Fórum da Real - Legado Realista
Mentes Perigosas - Versão para Impressão

+- Fórum da Real - Legado Realista (https://legadorealista.net/forum)
+-- Fórum: A Real (https://legadorealista.net/forum/forumdisplay.php?fid=11)
+--- Fórum: Fórum Principal (https://legadorealista.net/forum/forumdisplay.php?fid=12)
+--- Tópico: Mentes Perigosas (/showthread.php?tid=2087)

Páginas: 1 2


Mentes Perigosas - Héracles - 11-07-2017

Recentemente eu acabei de ler o livro "Mentes Perigosas - o psicopata mora ao lado" que me fez ter alguns insghts sobre as coisas que eu escrevo aqui, e sobre as pessoas com as quais eu convivo.

[Image: Proctor.jpg]


Primeiramente é importante dizer que o livro é bastante interessante, informativo, de uma leitura fácil e agradável. Li todo ele em apenas dois dias. As informações passadas são bastante úteis na nossa vida cotidiana, para nos ajudar a manter  pessoas problemáticas bem afastadas. Inclusive eu identifiquei bastante CLARAMENTE uma pessoa que eu tenho um certo contato como um psicopata (segundo as definições do livro). Sempre desconfiei que a pessoa em questão não fosse flor que se cheire, mas agora eu tenho absoluta certeza disso. Uma das dicas mais importantes que a autora dá para descobrir se alguém é ou não é uma pessoa tóxica que só vai se aproveitar de você, é ouvir essa voz interna que todos nós temos. Não negligencie esse capacidade de prever as coisas. Quanto mais esclarecido vc for, a quanto mais viver rigidamente de acordo com seus princípios, mais essa voz se torna-rá clara. 

Basicamente, para a autora, psicopatas são pessoas que não tem consciência. Não confunda "não ter consciência" com "não ter exata noção" dos próprios atos. Essas pessoas sabem perfeitamente o que estão fazendo, o mal que estão causando, e não se importam nem um pouco. Inclusive isso foi umas das coisas que eu achei mais legal no livro. Achei que ia ler uma certa punhetação mental sobre "não responsabilizar" essas pessoas, já que a regra da psiquiatria/psicologia esquerdista, (que é completamente dominante aqui) e o politicamente correto que está inserido em todos os meios de comunicação no brasil (inclusive livros publicados), tem a tendência de desculpabilizar as pessoas dos suas próprias atitudes e debitar essa conta da "construção social"que o sujeito está inserido, fora a alegação de que "são pobres coitados doentes que não fazem por mal", mas foi explanado justamente o contrário. A autora deixou categoricamente explicitado que, pessoas más tem a total culpa do que fazem, sabem e fazem pq querem. Ponto final. 

Mas o que seria essa tal consciência?


[Image: consciencia2_pb.jpg]


Ana Beatriz nos explica que existe dois tipos de consciência, basicamente. Um diz respeito a coisas práticas e momentâneas. Ao nosso "estar alerta", conseguir interpretar os sinais da realidade que nos cerca e fazer nossas ações conforme esse entendimento. É o estar acordado, ligado. Raciocinar. A outra consciência diz respeito a nós enquanto seres humanos. Ao "ser". Como vivemos a nossa vida. Não é necessariamente um estado momentâneo. "Ser consciente é ser capaz de amar".


Citação:A consciência é algo que sentimos. Ela existe, antes de tudo, no campo da afeição ou dos afetos. Mais do que uma função comportamental ou intelectual a consciência pode ser definida como uma emoção. Peço licença e vou um pouco além. No meu entender, a consciência é um senso de responsabilidade e generosidade baseado em vínculos emocionais, de extrema nobreza, com outras criaturas (animais, seres humanos) ou até mesmo com a humanidade e o universo como um todo. É uma espécie de entidade invisível, que possui vida própria e que independe da nossa razão. É a voz secreta da alma, que habita em nosso interior e que nos orienta para o caminho do bem. (pg 22)


Ou seja, o psicopata é um sujeito que não tem esse senso de responsabilidade com a sociedade  ou com os seus pares ou com os animais. Seu papel no mundo é sugar o máximo que puder de todos a sua volta em favor de benefícios próprios, em favor do seu prazer e satisfação pessoal. Por isso eles podem chegar ao ponto de achar realmente que matar e esquartejar crianças não seja algo ruim. Pois tudo é válido na hora de satisfazer as próprias vontades e satisfazer fortes emoções. Claro que nem todos chegam a esse nível de sadismo, mas a questão é que todos que podem ser diagnosticadas com algum grau de psicopatia, vão explorar vc de alguma maneira, sem nenhum tipo de dó ou remorso. Por isso é importante não ter nenhum tipo de contato com essas "pessoas" e saber identifica-los. E é exatamente isso que eu ensinar agora, paspalhos.

