Avaliação do Tópico:
  • 1 Voto(s) - 5 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
[FIXO] Compartilhe sua experiência sobre o seu casamento
#61
Essa parada de se casar com a amante é a pior BURRICE que alguém pode cometer.
Responda-o
#62
já fui casado, nunca mais caso denovo. inferno na terra, cobranças, nada tá bom, o dinheiro nunca é o suficiente, sexo escasso e feito sem vontade. nem vou perder meu tempo falando.

tô muito bem do jeito que to hj em dia, saio a hora que eu quero, com quem eu quero e chego a hora que eu quero. sabe quem tá me esperando qndo chego em casa? minha cama, com meu edredon só pra mim, sem dividir espaço com reclamona nenhuma pq tô bêbado ou pq cheguei tarde.

solteiro eu me divirto mais, transo mais, gasto menos (mesmo pagando pensão pro meu filho, gasto por 1 apenas).

fala pra mim, acha mesmo que caso denovo? kkkkkk

para os que querem casar, boa sorte! (GargalhadaGargalhada)
Responda-o
#63
Em tempo: pago mil putas mas não sustento uma civil.

Pra me fazer mudar de ideia só se acontecer algo extraordinário.
"Primeiro vêm os sorrisos, depois as mentiras; por último, o tiroteio" - Roland de Gilead
Responda-o
#64
(09-07-2016, 11:22 PM)machadation Escreveu: Cabraman e espectro, porra vcs tem experiência sobre casamento,  compartilhem...

1-O que fez vc se casar, o que pensou na hora?
2-O que ela fez para te domar?Muitos jogos psicológicos?
3-Pensou com o pau, com o coração ou com o cérebro para decidir casar?

4- Após o casamento vc se perguntava se queria aquilo? Tipo, só tem isso vai isso mesmo e depois se arrependeu? Ela é feia?
5-Ela é(foi) a esposa dos seus sonhos no começo?
6-Ficou com ela devido ao chá de buceta, chá de romance, prendada, ilusão?

7-Por que vc acha que ela quis ficar com vc? Tinha(tem) mais dinheiro que ela, ou mais valor reprodutivo?
8-Achou que viveria feliz 100% do tempo? mudou muito após casar?
9-Seu namoro era uma maravilha então vc casou? Como e quando notou q seu relacionamento era uma merda e queria separar?

10-Olhando o passado consegue perceber defeitos na personalidade dela que entregariam que seria uma furada?
11- se voltasse no tempo o que diria para si mesmo?

1 à 9 - Eu fui educado pra ser chefe de família, alem de primogênito, sou herdeiro do nome de meu velho e parte da reputação dele caí na loucura da paixão cedo e isso trouxe muito sofrimento a mim e a minha família quando consegui me livrar da loucura já estava trabalhando e sendo bem remunerado, curti a putaria uns dois ou três anos e depois a manginaria a minha volta começou a dizer que estava na hora de "ter alguém" e blá,blá... aí pintou essa moça, muito prendada, bem educada, gostosa, dedicada, perfeita, etc. com benção de nossas famílias casamos.

Ainda sem filhos tudo era lindo mas a medida que o tempo passava, ela foi ficando acida, chata, irritadiça, as brigas começaram no terceiro no de casório ela queria as emoções do namoro e o status de senhora casada.

Um ressentimento tomou conta do ar

Não havia pulado a cerca, o namoro ela lindo, os primeiros anos do casamento lindos, mas aí vem as zamigas gordas e as zirmãs casadas com lixos, esse povo contamina tudo.

Raro era o dia em que conseguia fazer uma refeição sem uma briga ou lamurias ( sim ela não trabalhava, embora tivesse nível superior, foi educada pra ser esposa)

Quanto mais sucesso profissional eu tinha mais raivosa ela ficava, numa desas eu disse que ou ela mudava ou eu iria embora ela pagou pra ver e eu fui.

mas fui tolo, caí no conto do chá de cu, pouco tempo depois voltei pra casa e ela engravidou e como eu queria ser chefe de familia....

após o parto, tudo lindo, aí começou outra vez as conversas perdidas, quando deu o limite, piquei minha mula. Ela é boa mão, sim, boa dona de casa, sim, mas não sabia o que era paz de espirito.

