Avaliação do Tópico:
  • 5 Voto(s) - 5 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
[RELATO] Loucuras do Libertador - O Teste Físico
#1
Big Grin 
Aqui vamos nós para mais uma saga da minha vida. As famosas Loucuras do Libertador.


Loucuras do Libertador - Saga O Teste Físico

[Image: ?u=http%3A%2F%2Fguiafitness.com%2Fwp-con...mo.jpg&f=1]

A primeira coisa que quero ressaltar é que eu estou aqui como a grande maioria, começando de baixo e lutando pesado para vencer na vida, usando os recursos que temos disponível. E um deles é o fórum, eu uso este fórum como um grande suporte para vencer as adversidades, assimilando e absorvendo textos e pedindo dicas dos confrades mais experientes e especialistas em suas respectivas áreas.

Temos aqui especialistas em cada área de atuação. Temos treinadores, temos advogados, médicos, policiais, excelentes investidores, empreendedores bem sucedidos, estudantes de alto nível, aposentados que já trabalharam em tudo, engenheiros, programadores e etc. Então aproveitem esse conhecimento todo, mandem MPs, postem suas dúvidas nos tópicos, absorvam o máximo de conhecimento útil que puderem para vencer na vida, é isso que eu estou fazendo neste fórum, lendo, estudando e absorvendo o máximo que posso. Se você domina uma área, ajude os confrades, se está deficiente em outra, tenha a humildade de reconhecer sua dificuldade e perguntar para que assim possa se aprimorar, este é um ambiente para o desenvolvimento pessoal masculino. Todos estamos aqui para ajudar uns aos outros. Este é um fórum de homens para homens.


Citação:Assim como o ferro afia o próprio ferro, assim o homem com o seu amigo se aprimoram. Provérbios 27:17


A minha última loucura relatada, apesar de ter sido altamente emocionante, não terminou como eu queria. Mas eu decidi postar mesmo assim, pois o processo de luta e aprendizagem também é fundamental para o nosso desenvolvimento e mesmo com um desfecho não esperado, serviu como inspiração para muitos Realistas. O que tem tudo haver com o que eu filosofei neste outro tópico: É errado fracassar?(Clique aqui)

A experiência é muito importante e o próprio processo de luta para alcançar os nossos objetivos já faz uma grande transformação no nosso caráter.
Esta frase do Arnold Schwarzenegger deixa isso bem claro, reflitam sobre isso:

[Image: frase-a-forca-nao-vem-de-vencer-suas-lut...164826.jpg]

Lembrem-se desta frase pois ela vai ser crucial no relato.

Eu prestei cerca de 20 concursos nestes últimos 10 meses, e vou relatar especialmente do último, pois é o mais relevante.

Como vocês leram, a minha Aventura aos Estados Unidos não ocorreu como o planejado, quando tudo estava dando certo nas vendas, eu estava começando a pegar o jeito, o movimento caiu abruptamente, meu dinheiro acaba e tenho que procurar outra coisa pra não ser despejado da casa. Quando tudo tava dando certo na construção, o meu chefe foi preso e eu perdi o emprego. Quando tudo estava dando certo nas vendas pela internet, a namorada do meu sócio é deportada do nada e ele abandona tudo pra correr atrás dela e o negócio é derrubado.

Quando tudo parecia estar correndo bem, as coisas se encaixando, algo surpreendentemente aleatório e imprevisível acontecia e me tirava dos trilhos. Como se o meu Deus tivesse testando e forçando os meus limites ao máximo no jogo da vida. E desta vez, por incrível que pareça, ocorreu até pior que no outro relato.

Eu comecei a me inscrever para todos os concursos que saiam. Normalmente ocorriam cada um em um domingo diferente, e várias matérias eram parecidas. Então valia a pena estudar pra valer as matérias que mais se repetiam neles. Teve mês que fiz prova de concurso em todos os domingos daquele mês.

Comecei a estudar bastante as matérias das provas, mas não estava tendo progresso, o conhecimento não rendia, eu estava estudando de forma empenhada porém improdutiva.

Então, neste período novo eu tive uma ideia, que mudou tudo, lembrei que aqui no fórum existem vários confrades estudando para concursos, alguns são profissionais nisso, já tem experiências e macetes muito bons. Decidi usar este conhecimento todo do grupo para acelerar o meu processo de alcançar o objetivo e consequentemente acelerar o processo deles alcançarem os seus objetivos também.

Criei um tópico na seção dos legionários (Só legionários conseguem ver) e um grupo no whatsapp chamado "Grupo de Crescimento Supervisionado para Concursos", o objetivo do grupo era simples:
Era juntar os legionários empenhados na mesma meta à trocar informações e dicas de forma mais dinâmica e mantendo a motivação por estarmos avançando em grupo. Tipo uma legião que avança em blocos.   

Depois expandimos essa ideia para outras áreas, fizemos um grupo para os legionários que estão investindo o seu dinheiro. E no futuro quero fazer um grupo para musculação também.
 
A ideia é formar pequenos grupos mais dinâmicos e integrar mais os legionários para ajudarem uns aos outros a alcançarem suas metas mais rápido. Acelerar o processo de desenvolvimento pessoal em áreas especificas.

No grupo de estudos, trocamos várias ideias e aprendemos muita coisa e eu procurei absorver o máximo que pude desse grupo.
Por exemplo, mudei completamente a minha forma de estudar ao conhecer os métodos do Pierluigi indicados pelo legionário Bean no grupo, descobri que passei a minha vida inteira estudando errado e por isso o conhecimento não rendia. O Mente Fantastica, Aragons e Roland me passaram dicas muito boas pra aprimorar os estudos, o Monarca criou uma planilha de revisões, o Solomon conseguia centenas de materiais de qualidade gratuitos para o grupo. E cada um ajudando os outros com seus pontos fortes.
Absorvi muito conteúdo e dicas fantásticas dos participantes que fizeram a diferença nos meus resultados nas provas.

