Fórum da Real - Legado Realista

Versão completa: Relativismo: um verdadeiro inferno
Você está visualizando uma versão simplificada de nosso conteúdo. Ver versão completa com a formatação apropriada.
Relativismo: um verdadeiro inferno
(Por Aderindo a verdade Blogspot)

[Image: dq3bgOw.png]
Tudo é relativo; a verdade é relativa;  a verdade é o que cada um acha; a verdade não existe.


Essas são algumas das frases que cansamos de ouvir durante muitos anos. E por que tantas pessoas se apegam ao relativismo? Por que fazem do relativismo uma verdade?

Simples, basta analisar a si mesmo. Já reparou que em você há uma inclinação ao mal? Vou dar alguns exemplos: Quando uma pessoa faz algo que não gostamos; muita das vezes desperta em nós uma ira e senão tivermos auto- controle iremos descarregar essa ira na pessoa. Ou então, quando você se depara com uma pergunta em que você não tem pra onde escapar e se sente envergonhado de responder; nessa hora a mentira se torna uma alternativa viável; não é correto, mas recorremos a isso as vezes.

A todo momento policiamos nossos pensamentos para que os mesmos não tragam desordem, tanto interior quanto exterior.

E o que o relativismo tem a ver com isso?

Da mesma forma que o mal nos seduz, o relativismo a mesma coisa faz. É a escolha de não aderir à verdade, o que não deixa de ser um mal. A partir do momento que o sujeito descarta a verdade, tudo pode falar e fazer. Com isso, se cria a sensação de estar acima do bem e do mal. Não há certo ou errado para ele, mas em uma discussão considera que o certo no final das contas é ele mesmo. No meio de um jogo de palavras é ele quem dita o que é a verdade, embora caia em contradição por fazer uso do relativismo. Não há certo ou errado para ele enquanto o salário vier direitinho no final do mês. Agora, se o salário vier errado, já viu o que acontece, né?

Há sensação melhor do que ser um deus e dono da “razão”? Sim, é muito bom, mas mentira tem perna curta. Essa mentirada toda não se sustenta. Vejamos porquê:

*A verdade não existe/ A verdade é o que cada um acha.

Essa frase sofre de contradição interna e ausência lógica. Se a verdade não existe, a mentira é que existe. Se considerarmos essa frase como falsa, não há mais o que discutir, pois a verdade existe. Porém, se a considerarmos verdadeira, ela é falsa, porque como eu falei, se a verdade não existe, a mentira existe, logo essa frase é mentirosa e não pode ser tomada como verdade, afinal diz que a verdade não existe.

[Image: 5CuGNBW.png?1]

E há inclusive professores que ousam dizer que a verdade não existe. Se a verdade não existe e é o que cada um acha, então eu posso dizer que 2+2=5, posso escrever o que eu quiser em uma prova e até mesmo falar que o sujeito dá a bunda, embora não dê. Ué, é o que eu acho, é minha opinião. A verdade não é o que cada um acha, não se lembra?

A verdade é absoluta, universal, imutável e atemporal. Se ontem foi descoberto que 2+2= 4, hoje continua sendo e assim sempre será. O mesmo serve para o aborto. É uma matança e não deixa de ser. Mesmo se uma maioria for favorável, essa verdade não deixou de ser verdade, pois ela não depende dos votos de uma maioria; ela não muda conforme o tempo. Um assassinato é sempre um assassinato, independente de qual método utilizado. Por mais que tentem justificar o aborto pela vontade da própria mulher ou pelo estupro sofrido, uma vontade não justifica um crime, assim como um crime não justifica o outro. Ambas as coisas não anulam o crime, pois ele é cometido no momento do ato e pela intenção da pessoa. Não concorda ainda? Gostaria que alguém te matasse ou cometesse um crime em cima de você? Pimenta no cu dos outros é refresco.

