Avaliação do Tópico:
  • 0 Voto(s) - 0 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
[DÚVIDA] COMO SE PREPARAR PARA O ENEM?
#1
Saudações confrades!

Esse ano farei minha primeira prova no Enem, e gostaria de pedir uma ajuda a vocês em relação a como me organizar para estudar. Aos que conseguiram ir bem, é necessário pagar curso -- online ou presencial -- para melhor desempenho, ou estudar em casa (com disciplina e organização) basta?
Política é saber a hora de puxar o gatilho!
Responda-o
#2
Só no final de maio que você decide se perguntar isso?

Se o sujeito ficar 2 anos estudando pra essa prova ele passa. Acho esse tempo muito bom. É uma pena o pessoal só começar a estudar depois de terem feito a inscrição.
Responda-o
#3
Concordo com Aragons. É como estudar pra concurso, vc não começa depois da publicação do edital; é preciso toda uma preparação, e isso leva tempo.
"Primeiro vêm os sorrisos, depois as mentiras; por último, o tiroteio" - Roland de Gilead
Responda-o
#4
Visto que a maioria dos estudantes só começam a se preparar em meados de Abril/Maio, tá em tempo sim de garantir sua vaga na faculdade. Já faz algum tempinho que estou estudando para essa edição, fiz a prova em 2014 e posteriormente entrei na faculdade, porém decidi trocar de curso e estou a passar por tudo novamente. Posso garantir que não é essa de passar 10 anos estudando que você vai passar, já sabemos que quantidade não é melhor que qualidade, o ENEM cobra muito o conhecimento nas diversas ciências e principalmente saber aplicar na prática a teoria que você já devia ter absorvido, não é uma prova que cobra ao participante ter domínio sobre todo o conhecimento existente no mundo, pera lá, o que vale aqui é você demonstrar que realmente tem uma base e que sabe aplicar a teoria na pratica.

  
   Já sabe do método de correção da prova?, pesquise e verás que é impossível até mesmo pra quem não sabe de nada, zerar essa prova, não vou me adentrar nos detalhes, sugiro que faça algumas pesquisas rápidas no google mesmo, que encontrará tudo. O método de correção se baseia em alguns princípios estatísticos e blá blá blá, enfim, pesquise pra saber como garantir mais pontos.

    Eu falei no início que não existe essa de quantidade, mas não vamos beirar o cúmulo da idiotice, é necessário sim um esforço e grande, pra garantir uma boa nota, o segredo é saber como estudar de maneira eficaz aproveitando o tempo disponível. Quanto a questão de cursinhos, isso é relativo, depende de você, pois todo ano nos jornais regionais, algum aluno do Norte/Nordeste filho de pais agricultores consegue vaga em cursos disputadíssimos apenas estudando em casa sem cursinho e muito menos internet, todo mundo tem as mesmas chances, o que determina seu sucesso é seu esforço e claro fé; então, aquele carinha playboy que faz cursinho pago nas melhores escolas, não necessariamente tem mais chances de passar do que você que decidiu estudar por conta própria, lembre-se, o que vale é seu esforço  fé e determinação.

   Sugiro que baixe todas as edições das provas anteriores, basta digitar no google "provas ENEM antigas pra baixar" aparece aos montes, faça exercícios todos os dias das matérias que estudou, o ENEM sempre coloca questões repetidas; em todas as edições você encontra uma questão exatamente igual a de edições anteriores, refazer as provas anteriores já te garante alguns pontos extras.

    Esse negócio de curso online é opcional também, eu pelo menos só sou assinante de apenas um que é um programa que corrige apenas redações, são ao todo 4 redações corrigidas por mês, tem todos os planos basta escolher, lhe recomendo isso, principalmente se você não tem algum professor pra corrigir, assim como eu.

   Por incrível que pareça esse cara passou pra UFC daqui de Fortaleza estudando em 3 meses e em casa, não posso afirmar com toda certeza que é real pois não o conheço mas eu não duvido, moro aqui perto e soube da história, inclusive dizem que ele já começou até as aulas...