Eu foquei em uma área específica depois de alguns meses e comprei um curso com a matéria especifica da prova lá no site do estratégia concursos.
Como forma de acelerar o aprendizado preparei aulas com o conteúdo especifico do concurso, que valia o dobro da nota da prova, e colocava nas minhas aulas para os cursos técnicos, pois a matéria tinha bastante haver com o que eu ensinava e passei a ensinar e a cobrar nas provas do meus alunos como se eles tivessem que prestar esse concurso e passar, colocando até mesmo questões de concursos anteriores nas provas. Eles não sabiam mas eu estava os usando como forma de fixar conteúdos do meu concurso e para acelerar o meu processo de aprendizagem. Estudei muito pra prova.

[Image: prova.jpg]


Quando finalmente veio os dias das provas, fiz as três provas que eram da mesma área e esse foi o resultado:
1. Em uma delas eu reprovei.
2. Fui bem na outra, aprovado, mas não sabia qual seria a minha classificação.
3. E na última, eu fui ainda melhor, mas eu zerei uma matéria e fui reprovado.
Eu não acreditei que ficaria em condições de ser chamado para o Teste de Aptidão Física (TAF), nesta segunda prova, pois iam chamar menos que 10% dos melhores na prova para a segunda etapa. Por isso, comecei a estudar para o outro concurso que havia me inscrito.

Acontece que quando saiu o resultado oficial e a classificação, eu não só fiquei entre os 10% melhores que seriam chamados para a segunda etapa, como eu fiquei lá na frente, com os 3% primeiros. Finalmente tinha sido aprovado em um concurso com uma excelente colocação. Não vou dizer exatamente qual foi o concurso para preservar o meu anonimato, mas foi um concurso militar em outro estado. (Polícia Militar, Polícia Civil, Polícia Federal, ABIN, Polícia Rodoviária Federal, Bombeiro Militar, e etc.)

E agora começaria o treino pesado, pois fui convocado para o Teste de Aptidão Física (TAF). Vale ressaltar que eu sempre fui bem sedentário. E precisaria me dedicar pra valer nesta parte física para alcançar as metas, pois teria nada mais que 6 semanas até o dia, faltavam apenas 40 dias para a prova.

No mesmo dia, eu recebi a resposta de que eu tinha sido aprovado em uma seleção muito difícil, na qual me daria um salário bom e uma oportunidade de crescimento acadêmico excelente, como mestrado, doutorado, e a chance de publicar vários artigos acadêmicos, e eu não sabia como ia treinar para o TAF, trabalhando manhã, tarde neste novo emprego, e de noite nas minhas aulas atuais, porém este impasse foi resolvido sem a minha decisão, eu fui traído pelas feministas que me roubaram a vaga. O mini relato vocês podem ler AQUI.

Eu fiquei muito chateado com essa sacanagem, porém se eu tivesse neste emprego eu não conseguiria treinar para valer para o Teste de Aptidão Física (TAF), então há males que vem para o bem, e eu não acredito em coincidência e sim que Deus conduz as nossas vidas, até mesmo nos detalhes, principalmente quando a gente ora e pede para Ele conduzir. Então entendi que isso poderia ser uma coisa boa, para um bem maior e agora eu tinha tempo integral para me dedicar aos bombeiros pois só dava aula no período noturno durante a semana e aos domingos no fim de semana. Então, eu me empenhei com força total para o TAF.

Mandei uma MP para o confrade Héracles pois ele entende muito de musculação, pedi dicas e conselhos, e ele prontamente me respondeu, me passando um método de treino muito bom. Que eu acredito que fez toda a diferença.

Vou relatar nas próximas partes, com detalhes como os problemas que surgiram forçaram os meus limites ao máximo, até mais do que eu imaginei que fosse possível. Não garanto que terá um final bom, mas garanto que muitas lições poderão ser tiradas. Enquanto isso, deem uma olhada nos links que postei aqui nesta primeira parte pra se inteirarem da história.

Continua em breve.
A maior necessidade do mundo é a de homens - homens que se não comprem nem se vendam; homens que no íntimo da alma sejam verdadeiros e honestos; homens que não temam chamar o pecado pelo seu nome exato; homens, cuja consciência seja tão fiel ao dever como a bússola o é ao pólo; homens que permaneçam firmes pelo que é reto, ainda que caiam os céus.
Responda-o
#2
No aguardo dos proximos capitulos.
"Apego corporal, desapego emocional"
Pragaklan 
Responda-o
#3
Muito bom, superação é tudo
Quando temos pessoas iguais ou acima de nós o único resultado possível é a evolução desde que você se empenhe ao máximo
Responda-o
#4
Acompanhando esta saga.
"Primeiro vêm os sorrisos, depois as mentiras; por último, o tiroteio" - Roland de Gilead
Responda-o
#5
A persistência transforma o homem e o sucesso é a recompensa. 

O importante é nunca desistir dos seu ideais.
Responda-o
#6
Continuando...

O TAF (Teste de Aptidão Física) consistia em 3 avaliações distintas:

  1. Correr, no mínimo, 2400 metros em 12 minutos.
  2. Fazer 8 barras com pegada pronada esticando completamente o braço em cada movimento.
  3. Nadar 50 metros, no máximo, em 60 segundos, em nado livre.
Todos as três avaliações eram tentativas únicas, você só podia tentar uma única vez, se sua mão escorregasse nas barras e você caísse no meio da execução, ou qualquer imprevisto, você estava eliminado.
 
Na corrida, eu estava fazendo apenas 1400 metros com esforço.

