Avaliação do Tópico:
  • 6 Voto(s) - 5 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
[RELATO] Loucuras do Libertador - Estados Unidos da América
#81
Impressionante como pessoas que constroem seu sucesso são totalmente diferentes de pessoas que nascem com tudo conquistado. Esse Felipe nasceu com tudo conquistado e é um merda, o avô dele sim é um Homem! O sangue chega a ferver lendo isso, o cara com um império nas mãos e só pensa numa vadia.

Mas pelo lado positivo é que ele e a família perceberam teu valor Libertador, se fosse você mantinha contato com eles pois pode render frutos.

Relato fodástico e de muito aprendizado, obrigado por compartilhar conosco.
Esforça-te, pois, e sê homem. (1 Reis 2.2)

Responda-o
#82
Relato sensacional.

Este Felipe é o mangina clássico, dominado por uma buceta e incapaz de se conduzir racionalmente. Há males que vêm para o bem, foi melhor vc perder a parceria de negócios com um sujeito que pode pôr tudo a perder por mulher.

Espero sinceramente que vc conquiste os seus objetivos. Seu relato foi um dos melhores que já li.
"Primeiro vêm os sorrisos, depois as mentiras; por último, o tiroteio" - Roland de Gilead
Responda-o
#83
"Quem nasce playboy não tem ambição"
Conheço vários que vieram de famílias abastadas e ficam estagnados por causa de uma buceta. Eu acho que quem veio de "baixo" e começa a vencer na vida é mais safo e esperto. Ótimo Relato! eu espero que você conquiste tudo aí nos USA.
Money Over Bitches 4Ever
Pode ficar tranquilo que eu já to virando rei. Eu to cansado de ser visto como só mais um neguin
Young Meyer Lansky/ Ballerhov Moissanite/ Mind Vril Quantum
Cafastor me apelidou de Rapper da Real/ M.O.B
She said…
"When you gonna find yourself a nine to five?
When you gonna settle for a normal life?
You just want somebody on the regular
Always checkin' for you on the cellular"
I ain’t never goin' back to nine to five
I would never settle for a normal life
Never been the one to keep it regular
But I told you this before, don’t pretend you didn’t know
Responda-o
#84
Lendo melhor o seu relato o roteiro é praticamente o mesmo, quem tem tudo de mão beijada não valoriza. Sobre seus parentes que te desencorajavam, posso te dizer que meu primo passou pela mesma coisa, praticamente todos os parentes falaram que não iria dar certo. Eu no seu lugar não manteria tanto contato por telefone com os parentes, parente é fofoqueiro pra crl, eu só falaria o básico do básico "estou bem e pronto".
Diferente do mangina do Felipe o meu primo terminou com a namorada dele antes de ir pros EUA, e ainda por cima cortou todo tipo de contato com ela.
Eu espero que o Velho encontre um herdeiro pra tomar conta dos negócios dele, e desejo boa sorte pra ti na sua nova jornada. Eu acho que vou me arriscar nos EUA tbm, mas eu vou com uma boa quantia em dinheiro.
*Obs: Namorada do Felipe além de burra é X9.
E apagar as redes sociais é o básico do básico, não pode deixar vestígios, os caras da imigração pressionam mesmo.
Já dei 5 estrelas no relato, lição de vida.
Pode ficar tranquilo que eu já to virando rei. Eu to cansado de ser visto como só mais um neguin
Young Meyer Lansky/ Ballerhov Moissanite/ Mind Vril Quantum
Cafastor me apelidou de Rapper da Real/ M.O.B
She said…
"When you gonna find yourself a nine to five?
When you gonna settle for a normal life?
You just want somebody on the regular
Always checkin' for you on the cellular"
I ain’t never goin' back to nine to five
I would never settle for a normal life
Never been the one to keep it regular
But I told you this before, don’t pretend you didn’t know
Responda-o
#85
(06-11-2016, 03:53 AM)OldMan Escreveu: Relato muito bom, mas ficaram algumas dúvidas:

- Não seria interessante ter tentado com a família do cara algum emprego ou coisa do tipo pra vc trabalhar? Lá nos EUA ou até aqui no Brasil. Vc poderia ter conversado sobre isso com o pai do seu amigo, o tal ex militar ou com o avô que vc fez amizade. Sabe, ele não tem sucessor, mas talvez precise de um administrador, vc parece ter o perfil.

