Avaliação do Tópico:
  • 0 Voto(s) - 0 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
O FIM DAS NAÇÕES - Documentário BRASIL PARALELO
#17
É bem possível que você não tenha entendido o post.
Isso não é um elogio à figura do concurseiro.
Nem apologia à proeminência do Estado na economia e nas liberdades individuais no país.

(16-02-2021, 09:48 AM)jopevas Escreveu:
(15-02-2021, 11:35 AM)Baralho Escreveu: O FIM DAS NAÇÕES.
Excelente tópico.  Mesmo por que, uma nação, um país, não é somente destruído, sabotado via arsenal bélico.

Esse dogma de que "homem de verdade" precisa sair de casa cedo (tal como nos anos 50, 60), o faz se encher de responsabilidades as quais não tem capacidade financeira, educacional e psicológica para suportar, e é, provavelmente, uma das principais fontes do fenômeno de ter mais mulheres aprovadas em concursos nos últimos anos.
Com o passar do tempo, a diferença é discrepante, tanto é que no DF as mulheres são quem possuem ganho superior aos homens, já que muitas ingressam no serviço público e inflam esses números.

Se a maioria homens tivesse o mesmo suporte familiar das mulheres sem dúvidas teríamos mais deles aprovados em concursos e até mesmo alcançando uma carreira estável, como era no passado. No entanto, o boom dos concursos no Br passou.

E infelizmente esses discursos de "homem de verdade" se proliferam mais entre a classe média baixa, com forte presença de ''evangélicos'' (neocons na verdade) que compram essas ideias com mais facilidade, assim forma-se um exército de homens com empregos ruins, que casam e tem filhos cedo sem um tostão furado no bolso e que não conseguem juntar nenhum patrimônio ou mudar de vida porque estão presos nesse círculo de "adultos responsáveis".

Dúvidas?  Segue reportagem..

MAIORIA EM SALAS DE CURSINHOS, MULHERES DOMINAM VAGAS EM CONCURSOS PÚBLICOS NO DF

De cada 10 pessoas aprovadas em seleções para cargos na administração federal, sete são do sexo feminino. A tendência, dizem especialistas, é de que, em pouco tempo, elas passem a ser maioria nos três poderes. Dedicação delas ao estudo faz a diferença.

Sete em cada 10 aprovados em concursos públicos são mulheres. Não por acaso, elas são maioria nas salas dos cursinhos preparatórios e têm tudo para, com o tempo, mudar a cara do setor público, ainda predominantemente masculino. Nos três poderes, as mulheres só estão em pé de igualdade no Judiciário Federal: eles são 35,8 mil e elas, 35,7 mil. A menor representação do sexo feminino está no Legislativo: os homens são 5,7 mil e as mulheres, 3,2 mil.

Levantamento realizado pelos dois principais cursinhos do Distrito Federal aponta que as alunas têm idade entre 20 e 40 anos e ostentam, nos currículos, cursos universitários ou técnicos. Nas salas de aula, dominam os debates e apresentam maior convicção em relação ao que querem. A maioria paga os estudos com o próprio salário. As áreas de preferência delas no serviço público são tribunais, segurança pública e bancária. Também há interesse pelos cargos jurídicos (advogados da União e Ministério Público) e pelos que lidam com questões fiscais (gestores e analistas).

Cobrança

No que depender da ESTUDANTE Daniella Caetano, 37 anos, a predominância das mulheres no serviço público será irreversível. “Se somos maioria da população, temos que estar mais bem representadas entre os servidores”, afirma. Ela estuda há três anos para concursos públicos. Seu sonho é ser policial. “Sei que é uma área tipicamente masculina, mas tenho convicção de que posso desempenhar todas as funções de igual para igual. Tenho força e inteligência”, enfatiza.

Daniella ressalta que as desigualdades que se vê no setor público também são gritantes no setor privado. “Felizmente, entre os servidores, creio que a discriminação é menor. Por isso, anseio passar em um concurso”, diz. Mas ela reconhece que outros atributos a levam a dedicar várias horas do dia aos estudos: a estabilidade no emprego e os salários maiores que a média de mercado. “São vantagens que fazem muito a diferença e justificam todo o esforço”, emenda.

Com 24 anos, a fisioterapeuta Amanda Rosa, estuda para concursos há pouco mais de um ano, em busca de um cargo na sua área. Na avaliação dela, independentemente de ser homem ou mulher, o servidor público tem que desempenhar seu papel da melhor forma possível. “Não há porque haver privilégios. Nem para homens, nem para mulheres. Isso vale para tudo, inclusive para os cargos de chefia na administração pública”, frisa.

Convicta, Amanda afirma que a sua aprovação em uma seleção pública virá rapidamente.

