davam o cú antes da buceta, hoje o negócio mudou.

Quando a buceta fica funda, laceada, peidorreira e gelada de tanto ar que entra, aí o cú das arrombadas entram em cena. O quesito dor é uma espécie de proteção do buraco negro reserva, que poderá ajuda-las a prender um fetichista mangina que acredita em virgindade anal.


[Image: Z80P4Z1.gif]

Se a buceta está quebrada por assim dizer, e o pau dos caras vira bolinha de pinball na trepada, aí entra o cú salvador que só os escolhidos merecem, tipo uma segunda virgindade ou uma iguaria rara.Coitado dos machos que procuram um buraco mais apertado, o politicamente correto os fez esquecer da virgindade e do himen, e o fazem por instinto.

A midia feminista sempre pensa em soluções para desencalhar as arrombadas e balzacas, uma verdadeira teoria da conspiração anal.

Agora tem muita moça que faz anal giratório precocemente e não irá sobrar nada para prender os caras no futuro, só cirurgia plástica e banho com pedra pomes e uso de substâncias para contrair as mucosas.

A cultura do sexo anal também é empregada como forma de estimulo a infidelidade e geração de emoções, a midia feminazi é ligeira no destrucionismo, vocês nunca verão as sapotonas, machorras, sapas boi peludos marxistas defendendo a monogamia e a fidelidade.

Cultura do estupro? 





No br existe a cultura do cú.
Anuncie aqui!!!!
Responda-o
#17
Isso e o resultado do declínio moral da nossa sociedade.

Alta Vadiagem + Manginas + Politicamente correto + Feminazismo = BOSTA

O Homem se fode e nem recebe a compaixão dos outros homens, sociedade 100% compactuada contra o homem opressor.

Hoje em dia casamento e roleta russa com 5 balas em um tambor de 6.
Pedi, e vos será concedido; buscai, e encontrareis; batei, e a porta será aberta para vós.
Responda-o
#18
(23-03-2017, 10:15 PM)Sociólogo Escreveu: Thais Carvalho Diniz
Do UOL


Apesar de ainda ser rodeado de tabus e preconceitos, o sexo anal é fonte de prazer para muitos homens e mulheres. A mineira Mônica*, 31, começou a praticar a modalidade há pouco mais de seis meses e garante: ele pode ser mais prazeroso do que o vaginal. 
A economista está em um relacionamento fixo há três anos, mas tudo começou em um "encontro com o 'ex' nas últimas férias". O resultado foi tão satisfatório, que ela decidiu procurar outro parceiro para se sentir realizada. "Já tentei com meu namorado, mas ele não tem a manha".
O medo da dor e o receio pelo órgão ser o canal de eliminação das fezes são as principais barreiras. Por isso, é importante respeitar os limites do próprio corpo. Entretanto, para Mônica, o prazer foi imediato e valeu o “incômodo”.Doeu, claro, e dói até hoje, mas desde a primeira vez o tesão é muito mais intenso. A dor se torna secundária.
Segundo a sexóloga Eliane Maio, professora-doutora em psicologia da UEM (Universidade Estadual de Maringá), no Paraná, a estigmatização do sexo anal é culpa da deseducação sexual, pois pouco se fala sobre os prazeres da prática, já que o local possui terminações nervosas e podem levar ao orgasmo. "Não preciso de outro estímulo. Apenas a penetração anal me faz gozar", fala Mônica.
A seguir, em depoimento ao UOL, a economista conta mais sobre a descoberta.
A primeira experiência foi com o 'ex'
"Gosto de sexo e sempre tive vontade de experimentar o anal. A oportunidade surgiu quando encontrei um ex-namorado meu. Estava um clima ótimo, um sexo delícia, e fui no embalo. Quando me dei conta, já estava acontecendo. E eu adorei."
"Meu namorado não tem a manha"
"Já tentei com meu namorado algumas vezes, mas ele realmente não tem a manha. Continuo tentando porque não consigo mais ficar sem. Mas acho que o auge do prazer com o anal também envolve um pouco do psicológico, algo como: 'com o namorado é o tradicional. Já com o amante, uma coisa mais selvagem'."
O auge do prazer é com o sexo anal
"Tenho um parceiro fixo para isso desde então. Não é o 'ex' da primeira experiência. Nos conhecemos em um site de encontros sexuais e o encaixe foi perfeito. Ele também é comprometido e bastante experiente no assunto."Me entreguei totalmente e, hoje, meu auge de prazer é com o sexo anal
"Não consigo mais ficar sem"
"Sempre que encontro o amante rola um anal delícia. Encontrei esse cara há pouco mais de quatro meses e, desde então, nos vemos ao menos uma vez por semana. Como disse, não consigo mais ficar sem."
"Mais intenso que o sexo vaginal"
"Mesmo após muitas vezes, ainda dói para penetrar. Mas depois que entra, é muito prazeroso. Meu orgasmo é muito mais intenso do que com o sexo vaginal. E não preciso de outros estímulo para chegar ao clímax --como masturbação do clitóris, por exemplo. Consigo gozar só com a penetração anal. Mas, claro, o contexto ajuda muito. É preciso carinho e muitos beijos quentes."
*O nome foi trocado a pedido da personagem.

https://estilo.uol.com.br/comportamento/...is-sem.htm

Pro marido e pro namorado, dói muito.
Para o cafa e para o amante, é uma delícia.

A cada estocada no fundo do útero do cafajeste e cada girada anal esfolatória, 5% a menos de prender um candidato a marido a menos no futuro.
Responda-o
#19
A economista está em um relacionamento fixo há três anos, mas tudo começou em um "encontro com o 'ex' nas últimas férias". O resultado foi tão satisfatório, que ela decidiu procurar outro parceiro para se sentir realizada. "Já tentei com meu namorado, mas ele não tem a manha".

Pois é! 
Responda-o


Possíveis Tópicos Relacionados...
Tópico Autor Respostas Visualizações Última Postagem
  [RELATO] Relato Sobre Casamento. Escobar 15 921 3 horas
Última Postagem: sobrevivente
  [FIXO] Compartilhe sua experiência sobre o seu casamento Machado Annihilator 142 13,564 08-09-2019, 11:28 PM
Última Postagem: Mindingo

Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitante(s)