Avaliação do Tópico:
  • 0 Voto(s) - 0 em Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Aprofundando em Nahassen Alita
#2
PARTE I
(Participações de Nahassen no orkut)

Morte do Ego

A morte dos defeitos, entre os quais a luxúria que nos torna escravos da mulher, é o processo de assimilação dos complexos autônomos tão buscado pelos psicólogos. É obtida por meio da observação, da supressão de alimentação e da compreensão dos defeitos que carregamos. Por defeitos devemos entender: desejos, vícios, compulsões e maus-hábitos que somente causam estrago em nossa vida. Se os senhores observarem a si mesmos, verão que possuem muitos desejos que os controlam e que não os deixam mesmo que os senhores queiram.

Esses desejos se rebelam a toda tentativa de controle e possuem pensamentos e atitudes que lhes correspondem. A somatória sentimento-pensamento-movimento-instinto-sexo em comportamentos compulsivos são os nossos defeitos. Todo o desespero que nos leva a fazer todas as bobagens que fazemos pelas mulheres é devido à luxúria. O desejo é dor porque nos torna escravos. Sabendo disso, o que fazem as espertinhas? Acendem o nosso desejo e jamais o satisfazem completamente pois sabem que, se o fizerem, não estaremos mas acorrentados.

Para estudar seus eus, você não deve pensar. O primeiro a fazer é submeter a mente e os pensamentos. Aprenda a silenciar a tagarelice mental e então, em silêncio, observe-se a si mesmo. O que você estiver sentindo e fazendo concretamente é o que deve ser observado. Você deve coletar informações sobre o seu ego. Cada manifestação é, em si mesma, informação a ser detectada. O que importa é ir compreendendo mais e mais a si mesmo. Observe-se como se observasse a uma pessoa estranha, com a mesma curiosidade com que observa o comportamento de alguém, só que nesse caso esse alguém é você.

PERGUNTA: "Qto mais vc se preocupa com a morte do ego mais vc se afasta dela?”

E quanto mais se despreocupa e deixa-se levar também. Tudo depende do teor da preocupação. Se por preocupação entendemos o cuidado em fazer algo corretamente, esta preocupação acelera a morte. Se por preocupação entendermos o desespero, a morte fica estancada. Por outro lado, o ato de simplesmente entregar-se ao desenfreio fortifica igualmente o ego, assim como o ato de entregar-se à satisfação dos desejos. Vc fortifica o ego quando tenta resistir-lhe e quando tenta satisfazê-lo.

Vc o enfraquece somente quando deixa de nutrí-lo no dia a dia, a cada momento, por meio de pensamentos, sentimentos e atitudes aparentemente inocentes. Os nutrimos principalmente por meio de imagens mentais, pensamentos, lembranças e imaginações. Secundariamente, o nutrimos por meio de atitudes, falas, movimentos , olhares etc. e também por sentimentos. Assim, no dia a dia nosso empenho deve ser o de não pensarmos em nada enquanto nos auto-observamos procurando as formas sutis pelas quais fortificamos os defeitos que carregamos. 

PERGUNTA: “É possível perder uma batalha no astral contra a luxuria e ficar escravo dela ou de um demônio similar pelo resto da vida? Vi alguma coisa de castaneda dizendo isso e acho q já fui derrotado.”

Sim isso é possível. Entretanto, essa pessoa não terá esse "grilo" que te incomoda pois ela terá perdido toda e qualquer recordação de vontade de superar a luxúria. Será um involutivo que louva a luxúria e o desejo incondicionalmente. Ainda sobre esse grilo que te incomoda: se vc tem essa preocupação é porque ainda tem algo dentro que pode te salvar. Se um dia vc perder isso, não haverá nenhuma vontade de atingir a castidade, nem a mais remota intenção ou impulso de superação.