Caso queira informações mais pormenorizadas, leia o livro. Mas uma coisa que me chamou a atenção na identificação dessas pessoas ruins foi que eles apresentam um comportamento que se repete em todos os casos que e autora investigou. Algumas características são mais fortes nuns, mais fracos em outros, algumas bastante difficiles de identificar, uma vez que os sujeitos são atores sociais, e sabem se esconder muito bem. Mas a característica que sempre se repete é a de "se fazer de vítima". Com certeza vc que está lendo isso, conhece alguém que tem essa tendência. Fique esperto com esses filhos da puta desonrados. Nas palavras da autora:


Citação:Durante todos esses anos de exercício profissional, ouvi muitas histórias sobre psicopatia. Meus pacientes relataram (e até hoje o fazem) como essas criaturas invadiram, feriram e arruinaram as suas vidas. Em cada caso foi possível identificar comportamentos suspeitos; uns mais característicos, outros menos. Tudo varia muito de caso para caso, no entanto, em todos, precisamente em todos, pude identificar "o jogo da pena". A meu ver, esse é um dos recursos mais comuns e constantes das pessoas inescrupulosas. Muito mais que apelar para o nosso sentimento de medo, os psicopatas, de forma extremamente perversa, apelam para a nossa capacidade de sermos solidários. Eles se utilizam de nossos sentimentos mais nobres para nos dominar e controlar. Os psicopatas se alimentam e se tornam poderosos quando conseguem nos despertar piedade. (pg.56)


Ou seja, os malandros se aproveitam da nossa boa vontade para nos apunhalar pelas costas. E essa característica de se fazer de coitado, de humilde, de simples e de vitima foi que me fez perceber que o sujeito que eu convivo de perto é um psicopata. Ainda mais analisando as outras atitudes e histórias que eu sei dele. Eu sempre tive um pé atrás, sabia instintivamente que ele não era confiável, mas eu achava que talvez pudesse ser um implicância minha. Mas não, eu estava correto e já havia alertado amigos meus que também são próximos do sujeito.

Falando um pouco sobre o malandro, ele é uma pessoa que gosta de se vangloriar de seu passado "difícil", de como sofreu na infância, em como era "humilhado" na escola por ser "menino pobre da roça" (sendo que não era nada disso, ele tinha uma vida comum a qualquer pessoa que mora no interior do PR). Gosta de se vangloriar em como venceu na vida, e claro, em como tem um legião de invejosos querendo a sua derrota. Qualquer merda que ele faça, a culpa não é exatamente dele, mas da inveja alheia. Até as vezes que ele se acidentou de carro, a culpa era da inveja. Ele tem a tendência extremamente irritante de lisonjear de forma exagerada qualquer pessoa, mas principalmente as que estão bem colocadas socialmente. De uma hora para outra ele é o seu melhor amigo se vc for um cara mais receptivo. Ele fala-rá o quanto vc é foda, como é estiloso, como as pessoas te admiram, como vc está bem, pergunta-rá como vc lida com as inúmeras mulheres que com certeza vão atrás de vc. Pedirá seu número e vcs vão sair se divertir. Ele paga tudo.

Outra característica, que até é relatada em um caso no livro, é a de mentir a profissão. Quem o conhece pouco e superficialmente, tem a certeza que ele é engenheiro. Pelas postagens nas redes sociais, e porque sempre que ele conhece uma pessoa nova, (que seja influente na sociedade, é claro) ele diz que é engenheiro e está trabalhando em vários projetos. Que tem muitas viagens a negócios. por mais incrível que pareça, ele consegue passar a conversa nas pessoas. Mas ele não é formado em engenharia merda nenhuma e está bem longe de ser. Das pessoas que ele enganou, principalmente mulheres que pegou com essa ladainha, ele contava vantagem absolutamente satisfeito e feliz em fazer alguém de trouxa. Não tem nenhum remorso e já admitiu que é um mentiroso compulsivo. Não sente dor na consciência em mentir, pq como foi dito acima, psicopatas não tem consciência, ou se tem, é quase nula. Se vc ler no livro, uma das fortes características dos psicopatas é não sentir nenhuma remorso em enganar alguém. Para eles, é uma espécia de diversão.

Um outro amigo meu, que é mais próximo deste que eu relatei, diz que ele aparece todos os dias no comércio dele conversar, e faz questão de dizer que ele é um dos seus melhores amigos, sendo que nunca foram muito próximos. O curioso que os assuntos nunca são trivialidades, são sempre assuntos do tipo "como está a sua relação com a sua família", "vc está feliz", "você pode confiar em mim pra tudo", etc. Óbvio que eu alertei esse meu amigo sobre isso, falei destas características, citei o livro e tudo e ele além de ficar com medo do que esse cara possa fazer, concordou absolutamente comigo e vai dar um jeito de cortar contato.