Nas barras eu estava fazendo 4 barras completas. Porque eu sou bem magro, então meu peso é menor para levantar.  Big Grin
Na natação, inicialmente, eu não fazia ideia de como eu estava. Mas depois de duas semanas eu consegui uma piscina boa pra treinar, e eu estava fazendo em 54 segundos a distancia de 50 metros. Porque eu já tinha feito natação quando criança, o que me ajudou bastante pra este momento.

[Image: nata%C3%A7%C3%A3o.jpg]

Na natação eu batia a meta, se eu fizesse só esse exercício no dia, mas depois de fazer os dois primeiros, eu estava cansado demais para conseguir fazer no tempo necessário, então era uma questão de treinar pra melhorar. Nas barras era só aumentar um pouco, mas a corrida era a minha maior preocupação.
 
Não segui todas as dicas do Héracles ao pé da letra, adaptei as que considerei mais úteis para a minha realidade, fiz a corrida com HIIT, fiz as técnicas das barras que ele me passou, porém, outras como a musculação para as pernas, eu comecei a fazer mas parei por achar que não ia ajudar muito no treino da corrida, o que se mostrou uma péssima decisão para o meu treinamento e custaria muito caro depois.
 
É importante ressaltar que cerca de 2 semanas antes de sair o resultado do concurso, eu peguei uma intoxicação alimentar muito forte, não lembro de ter pego algo assim antes, fiquei muito mal mesmo, tomei alguns medicamentos e depois de uns 5 a 7 dias eu, aparentemente, estava melhor. Eu raramente fico doente, nem mesmo gripe eu pego, mas depois dessa intoxicação eu ficava gripado com facilidade, meu intestino ficava inchado mesmo com 6 horas sem comer nada, muitos gases borbulhando lá dentro, tinha disenteria de vez em quando e constipação em outras vezes, tomei uns medicamentos para vermes e parasitas, pois achei que podia ser isso e depois de alguns dias o problema aparentemente sumiu, e eu achava que tinha sido resolvido, mas depois de um intervalo de dias voltou. Parecia que estava melhorando, mas não melhorava de vez.

[Image: daniel_craig_1_getty.jpg]

Desde que comecei o treino e recebi as orientações do confrade Héracles, eu cortei comidas industrializadas, açúcar, refrigerantes e lixos em geral da minha alimentação, e passei a comer mais arroz, feijão, batata doce, bananas, ovo, esse tipo de coisa. Mesmo assim, eu percebia que meu intestino ainda não estava muito bem, eu tinha até mesmo intolerância a lactose, algumas vezes, coisa que nunca tive, ficava ruim sem motivo aparente e as vezes parecia que estava curado de tudo, mas alguns dias depois ou muitos dias depois voltava algum desses sintomas fortes e depois sumia de novo. Mesmo assim continuei treinando pra valer no limite do possível.

[Image: giphy.gif]

 
Faltando 25 dias para a prova, eu conseguia fazer 8 barras cravadas com muito esforço, ou seja, atingi a meta nas barras, melhorei a minha corrida para 1900 metros em 12 minutos, e na natação eu melhorei a técnica e a respiração, mas não lembro o tempo que estava fazendo.
 
E então, eis que eu peguei uma gripe forte que não melhorava e depois de alguns dias ela virou uma febre, passei muito mal até que aos poucos fui melhorando. Mas aí, eu perdi vários dias de treino, descansei bem e voltei a treinar, mas o problema não estava resolvido, continuei tentando treinar sério porém, meu rendimento e vigor continuavam fracos, era como se eu treinasse com o freio de mão puxado, mesmo me empenhando a ponto de passar mal em alguns treinos, o meu corpo não estava funcionando tão bem quanto deveria. Descansava bem a noite, dormindo cerca de 9 horas todas as noites. E dava pelo menos um dia completo de descanso entre treinos do mesmo tipo.

[Image: 20120503_205920_g.jpg]

Faltando 10 dias pra prova, mesmo treinando tudo com esforço, a natação, a corrida e as barras, eu melhorei pouco em cada um, nas barras eu estava fazendo nove repetições completas, aumentei só uma, nas corridas não obtive quase nenhum progresso e na natação eu consegui melhorar meu tempo, mas nada considerável.
 
Fui no médico pegar o atestado pro TAF e aproveitei a consulta e já expliquei todos os sintomas e problemas que estava sentindo, pra que talvez ele pudesse ajudar, ele disse que foi uma intoxicação alimentar muito forte que eu havia pego 2 meses atrás, e que ela destruiu e desregulou toda a minha flora intestinal, e que ele já pegou casos de pessoas que ficaram mais de um ano com esses sintomas, era por isso que eu estava tendo disenteria ou intestino preso esporadicamente, gases, e dificuldade em treinar, disse também que essa era a explicação pra minha intolerância repentina e ocasional para a lactose.
 
Me prescreveu dois medicamentos para regular a flora intestinal, e indicou tomar muita água de coco natural, tirar frituras, leite e etc. Eu perguntei se conseguiria estar curado para dali 10 dias fazer a prova física com a saúde restaurada, o médico deu uma gargalhada alta, e depois viu a besteira que fez, ficou sério, e disse seriamente que era pouco provável, mas podia acontecer de me recuperar em parte a tempo, mas que o tratamento normalmente demora 30 dias pra resolver e que 10 dias era muito pouco tempo.

[Image: depositphotos_21362169-stock-photo-laugh...doctor.jpg]

Fiquei bem preocupado com essa gargalhada dele, isso não era bom sinal. Fiquei pensando neste problema do intestino e no TAF que devia fazer em menos de 2 semanas e não consegui dormir a noite inteira, tentei dormir de todo jeito, mas não conseguia. Só fui cair no sono quando já era umas 6 da manhã, eu estava muito ansioso. Teve outro dia, alguns dias depois que também não consegui dormir de tanta ansiedade. Eu fiquei pensando: "se eu já fiquei ansioso desse jeito, imagina quando tiver faltando 1 ou 2 dias pra prova?! Eu não vou conseguir dormir na véspera da prova, não vou conseguir descansar, como ocorreu na véspera do meu campeonato de boxe (há uns 6 anos atrás) e já era a minha prova dos bombeiros também."