10 e 11 - Não, nunca tive essa coisa de reparar muito mas havia uma bondade natural nela e um jeito de cuidar que só ela tem. mas ficou amarga. Seu eu pudesse voltar no tempo, diria NÃO CASE CARALHO.

Se uma mulher faz de tudo com um cafa e depois paga de santinha, é óbvio que ela está agindo de má fé e prejudicando alguém.
Responda-o
#65
Meus pais são casados e eu posso relatar como é a convivência(20 anos de casado), minha mãe é extremamente honrada ela nem sai de casa e fica fazendo os afazeres, mas meu pai da umas mancadas violentas do caralho se liguem...
Quando eu era mais novo minha mãe me levava pra passear eu brincava e estudava aprendia tudo com ela, enquanto isso meu pai ficava bêbado e quebrava tudo em casa e xingava minha mãe sem motivos nenhum, nessa época meu pai ficou desempregado e meu pai enchia o cú de cachaça enquanto minha mãe trabalhava o mongolão ficava bêbado o dia todo eu ficava com minhas tias enquanto minha mãe trabalhava. Meu pai com o tempo tomou vergonha na cara e começou a dar duro no trampo e começou a ganhar uma boa grana, mas ele nunca parou de beber, as brigas e confusões acarretadas pelo álcool eram constantes. Minha mãe sempre aconselhou meu pai e ele nunca escutou ela, minha mãe apesar de conviver com um cara complicado que nunca escutava oq ela falava ainda se manteve fiel até os dias de hoje a diferença é que ela se tornou mais fria com ele, e largou ele de mão cansou de ser feita de idiota.
Meu pai já traiu minha mãe( ela ficou sabendo de duas traições) mesmo assim ela nunca terminou o relacionamento e sempre foi honrada com os filhos( eu e meu irmão mais novo)
Meu pai continua bebendo todos os dias, inclusive dirige bêbado quase todos os dias  Big Grin enquanto minha mãe faz os afazeres de casa.
OQ EU QUERO DIZER COM ISSO?
As vezes a mulher é honrada e o marido é um completo paspalho, com a real eu tentei ser imparcial e entender o lado dele, mas na maioria das vezes minha mãe tem razão... Meu pai sempre trabalhou mas o compromisso dele com minha mãe sempre foi pouco, outro dia minha mãe pediu pra ele comprar umas frutas ele voltou 3 horas depois completamento alcoolizado KKKKKKKKKKKKKKKKKKK(inclusive cansei de ver ele trazer meu irmão da escola chapado de alcool, o moleque tem 5 anos) acho que ela não se separa dele por causa dos filhos ...
Por isso eu vou dar duro pra valorizar esse comprometimento que minha mãe teve com a família
YOUNG MEYER LANSKY DO FB
Pode ficar tranquilo que eu já to virando rei. Eu to cansado de ser visto como só mais um neguin
Young Meyer Lansky/ Ballerhov Moissanite/ Mind Vril Quantum
Cafastor me apelidou de Rapper da Real/ M.O.B
She said…
"When you gonna find yourself a nine to five?
When you gonna settle for a normal life?
You just want somebody on the regular
Always checkin' for you on the cellular"
I ain’t never goin' back to nine to five
I would never settle for a normal life
Never been the one to keep it regular
But I told you this before, don’t pretend you didn’t know
Responda-o
#66
Eu poderia relatar  inúmeras merdas que meu pai fez inclusive um empréstimo de 10 mil que ele fez pra gastar com farras no RIO DE JANEIRO. Se eu fosse relatar tudo eu ficaria a madrugada toda aqui. Minha mãe é uma mulher honrada, se fosse uma vadia já teria se divorciado ou metido guampa nele.
Pode ficar tranquilo que eu já to virando rei. Eu to cansado de ser visto como só mais um neguin
Young Meyer Lansky/ Ballerhov Moissanite/ Mind Vril Quantum
Cafastor me apelidou de Rapper da Real/ M.O.B
She said…
"When you gonna find yourself a nine to five?
When you gonna settle for a normal life?
You just want somebody on the regular
Always checkin' for you on the cellular"
I ain’t never goin' back to nine to five
I would never settle for a normal life
Never been the one to keep it regular
But I told you this before, don’t pretend you didn’t know
Responda-o
#67
(06-09-2016, 12:53 AM)Young Meyer Lansky Escreveu: Eu poderia relatar  inúmeras merdas que meu pai fez inclusive um empréstimo de 10 mil que ele fez pra gastar com farras no RIO DE JANEIRO. Se eu fosse relatar tudo eu ficaria a madrugada toda aqui. Minha mãe é uma mulher honrada, se fosse uma vadia já teria se divorciado ou metido guampa nele.