Ou seja, se vc conhece alguém que se faz de vítima sempre que possível, é muito bajuladora e tem a tendência de mentir e não sentir remorso por isso, se afaste. Fora algumas outras características que vc encontrará no livro que é bom ficar esperto, uma delas, além dessas que eu acabei de falar, eu gostaria de enfatizar novamente é que a voz da sua intuição seja, talvez, a melhor maneira de identificar esses predadores. Como eu disse, eu sempre desconfiei desse sujeito e eu não estava errado, assim como desconfio de alguns outros e duvido muito que esteja errado também. Essa voz interna é muito reveladora e bastante importante para nossa vida de homens. Ela pode te livrar de muitos problemas, seja com esses parasitas ou com vagabundas imprestáveis. Fique atento e aprenda a ouvir e dar crédito a essa voz interna.


[Image: sentido_aranha.png]
Não é só o homem aranha que tem esse habilidade.



Porém, o que me motivou escrever esse artigo sobre o livro da Ana Beatriz, não foram essas revelações de como as pessoas podem ser imprestáveis e aproveitadoras. Disso eu sempre estive ciente, e esses temas da psique humana eu já me interesso a um bom tempo. O que me levou escrever o artigo, e que me deixou bastante intrigado foi a forma de como os psicopatas agem, pensam, e nas coisas que eu já escrevi aqui no fórum. Inegável que uma certa semelhança pode ser observada, principalmente no meu post sobre como o bem sempre se fode na realidade desse mundo cruel, que tem uma forte influência nietzschiana e todo seu apelo sobre a linha tênue que separa a genialidade da loucura e insanidade. Entretanto existe uma diferença fundamental na ideia que eu tento transmitir aqui, e a atitude dos psicopatas parante a sociedade, e essa diferença eu falarei adiante.

Inegável que os psicopatas são absolutamente insanos e determinados quando a assunto é atingir os seus objetivos pessoais, não medindo esforços e nem consequências para conquistar a vitória. E analisando por este prisma, esse tipo de atitude eu acho louvável e já expliquei sobre isso várias vezes. O homem beta se fode de diversas maneiras, pq ele tem medo de competir ou de magoar alguém. Ele se importa de mais. Ou seja, talvez ele tenha "consciência" de mais, e acaba se anulando para agradar os outros e a sociedade. Ele literalmente não é um homem livre. Ele é escravo das suas crenças limitantes.

O psicopata no sentido que está sendo tratado aqui, é um ser mais livre de espírito que o homem bonzinho, mas também não deixa de ser um escravo. É um escravo dos seus desejos e do seu ego gigantesco. Ele precisa se afirmar parante a si mesmo, ele precisa saciar sua ânsia por emoção e adrenalina. E nesse processo, ele pode chegar a fazer o pior tipo de coisas, coisas que uma mente normal nem conseguiria imaginar.

É importante lembrar que além de um desejo insano de satisfazer os seus prazeres, de não ter consciência e não se importar com a vida alheia, os psicopatas tem dificuldades em todos os tipos de emprego, protagonizam relacionamentos doentios e problemáticos, não se doam a nada e a ninguém. Essas características, se analisadas de forma mais objetiva, são de uma maneira geral bastante evidentes nos mais diversos níveis e nichos da nossa sociedade. Psicopatas só sugam, produzem muito pouco ou nada, basicamente. Como eternas crianças, mas com uma maldade inerente em todas suas ações. São pessoas evidentemente imaturas emocionalmente, apesar de serem extremamente frias na maior parte do tempo. Quando não atingem seus objetivos, o descontrole emocional é eminente. Todas as pessoas que tiveram relacionamentos com esse tipo de pessoas, relatam uma enorme bi-polaridade com grandes altos e baixos no humor.

É muito comum ver jovens imbecis se vangloriarem e acharem o máximo serem considerados "bi-polar". Ser babaca sem auto-controle é ser descolado. 


[Image: 0000000008058.jpg]




Essa tendência atual, a sociedade atual como um todo é bastante favorável ao desenvolvimento da psicopatia. Tanto que no livro é citado que hj em dia, a porcentagem de psicopatas no nosso meio é a maior da história. Pegando um gancho com o que a autora pondera, (e que eu concordo) isso se deve ao fato de vivermos de forma extremamente materialista. Tudo que precisamos para viver, pode ser comprado e descartado, inclusive a vida humana. As crianças crescem acreditando que podem tudo, sem se doar ou sacrificar por nada. Psicopatia, pelo que eu entendi é um estado de infância emocional eterno, e isso é uma constatação minha. E eles só absorvem os recursos de alguém, e não se importam genuinamente com a vida humana. Tudo é considerado como um objeto sem vida e sem importância que está ali apenas para satisfazer os desejos doentios da criatura, depois que o tesão da conquista passa, simplesmente descarta-o.