    





 

Responda-o
#5
(22-05-2017, 01:28 PM)Tyler Durden Escreveu: Visto que a maioria dos estudantes só começam a se preparar em meados de Abril/Maio, tá em tempo sim de garantir sua vaga na faculdade. Já faz algum tempinho que estou estudando para essa edição, fiz a prova em 2014 e posteriormente entrei na faculdade, porém decidi trocar de curso e estou a passar por tudo novamente. Posso garantir que não é essa de passar 10 anos estudando que você vai passar, já sabemos que quantidade não é melhor que qualidade, o ENEM cobra muito o conhecimento nas diversas ciências e principalmente saber aplicar na prática a teoria que você já devia ter absorvido, não é uma prova que cobra ao participante ter domínio sobre todo o conhecimento existente no mundo, pera lá, o que vale aqui é você demonstrar que realmente tem uma base e que sabe aplicar a teoria na pratica.

  
   Já sabe do método de correção da prova?, pesquise e verás que é impossível até mesmo pra quem não sabe de nada, zerar essa prova, não vou me adentrar nos detalhes, sugiro que faça algumas pesquisas rápidas no google mesmo, que encontrará tudo. O método de correção se baseia em alguns princípios estatísticos e blá blá blá, enfim, pesquise pra saber como garantir mais pontos.

    Eu falei no início que não existe essa de quantidade, mas não vamos beirar o cúmulo da idiotice, é necessário sim um esforço e grande, pra garantir uma boa nota, o segredo é saber como estudar de maneira eficaz aproveitando o tempo disponível. Quanto a questão de cursinhos, isso é relativo, depende de você, pois todo ano nos jornais regionais, algum aluno do Norte/Nordeste filho de pais agricultores consegue vaga em cursos disputadíssimos apenas estudando em casa sem cursinho e muito menos internet, todo mundo tem as mesmas chances, o que determina seu sucesso é seu esforço e claro fé; então, aquele carinha playboy que faz cursinho pago nas melhores escolas, não necessariamente tem mais chances de passar do que você que decidiu estudar por conta própria, lembre-se, o que vale é seu esforço  fé e determinação.

   Sugiro que baixe todas as edições das provas anteriores, basta digitar no google "provas ENEM antigas pra baixar" aparece aos montes, faça exercícios todos os dias das matérias que estudou, o ENEM sempre coloca questões repetidas; em todas as edições você encontra uma questão exatamente igual a de edições anteriores, refazer as provas anteriores já te garante alguns pontos extras.

    Esse negócio de curso online é opcional também, eu pelo menos só sou assinante de apenas um que é um programa que corrige apenas redações, são ao todo 4 redações corrigidas por mês, tem todos os planos basta escolher, lhe recomendo isso, principalmente se você não tem algum professor pra corrigir, assim como eu.

   Por incrível que pareça esse cara passou pra UFC daqui de Fortaleza estudando em 3 meses e em casa, não posso afirmar com toda certeza que é real pois não o conheço mas eu não duvido, moro aqui perto e soube da história, inclusive dizem que ele já começou até as aulas...



    






Valeu confrade, tu me deixou otimista agora, vou ralar pra passar nessa porra!

Aragons e Roland, valeu manos, vou começar me preparar antes para concursos que eu prestar. Valeu pela atenção
Política é saber a hora de puxar o gatilho!
Responda-o
#6
1. Escolha uma matéria:
Ex.: Matemática

2. Encontre um lugar silencioso. Pode ser seu quarto durante a noite.

3. Baixe a última prova.

4. Leia a primeira questão de Matemática e identifique qual assunto aquela questão se refere.

5. Abra o livro de Matemática e encontre esse assunto no livro. Leia toda a teoria sobre isso.

6. Provavelmente você não vai entender muita coisa! Entre nesse site: youtube.com e pesquise sobre o assunto do interesse, Ex.: Equação da circuferência

7. Veja o tanto de video aulas grátis e bem explicadas muito melhor que vários cursinhos por aí.

8. Se ainda não entendeu totalmente, pegue uns exercícios bem básicos sobre esse assunto e tente resolver. Veja resoluções de exercícios deste assunto, aqui você está quase aprendendo na prática.

9. Resolva exercícios de prova, selecione alguns de algumas bem concorridas: USP, UFSCar, UNICAMP, ITA, IME, AFA, EsPCEx, EEAr, outras federais e o próprio ENEM.

