Fórum da Real - Legado Realista

Versão completa: Como ser respeitado
Você está visualizando uma versão simplificada de nosso conteúdo. Ver versão completa com a formatação apropriada.
Como ser respeitado
(Por Ice)

[Image: H8jXS6s.jpg?1]


Pergunta: Como ser respeitado e valorizado pelos outros hoje em dia? Sou um cara extrovertido, honesto e ajudo todo mundo mais sinto que as pessoas não dão valor e sempre saio pisado. Não me respeitam e sempre tentam passar a perna em mim, eu penso em ser mau, mas deixo pra lá e volto a ser bom e aí as pessoas pisam em cima de novo. Também sei que não vale a pena fazer o mau. O que acha disso?

Resposta: O erro que você comete é bem comum. As pessoas confundem ser bom com ser otário. Velho, ser honrado, honesto, confiável e bom não significa que tu tem que ser otário e deixar os outros te passar pra trás.

Você precisa se impor, não precisa ser mau, é só ser honrado.

Mas antes de ser honesto, honrado e respeitoso com os outros, tu precisa ser consigo mesmo. Presta atenção nisso aí, será que teu comportamento não é uma forma de conseguir a aceitação e aprovação dos outros?


Esse tópico faz parte do projeto Segunda das Relíquias perdidas.
Eu sou totalmente introvertido e acho que isso me auxiliou de certa forma.

Eu acredito que todo mundo precisa dosar a maldade e bondade em qualquer situação da vida. Como disse Maquiavel: em uma situação onde você precisa decidir entre ser temido e amado, é melhor ser temido. Mas nunca seja temido ao ponto de ser odiado.

Então tem horas que você tem que ser muito parceiro, mas tem horas que se você baixar a cabeça, irão querer cagar em cima. Então é preciso saber a hora de botar no cu de todo mundo para perceberem que você não é otário.
.
"Seja honesto, honrado e respeitoso consigo primeiro!" Fantástico, Confrade!
Se

Se és capaz de manter tua calma, quando,
todo mundo ao redor já a perdeu e te culpa.
De crer em ti quando estão todos duvidando,
e para esses no entanto achar uma desculpa.

Se és capaz de esperar sem te desesperares,
ou, enganado, não mentir ao mentiroso,
Ou, sendo odiado, sempre ao ódio te esquivares,
e não parecer bom demais, nem pretensioso.

Se és capaz de pensar - sem que a isso só te atires,
de sonhar - sem fazer dos sonhos teus senhores.
Se, encontrando a Desgraça e o Triunfo, conseguires,
tratar da mesma forma a esses dois impostores.

Se és capaz de sofrer a dor de ver mudadas,
em armadilhas as verdades que disseste
E as coisas, por que deste a vida estraçalhadas,
e refazê-las com o bem pouco que te reste.

Se és capaz de arriscar numa única parada,
tudo quanto ganhaste em toda a tua vida.
E perder e, ao perder, sem nunca dizer nada,
resignado, tornar ao ponto de partida.

De forçar coração, nervos, músculos, tudo,
a dar seja o que for que neles ainda existe.
E a persistir assim quando, exausto, contudo,
resta a vontade em ti, que ainda te ordena: Persiste!

Se és capaz de, entre a plebe, não te corromperes,
e, entre Reis, não perder a naturalidade.
E de amigos, quer bons, quer maus, te defenderes,
se a todos podes ser de alguma utilidade.

Se és capaz de dar, segundo por segundo,
ao minuto fatal todo valor e brilho.
Tua é a Terra com tudo o que existe no mundo,
e - o que ainda é muito mais - és um Homem, meu filho!

Rudyard Kipling