Oldman, eu procurei resumir o relato porque estava ficando muito grande. Mas vou esclarecer pra você esses pontos pertinentes. Vai ficar um pouco grande.

Esse ex-militar é casado com a mãe do Felipe, e ela é filha do velho. Eu não entendo porque eles não se envolvem em nada nos negócios, talvez porque a filha e os netos tem um cartão ilimitado para gastar. Que motivação teriam para investir e ajudar a administrar? E o marido dela é Promotor de Justiça, não se envolve porque tem a vida própria dele, mas usufrui do dinheiro farto disponivel.

Mas curiosamente o Felipe e a mãe, vivem entrando em negócios fajutos de marketing multinível (pirâmides), como Herbalife e um novo chamado jeunesse que o Felipe me mandou um convite nesses dias. Mas gerenciar negócios sólidos e lidar com funcionários, eles não querem. O Felipe falava sempre lá nos EUA de que ia provar para o avô dele de que também era capaz de fazer um negócio dar certo, mas não conseguiu.

Administradores, o avô do Felipe tem, e alguns são muito bons, mas quando ele morrer, a família não vai conseguir manter porque não estão a par dos negócios. Não acompanham o dia a dia, a família nem sabe direito como as coisas funcionam. Eles só ficam dando palpites de fora. Se o Felipe ou o avô dele me chamassem para administrar algum negócio sólido da família e ficar com uma parte, mesmo que pequena dos lucros, eu aceitaria, com certeza.

A impressão que eu tenho é que os filhos e os netos dele tem a ilusão de achar que o império vai ser eterno, que o dinheiro nunca vai acabar. Por isso não se preocupam com nada.

Eu pensei seriamente em tentar o negócio com o Felipe aqui no Brasil, quando fui para lá, o avô dele disponibilizou uma loja pra gente dentro do shopping sem precisarmos pagar o aluguel até ela dar lucro, e faria a compra do estoque inicial de cerca de 5 mil dólares direto dos fornecedores dos judeus, só ia ajudar com isso, o resto era com a gente. Pensei em aceitar e começar o negócio com o Felipe lá no centro dessa cidade do interior de São Paulo. E arrumar algum emprego para conseguir pagar um aluguel e minha alimentação enquanto a empresa estivesse começando.

Mas sinceramente eu acho que iria acontecer o seguinte:

O negócio iria começar e obviamente o Felipe iria desanimar e desistir nos primeiros meses, pois o lucro não vem de imediato, é necessário tempo, dedicação e persistência para o negócio começar a gerar dividendos o avô dele repetia isso o tempo todo para ele. Mas ele é muito imediatista, não aguenta esperar, além de desanimar rapidamente, ele larga tudo como se não valesse nada, e já quer começar outro projeto, pois prejuízo de alguns milhares de reais não faz diferença para ele, mas para mim faz, e faz muita diferença. Depois que ele saísse, iriam querer que eu pagasse a metade dos custos dos produtos e da construção da loja, e eu iria ficar com a loja toda sozinho, o que seria bom, mas eu não teria dinheiro para isso, e ficaria com essa dívida pendente, o avô dele iria começar a me cobrar aluguel quando o Felipe desistisse do negócio, afinal, não tinha mais porque eu ficar em um shopping movimentado como aquele sem pagar o aluguel. Eles não me devem favor nenhum. Eu não conseguiria pagar o aluguel em um lugar caro como aquele e teria que mudar de ponto e reconquistar os clientes.