Sua mãe não seria vadia se divorciasse do teu pai confrade,afinal o cara não honra com o casamento e já traiu.
E pelo que escreveu,o casamento já acabou,muito provavelmente está com seu pai por causa dos filhos.
O que vc pode fazer é valorizar sua mãe e entender que o pai que vc tem é o que tem e pronto.E não seguir o exemplo dele.
Responda-o
#68
(06-09-2016, 12:54 PM)AndréMR Escreveu:
(06-09-2016, 12:53 AM)Young Meyer Lansky Escreveu: Eu poderia relatar  inúmeras merdas que meu pai fez inclusive um empréstimo de 10 mil que ele fez pra gastar com farras no RIO DE JANEIRO. Se eu fosse relatar tudo eu ficaria a madrugada toda aqui. Minha mãe é uma mulher honrada, se fosse uma vadia já teria se divorciado ou metido guampa nele.

Sua mãe não seria vadia se divorciasse do teu pai confrade,afinal o cara não honra com o casamento e já traiu.
E pelo que escreveu,o casamento já acabou,muito provavelmente está com seu pai por causa dos filhos.
O que vc pode fazer é valorizar sua mãe e entender que o pai que vc tem é o que tem e pronto.E não seguir o exemplo dele.
Seu pai a trai e com isso ela nao tem o direito de se separar?? Que papo é esse? O que isso tem haver com honra?? Sua mae nao perdera a honra e nem sera considerada vadia se ela decidir. Pois o traidor foi ele. Isso se aplica ao homem tambem.
Responda-o
#69
A coisa mais normal que existe é o pai ficar o dia inteiro sumido e depois voltar pra casa bêbado com uma vontade louca de brigar por qualquer motivo e de rebaixar todo mundo.
Seu caso é só mais um no meio da multidão. Vício em álcool é uma bosta e afeta quase todas as famílias pobres desse país.
Não é a toa que a maioria dos divórcios são iniciados por mulheres.
Responda-o
#70
(06-09-2016, 01:40 PM)G â n g s t e r Escreveu:
(06-09-2016, 12:54 PM)AndréMR Escreveu:
(06-09-2016, 12:53 AM)Young Meyer Lansky Escreveu: Eu poderia relatar  inúmeras merdas que meu pai fez inclusive um empréstimo de 10 mil que ele fez pra gastar com farras no RIO DE JANEIRO. Se eu fosse relatar tudo eu ficaria a madrugada toda aqui. Minha mãe é uma mulher honrada, se fosse uma vadia já teria se divorciado ou metido guampa nele.

Sua mãe não seria vadia se divorciasse do teu pai confrade,afinal o cara não honra com o casamento e já traiu.
E pelo que escreveu,o casamento já acabou,muito provavelmente está com seu pai por causa dos filhos.
O que vc pode fazer é valorizar sua mãe e entender que o pai que vc tem é o que tem e pronto.E não seguir o exemplo dele.
Seu pai a trai e com isso ela nao tem o direito de se separar?? Que papo é esse? O que isso tem haver com honra?? Sua mae nao perdera a honra e nem sera considerada vadia se ela decidir. Pois o traidor foi ele. Isso se aplica ao homem tambem.

Eu me expressei mal eu quis dizer que se ela fosse uma mulher que não pensasse nos filhos ela já teria traído ele ou se separado ...