Se você não conseguir resolver exercícios complexos, pule para os mais fáceis. No final você vai resolver alguns e outros vai achar muito difíceis. Não tem problema, você agora não pode perder tempo, mas não pode avançar sem qualidade, faça um resumo, pegue os exercícios que não conseguiu resolver e peça ajuda a algum amigo bom em matemática, algum professor gente boa ou se não conhecer ninguém, entre em algum fórum de mátematica e peça ajuda.

10. Pronto, você "perdeu" um bom tempo estudando determinado assunto, conseguiu resumir e se não for acomodado resolveu todos exercícios do livro e de provas anteriores que se dispôs a fazer (referente ao assunto determinado). Agora se essa matéria não entrou na sua cabeça, não pule pra próxima, tenha culhões e se vire pra aprender isso nem que custe sua vida. Quando aprender você não vai esquecer tão fácil (fazendo revisões a cada 7 dias sobre esse assunto), e está pronto para enfrentar o próximo assunto.
Responda-o
#7
Se for para estudar matemática, não recomendo estudar pegando uma pergunta e ir buscando o conteúdo. Eu não faria isso.

Sugiro você pegar um livro, como do Paiva, Dante, etc. e ir seguindo pouco a pouco na teoria e fazendo exercícios.

Razão: tem muitos exercícios de matemática que cobram conteúdos variados. É fácil encontrar "Funções", quando se estuda "Geometria", etc.
Em tudo dai graças.

Responda-o
#8
O que o estudante faz da primeira série do ensino fundamental até o terceiro ano do colegial? No ENEM cai por acaso alguma matéria que estudante nunca estudou? Isso mostra a cultura do Brasil, vamos nos preparar para a prova, êba... Não existe isso de se preparar para prova um estudante que vai na escola para aprender tira uma nota boa no ENEM sem ao menos estudar, essa é a realidade, o ENEM é fácil p/ caralho.
Não é uma crítica ao autor do tópico, mas ao pensamento do brasileiro.

Ao estudar pense em aprender o conteúdo e faça revisões, se o conteúdo estiver na sua cabeça vc passa, se o curso que vc pretende for muito concorrido, vc deve se dedicar mais, depois de estudar tudo que deve, comece a resolver as provas anteriores do ENEM.

O estudante bom deveria fazer é treinar o corpo e a mente, pois no dia a dia ninguém fica horas sentado com a bunda doendo respondendo várias questões em seguida, a fadiga física e mental podem atrapalhar. Além disso o estudante deve saber qual estratégia vai adotar, ler e responder; pular questões que acha difícil, enfim...

Leia a serie aprender a aprender do meu blog. A grande maioria não sabe estudar sozinho.

Se for um curso concorrido compre o curso gênio da matética do meu blog, não é coisa de marqueteiro, eu mesmo comprei o curso, é mais barato que qualquer cursinho e mais eficiente; vai ter aulas de mat, fis, qui, port, redação, vai poder usar por 2 anos, provas resolvidas, vários recursos da plataforma, enfim, fica a dica...

Se for mais específico sobre a concorrência candidato vaga, se vai usar o ENEM para aumentar a nota de algum vestibular, curso que pretende, peso das questões fazes do concurso, deve estudar para ter uma estratégia, depois é trabalho, mão na massa; estudar todo dia de modo CERTO, leia  o artigo do meu blog. Meu blog está na assinatura.
David Goggins. A lei da semeadura não falha. A única coisa que a vida exige de nós é coragem. Somos prisioneiros dos nossos instintos e emoções e jamais seremos homens livres. A natureza se prepara para algo ainda pior.
Responda-o
#9
Eu não faria exercícios de provas como o ITA, IME, AFA nesse caso... pois são provas muito diferentes do ENEM, a parte de Matemática do ENEM é basicamente interpretação de texto com números matemáticos, os conteúdos nem são tão complicados como no ITA que exige do participante um conhecimento bem complexo da teoria bruta e do cálculo, um exemplo, enquanto as questões do ITA trabalham com resultados bem precisos, o ENEM por outro lado trabalha muito com resultados aproximados, sempre explorando da interpretação do participante.

Os conteúdos do ITA pra matemática são bem particulares é bem comum cair toda a parte de Geometria desde a Analítica até a Espacial, além de Binômio de Newton e Somatórios no geral fora os cálculos complexos , já os do ENEM varia sempre entre funções do 1° e 2°grau, Trigonometria no geral(essa cai em peso), Estatística, Razão e proporção e aritmética, é um resumão do ensino fundamental/médio, as duas provas não se assemelham em nada, até mesmo nos enunciados podemos ver as diferenças, pode acreditar.