E como eu disse acima, além de ser uma tendência atual, é uma tendência que é ADMIRADA. Puta que pariu!! Os jovens cabeças de merda se acham o máximo por usar e não se importar com as pessoas. Acham o máximo ser instáveis emocionais e fazer loucuras e coisas cretinas para afirmar ainda mais essa instabilidade. As menininhas pagam pau para os mais voláteis e retardados mentais. Os coleguinhas betas querem copiar. Por exemplo, um símbolo da nossa era que é muito admirado e que todos amam é o coringa. O Coringa é um lunático psicopata que deveria ser odiado. Todos deviam amar o Batman, mas atualmente eu acho que a popularidade do coringa é maior. Pq todo mundo se vê nesse personagem e acha legal ser um desgraçado descontrolado emocionalmente. Ninguém se vê no Batman mais, pq ele está muito além da nossa condição doentia. 


[Image: joker.jpg]
Ídolo atual


Apesar de apoiar a atitude de buscar seus objetivos de forma insana, a mensagem que eu passo aqui é diametralmente oposta a permanecer na infância emocional e não ter consciência das outras pessoas ou dos próprios atos.Talvez a mensagem mais profunda que eu tente passar aqui é que não temos valor nenhum, se não fizermos algo em prol da sociedade ou em prol de outras pessoas, seja sua família, amigos, na sua profissão e etc. A ideia é ser foda em todos os sentidos, mas sendo útil e protegendo os mais frágeis e que dependem de nós. Só sugar as pessoas vai totalmente ao oposto de que é masculinidade, e o que é viver dentro do código dos homens. Psicopatas não são homens por causa disso, eles não passam de crianças crescidas e absurdamente maléficas. Homens são insanos nos seus objetivo, mas não passam por cima de nenhuma vida humana, simplesmente pq não tem a necessidade disso, não tem a necessidade de satisfazer desejos estúpidos ou de se afirmar perante a ninguém. Homens são pessoas de espírito livre que vivem no mundo para construir algo e proteger os mais frágeis, inclusive proteger desses demônios. Essa é agrande e fundamental diferença ente homens e psicopatas.

É impossível falar desta diferença fundamental e não lembrar da fantástica parábola do Tenente Dave Grossman, ovelhas, lobos e cães pastores. Se por um acaso vc não conhece, pare tudo que está fazendo agora e faça esse favor para vc mesmo e leia imediatamente. Leila lá e volte aqui.

[Image: Coiote%2Be%2BSam%252C%2BO%2Bc%25C3%25A3o...4%2529.jpg]
Quem lê meu blog e entende realmente a mensagem, é como o Sam do mundo real.


Os psicopatas e demais pessoas imaturas são os "lobos maus", que se aproveitam da ingenuidade e benevolência da massa de ovelhas. Eles não tem medo de usar a violência a seu favor (e vão usar) e não se importam em agregar algo de bom na sociedade. São maus de espírito. E como as ovelhas são avuadas de mais e não estão nem aí com nada, só com diversão e whatsapp, não percebem a ação traiçoeira desses lobos e são alvos fáceis. Por isso, que mesmo os psicopatas sendo minoria, o mundo parece um caus total de violência e mortes pra todo lado. As ovelhas(ou caras bonzinhos), como eu já disse, tem medo da violência e se importam de mais. Também vivem numa infância emocional, mas de uma maneira mais ingênua.

Porém, nós que entendemos o Complexo de Hércules também não temos medo de usar a violência, somos ou deveríamos ser os "cães pastores" como o tenente Grossman explica. Por isso eu fiz aquele apelo a violência, pq não podemos mais ser acomodados e fracos, justamente para proteger pessoas que gostamos, e para construir uma realidade um pouco menos miserável e mais honrada para nossos descendentes. 

Psicopatas não se importam com os demais, mas nós nos importamos, temos consciência. Vivemos aquele paradoxo descrito por Cherterton de amar o mundo, a vida de tal forma que quando nos decepcionamos, ai que vemos ainda mais motivos para lutar por ele. Quando vemos lobos maus, não temos medo de nos sacrificar, caso seja preciso. Masculinidade é sacrifício, caso vc não tenha entendido ainda. Sua vida enquanto homem só terá valor e vc só se sentirá satisfeito se estiver agindo em prol de alguma coisa que vá além dos seus desejos estúpidos.


Citação:“A coragem é quase uma contradição em termos. Significa um forte desejo de viver que toma a forma de uma disposição para morrer.” (Ortodoxia, 2008)


Nós somos homens livres que não tem o espírito preso a coisas sem importância, por isso não precisamos de aprovação dos outros e por isso não temos medo de usar e transitar na violência, porém não perdemos a nossa consciência. Somos homens maduros emocionalmente e buscamos a evolução constante, não afinando e inclusive gostando de desafios. Nosso aprimoramento é sinônimo de prosperidade, principalmente para nossos protegidos. Somos homens, e não vermes covardes que se aproveitam dos mais frágeis. Isso é viver de acordo com "O Complexo de Hércules".


RE: Mentes Perigosas - Temujin - 11-07-2017

O fórum está a cada dia melhor. Encomendei o livro instantaneamente, 20 Temers na Amazon.

[Image: applause+11+vladimir+putin.gif]



Spoiler Revelar
Mas como sou grammar nazi tem alguns errinhos no texto (ex.: Cherterton, caus)



RE: Mentes Perigosas - Kowalski - 11-07-2017

Ótimo texto!


