Fórum da Real - Legado Realista

Versão completa: A Seleção Calopsita de Futebol em 2013
Você está visualizando uma versão simplificada de nosso conteúdo. Ver versão completa com a formatação apropriada.
Páginas: 1 2
A Seleção Calopsita de Futebol em 2013
Postado por Doutrinador em 03/04/13

[Image: calopsita-602x451.png]

Na minha infância e adolescência, sempre gostei de assistir jogos da seleção brasileira. Ruas eram pintadas, todo aquele clima de Copa do Mundo. Era legal pois havia um respeito mútuo entre torcida e jogadores, que realmente queriam jogar na seleção e disputar com vontade.

Nem sempre a seleção brasileira foi poderosa. Depois da era Pelé, que também contava com outros jogadores honrados e talentosos, ficamos 5 copas (um período de mais de 20 anos) sem conquistar uma taça sequer, e em 82 o futebol arte do Brasil comandado por Telê frustrou ao ser desclassificado pela Itália de Paolo Rossi. Em 1994, começamos a nos reerguer novamente, com uma seleção desacreditada mas experiente, com jogadores talentosos como Romário e Bebeto e raçudos como Dunga, Mazinho, Taffarel e outros. Novamente, o Brasil recuperou seu status como seleção de futebol competitivo. Recuperamos também a autoconfiança. Novos talentos se espelhavam em Romário, que apesar do questionável comportamento fora de campo sempre era produtivo e fazia seus gols.

Em 1998, já com uma safra melhor de jogadores e bom futebol, não ganhamos a Copa numa final muito obscura onde até hoje ninguém entendeu direito o que aconteceu. A safra de jogadores continuou crescendo e, em 2002 conquistamos o penta.

Desde então, a seleção caiu novamente.

Surgiram os boleiros calopsitas com seus moicanos e que se preocupam mais com novela, laquê da Hebe para usar no cabelo, descolorir a juba ridícula e seus estilistas contratados. Um exemplo é Daniel Alves achando que é modelo com aquele cabelo e na seleção não joga nada. Neymar falando bullshit de “ousadia e alegria”, quando deveria falar em comprometimento e futebol. E como futebol hoje é marketing e dinheiro, não surge um treinador honrado com bolas de aço para botar esses caras na linha. Mano Menezes foi o mais conivente deles.

Cadê o treinador pra arrancar na marra o topete desses calopsitas falastrões e fazê-los honrar a camisa da seleção canarinho? Porra. Cadê o comprometimento com um projeto? Cadê a vontade de vencer um torneio como homens?

A verdade é que a seleção brasileira não existe mais. Existe um amontoado de jogadores de empresários, preocupados com Nike, propagandas, iates, mulheres e CBF.

Falando em treinadores, Dunga foi um bom treinador, mesmo durante a Copa. Era um treinador que não se cagava em grandes jogos e sabia preparar o time para grandes batalhas. A merda é que ele era novato, não tinha muito respeito dos jogadores e por isso ficou de rabo preso com eles, adquirindo uma espécie de “dívida” por terem ajudado ele a se sustentar na seleção. Dunga chegou a um ponto onde não tinha autoridade para convocar quem quisesse, se vendo obrigado a convocar jogadores em má fase, mas que durante sua passagem o ajudaram em algum momento. Errou e pagou com o fracasso na copa.

Depois de Dunga, voltamos novamente ao regime frouxo onde boleiros assistem novelinha da Globo e comentam no Twitter como ela está “bombando” ao invés de se concentrarem devidamente. E o treinador aplaude, pois se contenta com a grana que recebe para distribuir coletes e ser conivente com o mal futebol em troca de dinheiro.