Meu conselho é, se está se preparando pro ENEM, não perca tempo resolvendo questões do ITA, IME etc, refaça as provas anteriores do ENEM e vai ter uma boa base pra nova edição, o ENEM sempre segue um padrão, porém eu não estou a dizer que é em resumo uma prova fácil, geralmente as questões de química e biologia exploram muito as habilidades do participante tanto teóricas quanto praticas, até mesmo professores de demais ciências, sentem um desconforto quando se deparam com alguma questão difícil.

Você irá se deparar com questões fáceis e médias(essas valem mais pontos) e com algumas questões difíceis(valem menos pontos) pra complementar o todo, e geralmente, todo ano tem uma ou duas questões muito difíceis(acabam não valendo tanto quanto parecem), são irrelevantes pois a maioria esmagadora acaba errando e com isso o somatório da nota geral nem é influenciado.

O ENEM é um jogo, uma revista com váriooos exercícios pra se divertir, quebra-cabeças, passatempos, belos textos... você tem que saber jogar, eu particularmente acho bacana a prova em si, bem divertida. Confrade @Gustavo Ribeiro, espero que consiga a vaga na faculdade no curso que deseja, dependendo da instituição que escolher, somos concorrentes diretos, rsrsr
 

Responda-o
#10
A prova do Enem tem suas peculiaridades. Você deve prestar atenção nisso.
Não adianta você se matar e fazer questões de vestibulares tradicionais.
Se eu fosse você, me jogaria de cabeça em matemática e redação. Essas duas belezinhas são as responsáveis por aumentar sua nota.
Sim, há universidades que colocam peso nas disciplinas. Entretanto, pra obter uma boa pontuação é necessário ter uma nota boa nessas duas áreas.
Há muito material disponível para vestibulares na internet. Eu recomendo usar cursinhos online.
Se você não tem grana para adquirir, me chama no privado.
Responda-o
#11
o negocio é entrar na faculdade pra fazer sexo, para isso vc precisa planejar antes..
com 17 vc inicia na academia e no cursinho
com 18 vc começa o tratamento com hormonios
com 19 vc ja ta monstrao e lr
com 20 vc entra em um faculdade publica q role bastante pultaria
os proximos 10 anos serão de curtiçao e sexo, até vc ser expulso da faculdade.. no final terá valido a pena
Responda-o
#12
Faça e refaça várias provas que já foram aplicadas no ENEM, assim você vai saber o perfil deles, como eles cobram as matérias, o que normalmente cobram mais e até os peguinhas que mais usam.

Dê enfoque maior nas ultimas edições.
“A maior necessidade do mundo é a de homens — homens que se não comprem nem se vendam; homens que, no íntimo de seu coração, sejam verdadeiros e honestos; homens que não temam chamar o pecado pelo seu nome exato; homens cuja consciência seja tão fiel ao dever como a bússola o é ao polo; homens que permaneçam firmes pelo que é reto, ainda que caiam os céus.” Ellen White, Educação, Pág 57.
Responda-o
#13
Falta aí alguns meses pra prova creio que um pouco mais de 3 meses, a maior dificuldade é sem dúvidas a procrastinação, nas férias acabei procrastinando muito e deixei de estudar e revisar muitos assuntos, se eu não conhecesse a prova ficaria bastante assustado mas o bacana do ENEM é como os assuntos são cobrados e como a prova é de uma maneira individual, são 3 grupos de pessoas que fazem o ENEM, o 1° são as pessoas que estudam muito, o 2° são aquelas que estudam pouco e/ou de última hora e o 3° são as que estudam da maneira correta independente do tempo. Você precisa se encaixar no grupo 3 os que estudam da forma correta independente do tempo.

São inúmeras pessoas que estudam muito, muito mesmo e não conseguem nem a nota mínima pra um curso em uma UF qualquer por aí, isso acontece, e nem preciso comentar aquelas que estudam pouco ou de última hora. Faltam pouco mais de 3 meses pra prova e o que você precisa nesse momento é de uma base forte, nesse momento é hora de focar somente no resumão da prova o resto é insignificante nesse momento, esqueça o resto, você precisa retornar as origens de tudo e se aprofundar no que realmente te trará um retorno, o básico te trará esse retorno.