Conversei com o Dr.Virchow do fórum que é clinico geral, e ele me indicou fazer um exame parasitológico de fezes para verificar se o problema não podia ser alguma outra coisa também, só por garantia, pois o outro médico não tinha feito exame nenhum, fiz no mesmo dia o exame que o confrade sugeriu, e dois dias depois saiu o resultado, eu não tinha nem um verme ou parasita, era só  flora intestinal desregulada mesmo, menos mal, continuei com foco total pra tratá-la o mais rápido possível, fazendo tudo o que tinha sido prescrito e pesquisando bastante na internet sobre o assunto.
 
Orei bastante a Deus para não deixar que essa desregulação da flora intestinal me atrapalhasse na prova física. E mesmo com o intestino, as vezes, bem ruim, continuei treinando, me alimentando muito bem e descansando entre os treinos. E comecei a orar a Deus de madrugada durante todos esses últimos 10 dias antes da prova, para que eu não piorasse de saúde repentinamente de novo, nem tivesse alguma disenteria forte de repente.

Esta desregulação estava me preocupando bastante, mas eu ainda não sabia que um problema muito maior iria surgir faltando poucos dias. Ruge


Continua em breve!
A maior necessidade do mundo é a de homens - homens que se não comprem nem se vendam; homens que no íntimo da alma sejam verdadeiros e honestos; homens que não temam chamar o pecado pelo seu nome exato; homens, cuja consciência seja tão fiel ao dever como a bússola o é ao pólo; homens que permaneçam firmes pelo que é reto, ainda que caiam os céus.
Responda-o
#7
Vish, quanta revira volta.

No aguardo da próxima parte.

PS: Se ainda continua com a flora intestinal zoada, fécula de batata(tem que procurar uma marca boa sem contaminação) e banana verde crua ajudam a regular.
"Há um amplo fosso de aleatoriedade e incerteza entre a criação de um grande romance – ou joia, ou cookies com pedaços de chocolate – e a presença de grandes pilhas desse romance – ou joia, ou sacos de biscoitos – nas vitrines de milhares de lojas. É por isso que as pessoas bem-sucedidas em todas as áreas quase sempre fazem parte de um certo conjunto – o conjunto das pessoas que não desistem." O andar do bêbado.
Responda-o
#8
Acompanhando.

Obs.: Você poderia postar quais foram as indicações do Hérculles?
Em tudo dai graças.

Responda-o
#9
Acompanhando!
________________________________________________________________________________

Por muito tempo tratei como pedra preciosa o que era, na verdade, apenas um pedaço de carvão.

E na escuridão da noite é que assumo minha melhor forma. BURN!
Responda-o
#10
Continuando...

Nestas últimas duas semanas, eu sai da minha casa e acabei vindo pra casa da minha família, pra ficar melhor pra mim fazer os treinos e cuidar da alimentação.

Como eu não estava conseguindo alcançar a meta da corrida e vi que não conseguiria alcançar a tempo, procurei um Personal Trainer bom aqui na cidade quando faltava 11 dias para o TAF. E foquei praticamente só na corrida, ele me fez comprar um tênis novo de corrida, e abandonei o meu tênis velho e pesado, me ensinou várias técnicas de corrida, consertou o jeito errado que eu estava correndo, eu batia muito o calcanhar no chão e o melhor jeito era não tocar o calcanhar no chão, isso aumentava a velocidade e diminuía o impacto e esforço. Também aprendi a dar passadas largas e a usar a inclinação do corpo e movimento dos braços. Minha corrida ficou mais profissional e eficaz.

Reparem como eles não tocam o calcanhar no chão:
[Image: giphy.gif]

Treinei, literalmente, até passar mal e ficar estirado no chão da academia algumas vezes. As vezes ficava um pouco surdo por conta dos treinos, em outras saia tonto. O meu corpo não estava em 100%, as vezes eu ia treinar com disenteria, com o intestino ruim, mas eu queria de qualquer jeito bater a meta, o tempo era curto, então eu tinha que treinar ao máximo do meu limite e diminuir os períodos de descanso e foi o que eu fiz. Eu pensava: é melhor passar mal aqui no treino, porque aqui eu posso desmaiar, posso vomitar, mas no dia da prova não posso me dar esse luxo.

E duas vezes eu fiquei, de fato, estirado no chão da academia por um bom tempo até passar a ânsia de vomito que estava sentindo.

[Image: maxresdefault.jpg]

Faltando 4 dias para a prova, eu fui treinar e senti uma dor aguda no calcanhar, o treinador fez uns alongamentos ativos, lubrifiquei as articulações e continuei o treino pesado. Ele disse que poderia ser uma lesão leve, e como o tempo de treino era curto, não dava tempo de fortalecer os músculos e tendões, pois o tempo de recuperação ia ser demorado. E como a corrida já estava perdida pois eu ainda não estava conseguindo bater a meta, era melhor continuar treinando mesmo e arriscar. Era tudo ou nada.

[Image: 3-motivos-que-provocam-les%C3%A3o-na-ati...sica_1.jpg]

Faltando 3 dias, fui treinar juntamente com o personal, mas eu estava com uma dor forte no calcanhar direito e uma mais fraca no joelho esquerdo, não consegui correr direito, fizemos uns exercícios de técnicas, aquecemos muito bem, fiz bastante alongamento ativo a dor diminuiu bastante e treinei pesado. Senti muitas dores de noite para dormir. Relatei com o Héracles sobre essa lesão que surgiu, e ele me perguntou se eu continuei desde o inicio com a musculação nas pernas, pois ele a indicou porque ela era importante para fortalecer os músculos das pernas e articulações, e assim evitar futuras lesões, foi aí que eu me toquei da importância de ter seguido esta dica, mas eu não imaginei que isso ajudaria na corrida e acabei tirando dos meus treinos, que erro. Devia ter seguido a risca o que o Héracles havia me passado, me bateu um arrependimento forte. Mas agora não adiantava chorar, era seguir em frente.

