Avaliação do Tópico:
  • 2 Voto(s) - 5 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
[RELATO] Não sou exemplo pra ninguém!
Spoiler Revelar
(22-08-2016, 06:40 AM)SteveMcQueen Escreveu: José, passei por 2 situações de término que foram bem pesadas e olha que já conhecia a Real.

Todas as duas se foderam bastante na vida, se destruíram, arranjaram idiotas, empobreceram, etc. Só que isso levou anos.

O problema não era luxúria/fornicação; era ignorância, querer bater de frente e não aceitar a autoridade do homem, orgulho, vaidade, prepotência excessiva, querer agradar amigas vadias, me controlar, ter vida de novela, etc. Tal qual Lúcifer se revoltou contra a autoridade divina, minhas ex's se revoltaram contra minha autoridade, isso sem que fizesse mal uso da mesma. (Sou um cara super tranquilo).

Desde o último relacionamento passaram 4 anos pelo menos, hoje estou acima dos 30, mas bem melhor que na época. Fiquei na merda, mas até agora percebi que fui o único que saiu melhor no pós término, nas duas ocasiões.

Consigo dar em cima de garotas até 15 anos mais jovens de boas, dinheiro não me falta (mas não gasto nem fico demonstrando ter grana), tenho saúde, cabeça, religião melhor e vivo bem com minha família. Não vou a igreja, mas converso com Deus TODOS os dias.

Pra vc ter ideia uma ex espalhou q eu era homossexual, depois espalhou q estava grávida e eu não queria assumir; fez falsas denúncias na Maria da Penha; tudo isso por vingança pelo fato de tê-la largado (pois era desobediente e muito chata). 

Ela achou q havia vencido. Desapareci, trabalhei muito duro por 2 anos, trabalhei os defeitos internos que percebi em mim (psicológicos, todo mundo tem), estudei... e reapareci depois com uma gatona 10 anos mais jovem q ela. Mesmo 2 anos se passando ela ao ficar sabendo entrou em crise e quebrou os móveis da casa e o pai a botou pra fora; sei que deu uma merda danada. Não achei nem bom nem ruim, mas são fatos da vida.

Houve outra que após 3 anos de ótima convivência resolveu mudar o jeito de ser: começou andando com vadias do bairro/trabalho, queria se vestir de maneira inapropriada, brigar por pequenas coisas, tentar me controlar, mandar na relação, agindo friamente comigo, dava abertura para outros caras a elogiarem no facebook, etc. Era uma garotinha mimada querendo chamar atenção. Dei o primeiro ultimato e ela não mudou, então a mandei embora. Depois conversamos e ela disse que queria voltar, mas querendo viver sem regras quanto a horários, amizades, roupas, deixar a senha do celular e redes sociais comigo, postura no relacionamento, submissão, etc. Não aceitei; pois é melhor estar um pouco triste sozinho do que ser infeliz acompanhado.

Uns meses depois, vendo q não iria aceitá-la, resolveu se vingar e arranjou um cara, postou mil fotos em redes sociais. Sofri por não saber lidar com decepção, por ter apego a imagem de boa namorada que tinha dela, por apego a amizade, relacionamento, nossa história e também pela carência e saudade que sempre vinham com as lembranças. Novamente me isolei, trabalhei algumas coisas do meu psicológico e hoje vivo melhor que antes. Algumas coisas levei anos para superar, então tenha paciência.

Há pouco tempo a reencontrei no centro: Mãe solteira, 2 filhos, 15 kg a mais. Uma mulher que era extremamente formosa, inteligente, agradável, dócil, meiga, submissa, religiosa.. se deixou levar por amigas de trabalho, por mãe, tias e primas estúpidas, programas televisivos, maus conselhos. Escutava todos, menos a mim. Entendo que possuía 20 anos, mas sei lá, um pouco de ponderação da parte dela teria evitado tudo isso. (O complicado é que mulher adora ir com a manada, se as amigas pularem da ponte é capaz de pular junto).