RE: Mentes Perigosas - Challenger - 11-07-2017

Essa escritora é muito boa.Já vi algumas entrevistas dela!E o livro é bem esclarecedor.


RE: Mentes Perigosas - Ermac - 11-07-2017

(11-07-2017, 03:22 PM)Héracles Escreveu: Ele tem a tendência extremamente irritante de lisonjear de forma exagerada qualquer pessoa, mas principalmente as que estão bem colocadas socialmente. De uma hora para outra ele é o seu melhor amigo se vc for um cara mais receptivo. Ele fala-rá o quanto vc é foda, como é estiloso, como as pessoas te admiram, como vc está bem

Cara, isso aqui é um comportamento chave pra saber quem é falso e quem não é. Geralmente, todo mundo que é muito simpático, muito legalzão, muito baba ovo... Pode saber que é treta.

Psicopatas reais como existem nos filmes, acho que não existe muitos. Porém, acho que sociopatas existe em um nível absurdo, principalmente do sexo feminino, justamente pelo que você falou, isso é um comportamento que é estimulado e admirado hoje em dia, onde qualquer um de nós podemos nos tornar. Mas como hoje é ensinado as mulheres que ter remorso é machismo, que mentiras e indiferenças perante a dor do outro se justifica, criou-se uma máquina de sociopatas do sexo feminino incapazes de sentir qualquer compaixão pelos outros, exceto por animais, que é por onde se manifesta o instinto maternal, mas mesmo assim, muitas de fato nem gostam de animais, somente usam eles para parecer uma pessoa boazinha que não são. E tem um exercício bastante fácil, que é só olhar as novelas, os filmes, as músicas e cantoras... Tudo aquilo que mais faz sucesso com as mulheres, são personagens estereotipados no femme fatale, que não é nada mais do que uma mulher sociopata. E aposto que pelo menos a 9 de 10 mulheres que vocês conhecem tentam ser a mulher fatal.

Existe também uma ligação direta entre sociopatia e o nível de atração da mulher, quanto mais atraente é uma mulher, mais chances dela ser uma sociopata (senão me engano tem estudos sobre isso). Existe alguns traços marcantes, como: impulsividade, narcisismo, maquiavelismo, insensibilidade, etc. O olhar de mil rolas, por exemplo, é justamente o olhar de uma sociopata. Haha

Aprender a identificar psicopatas/sociopatas é umas das táticas do manual de sobrevivência do homem moderno. Porque identificar os perversos que são descarados é uma tarefa fácil, mas identificar o mau oculto nos outros exige muito estudo e perícia.


RE: Mentes Perigosas - Bean - 11-07-2017

Esse post no blog ou no fdb fez eu comprar o livro para outros lerem.


RE: Mentes Perigosas - Samurai Jack - 12-07-2017

Excelente o texto, me fez refletir que possivelmente minha ex era em certo grau psicopata rsrs.


RE: Mentes Perigosas - Temujin - 13-07-2017

Achei por acaso um artigo relevante para esse tópico:

Basicamente o autor diz que as pessoas são mais destras não só em uma das mãos, mas também num dos lados do rosto (geralmente no direito), e isto permite a um observador atento perceber assimetrias quando uma expressão de emoção é falsa (o lado "destro" vai fingir melhor). No final ele comenta que quanto mais a pessoa finge emoções, mais um dos lados vai treinar a dissimulação, enquanto o lado menos hábil vai ficando para trás. A commenter posted this photo in the comments section. This is the crazy bimbo professor who called for some muscle to eject a guy who was taking photos from some leftist protest.

I rotated the face to vertical and divided the faces in the following shot:


[Image: facial-handedness.jpg?resize=640%2C210]

Notice that this picture does anecdotally lend support to the Chinese idea that when people consciously try to generate a facial expression, the facial expression will be handed, with the right side of the face usually presenting a more effective expression of emotion, just as most people exhibit greater dexterity with their right hand. Likewise, this means that deceptive people hiding emotion will generally mask their underlying emotional state more effectively with the right side of their face, meaning the left side will be more of a true face, or the more honest representation of their underlying, true emotional state.

In this photo, she is exhibiting the typical forced smile you produce for a picture. The first face is her full picture. The middle picture is the left side of the face mirrored. What strikes me is the crazy eyes. Even trying to force a smile, her eyes are still unhappy and intense. Use a piece of paper to block off everything below the eyes, and it would be tough to tell if she was smiling, angry, or just intense. That is significant because she is trying to smile.

The right-most photo is the right side of her face mirrored. Notice how she has dropped her eyebrow and squinted her eye, to create the crow’s feet most people associate with a real smile. Her lip is lifted slightly more, exposing her teeth, and she has even squinched her nose some, to appear happier. Block off everything below her eyes, and it is clear she is smiling in the photo.