Nesse momento eu recomendo se aprofundar o máximo em História do Brasil (Brasil República e Era Vargas de preferência e não esqueça do período Imperial), os assuntos mais importantes de História do mundo como: Revolução Francesa e absolutismo, Revolução Industrial e período contemporâneo... Pratique muito sua Dissertação de preferência pelo menos 1 por dia entre no portal Imaginie e lá escolha um entre os 1000 temas disponíveis e faça uma redação por dia ou mais, vá estudar as regras ortográficas, de pontuação, de colocação e o básico de português como figuras de linguagem, morfologia, conectivos... e quanto a matemática, essa é a hora de fazer exercícios, faça muitos exercícios do basicão do ensino médio mesmo, pegue vários e faça todos os dias, faça inclusive operações básicas e raciocínio lógico também... Se aprofunde ao máximo nessas disciplinas e em dissertação, o resto eu deixaria de lado e irei explicar porque.

Não adianta estudar química nessa altura do campeonato, no máximo revisar os assuntos mais importantes e só, no geral química vem com questões muito específicas e com um grau maior de dificuldade, muitos erram várias questões de química, a maioria dos que fazem a prova erram muitas questões de química e as mais fáceis você consegue acertar se tiver o básico o que te dará uma ótima pontuação, lembra do TRI? pois é, ele é seu amigo nesse momento, física você consegue acertar as fáceis, as médias e se tiver uma boa base as difíceis também, então não é uma preocupação de fato, física pro ENEM é simples, veja alguns exercícios e note que sempre tem aquele padrão de questionários... Geografia é senão uma das disciplinas mais fáceis nem preciso comentar, dá pra tirar várias questões sem nem ao menos ter lido o enunciado por completo, passe essa... Biologia essa vem pra complicar, porém o numero de erros nas questões é gritante, os participantes erram bastante as questões de biologia, sugiro você estudar os assuntos mais específicos apenas, ecologia e genética, porém se tiver bastante dificuldade insira ela na sua grade de estudos também.

O que sobra é somente interpretação de texto e isso você irá ganhar com a leitura e pratica com dissertações, novamente entra o item, fazer pelo menos uma redação por dia... e quanto ao tempo de estudo, muitos estudantes nesse momento estão com medo, nervosos, ansiosos e seus estudos serão comprometidos, alguns vão dobrar ou triplicar o tempo de estudo o que seria um erro na minha opinião, não importa o tempo que irá estudar mas sim a frequência, o enem não quer saber se você passou 20 anos estudando ou mesmo 1 hora, ele quer saber o quanto você aprendeu com isto, se aprendeu em 20 anos ou em 1 hora o básico pra passar, isso não faz diferença, eu não sou fã de estudar mais de 3 horas ininterruptamente, estudo em intervalos curtos de 20/25 minutos pauso e retorno mais 20/25 minutos, pauso e retorno mais 15 minutos e assim por diante, sempre faço revisões no fim do dia e no outro dia também, fragmentei ao máximo a grade de estudos pra prova e com isso estudo o máximo esses conteúdos sem se preocupar com os demais, é importante essa fragmentação porque te faz estudar aliviado, nesse momento os estudantes estão com medo porque não estudaram todos os conteúdos e já disse que isso não é o problema, muitos conseguem ótimas notas estudando o mínimo possível porém de forma correta... ENEM não tem segredo, é o básico aplicado na pratica, bom desempenho aí na prova, abraço.
 

Responda-o
#14
UP, amanha é dia de ENEM.
"Amante das M$ois, quero" 
Responda-o
#15
Uma das estratégias que adotei para este ENEM foi a de eliminar esses "horários para lanche", isso é tolice e pura perda de tempo, é uma opinião minha, acreditem no que quiserem e tirem suas próprias conclusões a cerca do que estão a observar, porém a grande e esmagadora maioria dos candidatos perdem muito tempo comendo porcarias que nem ao menos merecem serem chamadas de alimento e tudo isso na hora da prova, verdadeiros venenos sem nenhuma utilidade e que em muitos casos estão repletas de neurotoxinas bacterianas que agem no sistema nervoso, acredito ser pura perda de tempo, tempo este que é precioso e não pode ser desprezado com tolices, e que deveria ser gasto unicamente na resolução da prova de forma convicta e atenta. 