Vc esquecerá tudo isso, nem se lembrará e somente vai querer satisfazer o instinto. Terá se transformado em um animal. A chave para a eliminação do ego é compreendê-lo. Para compreendê-lo, você deve analisá-lo. Para analisá-lo, você deve se observar no dia a dia e, em recolhimento, concentrar-se para estudá-lo. Diante de um desejo compulsivo e avassalador, experimente se confessar diante de seu Ser Interno, relatando-lhe sem reservas o que você sente de mais horrível e vergonhoso. Entregue-se totalmente a Ele, sem reserva alguma, exponha tudo aquilo que você esconde das pessoas e esteja relacionado com o defeito em questão, todos os detalhes.

Veja o seu defeito como algo estranho, alheio, um objeto que precisa ser estudado para ser compreendido. Aceite a realidade, não tente forjar nada, não tente resistir aos fatos, apenas reconheça tudo o que puder a respeito deste desejo: todos os seus aspectos, os pensamentos, as falas, as atitudes, os motivos e tudo o mais que puder. Revele a si mesmo toda a informação possível a respeito do defeito. Aceite a realidade do que seu ego é, renda-se a ela, busque-a mas, ao mesmo tempo, julgue-a impiedosamente, sem evasiva alguma, sem negá-la.

O que importa é descobrir e reconhecer a verdade a respeito do que somos, do nosso ego, sem medo, sem dó, sem auto-piedade. Não tente esconder nada do seu Ser. Reconheça todos os danos e prejuízos que tal desejo te provocou. Você deverá sentir um alívio. Isso se chama “análise do Eu”. É uma introspecção e deve ser dirigida somente para o próprio Ser Interno, jamais a um terapeuta, padre, pastor, amigo ou algo do estilo. Após ter ido o mais longe que conseguir nesta análise, que pode durar minutos ou horas, suplique em oração pela dissolução daquela força maligna que o devora vivo por dentro. Peça com muita fé para que a raiz daquele mal seja arrancada do seu coração.

Nos dias seguintes, continue fazendo o mesmo, penetrando cada vez mais profundamente, descobrindo mais e mais coisas, obtendo mais e mais informações e aprendendo mais e mais a respeito desse defeito, até que ele esteja morto e te deixe em paz. Devemos trabalhar na morte de todos esses defeitos. Na paixão, nossa vontade é capturada, aprisionada pela loucura. Temos que recuperá-la.

O único caminho efetivo é a morte. Não adianta condicionar-se, fingir etc. É preciso destruir a si mesmo, morrer, transformar-se em outro por meio da disciplina psicológica e da auto-observação Recentes observações estão me mostrando que, no amor, as mulheres são muito piores do que eu imaginei...São seres realmente da idade das cavernas que querem ver tudo se explodir e se divertem com isso. A única alternativa é não entrarmos nesse jogo animalesco, nos colocarmos sob outras leis.

Para tanto, o primeiro a fazer é não as odiarmos pelo que fazem e nem vê-las como inimigas. Toda a luta é interior, somente interior, contra nós mesmos. É o nosso coração contra o nosso coração. É muito difícil. Se você entrar no ridículo jogo feminino, fazendo a guerra contra elas, chegará ao fundo do poço, ao beco sem saída. Ela te levará à loucura. Em última instância, é como se elas quisessem provocar em nós uma fúria assassina e apreciassem toda esta loucura, já que são masoquistas e sádicas ao mesmo tempo.

Isso não implica em ficarmos passivos enquanto elas se divertem com a nossa cara e jogam com nossos sentimentos. Significa que você somente poderá tomar a atitude correta houver saído vitorioso na guerra contra você mesmo, ou seja, conquistado o estado interior correto. Quanto à exteriorização das atitudes, observo que devem ser sempre ou quase sempre terríveis. Parece não haver quase espaço para o carinho na relação com elas, já que sempre retribuem o carinho com provocações, atraiçoamentos e indiferença.