E o tal cara? fez dois filhos, não aguentou a pressão de ser pai de família e fugiu, ele era alcoólatra e ela só foi saber depois. Talvez um dia abra um tópico detalhado, pois na época, por conhecer a Real, ia anotando os acontecimentos, repassando e fazendo o trabalho psicológico em mim.

Por experiência te digo que a vida é um bumerangue: tudo que vai, volta.

Então veja como uma oportunidade de se reerguer e se tornar um homem melhor.

A Superação.

Dentre várias coisas a religião é o essencial.

Não essa religião margarina doriana que vemos nas igrejas: de maridos sendo influenciados e mandados pelas esposas, de jovens adolescentes apaixonadinhos gaguejando quando a gostosa entra no culto, de gente mantendo casamento de ilusões, querendo pagar dízimo alto pra chamar atenção, indo muito arrumada para fazer inveja nos outros.  Não é essa a religião do homem, essa é a religião dos fracos.

A religião do homem é a do homem que luta contra seus próprios desejos e ilusões, contra as próprias fraquezas e ignorância. que se levanta do mundo para se aproximar de Deus.

Se conheça e lute contra seu maior inimigo. Está no espelho a sua frente.

O caminho para vencer a si mesmo é o do autoconhecimento e superação.

Faça 3 coisas:

- Assista o Filme O Conde de Monte Cristo. Esqueça a parte romântica, se veja no isolamento cavando sua liberdade, estudando e se exercitando diariamente;

- Leia o livro: Tratado de Psicologia Revolucionária, Samael Aun Weor. Mas é para ler direito, anotando o que achar importante, pesquisando o que não entendeu e fazendo as meditações dentro de você, para ver quais defeitos/fraquezas possui.

- Escute/Assista o curso do Pe. Paulo Ricardo Terapia das doenças espirituais, com atenção e interesse. https://padrepauloricardo.org/cursos/ter...spirituais

É o início, medite dentro de você suas fraquezas, foque-se nelas até que deixem de existir, ore bastante, se isole até achar que está pronto pra nova fase da sua vida. 

Você vai se tornar um cara mais liberto.

Qualquer dúvida/problema poste aqui mesmo.

Abraços e boa sorte na caminhada.
sensatez resumi essa resposta, tu és um realista.
A vida passa como um conto ligeiro. 
Responda-o
No meio da noite perguntei a ela o porquê. Afinal nunca dei motivos. Ela me disse que era devido a faculdade.  Se ela não pagasse até o fim do semestre ela seria desligada. 
[/quote]

É o mesmo que acreditar que bandido é vitima da sociedade.

Foda-se a situação dela!

Ao invés de explanar a situação difícil ao marido e juntos buscarem uma solução, Preferiu masturbar o amigo do cara em troca de dinheiro. 

Larga essa mulher , Cara. Você aparenta ser um cara bom , não merece passar a vida inteira lembrando dessa humilhação a cada vez que olhar pra cara dessa mulher.
"O primeiro passo para chegar em algum lugar , é decidir que você não quer ficar mais onde está "
Responda-o
Não vim com o intuito de ressuscitar defunto, no entanto, achei oportuno enaltecer alguns pontos relevantes.
 
Há a possibilidade de que o perdão tenha sido cogitado não por frouxidão, mas sim por conta da forte tensão emocional, principalmente pelo fato de não se tratar de um membro leigo. Diante disso, evidenciou-se que a racionalidade sempre tem de prevalecer, independentemente do contexto. Posto isso, poderemos deliberar sob a perspectiva de que todos nós – SEM EXCEÇÃO - em algum momento, caso negligenciarmos, fatalmente ainda poderemos ser fulminados pela Matrix. Portanto, a constante vigília, ponderação e resiliência são elementos imprescindíveis que devemos cultivar. Sem mais.
Responda-o
Boa noite, Confrade!! Com todo o respeito, agradeça a Deus por não ter filho.em coisas que não perdemos, Deus livra.Os confrades já disseram tudo, cabe a ti decidir, ok?
Responda-o


Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitante(s)