Faltando 2 dias para a prova, no meu ultimo dia de treino, cheguei caminhando torto, não conseguia caminhar direito, meu joelho esquerdo doía muito e meu tornozelo direito também, pensei seriamente em não treinar, mas eu não conseguia atingir a distancia no tempo, então eu precisava melhorar o meu tempo, fomos correr em uma pista de corrida com britas, para simular o tempo e as voltas da prova, quando ele deu a largada eu ia sair em disparada mas na primeira pisada o joelho esquerdo não sustentou o peso do corpo e cai para o lado. As dores ficaram fortes demais.

[Image: 2016-08-21t153059z_1208541366_rioec8l173...rathon.jpg]

Levantei e tentei correr bem devagar, mas sem chances. Achei que era melhor parar e descansar totalmente, mas o treinador disse que estava muito perto da prova, era o último treino e que deveríamos forçar mais. Fiquei indeciso, por um lado a razão dizia que eu precisava descansar, por outro eu sabia que eu não estava alcançando a meta da corrida ainda, e se eu não conseguia nem no treino, como que no dia da corrida, com o fator psicológico afetando fortemente, talvez dormindo mal no dia, depois de ter feito as barras, eu iria conseguir fazer um tempo que nunca tinha feito antes? Quebrar o meu próprio recorde justo no dia da prova?! Sem chances, eu tinha que conseguir fazer a meta no treino.

Gastamos uns 20 minutos aquecendo muito até eu sentir que conseguia correr, ele começou o tempo e eu fui indo, não muito rápido, mas constante, e fui acelerando conforme ia conseguindo administrar as dores. Depois que as dores foram diminuindo a dificuldade de respirar acabou se tornando o maior empecilho, o corpo quer puxar ar mas não puxa tanto quanto precisa pra se manter naquela velocidade e você sente que não vai conseguir , quer parar mas tem que continuar e fica forçando o máximo que pode.

Corri com muito esforço, pra valer mesmo, e fiz quase 2300 metros em 12 minutos. Quase consegui completar a prova no tempo, faltou só 100 metros pra bater a meta do TAF, foi o meu recorde, nunca tinha ido tão bem, mas isso ainda não era o suficiente para passar.

Fiquei estirado no chão um tempo pra descansar do esforço.

[Image: s320x240]

Depois fui nas barras, ver como eu estava e eu já estava conseguindo fazer 11, neste momento.

Na natação, eu não treinei neste dia, mas o meu tempo estava em um pouco menos de 50 segundos. Estava com sobra. Nestes dois exercícios eu me senti mais confiante para enfrentar a prova.

Quando parei de correr as dores ficaram muito fortes. Fui pra casa pra descansar até o dia da prova. O problema é que eu mal conseguia andar, mas eu ia me conceder um dia inteiro de descanso no dia seguinte que era a véspera da prova, porém eu estava com medo de não me recuperar a tempo, senti que a lesão estava mais grave, mas achei que o tempo de descanso poderia ser o suficiente. Cheguei em casa e fiz bastantes compressas de gelo.

Na véspera,
quando eu acordei, eu mal conseguia caminhar, nem subir e descer escadas eu conseguia, os dois tornozelos e os dois joelhos doíam muito. A lesão tinha piorado e muito. Fui no consultório de um amigo que é fisioterapeuta, ele analisou e disse que era lesão por estresse, não era grave, era só eu descansar totalmente que passava, mas, infelizmente, iria demorar muito tempo para recuperar.

[Image: lesoes-mais-comuns-musculacao-joelho.jpg?itok=ZdEEHZDw]

Eu não conseguiria correr no dia da prova por conta da gravidade da lesão e da dor que estava sentindo. Nem caminhar eu conseguia, que dirá correr! Então, mais uma vez, orei ao meu Deus pedindo ajuda porque eu não sabia mais o que fazer. E, por incrível que pareça, o grupo no qual eu fazia parte, teve, sem motivos aparentes, o dia do TAF adiado para mais 4 dias a frente. Foi a minha salvação. Ou seja, a prova seria agora em 5 dias e não mais no dia seguinte. Eu tinha agora tempo para me recuperar um pouco melhor da lesão e do problema no intestino. Mas, será que seria tempo suficiente? Descubra no próximo capítulo desta saga. Big Grin

Continua em breve.
A maior necessidade do mundo é a de homens - homens que se não comprem nem se vendam; homens que no íntimo da alma sejam verdadeiros e honestos; homens que não temam chamar o pecado pelo seu nome exato; homens, cuja consciência seja tão fiel ao dever como a bússola o é ao pólo; homens que permaneçam firmes pelo que é reto, ainda que caiam os céus.
Responda-o
#11
Seus relatos são inspiradores Libertador! Pleno de lições úteis.
Um homem com escolhas é um homem livre.
Blog Aforismoz - "Promessas"
Responda-o
#12
Esse Libertário é muito determinado! Pqp!
________________________________________________________________________________

Por muito tempo tratei como pedra preciosa o que era, na verdade, apenas um pedaço de carvão.

E na escuridão da noite é que assumo minha melhor forma. BURN!
Responda-o
#13
Essa saga tem uma característica muito forte e explicita: A Disciplina! 

Acompanhando...


Responda-o
#14
Muito bom confrade. O meu ponto fraco também é a corrida. No dia do meu taf eu acordei  com uma gripe forte. Joguei 2 comprimidos de cafeína pra dentro e fui para prova.