É claro que, tendo atingido o estado interior correto, você poderá e até deverá fazer uma guerra impiedosa contra as atitudes desonestas da espertinha. Mas apenas depois, e não antes, de conquistar o estado interior correto, no qual não há nenhuma espécie de paixão, nem ódio, nem apego, nem admiração, nem desejo etc. Antes disso não é possível e elas sempre vencem. Se você entrar no ridículo jogo feminino, fazendo a guerra contra elas, chegará ao fundo do poço, ao beco sem saída. Nos momentos de crise, recolham-se para estudar o que estão sentindo. Transformem seus egos em um objeto de estudo.

Tentem entendê-los, compreender seus detalhes em todos os aspectos possíveis. Nenhuma informação sobre o defeito pode ser desprezada. Nenhum dado, nada. Tudo é importante. O que vocês pensam, sentem e fazem deve se tornar objeto de estudo, análise e observação. Sejam absolutamente sinceros consigo mesmos e encarem justamente aquelas coisas que não querem admitir. Rendam-se à realidade mesmo que ela seja desagradável. Um ponto que não pode ser esquecido: nossa cultura judaico-cristã nos condicionou a resistir aos desejos ao invés de estudá-los.

O resultado é que achamos que a única forma de lidar com desejos e sentimentos prejudiciais é resistindo, recalcando e reprimindo. Mas há outra maneira: a observação. Se você observar um sentimento tentando coletar informações ao invés de simplesmente sufocá-lo, verá que começará a entender coisas novas sobre si mesmo e começará a experimentar uma sensação de alívio. Mas para isso é necessário substituir a resistência pela observação cuidadosa que visa compreender. Se resistirmos ao desejo de telefonar para namorada em um joguinho, não poderemos observar este desejo.

Portanto, quando estiverem loucos de vontade de dar o braço a torcer, aproveitem para observar esta vontade, seus atos, pensamentos, movimentos etc. Coletem o máximo de informação que puderem a respeito desse defeito e verão que aos poucos uma compreensão se configurará. Sentirão um alívio.

Ateísmo

Há vários pontos interessantes a serem estudados. A assimilação de um defeito exige que o compreendamos integralmente. Para compreendê-lo integralmente precisamos observá-lo e analisá-lo, levando em consideração todos os detalhes possíveis. Em seguida, necessitamos apelar a uma força superior ao Ego e que trazemos na alma: o Nosso Deus Interno. Sobre o ateísmo é o seguinte: enquanto não apelarmos às forças superiores à mente, nossos efeitos continuarão existindo.

O que pode estar acontecendo com os ateus, nesse caso, é que disciplinam e moldam a personalidade e conseguem recalcar as paixões mas elas continuam a perturbar de outras formas. Para arrancar verdadeiramente a raiz do mal de dentro do coração, como ensina o evangelho de Felipe, deve haver estudo e compreensão do defeito mas isso não é tudo.

É preciso pedir às nossas partes superiores que os dissolvam totalmente. Isso não tem nada a ver com o cristianismo católico ou protestante mas sim com o cristianismo gnóstico ensinado nos livros apócrifos, que foram proscritos da bíblia por sacerdotes homossexuais com o apoio de Constantino. Se você está estudando seus egos mas não está orando às suas partes superiores, você terá alívios resultantes da compreensão.

Entretanto, nas próximas existências terá que lutar contra essas mesmas paixões novamente pois elas não terão sido eliminadas. E mesmo nesta existência atual tais egos ficarão rondando a vida à espera de um descuido seu para possuí-lo novamente.Ou seja, sendo ateu, você conseguirá triunfos não definitivos sobre as paixões por meio da auto-análise. Se não houver a eliminação verdadeira, a paixão recolhida se expressará sob a forma de outros defeitos ou doenças psicossomáticas e ficará ainda mais difícil detectar.