Os parentes do meu pai já espalharam fofocas que  minha mãe traiu meu pai(isso quando eu tinha 7 anos)eu me lembro que minha mãe mal saia de casa e cuidava de tudo, E OS FILHOS DA PUTA ESPALHAM ESSES BOATOS SEM FUNDAMENTO ALGUM E MEU PAI AINDA SE APROXIMA DOS PARENTES FALSOS PUTA QUE PARIU KKKKKKKK
Até os vizinhos falaram que essa acusação não tinha o menor fundamento pois minha mãe passava o dia todo trabalhando e batalhando.
nessa época ela nem saia de casa nem nada ficava o dia todo cuidando de mim e só saia aos fds pra igreja comigo.
Pode ficar tranquilo que eu já to virando rei. Eu to cansado de ser visto como só mais um neguin
Young Meyer Lansky/ Ballerhov Moissanite/ Mind Vril Quantum
Cafastor me apelidou de Rapper da Real/ M.O.B
She said…
"When you gonna find yourself a nine to five?
When you gonna settle for a normal life?
You just want somebody on the regular
Always checkin' for you on the cellular"
I ain’t never goin' back to nine to five
I would never settle for a normal life
Never been the one to keep it regular
But I told you this before, don’t pretend you didn’t know
Responda-o
#71
(06-09-2016, 01:42 PM)Aragons Escreveu: A coisa mais normal que existe é o pai ficar o dia inteiro sumido e depois voltar pra casa bêbado com uma vontade louca de brigar por qualquer motivo e de rebaixar todo mundo.
Seu caso é só mais um no meio da multidão. Vício em álcool é uma bosta e afeta quase todas as famílias pobres desse país.
Não é a toa que a maioria dos divórcios são iniciados por mulheres.

Eu sei disso mas se for comparar com o passado meu pai melhorou bastante, mas minha mãe sofreu tanto que ela se tornou fria e não tem mais o ''respeito'' que tinha antes pelo meu pai. Eu aviso pra ele ''larga de ser mongolão tu dirige em uma estrada movimentada bêbado pra caralho''(a estrada é toda esburacada e cheia de plantas e passa vários ônibus por ela) ele não me escuta finge que eu não existo ou manda eu calar a boca HAHHAHAGargalhada
São coisas da vida, eu amo meu pai e não vou deixar de ama-lo por causa dos seus defeitos mas ele faz muita merda, tem varias perolas que ele fez como quebrar uma tv novinha de 27 polegadas  Big Grin nesse dia eu dei risada pra caralho, quem tá pagando a tv é ele meso HUUEHUHEHUEHUEHUHEUHEHUHE
Pode ficar tranquilo que eu já to virando rei. Eu to cansado de ser visto como só mais um neguin
Young Meyer Lansky/ Ballerhov Moissanite/ Mind Vril Quantum
Cafastor me apelidou de Rapper da Real/ M.O.B
She said…
"When you gonna find yourself a nine to five?
When you gonna settle for a normal life?
You just want somebody on the regular
Always checkin' for you on the cellular"
I ain’t never goin' back to nine to five
I would never settle for a normal life
Never been the one to keep it regular
But I told you this before, don’t pretend you didn’t know
Responda-o
#72
Com esse relato eu quis mostrar o lado da ''mulher honrada'' que sofre em relacionamento. As vezes um marido desonrado chega a ser pior que uma esposa vadia e desonrada ...
Pode ficar tranquilo que eu já to virando rei. Eu to cansado de ser visto como só mais um neguin
Young Meyer Lansky/ Ballerhov Moissanite/ Mind Vril Quantum
Cafastor me apelidou de Rapper da Real/ M.O.B
She said…
"When you gonna find yourself a nine to five?
When you gonna settle for a normal life?
You just want somebody on the regular
Always checkin' for you on the cellular"
I ain’t never goin' back to nine to five
I would never settle for a normal life
Never been the one to keep it regular
But I told you this before, don’t pretend you didn’t know
Responda-o
#73
Confrades,

Acompanho este fórum apenas no nível da leitura há algum tempo, e está será meu primeiro post (este tópico me motivou a fazer o cadastro e responder).  

Achei este tópico ótimo, mas percebi também que carece de respostas e relatos, então lá vai o meu.  Vou postar em 2x, dividindo meu primeiro casamento e o segundo.

Tenho 39 anos e já fui casado 2 vezes (sim, cometi o mesmo erro 2 vezes!).  Tenho uma filha de 9 anos do meu primeiro casamento.

Tive a sorte de ter uma família muito bem estruturada, estudar em bons colégios e soube aproveitar estas oportunidades, tendo desde cedo minha independência financeira e hoje tenho uma vida legal.

Meu primeiro casamento:

Quando tinha menos de 26 anos conheci uma menina em uma cidade onde minha família tem casa de praia.  A menina era a imagem perfeita aos meus olhos: ingênua, linda, jovem (20 anos) e tudo indicava que era pouco rodada.  Trabalhava numa lojinha na cidade e vendia bijouteria.