E o Felipe já tinha feito isso comigo duas vezes em dois negócios promissores nos EUA, como relatei durante as postagens anteriores. Além disso tudo, ainda tem a espertinha da namorada que faz a cabeça dele com uma facilidade imensa, e ela não foi muito com a minha cara, então eu teria que tomar cuidado para ela não fazer a cabeça dele contra mim por algum motivo. Então tinha muitas variáveis contra mim e eu não estava disposto a ficar a mercê da fraqueza dos outros.

E uma coisa que eu conversei com o avô dele, mexeu muito comigo e me influenciou a não começar o negócio. Eu sempre acreditei que fazer concursos públicos era abrir mão de ter muito dinheiro um dia. Ou eu escolhia ser rico, ou eu escolhia ser concursado. Ou um, ou outro. Eu pensava também que para enriquecer eu precisava de ter uma boa sacada e muito dinheiro para investir nela. Mas o avô dele me contou como começou a vida e como ele construiu o império sozinho e isso mudou muitas crenças minhas.

Vou relatar aqui:


A História do Avô!
[Image: an-old-man-655108-m.jpg]

Vou contar da forma que ele me contou, obviamente, não vou lembrar de tudo:

Ele era caipira, morava em uma fazenda bem no interior com a família e os irmãos, eles eram bem pobres. Um dia, quando ele tinha 14 anos, ele chegou a conclusão de que ele e a família precisavam ter um futuro melhor, e nunca conseguiriam isso se ficassem lá na roça. Conversou com os pais que deveriam para a cidade grande para tentar um futuro melhor para ele e para toda a família. O pai dele achou um absurdo, que ele estava sendo ingrato e desrespeitoso, ficou irado e disse que se ele saísse de casa, nunca mais deveria voltar, não seria mais considerado filho dele. Mesmo assim ele foi para a cidade grande. Demorou muitos anos para fazer as pazes com o pai.

Ao chegar lá, ele conseguiu um trabalho em uma oficina de carros, trabalhava o dia todo limpando as coisas, só para ter o direito a comer e a dormir. Ficou anos fazendo isso. Até que o dono decidiu pagar um salário para ele, era pouco, mas ele usou esse dinheiro para voltar a estudar e se empenhou bastante nisso, pois sabia que era ali que encontraria o seu futuro melhor. Depois de alguns anos, ele concluiu o ensino médio, e estudou para concursos, passou para o concurso do Banco do Brasil.

Com o dinheiro que ganhava, começou a trazer um por um dos irmãos e a mandar dinheiro para ajudar a família que ainda estava morando na roça. Foi juntando dinheiro e investindo. Um dia descobriu um fornecedor de livros e começou a vender livros de porta em porta para ganhar um dinheiro extra. Depois de alguns anos, ele começou a ganhar muito mais com livros do que com o concurso público. Mas mesmo assim continuou com os dois trabalhos.

Ele me relatou que após mais alguns anos, ele ganhava um valor tão mais alto com a venda de livros, que era algo como 15 vezes mais do que o salário dele de concursado, ele refletiu bastante e finalmente saiu do concurso e se dedicou pra valer na venda de livros.

Juntou um bom dinheiro e montou uma livraria, mas ele ficou meses sem nenhum cliente lá, enquanto a livraria que ficava mais a frente era sempre cheia. Ele decidiu "caçar" os clientes, começou a ir nas escolas, conversar com os professores, fechava o acordo com eles de que conseguiria o livro que eles precisassem. E alguns livros mais difíceis de encontrar, ele ia para a capital, São Paulo, de madrugada e voltava no mesmo dia, para nunca faltar nenhum livro estudantil que alguém procurasse. Ele relatou de um caso em que um professor queria muito usar um livro com os alunos, mas não existia no Brasil. Ele conseguiu um fornecedor em São Paulo, e pagou adiantado as unidades, e trouxe os livros importados, e assim, alguns livros só podiam ser achados na livraria dele, em todo o estado, ele distribuía panfletos em escolas nas épocas de inicio das aulas, com muito esforço e persistência, a livraria acabou se tornando a maior de toda a cidade.