Se vc sente o coração bater ou quaisquer alterações deste tipo, isso indica que restam paixões inconscientes. Ao observar estas manifestações de egos românticos no centro instintivo, você poderá aos poucos descobrir muitas informações sobre esses defeitos que haviam esperado às escondidas pelo momento de se manifestarem. Ou seja: ainda há paixão.

Amizade feminina

As mulheres permitem a aproximação dos homens quando acreditam que os mesmos não as consideram atraentes. E, se acreditam que os mesmos sentem até certa repulsa,a aproximação que permitem é ainda maior, chegando ao ponto de ultrapassar os limites da intimidade. Disso resulta que uma estratégia quase infalível de sedução consiste em fazê-las crer em nosso desinteresse ao mesmo tempo em que estreitamos a intimidade por meios hipócritas: toques, comandos protetores e escuta de lamentos relacionados com problemas íntimos, sempre recheados por uma boa dose de cara-de-pau e hipocrisia como se não tivéssemos nenhuma segunda intenção.

O caminho da sedução é o caminho da hipocrisia e do fingimento. É por isso que e detestável e é por isso também que as mulheres o amam tanto, já que odeiam a sinceridade bilateral. Portanto, se sua esposa ou namorada possui algum amigo macho "desinteressado" com quem mantém estreita intimidade, você provavelmente é vítima de um adultério.

Por que as mulheres não sentem atração pelos simples amigos? Porque eles são carinhosos, preocupados e as tratam como se fossem suas irmãs, ao mesmo tempo em que sentem visível atração sexual e a reprimem tentando esconde-la sem sucesso. E elas não ignoram tal fato. O resultado é que os coitados são vistos como bons e fracos ao invés de maus e fortes. Portanto você deve deixar de ser o cara atencioso e compreensivo que proporciona sensação fraternal.

Deve ser mais temível do que amável e mais misterioso do que previsível. Deve olhá-la de outro modo, de forma a intrigá-la e desconcertá-la. Para tanto necessita ter coragem de destruir a amizade, substituindo-a por outro tipo de relação. A amizade deve ser sacrificada por algo mais interessante.

PERGUNTA: “Existem mulheres que conseguem ser amigas de homens (ver o cara como um ser assexuado) mesmo depois de ter namorado ele e ter certeza que o cara tem um pinto entre as pernas? Ela consegue de fato apagar as associações passadas com relação a sexualidade de um cara e ver ele só como "amiguinho"?”

Depende de como o cara a tratou sexualmente. Se houver sido viril, ela nunca mais o esquecerá a menos que lute contra si mesma. Se foi temeroso e delicado no sexo, ela nem sequer o nota como macho.

PERGUNTA: “Se você já é amigo.?”

Dê uma sumida e depois reapareça transformado, tratando-a como se deve tratar uma mulher e não como amiga. Trate-a como fêmea e não como sua irmã.
Responda-o


Mensagens neste Tópico
Aprofundando em Nahassen Alita - de Guardião - 03-02-2021, 05:54 PM
RE: Aprofundando em Nahassen Alita - de Guardião - 03-02-2021, 06:03 PM
RE: Aprofundando em Nahassen Alita - de Guardião - 03-02-2021, 06:10 PM
RE: Aprofundando em Nahassen Alita - de Guardião - 03-02-2021, 06:18 PM
RE: Aprofundando em Nahassen Alita - de Guardião - 11-02-2021, 10:39 AM
RE: Aprofundando em Nahassen Alita - de Guardião - 11-02-2021, 10:52 AM
RE: Aprofundando em Nahassen Alita - de Guardião - 11-02-2021, 10:55 AM
RE: Aprofundando em Nahassen Alita - de Guardião - 28-02-2021, 02:36 PM
RE: Aprofundando em Nahassen Alita - de Guardião - 28-02-2021, 02:47 PM
RE: Aprofundando em Nahassen Alita - de Guardião - 28-02-2021, 02:52 PM

Pular fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitante(s)