Minha vida na época era sensacional.  Solteiro convicto, tinha meu carro e um ótimo emprego, pegava geral... Masssss ainda não conhecia a real e caí como um pato na maior das armadilhas: a paixão e o encantamento feminino.  

Lembro que logo no início eu estava no Rio (onde moro) e ela por diversas vezes aparecia aqui de "surpresa" (detalhe, a distância é de quase 300 km...) pra me ver.  Não demorou e já conhecia minha família.  

Quero abrir aqui um parêntese: a nossa diferença de cultura e nível social era MUITO grande.  Um abismo mesmo.  Falem o que quiserem, mas hoje acho que isso é sim um impedimento para um relacionamento dar certo.  É impossível duas pessoas um relacionamento onde não há paridade social, econômica e cultural.  

Mas na época eu achava isso muito lindo... que imbecil.  Então vamos lá.

O sexo na época era uma coisa do outro mundo.  Logo que nos conhecemos ela era literalmente uma escrava sexual!  Satisfazia todas as minhas taras e inclusive com ela descobri muita coisa, vivemos muitas aventuras nessa época.  Nenhum lugar era "inadequado" e nenhum hora era "fora de hora".  Transávamos como cachorros no cio em qualquer lugar que fosse.

Poucos meses depois cometi uma grande burrice.  Orientei ela a sair do emprego lá na cidade e disse que era pra morarmos juntos aqui.  Obviamente ela nem pestanejou!  Arrumou as malas e veio com tudo.

Reparei nessa época que ela postava muitas coisas no Orkut (sim, a época era essa) e vivia espalhando fotos da sua "vida de rica na cidade" - era assim que ela se referia àquela vida quando falava com as pessoas da cidade dela.  Esforçava-se para mostrar para família e amigas da cidade dela o quanto ela havia "progredido".  Com o meu dinheiro, claro.

Eu, mais uma vez, idiota... não apenas não via problema nisso como ainda achava legalzinho.  Sim, podem me apedrejar.  Me pergunto porque os livros do N.A não caíram no meu colo nesse época... Isso por certo teria mudado minha vida.

Então o tempo passou e apesar de eu institir para ela trabalhar aqui, ela vivia dando desculpas e nunca faqzia isso.  Passava os dias na piscina do condomínio, eu ainda pagava uma empregada em casa e ao chegar de noite ela queria (exigia) que saíssemos para um restaurante ou para passeios em shopping.  A ferramenta de coação que ela usava na época era obviamente o sexo.  

O tempo foi passando, minha paciência com ela sem fazer nada em casa foi acabando... e consequentemente o sexo também.  Cheguei a um nível de humilhação tal que um dia ao chegar em casa tentei puxar uma putaria, beija-la e pedi um boquete.  A reação dela foi uma gargalhada na minha cara.  Só isso: uma gargalhada.

Naquele dia eu decidi que não ia mais viver aquilo.  Sempre tive bons amigos e eles sempre me alertavam do absurdo que era a minha situação.  Mas eu estava apaixonado, encantado e a última coisa que fazia era dar ouvidos a eles.  Como somos idiotas quando estamos neste estado!  

Acordei no dia seguinte e antes de partir para o trabalho a chamei para conversar.  Disse que iríamos nos separar.  Coloquei no papel um planejamento para ela voltar para a cidade dela e ficaria sustentando ela lá pelo prazo de 6 meses, até que ela se restabelecesse.  Para minha surpresa ela topou com relativa facilidade.  Obviamente teve um certo lamento no início e tal... chorou lágrimas de crocodilo, mas isso é coisa normal de mulher.  Depois aceitou e me pediu um mês ou dois para se organizar aqui no Rio.

Neste momento não havia mais absolutamente nada entre nós.  Apenas morávamos juntos numa casa que EU sutentava integralmente.  

Então fomos ao casamento do meu melhor amigo, juntos (outro erro).  Bebi horrores naquele dia, sinceramente não sei nem como voltei pra casa, mas lembro que na volta transamos (o erro fatal).  Pela primeira vez em muito tempo eu a comi.  

Passadas 2 ou 3 semanas ela começou com um papo de que a menstruação não veio... e eu liguei o sinal de alerta.  Indaguei ela sobre a pílula que ela sempre usou e ela disse que "estava trocando de marca" e se desorganizou - claramente um golpe baixo e descarado.  Mas aí já era tarde e a merda já estava feita.  