Conclusão

Novos talentos não surgem, pois o talento do nosso futebol está sendo sufocado por modelos aproveitadoras, iates, putarias, panicats, empresários canalhas, comerciais de TV e etc. Na vida do jogador não existe apenas o futebol. Existem propagandas, grandes contratos demarketing, aparições, contratos para aparecer em eventos. Fazer gols e jogar bem está em segundo plano. O jovem jogador talentoso está dentro de campo, mas ao mesmo tempo está pensando em torrar na balada de madrugada com a galera e em comer mulher doida pra engravidar e pegar uma pensão.

Junte isso a treinadores paspalhos que não possuem moral alguma e só querem distribuir coletes e aparecer diante das câmeras. Vide que os melhores treinadores são na verdade os melhores homens em gestão pessoal, e não necessariamente em futebol.

Tite, por exemplo, não é um estrategista, mas se destaca no Corinthians pois sabe lidar com ego de jogadores boleiros e farristas. Sabe impor uma espécie de regulamento interno onde todos concordam em ser reservas de um jogador melhor fisicamente e que tenha bebido menos. Treinador de futebol nos dias de hoje se resumiu a isso: um cara que distribui coletes e sabe lidar com ego de jogadores chopeiros e farristas. Moralmente, não podemos esperar nada de treinadores.

O que nos resta então? Torcer. Não para a seleção, mas para a CBF e todos os seus “parceiros” tomarem vergonha na cara e pararem de encher o rabo de dinheiro às custas da tradição que nossos jogadores antigos e honrados tanto suaram para construir. Quem sabe assim volte a vontade de pintar as ruas, de torcer, de sentir aquele clima de seleção com 11 dentro de campo realmente querendo vencer e não aparecer.

* Para saber mais sobre os bastidores da CBF e podridão revoltante nos clubes recomendo o Blog do Paulinho.

Comentário do Blog:

Italo Rocha
Ótimo texto Doutrina. Infelizmente nao temos gosto de assistir jogos da seleção e assim como vc, eu tb gostava de assitir jogos da seleção, ficava até ansioso por cada jogo, nunca me esqueço da copa de 94, lembro a maioria dos jogos daquela copa que pra mim foi a melhor que vi. Tinhamos jogadores honrados, que jogavam com raça, amor, vontade de ganhar e que valia a pena ficarmos penetrado na frente da TV torcendo pela tradição do nosso futebol. Hj é triste ficar botando as esperanças do Brasil em jogadores como Neymar, que só pensa em se aparecer mas jogar futebol e defender as cores da nossa seleção com amor…nada!!!

Este tópico faz parte do projeto: Segunda das relíquias perdidas.
Acho que são poucos os camaradas aqui do fórum que se interessam por futebol.
Atualmente, me interesso bastante, mas de uma forma diferente de alguns anos atrás.

Ficava puto do time perder, xingava geral, cara feia. Hoje eu acompanho, continuo torcendo pelo meu clube, mas se quando o time perde, foda-se, não estou nem aí mais.


Sobre a seleção brasileira, hoje nós estamos na lista dos países que desempenham um futebol ridículo.
Até a MLS, campeonato americano de futebol, é melhor de se assistir do que o nosso Brasileirão.

Não torço para o Brasil, mas caso vença a copa, será uma baita cagada, pois existem pelo menos umas 8 ou 9 seleções mais organizadas e talentosas.

Alemanha, Bélgica, Portugal, França, Holanda, Argentina, Chile, Espanha.

Os técnicos brasileiros também estão entre os piores do mundo.
Por isso que qualquer estrangeiro de terceira prateleira da Europa chega aqui e ganha tudo, vide JJ ano passado no Flamerda e o Sampaoli vice campeão em 2019, com o Santos tendo um time horroroso, e esse ano liderando com folga no Gaylo, jogando o melhor futebol do país.