When judging a person’s true internal emotional state, I assume they are hiding it. As a result if I see two emotions, I assume the one they wouldn’t want me to see is the real one. It will often be blunted and masked beneath what they are trying to show me. I usually begin with the left side of the face because I assume the ancient Chinese disciplines are often right. I am hyper vigilant to psychic pain and angst manifesting below and within the eyes (as John Roberts frequently demonstrates), and anger in the eyebrows or upper lip. I am also sensitized to a subtle look of shock, being overwhelmed, or a frozen expression, as if things are moving too quickly for their brain/amygdala to keep up, so they are either being overwhelmed or have defaulted to a blank or intense look. Alec Baldwin sometimes looks this way in interviews, and indeed, much of his comedic ability depends on being able to say ridiculous things without exhibiting an appropriate facial expression or emotion.

As in this photo, I am also very sensitive to two-faces, since I assume that is a sign of someone who is masking their emotional state. I also assume it is a sign of someone who has masked their expression often enough to exacerbate facial muscular development on the handed side of their face, and thereby exacerbate the handedness of their facial expression.


RE: Mentes Perigosas - Seth Gecko - 15-07-2017

Boa reflexão. Eu li esse livro uns 4 anos atrás e sinceramente não lembro de muita coisa. Vou aproveitar o embalo do tópico para ler novamente.

Interessante que os jovens  (principalmente adolescentes) tem uma fascinação por distúrbios mentais e bipolaridades. Acredito que venha de uma necessidade de chamar atenção para si  (Olha gente eu sou bipolar, olha gente eu sou depressivo, olha gente estou fazendo tratamento psicológico)

Sobre a psicopatia, tenho um colega de infância que tem a síndrome do coitadismo,  e um puta bajulador (principalmente de pessoas que ele considera bem sucedidas) e é um safado traíra. Um verdadeiro parasita social.


RE: Mentes Perigosas - Lewandowski - 15-07-2017

Eu conheço um, e minha certeza não veio do nada, demorou tempo depois de ter escutado histórias tenebrosas. Outra, ele levou sorte de escapar da cadeia, mas na verdade a maioria ou tá morto ou preso por causa desse destemor em querer ter as coisas.

Para falar a verdade eles são bem reativos e com inteligencia mediana pra baixo, aqueles doentes frios e com qi alto tipo hannibal ou ted bundy são mais raro que mulher exceção.

Alias, muito bom texto, desmistifica muita coisa.

ps: mulheres psicopatas notei algumas características, muitas são masculinizadas e até lésbicas/bi, e ficam ou com caras de muito poder ou caras muito bonzinhos fáceis de manipular.


RE: Mentes Perigosas - Escobar - 24-04-2018

Excelente Texto.  

Fiquei interessado, se não me engano comprei esse livro pra dar de presente a minha mulher, acho ainda tenho ele aqui em casa. Vou ler e depois volto pra dar minha opinião.


RE: Mentes Perigosas - Awaken - 24-04-2018

Cara, muito bom, e vou te dizer! Já conheci muita gente sem consciência e muita gente sem noção também.

A diferença entre os dois sempre é a consciência dos fatos, o psicopata de fato acredita naquilo que ele conta e nas histórias que surgem. Eu sempre pensei que isso era ligado a pessoas muito imaginativas, mas isso ultrapassa esse ponto.

Pessoas muito introvertidas desde cedo como eu tem gatilhos de imaginação com cenários muito bem elaborados para lidar com diversas situações, o problema é que isso surge de maneira bem diversa em várias pessoas, eu por exemplo fui descobrir que não era tímido na prática, sem raciocinar muito, porque se eu pensasse nas situações minhas ações seriam travadas até que isso fosse concluído ou expirasse. De resto sempre foi tudo normal, isso era só pra relacionamentos mesmo.
Eu perdi demais tudo isso, principalmente no meu último relacionamento, que não terminou como previa o projeto, mas que foi uma vasta escola muito mais séria que os outros relacionamentos que eu tive.

Eu creio que os psicopatas partem do mesmo gatilho, mas só que virado para o social, o medo de rejeição ou caguetes sociais levam a pessoa a tomar ações, ludibriar pessoas, contar mentiras, etc, é bem forte, cara!


RE: Mentes Perigosas - Baralho - 24-04-2018

Excelente tópico, só postando tanto uma impressão quanto um questionamento, como segue.

Os perfis descritos como psicopatas [ou lobos] seriam na verdade sociopatas, dado que seu senso de satisfação se relaciona diretamente com a aprovação alheia, prestígio.

Enquanto os psicopatas estariam em busca de uma aprovação própria, satisfação de seu ego, não necessariamente ligada a uma aprovação exterior.


RE: Mentes Perigosas - Rozyzz - 24-04-2018

Eu tenho um familiar ( não entrei em detalhes do grau de parentesco) mas basicamente a unica solução foi cortar 100 % contato com tal sujeito, tentei de várias maneiras levar em banho maria mas não deu.
Era sempre a mesma história se fazia de coitadinho (se entupindo de remédios pra depressão) ai toda a família dava apoio , passava um tempo fazia merda novamente (agressão, discussão e por ai vai). Minha família ainda insiste , eu me dei ao luxo de seguir minha vida e cortar o contato.