Já faz um período que pratico jejum intermitente até pra acostumar o corpo a ficar longas horas sem comer e não sofrer psicologicamente com isso, eu não sei se é broscience, porém pesquisando a respeito achei algumas evidências que o jejum ajuda na função cognitiva fazendo o cérebro trabalhar melhor e mais atento, se isso é verdade ou não, comigo está funcionando, além de não comer essas porcarias e estragar meu corpo, senti uma melhora na hora de resolver exercícios e simulados, e convenhamos, ninguém vai morrer se passar 6 horas sem comer nada, aliás, esses biscoitos cheios de química, chocolates, salgadinhos e outras merdas afins, não matam fome, não liberam energia para o cérebro e muito menos melhoram a capacidade cognitiva na hora da prova, arrisco a dizer que do contrário, faz mesmo é atrapalhar. Irei levar apenas água e meus materiais pra resolução da prova.

Segue informações...


Citação:Somos uma sociedade de abundância; a comida está sempre à nossa disposição e, ao mesmo tempo, nos movimentamos pouco”, são as palavras do professor de medicina complementar e alternativa Dieter Melchart, da Universidade Técnica de Munique. Com rotinas cada vez mais cheias de trabalhos e obrigações, é comum que as pessoas acabem deixando a alimentação em segundo plano, ingerindo sem critério fast-foods e comidas ricas em carboidratos para saciar sua fome. O resultado desse excesso? Um aumento de doenças como diabetes, obesidade, cardiopatias e, para rechear ainda mais esta lista, patologias ligadas diretamente ao cérebro – tais como Alzheimer, depressão, epilepsia e dores de cabeça crônicas. Sim, o que você come pode afetar diretamente o seu cérebro, e não são necessariamente os seus genes que determinam isso.


A boa notícia é que esse panorama é possível de ser revertido; e uma das formas para ajudar a potencializar e melhorar o desempenho dos neurônios é através do jejum intermitente. Já falei algumas vezes sobre os benefícios que a prática traz para o corpo como um todo, porém quero hoje focar em como a abstinência de alimentos programada é favorável ao seu cérebro.

Embora o homem moderno esteja acostumado a se alimentar a qualquer hora e tenha alimentos facilmente à sua disposição, nos primórdios da raça humana não era isso o que acontecia. Por isso, quando privado de alimentos, nosso corpo, em um processo decorrente da evolução humana, recorre à gordura como fonte alternativa para adquirir combustível energético. Moléculas de gordura são decompostas e agem diretamente sobre o cérebro, o que possibilita o funcionamento cognitivo mesmo durante a escassez.

Os resultados desse processo são inúmeros: o jejum torna as funções cerebrais mais eficientes, visto que as redes neurais se alteram e se ajustam. Além disso, novos neurônios surgem de uma célula mãe, nascendo de numa área fundamental para a memória – o hipocampo, e processos danosos são reduzidos. A produção de antioxidantes pode inclusive proteger o cérebro. Tudo isso se deve à diminuição de substâncias prejudiciais, como marcadores inflamatórios.
  