No meu caso não tinha natação. Só corrida , barra, abdominal e shutle run  (teste de agilidade).

A corrida quase que não dava conta. Fiz com 11:30. Mais 30 segundos e eu estava fora. Corpo cansado toda hora querendo parar. Comecei a rezar no meio da prova a pedir a Deus forças.

Quem for fazer concurso para carreiras policiais, não deixem pra treinar para o taf depois do resultado da prova. E merda na certa. 

No meu taf teve cara que não conseguiu fazer nenhuma barra. Foi sem treinar e achou que na hora conseguia se virar. Ledo engano.

Outra dica é parar de treinar 2 dias antes para o corpo se recuperar totalmente.  Se começar a treinar com bastante antecedência esses 2 dias não farão falta.
Pedi, e vos será concedido; buscai, e encontrareis; batei, e a porta será aberta para vós.
Responda-o
#15
Continuando...

Contei a situação nova para o Realista Héracles, que estava acompanhando e me orientando desde o inicio, expliquei como estavam os resultados dos meus treinos desta semana, que as lesões tinham piorado, e ele, mesmo a distância, conseguiu me dar dicas certeiras. Me aconselhou treinar tiros na natação e forçar o meu VO2 máximo, para que meu pulmão conseguisse puxar mais ar, assim eu treinaria de tabela pra corrida e sem machucar em nada as lesões.

Eu então planejei fazer o seguinte:
5 dias pra prova: Descansar totalmente era o dia em que eu estava no momento do planejamento.
4 dias pra prova: Treinar pesado natação, se a perna doesse na agua, treinaria só batendo os braços.
3 dias pra prova: Treinar a corrida, de boa, só tentando correr 12 minutos sem parar e, se possível, no tempo exigido, mas sem forçar nada. E também fazer o treino pesado na natação.
2 dias pra prova:  Descanso total.
1 dia pra prova: Descanso total.
Dia da prova: Passar na prova.

Faltando 4 dias, meu treinador me chamou para correr e fazer a simulação completa do TAF, eu disse que não ia e expliquei da lesão e tudo o mais, de como estava a situação, eu não tinha a mínima condição de correr. Depois que o treinador ouviu e entendeu a situação, ele sumiu, não deu mais noticias. Ele dizia no inicio dos treinos que nunca um aluno dele tinha reprovado, mas de repente, depois que expliquei da lesão, ele sumiu, não passava mais dicas, não enviava mais mensagens nem nada, o treinador deve ter considerado que eu já era um caso perdido, e talvez ia dizer, no futuro, que nunca me treinou.

Quando estava nos dias programados para a natação, ou seja, faltando 4 dias e 3 dias pra prova, treinei natação pesado, conforme o planejado, as pernas não doíam nada na agua, mesmo fazendo os tiros e pude treinar pra valer mesmo.

E ainda quando estava faltando 3 dias, era o dia de correr e eu fui tentar fazer a corrida de leve com a minha irmã, pra ver como estava a situação das lesões, porém eu não consegui correr, não consegui nem correr devagar. Alonguei bastante, aqueci e tentei sair bem de leve, mas eu não conseguia, a lesão doía tanto que eu não conseguia apoiar o corpo nos joelhos e tornozelos durante a corrida. Parecia que a lesão não tinha recuperado nada nesses dois dias inteiros de descanso do treino de perna.

[Image: dor-muscular-perna-620x330.jpg]

Me bateu um desespero e desanimo muito grandes. E agora?

Fui almoçar em um restaurante logo depois, quis abandonar toda a dieta e tacar um foda-se pra tudo. Comer uns sorvetes que tinham lá, refrigerante, torta, sei lá, comer qualquer coisa com muito açúcar, porque eu já estava há várias semanas sem comer açúcar, sem comer lixos, apenas comendo muita comida com sustância e valor nutritivo, mas neste momento pensei em jogar tudo pra cima, afinal, já estava tudo perdido mesmo, não é?

Eu estava bem chateado. E na minha cabeça começou a surgir um turbilhão de pensamentos. Tanto esforço pra morrer na praia? Nadar, nadar e nadar pra morrer na praia?! Eu tinha me esforçado tanto para isto dar certo e agora parece que tudo tinha sido em vão! De novo, como nos Estados Unidos. Quando tudo parecia que ia dar certo lá, surgia algum fator que atrapalhava tudo. E novamente estava acontecendo isso! E agora, como eu iria me recuperar da lesão? Como iria correr lesionado? Eu teria que correr mais rápido do que já havia feito em qualquer treino antes, eu teria que quebrar o meu recorde para conseguir chegar a tempo, como faria isso? E ainda por cima, como eu quebraria o meu recorde lesionado?! Porque isso estava acontecendo comigo?!

Pensamentos ruins começaram a surgir, e a querer me dominar, e eu decidi que não deveria me submeter a eles, isso só iria prejudicar as coisas, então eu comecei a gerenciar todos eles, passei a controlar os meus pensamentos, literalmente. Sempre que um pensamento ruim surgia, eu respondia com algum contra-argumento: eu vou conseguir. Eu vou dar um jeito. Isso não é o fim. Tudo vai passar. Eu posso ir mais longe. A corrida é mais mente do que corpo. Eu vou me recuperar a tempo. Deus vai me ajudar. Eu vou achar uma saída. Eu vou dar um jeito.

Pra cada pensamento negativo que pensava em surgir, eu cortava ele e me auto motivava, eu não ia deixar a minha mente me sabotar, não nesses últimos 3 dias, não depois de tudo o que passei.
Eu sabia que nestes últimos 3 dias antes da prova, seriam cruciais a minha mentalidade e minha forma de pensar, eu poderia me desesperar completamente, e com motivos, ou me acalmar e retomar o controle das minhas emoções e agir como um homem.