Enquanto os clubes servirem para lavagem de dinheiro de corruptos, a tendência é cada vez mais estarmos distante de um futebol de qualidade.
Já ouvi muito falarem sobre uma máfia dentro da CBF, e eu não duvido de nada.
Me lembro que alguns anos atrás um tal de ismaily foi convocado pelo tite, sendo que ninguém conhecia esse cidadão, muito menos o futebol dele.
O seleção brasileira ainda tem muitas joias, principalmente essa safra sub23 que está a surgir, contudo se uma mudança estrutural dentro da CBF, incluindo o afastamento da política, esses talentos vão ser desperdiçados e provavelmente jogaram por outro país.
@hjr_10 , Cara, eu sou o contrário. Já gostei bastante de futebol, mas quanto mais o tempo passa, menos saco tenho para acompanhar hoje em dia. Com esses estádios sem torcida então... Cheguei à conclusão, nada lisonjeira aliás, de que a torcida, o ambiente, compõem uns 70% do jogo de futebol profissional. Sem essas coisas, qualquer jogo de elite parece uma partida na várzea. E, pra assistir jogo de várzea, melhor eu mesmo ir jogar com a turma kkkk.

Pode parecer saudosismo e tal, mas eu nasci na década de noventa e meu ápice no futebol foi no início dos anos 2000. De 2007 pra cá, já me desiludi muito com a qualidade do jogo. O Barcelona do Guardiola, a partir de 2008, deu um gás no meu gosto pelo bom futebol. Mas aí de 2012 pra cá foi outra queda na atração, e, dessa vez, parece que definitiva.
O único campeonato que você assiste qualquer jogo com gosto é a Premier League (campeonato inglês).
O penúltimo x último é um jogo melhor técnica e taticamente se comparado com os grandes clássicos brasileiros.

Os outros campeonatos da europa, acontece muito do que você disse: campeonatos varzeanos. La Liga, por exemplo, só dá graça assistir Barcelona, Real Madrid e Atlético de Madrid. O resto é sofrível.

Italiano, idem. Francês, também.

Talvez a Bundesliga tenha mais graça também. Apesar do Bayern ser soberano há tempos, os jogos são bons também, as equipes jogam para frente. Dortmund, Leipzig, Monchengladbach, Hoffenheim, Leverkusen...
Gostei dos últimos jogos da Champions, apesar de ser sem torcida, ao menos houve várias goleadas. Vi o 8x2 do Bayern no Barça, vi o PSG por conta do menino Ney tbm.

Mas brasileirão, putz... Caí na bobagem de assistir um Palmeiras x Flamengo esses dias; meus olhos sangraram.
Eu gosto muito de futebol, eu gosto de acompanhar os jogos pela televisão, e de 2005 a 2015 eu ia sempre ao Maracanã ou Engenhão assistir aos jogos do Fluminense.

Assistir futebol com esses jogos sem torcida é bem esquisito, mesmo assim acompanho esse campeonato brasileiro com nível cada vez pior, onde um ou outro jogo é atrativo mais pela diversão do que por mostrar um bom futebol, fora isso só acompanho a Premier League e de uns 2 anos para cá a Bundesliga, com bom nível de disputa e boa qualidade do futebol.
Enquanto tivermos o Neymala não ganharemos nada importante !

A seleção de 2002-2006 foi a última que jogou pra valer, haviam jogadores sérios, sem tatuagens, sem preocupação com instagram ou chuteiras coloridas, a representatividade da nação era o que importava acima até mesmo do próprio ego. Éramos temidos e respeitados.

2010 o Felipe Melo metido a cachorro louco estragou o jogo da seleção, em 2014 aquela vergonha de 7x1, em 2018 o Neymídia enterrou sua carreira ao cair o tempo inteiro, virou piada mundial. De verdade, eu não entendo esses caras... quando eu jogo uma pelada qualquer com os amigos, - que não vale nada -,me esforço ao máximo independente se estou no ataque ou na defesa, imagine estar em um evento mundial jogando pelo seu país, por um legado; os jogadores atuais e ególatras não compreendem a importância disso.