Citação:Apesar das preocupações populares, o jejum tem benefícios potencialmente incríveis para várias funções cerebrais. Talvez o benefício mais surpreendente possa decorrer da ativação da autofagia, um processo de limpeza celular. Recentemente, um dos pioneiros da pesquisa em autofagia recebeu o Prêmio Nobel de Medicina de 2016 em reconhecimento. O jejum também tem efeitos anti-convulsivos.
Do ponto de vista evolutivo, os mamíferos respondem à privação calórica severa com redução do tamanho de todos os órgãos com duas exceções proeminentes – o cérebro e os testículos masculinos. A preservação do tamanho dos testículos também é uma vantagem significativa na tentativa de transmitir nossos genes para a próxima geração.
A preservação da função cognitiva faz muito sentido para a sobrevivência das espécies. Suponhamos que sejamos homens das cavernas, e é inverno e a comida está escassa. Se o seu cérebro começou a diminuir a velocidade, bem, uma baixa atividade mental tornaria muito mais difícil encontrar comida. Nosso poder intelectual, uma das principais vantagens que temos no mundo natural, seria desperdiçado. Cada dia, sem alimentos, iria diminuir lentamente o nosso funcionamento mental até que ficasemoss idiotas, incapazes de exercer a função básica da bexiga, e muito menos sair à procura de alimentos. Durante a fome, a função cognitiva é mantida ou mesmo aumentada.
Isso tem sido conhecido ao longo da história. Na Grécia antiga, os grandes pensadores ficavam em jejum por dias, não porque precisassem perder peso, mas porque acreditavam (corretamente) que o jejum aumentaria sua agilidade mental. Mesmo hoje, nos admiramos os filósofos e matemáticos gregos antigos. Em histórias de prisioneiros de guerra japoneses na Segunda Guerra Mundial, muitos descreveram a incrível clareza do pensamento que muitas vezes acompanha a fome. Neste livro, o personagem principal descreve um prisioneiro que relatou livros da memória com extrema riqueza de detalhes e outro que aprendeu a se comunicar em língua norueguesa em algumas semanas. Incrivelmente, esses feitos eram tão comuns que os prisioneiros simplesmente aceitaram como um fato da vida que a fome aumenta a capacidade cognitiva.

A nitidez mental aumenta durante o jejum

 
Nos mamíferos, a atividade mental aumenta quando há fome temporária e diminui com a saciedade.  Pense em um momento em que você estava realmente com fome. Você estava cansado e preguiçoso? Eu duvido. Seus sentidos provavelmente ficaram hiper-alertas e você estava mentalmente mais afiado como uma agulha. A ideia de que comer constantemente faz você se concentrar melhor é inteiramente incorreta. Existe uma grande vantagem de sobrevivência para os animais que são cognitivamente afiados e fisicamente ágeis em tempos de escassez de alimentos.
Estudos também provaram que a acuidade mental não diminui com o jejum. Um estudo comparou tarefas cognitivas na linha de base e após 24 horas de jejum. Nenhuma das tarefas – incluindo atenção sustentada, foco, atenção, tempo de reação simples ou memória imediata foi  prejudicada. Outro estudo duplo-cego de uma privação calórica “quase total” de 2 dias não encontrou efeito prejudicial, mesmo depois de testar a cognição, sono e humor.
Quando dizemos que estamos com fome, isso significa que estamos preguiçosos e aborrecidos? Não, significa que estamos hiper-vigilantes e enérgicos. Assim, o jejum e a fome temporária claramente nos ativam para os nosso objetivos (comer ou outros objetivos do dia a dia). As pessoas sempre se preocupam que o jejum vai abafar seus sentidos, mas na verdade, ele tem o efeito oposto e energético.
Esses tipos de testes são fáceis de serem encontrados em estudos com animais. Os ratos idosos foram colocados em regimes de jejum intermitentes e melhoraram consideravelmente suas pontuações de coordenação motora e testes cognitivos. As notas de aprendizagem e memória também melhoraram após a jejum intermitente. Curiosamente, houve maior conectividade cerebral e crescimento de novos neurônios a partir de células estaminais.
Acredita-se que isso seja mediado em parte por BDNF  (Fator de crescimento neural – Brain Derived Neurotrophic Factor). Nos modelos animais, tanto o exercício quanto o jejum aumentam significativamente a expressão de BDNF em várias partes do cérebro. A sinalização BDNF também desempenha um papel no apetite, atividade, metabolismo da glicose e controle autonômico dos sistemas cardiovascular e gastrointestinal.

Doenças neurodegenerativas e jejum

 
Existem também modelos de ratos muito interessantes de doenças neurodegenerativas. Os ratos mantidos em jejum intermitente, em comparação com ratos normais, apresentaram menos deterioração relacionada à idade dos neurônios e menos sintomas em modelos de doença de Alzheimer, doença de Parksinon e Huntington.
[img=0x0]http://primalbrasil.com.br/wp-content/uploads/2017/07/restri%C3%A7%C3%A3o-cal%C3%B3rica-e-mem%C3%B3ria.png[/img]
Memória muito melhor nos participantes do estudo que fizeram restrição calórica temporária (Similar ao jejum)