Imediatamente levei ela a um laboratório para fazer o exame de gravidez (teste de farmácia é o caralho), e de noite peguei por telefone o resultado direto com o laboratório: positivo.  P-u-t-a-q-u-e-p-a-r-i-u!!

Nessa hora tudo ficou claro na minha mente, todo o plano apareceu claro pra mim como um desenho.  Ela veio para dar golpe, para usufruir de boa vida e depois arrumar uma "aposentadoria" para ela - no caso, a minha filha.

Bom, ela conseguiu.  Me fodi.  

De pronto aluguei eu mesmo um apto para ela e tirei ela de lá de casa.  

Peguei um ótimo advogado (não economizei nisso) e entrei  na justiça ANTES DELA para ofilizar pensão para minha filha. Consegui valores bem baixos bem como pagar muitas coisas direto na fonte.  Escola, plano de saúde, atividades extra curriculares são pagas direto na fonte e a grana que sobra dou pra ela.  Isso é ótimo porque protege a mim e a minha filha de pequenas malandragem que ela possa querer fazer.

Faço questão de dizer que não deixo nada faltar para a minha filha, nunca.  A ela faço questão de dar tudo do bom e do melhor.  Para a mãe não tenho obrigação e nem quero dar nada. E assim faço.

Desde então mantenho um ótimo relacionamento com minha filha, tendo estado com ela em finais de semana e mesmo durante a semana.  Não me distancio dela nunca.  

Essa experiência foi terrível e por muito tempo me traumatizou com relação às mulheres que "fodem muito bem", porque passei a acreditar que aquilo era sempre um engodo para fisgar homens desprecavidos.  Enfim, eu caí nessa.

Esse é relato do meu primeiro casamento.

Abraço,
Taimanov
Responda-o
#74
Confrades,

Continuando minha experiência...

Meu segundo casamento:

Após o trauma com a mãe da minha filha, fiquei sozinho por um tempo e muito ressabiado com um novo relacionamento.  Meu poder de barganha sempre foi alto, então eu me dava bem tendo sempre minhas marmitas.  Mas era só isso.

Mas com a convivência com a minha filha (sempre me mantive muito próximo dela), sentia a necessidade de uma mulher.  Então tomei mais uma decisão errada...

Conheci uma menina que era incrível em tudo, menos no sexo.  Era diretora de uma escola (com unidade infantil) e por isso tinha enorme afinidade com minha filha, chegando as pessoas na rua pensarem que ela era a mãe.  Tinha um ótimo relacionametno com minha família e a família dela me adorava.

Enfim, partimos para morar juntos.  Esse foi meu segundo casamento e meu segundo grande erro.

Não há muito o que dizer desta relação exceto a falta total de sexo.  Ela era uma boa pessoa e inclusive nunca me enganou com relação a isso, demonstrando desde o início que não gostava muito da coisa.  

Eu talvez tenha feito essa escolha por causa do meu trauma anterior, porque querer alguém do mesmo nível social e também com a qual eu tivesse um relacionamento sem interesses.  Fiquei com ela por 5 longos anos.  

Neste tempo fiquei morto sexualmente, literalmente.  Foi uma escolha consciente e imbecil.  

Foi nesta época que tive contato com os livros da REAL, com os textos no N.A.  Posso dizer que foi um divisor de águas na minha vida.  Lembro que quando comecei a ler, ainda na fase da revolta, me lamentava profundamente não ter tido contato com este material antes de eu fazer todas as burradas que fiz.

Voltando... Um dia botei na cabeça que já tinha sido suficiente e terminei com ela.  Muito choro, muita dor da parte dela.  Da minha parte, nenhuma dor e até alívio.

Desta época sobrou um belo relacionamento dela com a minha filha, que mesmo depois da nossa separação mantem contato e se amam.

Abri mão da minha vida sexual neste tempo para ficar com alguem que achei ser importante por causa da minha família e da minha filha.  Uma atitude utilitarista e errada, não faria de novo nem recomendo que façam.

Ponderando minhas duas experiências, não me arrependo delas porque o maior tesouro que tenho é minha filha, mas recomendo muita cautela ao decidirem casar.

Não acho impossível que uma relação de casamento seja bem sucedida, mas acho que é algo raro e difícil.  Temos que olhar com MUITO cuidado a pessoa que vamos escolher, porque é fato que a mulher se transforma muito após o casamento.