Com o lucro que vinha, ele me contou que comprou fazendas, comprou lotes e construia casas para vender, e assim o dinheiro começou a fazer mais dinheiro. Ele foi trazendo mais irmãos e parentes da roça para ajudar ele. Foi apunhalado por alguns irmãos que roubaram ele escondido e afundaram alguns negócios. Inclusive o pai do Felipe insistia muito em ter essa livraria, depois de muito tempo o avô deu de presente para ele e transferiu tudo pro nome dele, e deixou ele administrar como achava melhor, e em menos de um ano a livraria afundou e faliu, não teve como salvar o negócio.

Durante esse período ele me contou que fez faculdade de Economia, Direito, Administração e outra que eu não lembro. Ele tinha quatro faculdades! Aprendeu a investir o dinheiro, aplicava de diversas maneiras, me contou que só investia em um negócio depois de avaliar bem e ver que o lucro seria maior do que deixar o dinheiro aplicado, e muitas vezes não compensava abrir alguns negócios. Sempre começava um negócio novo com pouco dinheiro e ia expandindo conforme ia tendo lucro com aquilo. Com a construtora, construiu diversos bairros na cidade e vendia as casas a prazo, ganhando um juros bom. Inclusive todos os filhos e netos tem uma rua com o nome completo deles na cidade. Construiu um shopping center e tentou de tudo para algum supermercado ir para lá e gerar movimento no shopping, mas ninguém quis ir. Juntou com um sócio e construiram o próprio supermercado, que eles vendiam as coisas muito barato para assim movimentar o shopping, o que fez muito sucesso na cidade e nas cidades vizinhas e o lugar era extremamente movimentado, mas ele e o sócio tiveram uma briga feia, que ele não quis me relatar o motivo e fecharam o supermercado.

Entre erros e acertos, o império só foi crescendo. Há cerca de 4 anos atrás, ele pesquisou bastante e comprou um shopping gigantesco no centro da cidade por 500 milhões de reais, e é o maior negócio que ele tem atualmente, ele relatou que o aluguel do shopping era a metade do lucro, pois tinha outras maneiras de se lucrar com o shopping, pelo que eu entendi era algo relacionado a marketing e coisas do tipo. Esse ano ele começou a produção industrial de uma linha própria de cachaça. Hoje, ele continua administrando praticamente tudo sozinho.

Depois de tudo que ele passou, ele relatou que não gosta de dar dinheiro para começarem negócios novos, ou entregar negócios bons na mão dos outros, ele dá o mínimo possível, pois ele acredita que quem sabe enriquecer consegue fazer o negócio dar certo com pouco dinheiro igual ele fez diversas vezes. E essa é a prova de fogo que ele espera de algum neto, quando o neto conseguir criar e administrar algum negócio com pouco dinheiro e faze-lo crescer, ele sabe que vai estar pronto para colocar o neto para administrar coisas maiores do império sem risco de colocar tudo a perder.

A Real é que se tirassem tudo do Avô do Felipe, eu acredito que, em pouco tempo, ele estaria enriquecendo e reconstruindo o império de novo, nunca vi alguém tão sagaz para negócios como ele. Não é por acaso que ele tem esse império.

A conclusão que eu tirei é que vale a pena eu estudar pesado para concurso, quando passar, juntar um dinheiro e começar a investir, fazer a reserva de emergência e aprender a investir de verdade, aprender a construir as minhas coisas por mim mesmo, como ele fez. Pois é claramente possível construir um império imenso em uma única geração. É possível ser concursado, ter um império, ter várias faculdades, as coisas não são totalmente excludentes como eu sempre pensei. Aprendi muito conversando com ele.
A maior necessidade do mundo é a de homens - homens que se não comprem nem se vendam; homens que no íntimo da alma sejam verdadeiros e honestos; homens que não temam chamar o pecado pelo seu nome exato; homens, cuja consciência seja tão fiel ao dever como a bússola o é ao pólo; homens que permaneçam firmes pelo que é reto, ainda que caiam os céus.
Responda-o
#86
O avô construiu a cidade na era da urbanização e expansão demográfica, esteve no lugar certo na hora certa, viu o mercado nascer e o adotou.