Dicas
Independentemente de homem ou mulher, os concurseiros que pretendem ser aprovados devem seguir algumas regras básicas. A primeira delas, a dedicação. Outra dica importante é ter persistência. Mesmo que se faça alguns ajustes no meio do caminho, não há porque desistir. “

Discriminação
As mulheres representam hoje 42% da força de trabalho no Brasil, mas sua participação, em certas áreas, ainda é escassa. Pesquisa recente sobre a presença feminina em diversos setores da economia brasileira mostrou que apenas 8% dos cargos de direção eram preenchidos por mulheres. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o salário das executivas é, em média, 30% inferior ao dos executivos no Brasil.

https://qualconcurso.jusbrasil.com.br/no...s-publicos



Por serem menos obrigadas a prover o próprio sustento (tanto quando estão na casa dos pais, do companheiro ou ainda que m$ol, pela pensão do filho), elas tem mais tempo e recursos pra se dedicar somente a estudar.

Com o boom dos concursos entre 2002 e 2015, se existir um gráfico analisando os dados, a participação delas no estamento burocrático cresceu exponencialmente.

Logo também não é por acaso que elas sejam maioria (em QUALQUER PAÍS OCIDENTAL, DOS EUA AO BRASIL) na promoção de pautas socialistas e políticas social-democratas, peguem os percentuais de votos femininos nas últimas eleições dos EUA por exemplo.

Elas menosprezam a LIBERDADE em prol de uma ilusória sensação de SEGURANÇA e daí é fácil entender por que o passo seguinte delas, agora no BR é ter uma lei de cotas femininas fixa no legislativo (onde ainda são minoria, por enquanto).

Com esse quadro, a maioria do ''huezileiro'' médio está nem aí, indo sorrindo ''gadamente'' pra o abate, e menosprezando os alertas que o mundo exclama, brada, pra quem se dispuser a dar atenção.. aviso não faltou.

É como falado nos fóruns da real: SE DESENVOLVA, É O QUE TE RESTA, POIS NINGUÉM VAI FAZER NADA POR TI.  Sendo via mgtow, seja assumindo algum relacionamento (se seu poderio financeiro suportar)...

Em nenhum minuto, jamais deixe de se priorizar, de se desenvolver.

Embora respeite a sua opinião, divirjo totalmente dela.

Os jovens de hoje são formados por professores com viés comunista e acham maravilhoso, justamente por não terem experimentado o sabor do fracasso, do insucesso, da angústia, da falta de grana, etc. 

A vida é que te ensina que se não ralar, não tem. 

Temos inúmeros relatos de pessoas que mesmo sabendo dos ensinamentos de NA, acabam fazendo merda.

Apenas a vida ensinará. Que fracasse, que passe dificuldade, mas que aprenda a ser Homem. 

E outra coisa. As mulheres estão se vangloriando que passam mais em concurso que homens? Isto pra mim é um demérito às mulheres e não aos homens, pois se mostram fracas para devorar um leão por dia, preferem justamente a estabilidade e o suposto conforto financeiro, mas ficam atreladas ao mesmo trabalho diário, ganhando o mesmo tostão por dia. Embora se mostre mais rentável, não deixa de ser um trabalho de modelo socialista: "foda-se se trabalho pra caralho aqui, vou ganhar a mesma coisa, então vou trabalhar na maciota.".

É constatação de que, em um país onde o Estado é grande e pesado (pela sua carga tributária, sobretudo em cima dos mais pobres), que ao invés de sujeitos esclarecidos e que (naturalmente) tem de assumir mais responsabilidades do que elas, estarem tomando as rédeas da situação... 

Vem acontecendo é o contrário, há um crescimento cada vez maior da presença delas no estamento JÁ EXISTENTE e queira ou não admitir, que comanda o país, através de governos e governos.

Exemplo prático: o auxílio emergencial que afetou a TODOS, sobretudo quanto mais pobres e sem instrução, foi pago DOBRADO para as mães solteiras, e no entanto, esse benefício alcançou quantos PAIS SOLTEIROS?????

https://www.jornalcontabil.com.br/auxili...R%24%20600.

Note a jurisprudência do judiciário, cada vez mais pró-m0lier e como isso vem avançando sob uma pauta a longo prazo que agora tem mostrado sua intenção que é a de fazer da figura do h0mem um vilão em potencial e da m0lher a dona da razão.

https://www.reddit.com/r/brasil/comments..._filho_de/

O Estado é detestável e deletério por ''default'' mas fingirmos que podemos ir em frente sem nos atentarmos à sua existência (e sua transformação em agente justiceiro) é abusar da ingenuidade.

Um dos maiores serviços prestativos dos fóruns da real é alertar e informar sobre essa realidade.

"Só os canalhas precisam de uma ideologia que os absolva e justifique." (Rodrigues, Nelsson)
Responda-o


Mensagens neste Tópico
RE: O FIM DAS NAÇÕES - Documentário BRASIL PARALELO - de Baralho - 16-02-2021, 07:05 PM

Possíveis Tópicos Relacionados...
Tópico Autor Respostas Visualizações Última Postagem
  Patria Educadora - Brasil paralelo jopevas 3 285 03-03-2021, 12:49 PM
Última Postagem: Wild

Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitante(s)