E ainda ali no restaurante, decidi continuar firme na dieta. Cheguei em casa, continuei fazendo as minhas compressas de gelo durante o dia e comecei a fazer compressas de água quente a noite, pois li que ia ajudar bastante, eu estava absurdamente sério e abatido e minha família percebeu isso. De noite, sozinho no meu quarto, eu orei de forma curta porém intensa ao meu Deus.

[Image: Oracao-Devocional-4.jpg]

Abri o jogo com Ele, questionei tudo isso, perguntei o porque de que quando tudo parece estar dando certo, eu pego uma infecção, porque me surge justo um problema intestinal na época do TAF, porque eu tinha que me lesionar justo agora? O que o Senhor tem contra mim? Porque Ele estava sempre forçando os meus limites ao máximo? E no meio de todo este desabafo, me veio um pensamento na cabeça: "Eu não quero desculpas, Eu quero resultados".

Esta era uma frase que minha familia usava muito, entre a gente e com os funcionários, quando estávamos no meu primeiro empreendimento, quando eu peguei o dinheiro do meu carro e montei uma empresa aos 18 anos, foi a minha primeira loucura, e os meus limites também tinham sido forçados ao máximo naquela época, eu amadureci muito como homem, ainda quero fazer relato sobre isso, e eu fiquei pensando nessa frase durante a oração. Será que eu estava procurando culpados? Será que eu estava tentando criar desculpas para fracassar? Refleti sobre o assunto.

E, finalmente, tomei uma decisão, uma decisão que ia mudar tudo, eu não ia colocar a culpa em Deus, nem na infecção, nem nas lesões, nem em nada, não iria inventar desculpas, nem justificativas. Eu iria enfrentar o meu gigante com todas as minhas forças, não importa o que acontecesse, eu daria o meu melhor naquela prova, eu correria o melhor que pudesse, e se o meu corpo não conseguisse correr, eu continuaria a prova nem que fosse mancando. Não importa como eu faria, mas eu iria chegar o mais longe que eu pudesse. A minha decisão estava tomada. Eu iria até o fim com isso.

Não quero desculpas, quero resultados!

Essa frase ficou repetindo na minha cabeça até o dia da prova.

Continua em breve.
A maior necessidade do mundo é a de homens - homens que se não comprem nem se vendam; homens que no íntimo da alma sejam verdadeiros e honestos; homens que não temam chamar o pecado pelo seu nome exato; homens, cuja consciência seja tão fiel ao dever como a bússola o é ao pólo; homens que permaneçam firmes pelo que é reto, ainda que caiam os céus.
Responda-o
#16
Só passando aqui para dar meus parabéns pela iniciativa do tópico e pela saga, que eu acompanho desde o inicio. Por ter a coragem de dar a cara a tapa e se desafiar. É desse tipo de relato que a real precisa.


fuckyou
"Compreendi o tormento cruciante do sobrevivente da guerra, a sensação de traição e covardia experimentada por aqueles que ainda se agarram à vida quando seus camaradas já dela se soltaram."  (Xeones para o rei Xerxes)

Responda-o
#17
Vocês perceberam que eu acabei postando várias partes em um intervalo bem curto de tempo. É porque, depois da prova do TAF, a lesão piorou mais ainda e eu estou aqui em casa em repouso total. Cool

Vou postar mais uma parte do relato ainda hoje para vocês.
Responda-o
#18
Uma coisa que ajudava muito (na época que praticava esportes) era natação.

Ela tem um poder revigorante e de recuperação muscular MUITO forte, principalmente se feita em ritmo médio.

Muitas vezes saía destroçado da academia ou futsal, então no outro dia de manhã ia nadar durante uma hora, em ritmo médio.

As dores sumiam.

Uma possibilidade de treino pra recuperação muscular de ligamentos e tendões, sem impacto é a bicicleta e talvez caminhar na areia fofa (não é pra quem mora em Brasília-DF, rs).

Por exemplo:

Logo no dia do TAF adiado começar a fazer natação em ritmo médio e bicicleta, no dia seguinte fazer os dois em ritmo mais forte e aumentar o ritmo de forma crescente ao passar dos dias até o penúltimo dia.

E por fim, se fosse o caso pensaria na possibilidade de fazer infiltração no local das dores, a título temporário; afinal, chegar a 30 metros do topo do Everest e ter que voltar é foda.
Responda-o
#19
Continuando...

Nestes dias finais antes da prova, eu estava conversando pelo whatsapp com o general Diamante e também com o legionário Tesla (Ele sumiu nestes últimos meses porque está na fase final de um projeto importante também), comentando com eles sobre tantos imprevistos que surgiram e de como isso daria mais um relato bem louco, porque o que torna os relatos legais, não é quando tudo dá certo, mas sim quando tudo dá errado, e acabei decidindo que independente de qual fosse o resultado desta luta, eu iria fazer um relato aqui no fórum pra vocês.

Conversei com o general Gangster, ele entende bastante do assunto pois trabalha com concursos, e me explicou que eu podia entrar com uma liminar na justiça, dizendo que sofri uma lesão forte e não poderia correr, me indicou um advogado especialista neste tipo de causa, mas a chance era de 50%, fora o fato que o edital era bem claro que lesões não seriam aceitas como justificativas para adiar o TAF de algum candidato.

Eu pensei sobre essa alternativa e decidi que iria fazer a prova no dia definido mesmo, independente de como estava a lesão. Agradeci ao Gangster pela preocupação e dedicação em me ajudar, mas eu iria enfrentar o meu gigante.