O relativismo é de grande ajuda para a uma Nova Ordem Mundial. Em 1991, por exemplo, a Unesco trabalhava com um projeto de ética universal de valores relativos. Uma vez que se quebra a resistência moral do indivíduo é possível introduzir qualquer tipo de valores e pensamentos desejados, além de uma cultura que seja destrutiva. A pessoa se torna vulnerável e manipulável. Assim nasce o cidadãozinho da NOM em que se mantém subserviente a eles, embora estejam crente crentes que sejam donos do mundo. Consequentemente nasce também uma revolta contra Deus e o cristianismo; pelo fato de ter se tornado completamente dominado pelos seus desejos, é natural que seja uma pessoa insegura, logo o cristianismo representa uma ameaça para eles.

A verdade é absoluta, universal, imutável e atemporal. Se ontem foi descoberto que 2+2= 4, hoje continua sendo e assim sempre será. O mesmo serve para o aborto. É uma matança e não deixa de ser. Mesmo se uma maioria for favorável, essa verdade não deixou de ser verdade, pois ela não depende dos votos de uma maioria; ela não muda conforme o tempo. Um assassinato é sempre um assassinato, independente de qual método utilizado. Por mais que tentem justificar o aborto pela vontade da própria mulher ou pelo estupro sofrido, uma vontade não justifica um crime, assim como um crime não justifica o outro. Ambas as coisas não anulam o crime, pois ele é cometido no momento do ato e pela intenção da pessoa. Não concorda ainda? Gostaria que alguém te matasse ou cometesse um crime em cima de você? Pimenta no cu dos outros é refresco.

O relativismo é de grande ajuda para uma Nova Ordem Mundial. Em 1991, por exemplo, a Unesco trabalhava com um projeto de ética universal de valores relativos. Uma vez que se quebra a resistência moral do indivíduo é possível introduzir qualquer tipo de valores e pensamentos desejados, além de uma cultura que seja destrutiva. A pessoa se torna vulnerável e manipulável. Assim nasce o cidadãozinho da NOM em que se mantém subserviente a eles, embora estejam crente crentes que sejam donos do mundo. Consequentemente nasce também uma revolta contra Deus e o cristianismo; pelo fato de ter se tornado completamente dominado pelos seus desejos, é natural que seja uma pessoa insegura, logo o cristianismo representa uma ameaça para eles.

Pra mim esse é um dos maiores vírus, se não o pior que foi disseminado em nossa sociedade. É o mal e a mentira dando a entender que é a verdade. Graças ao relativismo se criou uma confusão tremenda em todos os campos: no campo moral, cultural e das relações. Por isso o mundo tá esse caos.  Devido a isso temos que ouvir as seguintes coisas: aborto é uma questão de saúde e uma escolha da mulher; funk é cultura; casamento gay é um direito; família é um conceito relativos; cada um tem sua opinião; a verdade é o que cada um acha; o que é verdade pra mim, pode ser pra ele; nada é errado se te faz feliz.

[Image: l5g95ex.png]

São pessoas assim que não tem um pingo de consideração com seu próximo. Relativistas são pessoas egocêntricas; não conseguem se colocar no lugar do próximo. Mantém a sua vidinha bem e boa e sua família tem e deve se manter sempre bem. Duvido que não ligariam se alguém fosse tentar matá-los, que sua filha rebolasse pra funkeiros em um baile funk e aparecesse grávida; ou que alguém falasse verdades que incomodasse, afinal como ele acha a verdade é o que cada um acha e devemos respeitar, né? Se for levado em conta e a sério seria impossível haver discussões uma vez que ninguém vai chegar a uma verdade pois ela é de uso próprio.

Conclusão disso tudo é que o relativismo é insustentável e destrutivo para nossa sociedade. Estamos vendo de longe o resultado disso tudo. A sensação é aparentemente boa, porém o preço é um tanto caro.


Este texto faz parte do projeto: Segunda das Relíquias Perdidas.
Relativismo faz parte do ser humano. É natural e causa danos, assim como a inteligência lógica/cartesiana.

De fato, não existe certo e errado, pois certo e errado é relativismo, é a bússola estritamente pessoal. Se não fosse o relativismo, as pessoas seriam basicamente a mesma durante toda vida. Uns afrouxam suas crenças morais, outros endurecem.

Tudo é relativo meu caro e graças ao relativismo, que posso discordar de vc. Faz parte do jogo, se fosse algo absoluto, provavelmente esse fórum nem existiria.