RE: Mentes Perigosas - ProudBr - 25-04-2018

Bom tópico que serve de alerta.
Pois esse tipo de gente descrita tem a capacidade infernal e virar o jogo, e nos fazer sentirmos culpados. Esse tipo de gente se aproveita da nossa boa vontade. Pode não ser psicopata, mas já me fudi muito com que se posa de vítima.


RE: Mentes Perigosas - Héracles - 25-04-2018

@Baralho , essa definição é própria autora que dá, mas eu acho que vc tem razão...


(24-04-2018, 05:58 PM)Awaken Escreveu: Eu creio que os psicopatas partem do mesmo gatilho, mas só que virado para o social, o medo de rejeição ou caguetes sociais levam a pessoa a tomar ações, ludibriar pessoas, contar mentiras, etc, é bem forte, cara!

Pelo que eu li sobre esse assunto, pelos perfis de psicopatas famosos, acho que eles podem ter muitas coisas, menos MEDO DE REJEIÇÃO. A característica principal do psicopata é justamente não ter consciência, como é dito no livro, ou seja, eles absolutamente não se importam com a opinião alheia, sem assim, medo de rejeição não tem sentido nenhum. Esse argumento é meio que como retirar a culpa dos sujeitos. E como também é dito no livro, eles sabem exatamente o que estão fazendo, todos os atos são minuciosamente premeditados, merecem sofrer as consequências doas atos que cometerem. Muito difícil um psicopata ser tímido tbém, realmente são introvertidos, mas sabemos que timidez é outra coisa bem diferente.

Mas essa é a minha opinião, não sou especialista, só acho interessante esse assunto.


RE: Mentes Perigosas - Jagunço - 18-09-2022

Já fui vítima de um narcisista. Ele não tem apenas traços narcisistas, mas o transtorno de personalidade narcisista. Era uma pessoa com quem tinha relação de confiança, e me causou um certo sofrimento devido a uma trairagem. O narcisista patológico não é considerado um psicopata, mas atuam destruindo o emocional e o psicológico das vítimas. Eles se consideram superiores a todos, e cometem suas perversões sem remorso,  pois se acham no pleno direito de fazê-las, afinal são pessoas especiais, enquanto as outras pessoas são inferiores.

Quando descobri que a pessoa em questão era narcisista, como funciona a mente do narcisista e do que eles são capazes de fazer, senti uma sensação horrível, por saber que existem pessoas assim no mundo. Experimentei na pele o significado da frase "o conhecimento traz sofrimento". Por outro lado, fiquei satisfeito em saber que são pessoas vazias, sem identidade própria e incapazes de sentir felicidade genuína.

O narcisista de que fui vítima me trata como se nada tivesse acontecido, e eu tento fugir dele a todo custo.

Tem muita gente merda nesse mundo, meus amigos.


RE: Mentes Perigosas - MacGyver - 18-09-2022

O livro "meu vizinho é um psicopata" é o melhor sobre o tema pra leigos. Autora: Marta Stout. Recomendo


RE: Mentes Perigosas - War - 18-09-2022

Tem que tomar MUITO cuidado com quem parece perfeito demais, seja mulher pra se relacionar, ou homem para amizades, psicopatas são sujeitos muito ardilosos, que agem muito de caso pensado, jogam mt com esse fator de fazer algo que gera impacto emocional "despretensiosamente", é assim que eles costumam pescar vítimas, tipo essas pessoas que adoram ficar simulando virtudes, mas a real é que geralmente causam muito estrago na vida de quem permite, muitas vezes estragos que levam mt tempo para serem revertidos, manter o ceticismo é primordial, eu particularmente tenho uma tática para medir a pessoa, eu me faço muito de bobo, ingênuo, dócil e inofensivo, principalmente com mulheres, e uso muito a tática do NA, de ser super liberal, já me livrou de um bocado de problemas, mas assim, eu tenho uma percepção bem aguçada pessoalmente, noto bastante nuances de comportamento, então o que eu recomendaria mesmo é manter o ceticismo e não confiar em qualquer coisa que tu escuta, mesmo que seja de alguém que os senhores estejam se relacionando

PS - Cuidado dobrado com os que ficam sinalizando que são super sinceros o tempo todo, isso também é um ardil para manipulação muito usado por mulheres

PS2 - Escute sempre seus instintos, se tu ta fazendo algo que não está confortável, provavelmente é por que vc está sendo coagido de alguma maneira, mesmo que ache que não, isso serve também para quando vc está com uma pessoa e ela tem algum comportamento que te deixa desconfortável, ou te coloca numa situação de conflito/disputa


RE: Mentes Perigosas - Joxokhanurs - 18-09-2022

Eu li esse livro 2 vezes. Tem um outro livro chamado Social Killers, que relata casos de ataques de maníacos através das redes sociais e sites como o craiglist. Assisti muitas palestras da Dra Ana Beatriz (que diga-se de passagem, é uma coroa e tanto) sobre o tema. Outro especialista na área, que na realidade é um verdadeiro mestre, é o Dr Guido Palomba, recomendo o livro Loucura e Crime, de autoria do mesmo.