Venda de livros e acordo com professores, tinha agradinho. E os políticos , financiamentos das obras e influências ? Big Grin

Muitas histórias de sucessos no Br são alavancadas com o dinheiro do povo e pelos agiotas estatais e suas comissões ou corrupção.

Por trás do romance sempre tem um tapete em cima da sujeira. A mão do Estado age criando milionários e bilionários.

Prever  o mercado e o comportamento da civilização é uma grande capacidade.
Anuncie aqui!!!!
Responda-o
#87
Esse é um dos melhores (se não o melhor) relato da real. Pois está pautado na jornada de desenvolvimento do ser humano, do homem, e não em relacionamentos como é a regra na maioria dos relatos.

Parabéns e obrigado @Libertador. Muitas lições para todos nós
"Compreendi o tormento cruciante do sobrevivente da guerra, a sensação de traição e covardia experimentada por aqueles que ainda se agarram à vida quando seus camaradas já dela se soltaram."  (Xeones para o rei Xerxes)

Responda-o
#88
@Libertador Relato foda.

Cara, não precisa de muito pra enriquecer, vc pode começar bem pequeno, em algo que goste e a coisa vai andar.
O maior impeditivo - ao meu ver - é depender de funcionário.
Lá onde trabalho paga-se bem, mas ainda assim temos falta de mão de obra.
Responda-o
#89
Você ficou quanto tempo nos EUA?
Responda-o
#90
Parabéns pelo relato e pela coragem.
Responda-o
#91
(07-11-2016, 12:40 AM)Minerim Escreveu: O avô construiu a cidade na era da urbanização e expansão demográfica, esteve no lugar certo na hora certa, viu o mercado nascer e o adotou.


Venda de livros e acordo com professores, tinha agradinho. E os políticos , financiamentos das obras e influências ? Big Grin

Muitas histórias de sucessos no Br são alavancadas com o dinheiro do povo e pelos agiotas estatais e suas comissões ou corrupção.

Por trás do romance sempre tem um tapete em cima da sujeira. A mão do Estado age criando milionários e bilionários.

Prever  o mercado e o comportamento da civilização é uma grande capacidade.

Nada disso tira o mérito do velho.
Esforça-te, pois, e sê homem. (1 Reis 2.2)

Responda-o
#92
(07-11-2016, 01:16 PM)mentefantastica Escreveu:
(07-11-2016, 12:40 AM)Minerim Escreveu: O avô construiu a cidade na era da urbanização e expansão demográfica, esteve no lugar certo na hora certa, viu o mercado nascer e o adotou.


Venda de livros e acordo com professores, tinha agradinho. E os políticos , financiamentos das obras e influências ? Big Grin

Muitas histórias de sucessos no Br são alavancadas com o dinheiro do povo e pelos agiotas estatais e suas comissões ou corrupção.

Por trás do romance sempre tem um tapete em cima da sujeira. A mão do Estado age criando milionários e bilionários.

Prever  o mercado e o comportamento da civilização é uma grande capacidade.