[Image: e54fc6db5f5f47ef5f732521208b3ef5.jpg]

No outro dia de manhã, faltando apenas 2 dias para a prova, eu estava no meu descanso total em casa fazendo as minhas compressas, massageando as articulações, fazendo exercícios de mobilidade, e minha mãe me procurou, disse que ficou noite toda orando e estava muito preocupada com a minha reação quando eu tentasse fazer a prova e me explicou que novas oportunidades iriam surgir, que essa não era a única, para que eu não ficasse muito abatido com o resultado da prova, esta prova não era tudo na minha vida, pra eu não levar tão a sério isso tudo. Ela estava preocupada pois ela via o meu empenho extremo na dieta, nos treinos, no descanso, no tratamento do intestino, no tratamento da lesão, e acho que ela ficou preocupada de a decepção ser muito forte, ficou preocupada do impacto ser muito grande no meu emocional. Eu entendo a preocupação dela.

Minha namorada também me encontrou, neste mesmo dia, quando ainda estava faltando 2 dias pra prova, eu já estava a mais de 20 dias sem fazer sexo com ela por conta dessa prova, o meu corpo já estava meio ruim fisicamente por conta do intestino e por isso eu não queria perder nem uma gota de energia que me tirasse do meu foco, eu li que atletas profissionais se abstém de sexo perto de campeonatos importantes para não perder força e energia e decidi fazer o mesmo, neste momento a minha vontade de fazer sexo pra extravasar o estresse quase me venceu, mas me mantive firme no objetivo, mesmo com muita vontade de chutar o balde depois de tantos contratempos.

Nesse mesmo dia, a minha namorada também virou pra mim e disse que não importa o que acontecesse na prova, ela estaria do meu lado, comigo passando ou não, pra eu não me preocupar, que outros concursos iriam surgir, pra eu não ficar tão chateado com o resultado. Estavam todos preocupados com a minha reação quando eu perdesse a prova, porque, na cabeça deles, eu já tinha perdido a prova e não sabia, que eu não queria aceitar que já tinha perdido a luta. Será que era isso mesmo?

[Image: leao-wallpaper.jpg]

Minha mãe, irmã, namorada, treinador e praticamente todos ao meu redor tinham desistido, acreditavam que eu não podia mais conseguir, que eu não tinha mais chances, sinceramente, eu não sabia o que ia acontecer no dia do TAF, mas eu já havia passado por tanta coisa, tantas dificuldades em situações anteriores da vida, que de certa forma, eu decidi que não iria recapitular, não iria desistir, decidi que iria até o fim, que a minha mente não ia desistir antes do corpo. Nem que eu tivesse que correr assim:

[Image: giphy.gif]

Eu não sabia se chegaria a esse ponto, do corpo falhar, de eu ter que correr mancando por conta das lesões, mas de uma coisa eu tinha certeza, que durante a prova eu daria o meu melhor, acontecesse o que acontecesse, eu iria o mais longe que conseguisse.

[Image: frase-no-que-diz-respeito-ao-empenho-ao-...-93604.jpg]

Depois que tomei essa decisão, de dar o meu melhor, de não usar desculpas ou justificativas, naquela oração da noite anterior, uma paz tomou conta de mim, eu fiquei estranhamente tranquilo. A preocupação e a ansiedade se foram. Eu via a minha mãe, meu pai e minha irmã, todos a minha volta muito preocupados, tensos, por conta da prova que eu ia fazer, mas eu estava estranhamente calmo. Minha irmã várias vezes no último dia, incrédula e preocupada, me perguntava: Libertador, você não está preocupado?! Como consegue estar tão calmo na véspera da prova?! Ela não entendia e eu também não sabia explicar.

Nestes últimos momentos antes do grande teste eu também recebi algumas mensagens de apoio dos confrades da Real que eu tenho mais contato.

O Tesla me escreveu:

Spoiler Revelar
"Mostra praqueles felas quem toca o pau nessa bodega".

O Aragons me escreveu, logo depois do teste da sexta-feira em que não consegui correr:

Spoiler Revelar
"Não conseguiu 50 metros  Ruge , então fudeu  fuu  ."  (Isso não me ajudou muito. Big Grin )

O Gangster me mandou:

Spoiler Revelar
"Tamo junto, vc vai se superar e sai bem nessa, acredite!!!"


O Héracles me enviou:

Spoiler Revelar
"Se vc analisar, vc precisa de apenas mais uma volta na pista com o mesmo tempo que vc tem agora, então está bem próximo. Não tente tirar essa diferença logo no inicio, mas cadencie de forma que vc aumente uns 100-200 metros a mais por volta. CADÊNCIA É A CHAVE EM PROVAS DE FUNDO.

Você vai ter que superar seus limites a ir além da dor se quiser vencer, entenda isso. Seu preparo foi curto, mas vc tem UMA CHANCE REAL DE CONSEGUIR, SÓ VAI DEPENDER DE VC.

Boa sorte."

É isso aí confrades, finalmente estava chegando o grande dia da prova.

Se preparem porque as próximas partes serão eletrizantes.



Visitante, continuação do relato: AQUI
A maior necessidade do mundo é a de homens - homens que se não comprem nem se vendam; homens que no íntimo da alma sejam verdadeiros e honestos; homens que não temam chamar o pecado pelo seu nome exato; homens, cuja consciência seja tão fiel ao dever como a bússola o é ao pólo; homens que permaneçam firmes pelo que é reto, ainda que caiam os céus.
Responda-o
#20
O Libertador é um cara muito foda
Dá pra sentir a garra que esse cara tem, ele leva o desenvolvimento a sério, além disso escreve muito bem, realmente está comprometido com sua sobrevivência
Ele é diligente, não olhei no olho desse cara pra precisar saber que ele almeja algo a mais na carreira
Vc vai ter sucesso cara é só questão de tempo e nao chorar quando tomar pancada
Responda-o


Possíveis Tópicos Relacionados...
Tópico Autor Respostas Visualizações Última Postagem
Big Grin [RELATO] Loucuras do Libertador - Estados Unidos da América Libertador 141 28,295 20-11-2019, 01:15 AM
Última Postagem: Neo Solid

Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitante(s)