Em minha vida, conheci diversas pessoas com uma ou outra característica que beira à psicopatia, mas dentre estas, 3 sujeitos eu pude constatar que eram de fato psicopatas, cada um com o seu modo de agir.



O primeiro caso tratava-se de um coroa que morava na mesma rua que eu morava, eu era criança, tinha por volta dos 12 anos na época, e esse coroa era o cara que a criançada adorava, porque ele enchia elas de presentes e tinha videogame em casa, onde as crianças visitavam, a maioria eram meninas entre 8 e 10 anos. Ele morava sozinho, ninguém sabia com o que ele trabalhava ou se tinha filhos, vivia de aluguel num quartinho na rua. Ele gostava muito de praticar atividades físicas, chamava à atenção das mulheres da idade dele (40 anos), mas nunca era visto namorando alguém ou algo do tipo. O negócio do cara era criança.

Logo surgiu um boato de que o mesmo era pedófilo, mas como eu não sabia o que significava aquilo, eu não liguei muito. Uma certa vez, eu fui convidado por um garoto à ir na casa dele, porque a criançada tava jogando videogame e quando chegamos lá, eu vi uma menina vizinha minha sentada no colo dele, e ele com uma das mãos embaixo do vestido fazendo movimentos. Hoje em dia eu sei que ele estava masturbando ela, mas na época eu não me liguei muito. Acabou que um dia eu abordei ele e questionei se ele era pedófilo, pois era o que as pessoas fofocavam e o mesmo me ameaçou de morte, alertando que se eu ficasse fofocando, ele iria me prender na casa dele, me amarrar e me matar jogando água quente em mim, e depois iria sumir, pois nas palavras dele, "ele não tinha nada à perder ali"... detalhe que eu tinha 12 anos, e ele falou num tom bastante ameaçador. Pouco tempo depois, o mesmo foi embora, pois a conversa chegou até o tráfico da região. Esse cara sumiu de madrugada, no outro dia o quarto estava para alugar novamente. Um verdadeiro lobo em pele de ovelha, que estuprava criancinhas e se fingia de bom moço, psicopata autêntico, até porque uma pessoa normal, não sente atração sexual por crianças. 

O segundo caso aconteceu quando eu era um pouco mais velho. Tratava-se de um moleque do meu bairro, que desde criança era muito terrível: gostava de agredir outras crianças, mentia pra caramba e na adolescência, começou à maltratar outros na escola, foi expulso e por aí vai. Era um sujeito muito folgado, sempre arrumando brigas. Com aproximadamente 14 anos, ele começou à roubar, logo arrumou uma arma e começou à assaltar à mão armada. Certa vez, o mesmo acabou matando um estudante na saída da faculdade, para roubar uma moto e após isso ficou um tempo na Fundação Casa (antiga FEBEM), mas quando saiu continuou e ainda se vangloriava do feito na região. Outra vez, ele se envolveu em mais um homicídio, matando um pai de família que saía da garagem de sua casa. Além disso, quem o conhecia de perto, assim como eu, sabia que o moleque era muito manipulador, se fazia de "vítima do sistema" e a família sempre caindo nessa, passava um pano pra ele. Na ocasião do assalto, ele se fez de vítima ao ponto das pessoas culparem a vítima de ter reagido ao assalto, o moleque convenceu todo mundo de que foi um acidente. Antes de atingir a maioridade, o mesmo foi morto num assalto. Tentou assaltar uma mulher, que era na realidade uma policial militar de folga, e passou fogo nele. 

O terceiro caso trata-se de um familiar meu, muito ardiloso e inteligente, que ganha a vida cometendo golpes, o famoso 171. Vive mudando de identidade, aplicando golpes. Ele se envolve em relacionamentos com pessoas que possui alguma grana, se aproveita da boa aparência (olhos claros, porte físico) para atrair mulheres carentes e aplicar golpes, e também costuma dar golpes em pessoas de determinadas religiões. Já deu golpes até na própria mãe e outros parentes. Já chegou à matar pessoas inclusive, pois o mesmo também pratica agiotagem.


São 3 criaturas distintas, um é maníaco sexual, o outro é um moleque maldoso e o último é um criminoso nato. Todos eles tem em comum as mentiras, manipulações e não medem esforços para alcançar o que almejam. Todos tratam o ser humano com desdem, e são capazes de matar pessoas para não saírem por baixo. Fora esses, que são/eram nitidamente psicopatas; tiveram outros fortes candidatos, mas sempre que identifico estas cobras, eu me afasto. No meio corporativo mesmo é cheio deles. 

Muito cuidado.