Nada disso tira o mérito do velho.
O mérito está intacto, espero que não sejam inocentes.As cidades do interior brasileiro que hoje são de porte médio produziram seus ricos da seguinte maneira ou coronéis: desapropriação superfaturada, programas de subsidio rurais de latifúndio e energia, linhas de financiamento especiais dentre outros esquemas. O juiz, o promotor e o prefeito sempre andavam juntos com o apoio da maçonaria e das organizações políticas. O estatista é um sócio oculto da economia no brasil, o sucesso do empresário depende deles.
Anuncie aqui!!!!
Responda-o
#93
Aqui no Mato Grosso conheço várias cidades que repetiam o esquema do Minerim...
Responda-o
#94
Desses esquemas todo mundo tá careca de saber, e mesmo assim tem um monte de gente que faliu.
E a maioria aqui, se tivesse oportunidade, entraria nos mesmos esquemas.
Esforça-te, pois, e sê homem. (1 Reis 2.2)

Responda-o
#95
- Um relato enriquecedor.

- Um puxão de orelha é válido para o amigo General pela falta de planejamento. Ao mesmo tempo, a experiência valeu. Principalmente para fortalecer a Inteligência Emocional em diversas questões que apareceram.

- Na próxima, você já saberá os caminhos corretos a seguir.
Responda-o
#96
Se vc for pro Canadá, como vc disse que tem vontade, vá com um planejamento melhor para não passar perrengue.
Não precisa passar por isso de novo.

Foi uma experiencia muito enriquecedora. Aprendeu e amadureceu pra caralho.
Responda-o
#97
Excelente relato!

Lamento não ter sido como esperado, mas fica o aprendizado para a próxima.

O cara que aprende o caminho uma vez nunca mais esquece, esse é o lema.

Obs: te coloquei a avaliação 24, espero q não se importe kkk
O amor supera tudo  Heart

Na vida real ou na internet?
Responda-o
#98
Voltar ao fórum com um relato fuderoso desses e realmente gratificante.
Sucesso na sua vida libertador

Enviado de meu SM-G531BT usando Tapatalk
"A solução está não desejar nada, não exigir nada, não esperar nada!" - (N.A)
Responda-o
#99
(06-11-2016, 03:53 AM)OldMan Escreveu: - Vc pretende voltar aos Estados Unidos ou ir a outro país tentar a vida? Poderia ir pra Inglaterra ou Alemanha por exemplo.


Pretendo sim, mas antes eu quero ajeitar a minha vida financeira. Quero passar em um concurso bom na minha área e ir fazer um mestrado, um doutorado e um pós doutorado no exterior, pois assim vou me aprimorar muito e ainda vou estar recebendo para isso.  Big Grin

Um dia eu quero fazer pesquisas, sintetizar novas drogas, lançar patentes, criar coisas novas na minha área de atuação, nesse período, quero estar lá nos EUA pois lá é o lugar ideal para isso.


(06-11-2016, 03:53 AM)OldMan Escreveu: - Como esse tempo nos EUA alterou a sua vida/cotidiano aqui no Brasil? Por exemplo o modo como vc lida com parentes, amizades, mulheres, trabalho/emprego, etc. Alterou muito sua dinâmica de vida?

O que alterou mais foi que eu perdi o medo de puxar assunto e de conversar com estranhos. Também a facildiade de criar conexão com os outros. Outro ponto foi que eu acabei perdendo aquela necessidade de aprovação, principalmente depois de tantos nãos com as vendas, isso meio que me cauterizou. Mas de modo geral, as coisas não mudaram tanto assim não. Não é algo mágico, do tipo, você vai para outro país e voltei uma pessoa totalmente diferente.


(06-11-2016, 03:53 AM)OldMan Escreveu: - O que vc recomendaria pra alguém que quer ir para os Estados Unidos? Às vezes penso em ir pra lá trabalhar de carreteiro por uns anos, pra ganhar alguns dólares e conhecer o país todo. Acho que o comércio é o melhor lugar para ganhar experiência de vida, mas não creio que eu leve jeito, sou muito quieto.

Eu recomendaria o seguinte: Se quer ir, então vá! Mas vá com uma reserva financeira para, pelo menos, os 6 meses em que for ficar, para que assim, trabalhar seja uma opção. Entre em grupos do facebook de brasileiros que moram na cidade em que você quer ir, e pergunte como está de trabalhos lá, tire duvidas, questione, e já vá tendo uma noção do que vai encontrar lá.