Baseado apenas nas minhas próprias experiências, deixo os conselhos para os confrades que ainda não casaram:
  • Case sempre com separação total de bens!
  • Mesmo se for apenas "morar junto", faça um contrato de união estável pra se proteger.
  • Não aceite se anular sexualmente, não aceita nada menos do que o melhor sexo!
  • Relacionamentos onde há muita diferença social e econômica só dão certo em files de Hollywood.  Esqueça isso e ache alguém do seu meio.
  • Quando a mulher aceita passivamente uma separação há sempre um plano sórdido, pode ter certeza.  Ou ela já tem outro cara ou vai tentar fazer um filho seu.
Abraços,
Taimanov
Responda-o
#75
Casamento hoje em dia se parar para pensar seriamente não vale a pena,tem mais contras do que pró.Eu mesmo estudo pra crl pra chegar onde quero por mérito,é sacanagem eu perder bens meus tão suados.Abram o olho,até eu quando comecei a namorar minha atual a achava exceção,sorte que não casei.O que podemos fazer é nos proteger.Não casem por pressões alheias,hoje vejo muito isso.
Responda-o
#76
Mais um Relato Exemplar do sistema casamento falido .... Se voces lerem com atenção os livros de N.A. verão que ele de maniera ironica e ao mesmo tempo alerta para o perigo que representa acreditar em mulher "Honrada" nos tempos modernos...
Responda-o
#77
Excelentes relatos, taimanov!

Seja bem-vindo.
O amor supera tudo  Heart

Na vida real ou na internet?
Responda-o
#78
Por isso amo ser solteiro
Fumei 25 cigarros esta noite e você sabe da cerveja.

Buwkoski.

Buceta não machuca e não se faz sexo com a bunda.

Leg. Bean, fórum mundo realista.
Responda-o
#79
Aqui na Real temos a Ala Gretchen Casamenteira, temos um confrade em nosso Guiness Book da Real,  ele já se casou três vezes, é um tri campeão no assunto. Se o confrade casar mais uma vez nos avise faremos questão de adiciona-lo nesse rol de grandes feitos.

Antigamente a diferença entre classes sociais era sustentada pela moralidade cristã. Os pobres materiais estruturavam-se em familia e fomentavam a criação da classe média, hoje o quadro é outro. A pobreza moral e cultural, amplifica a desgraça, os pobres sem a moralidade cristã geram vadias, funkeiros e mão de obra para o crime, uma tragédia calculada.

Hoje mulher pobre é B.O. 


A paixão fez da vilareira oreia seca, caiçara, metedeira e cavadeira uma pretty woman. Faça o exame DNAIDS, se eu fosse você eu faria   Smile . Esse aí salvou a buceta de siri direto do mangue e casou. 





Abri mão da minha vida sexual neste tempo para ficar com alguem que achei ser importante por causa da minha família e da minha filha.  Uma atitude utilitarista e errada, não faria de novo nem recomendo que façam.

Sua filha está sendo criada pela boca de siri? Que merda.

Segundo casamento: o cara carente  viu o emprego e o diproma de uma  balzaca e pré balzaca armagurada batendo pino pelos cafajestes: são frigidas, frias, distantes e pragmáticas, burocráticas no sexo sem amor e afeto, todos tem essas opções pois estamos no Balzaquistão. Pra ela foi um arranjo social oportuno pra ele algo que não entende até hoje, a carência se sobrepôs a fragilidade de uma razão abatida,  se parar para pensar fodeu, não há nexo e vinculo entre os dois.

No mais espero que tenham sorte, percepção e que Deus os abençoe em seus processos seletivos.
Anuncie aqui!!!!
Responda-o
#80
Taimanov, que roubadas, hein...

Como ninguém disse, digo eu: casa que é gostoso.
"Primeiro vêm os sorrisos, depois as mentiras; por último, o tiroteio" - Roland de Gilead
Responda-o


Possíveis Tópicos Relacionados...
Tópico Autor Respostas Visualizações Última Postagem
  [RELATO] Relato Sobre Casamento. Escobar 16 1,051 48 minutos
Última Postagem: Escobar
  HIV: Compartilhe sua experiência Sagitario 46 2,803 Ontem, 03:20 AM
Última Postagem: SoulReaver
  Schopenhauer Sobre Casamento MajinBoo 18 1,581 24-03-2017, 07:21 PM
Última Postagem: Sociólogo

Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitante(s)