Nos seres humanos, os benefícios para o cérebro podem ser encontrados durante o jejum e durante a restrição calórica de curto e médio prazo. Durante exercícios e/ou restrição calórica, há aumento da atividade sináptica e elétrica no cérebro. Em um estudo com 50 indivíduos idosos normais, o teste de memória melhorou significativamente com 3 meses de restrição calórica não excessiva (30% de redução em calorias).
Neurogênese é o processo onde células-tronco neurais se diferenciam em neurônios que são capazes de crescer e formar sinapses com outros neurônios. Tanto o exercício quanto uma dieta mais moderada em calorias parecem aumentar a neurogênese através de vias, incluindo a BDNF.
Ainda mais interessante, o nível de insulina em jejum parece ter uma correlação inversa direta com a memória também. Ou seja, quanto mais baixo você consegue reduzir a insulina em jejum, uma maior melhora no escore de memória é encontrada.
[img=0x0]http://primalbrasil.com.br/wp-content/uploads/2017/07/mem%C3%B3ria-n%C3%ADveis-de-insulina-gr%C3%A1fico.png[/img]
No mesmo estudo, a memória foi muito superior nos participantes que tinham os níveis de insulina baixos ( Insulina baixa está relacionada ao jejum, restrição calórica e /ou dieta Low-carb)

 
O aumento da gordura corporal (medido pelo IMC) também foi associado ao declínio das habilidades mentais. Usando medidas detalhadas do fluxo sanguíneo para o cérebro, os pesquisadores identificaram a relação direta entre um IMC mais alto e a diminuição do fluxo sanguíneo para as áreas do cérebro envolvidas na atenção, raciocínio e função superior. O jejum intermitente é um método para diminuir a insulina, ao mesmo tempo em que diminui a ingestão calórica.
 
O jejum pode prevenir a doença de Alzheimer
 
A doença de Alzheimer (DA) é caracterizada pela acumulação anormal de proteínas. Existem duas classes principais – placas amiloides e emaranhados neurofibrilares (proteína tau). Os sintomas da DA correlacionam-se estreitamente com a acumulação dessas placas e emaranhados. Acredita-se que essas proteínas anormais destroem as conexões sinápticas nas áreas de memória e cognição do cérebro.
Certas proteínas (HSP-70) atuam para prevenir danos e mal dobramento das proteínas tau e amiloides. Nos modelos de ratos, o jejum diário em dias alternativo aumentou os níveis de HSP-70. Autofagia (faxina na célula) remove estas proteínas tau e amiloides quando estão danificadas, além de “converte-las”. Este processo, também, é estimulado pelo jejum.
Há evidências substanciais de que o risco de Mal de Alzheimer está relacionado à obesidade. Um recente estudo duplo com base na população demonstrou que o ganho de peso na idade média de uma pessoa predispõe ela à doença de Alzheimer.
Em conjunto, isso sugere uma possibilidade fascinante na prevenção da doença de Alzheimer. Mais de 5 milhões de americanos têm a doença e esse número provavelmente aumentará rapidamente devido ao envelhecimento da população. A doença cria fardos significativos para famílias que são forçadas a cuidar de seus membros aflitos.
Certamente, o jejum pode ter benefícios significativos na redução de peso, diabetes tipo 2, juntamente com suas complicações como danos nos olhos, doenças renais, danos nos nervos, ataques cardíacos, acidentes vasculares cerebrais, câncer. No entanto, a possibilidade está presente, do poder do jejum de impedir o desenvolvimento da doença de Alzheimer.
 

Responda-o


Possíveis Tópicos Relacionados...
Tópico Autor Respostas Visualizações Última Postagem
  [DEBATE] Vale a pena se esforçar para passar no enem? LostBoy 20 6,777 12-01-2020, 01:26 PM
Última Postagem: SapoCaco
Thumbs Down [DÚVIDA] Ajuda para o ENEM Pietro Sartori 10 5,261 03-10-2018, 08:54 PM
Última Postagem: Viride
  ENEM 2016 - Guia da Real para driblar a doutrinação ideológica Odesenvolvedor 13 6,886 06-11-2016, 08:20 AM
Última Postagem: Velho Gangster
  Estudos realistas para o ENEM 2016 (dicas, links e discussão) Odesenvolvedor 2 2,256 28-12-2015, 05:00 PM
Última Postagem: Bean

Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitante(s)