Eu acho que vale a pena ir para trabalhar com vendas agressivas, foi o trabalho que eu mais aprendi e cresci como pessoa. Procure trabalhar com isso, porque tem gente que trabalha com vendas, mas aquelas vendas passivas, tem que cumprir horário e ficar sentado em uma cadeira só esperando o cliente chegar, o que é totalmente improdutivo.

Mas, mesmo que você vá com dinheiro para ficar os 6 meses e não precise trabalhar, eu acho válido procurar trabalho, pois se aprende muitas coisas e se tem contato com muitas pessoas, principalmente em cidades turisticas como foi no meu caso.

Outra coisa, você pode ir e ficar um mês em cada estado que tem interesse. Um cara que eu conheci lá, foi e viu que Orlando estava ruim de emprego, algumas semanas depois comprou uma passagem de onibus e foi pra Nova York e lá conseguiu emprego. Com dinheiro é tudo mais fácil.
A maior necessidade do mundo é a de homens - homens que se não comprem nem se vendam; homens que no íntimo da alma sejam verdadeiros e honestos; homens que não temam chamar o pecado pelo seu nome exato; homens, cuja consciência seja tão fiel ao dever como a bússola o é ao pólo; homens que permaneçam firmes pelo que é reto, ainda que caiam os céus.
Responda-o
(07-11-2016, 12:40 AM)Minerim Escreveu: O avô construiu a cidade na era da urbanização e expansão demográfica, esteve no lugar certo na hora certa, viu o mercado nascer e o adotou.

É como diz na Bíblia: "Voltei-me, e vi debaixo do sol que não é dos ligeiros a carreira, nem dos fortes a batalha, nem tampouco dos sábios o pão, nem tampouco dos prudentes as riquezas, nem tampouco dos entendidos o favor, mas que o tempo e a oportunidade ocorrem a todos." Eclesiastes 9:11

Devem ter muitas pessoas altamente capacitadas, que tinham potencial para terem sido grandes cientistas ou empreendedores, mas que nasceram na África, no meio de uma guerra civil, por exemplo, e todo o seu potencial foi anulado, morreram sem poder utilizá-lo e nunca ouviremos falar deles, estavam no lugar errado na época errada.

Afinal, estar no lugar certo, na época certa, faz toda a diferença, foi o que aconteceu com o avô do Felipe e o velho soube sabiamente aproveitar este momento enquanto muitos desperdiçaram.

Sobre a parte de subornos e corrupção, obviamente, o avô do Felipe, não me contou nada. Então não tenho como dizer.


(07-11-2016, 11:58 AM)electro Escreveu: Você ficou quanto tempo nos EUA?

Fiquei um pouco menos de 6 meses. Pois o meu visto venceria nesse período.


(09-11-2016, 10:16 AM)Tesla Escreveu: Obs: te coloquei a avaliação 24, espero q não se importe kkk

Me importo sim!  Dodgy  Não sou da ala da laranja!

Espero que alguém aumente logo pra 25. Big Grin
A maior necessidade do mundo é a de homens - homens que se não comprem nem se vendam; homens que no íntimo da alma sejam verdadeiros e honestos; homens que não temam chamar o pecado pelo seu nome exato; homens, cuja consciência seja tão fiel ao dever como a bússola o é ao pólo; homens que permaneçam firmes pelo que é reto, ainda que caiam os céus.
Responda-o


Possíveis Tópicos Relacionados...
Tópico Autor Respostas Visualizações Última Postagem
Big Grin [RELATO] Loucuras do Libertador - O Teste Físico Libertador 93 12,886 24-08-2019, 11:32 PM
Última Postagem: Luis Claudio
  1° EDR dos Estados Unidos Libertador 4 786 13-02-2016, 10:26 PM
Última Postagem: Marcell

Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitante(s)