Hoje minha interação com futebol se resume a jogar de vez em quando e assistir alguns jogos do Flamengo, se você me perguntar o nome de 5 jogadores, não vou saber te responder. Nunca fui doente por clube pra ficar zoando os outros quando ganha, triste quando o time perde ou ficar debatendo horas e horas sobre títulos, esquema tático e outras futilidades. Gosto de acompanhar os jogos com uma visão mais fria, para extrair algumas técnicas e aplicá-las quando EU estiver jogando.


[Image: SB.png]
Saudades de um tempo que não volta...

Uma das maiores balelas da mídia brasileira é essa porra de jogador tatuado, de chuteira colorida, sem redes sociais e todas as essas parafernalhas.

Quer dizer então que os jogadores da Alemanha naquele 7x1 não tinham tatuagens? Não usavam chuteiras coloridas? Não possuíam instagram ou outra rede social?
Conversa fiada, absolutamente.
Isso é desculpa para não admitir que o futebol brasileiro deixou de ser referência há muitos anos.

Mbappé é jovem, cheio das parafernalhas (chuteira colorida, brinco, essas merdas) e joga demais, não pipocou e a França foi campeã mundial.

Não é chuteira preta e falta de tatuagem que ganha jogo.
Organização, disciplina tática, habilidade e comprometimento, sim.
Não temos nenhum desses quatro requisitos hoje.
(07-10-2020, 12:30 PM)hjr_10 Escreveu: [ -> ][...]
Não é chuteira preta e falta de tatuagem que ganha jogo.
[...]


Pense além... quero dizer que não jogavam para se aparecer. Os dribles, por exemplo, ocorriam quando realmente não havia outra saída no meio da zaga, hoje o cara prefere dar um drible bonito pra sair na capa da revista ou quer inventar de driblar na cara do gol sem necessidade alguma. Jogadores estão focados na aparência, em besteiras.  

"O pai tá on, o pai tá on" e perde o jogo. Óbvio que ainda existem jogadores raçudos como o Pepe e Thiago Silva, mas aí é outro papo. 
(07-10-2020, 02:21 PM)Slavic Escreveu: [ -> ]
(07-10-2020, 12:30 PM)hjr_10 Escreveu: [ -> ][...]
Não é chuteira preta e falta de tatuagem que ganha jogo.
[...]


Pense além... quero dizer que não jogavam para se aparecer. Os dribles, por exemplo, ocorriam quando realmente não havia outra saída no meio da zaga, hoje o cara prefere dar um drible bonito pra sair na capa da revista ou quer inventar de driblar na cara do gol sem necessidade alguma. Jogadores estão focados na aparência, em besteiras.  

"O pai tá on, o pai tá on" e perde o jogo. Óbvio que ainda existem jogadores raçudos como o Pepe e Thiago Silva, mas aí é outro papo. 

Discordo totalmente e você provavelmente não assiste muitos jogos de futebol.

Nem mesmo o Neymar, com toda fama que tem, faz esse tipo de coisa. Esse tipo de drible irresponsável acontecem quando o jogo esta com um placar elástico (3x0, 4x0 ou mais). O futebol europeu baliza o futebol aqui e no mundo todo, e lá a objetividade é lei. Jogadas verticais, dribles somente em marcação homem a homem e sempre priorizam o passe (em profundidade ou não).

Me fale quais jogadores atuando no Brasil são exímios dribladores? O futebol arte esta morrendo. Neymar utilizou de uma lambreta para escapar da marcaçao na linha de fundo, em um jogo do campeonato francês e levou um cartão amarelo por "desrespeito". Puta que me pariu.

Estão sufocando o talento natural, individual só porque os pernas de pau não conseguem driblar. Saudades Garrincha, Ronaldinho, Ronaldo, Alex, jogadores brilhantes do futebol plástico.

Edit: e sobre oque o o rapaz disse acima: Brasil perdeu a copa porque os jogadores não se tocaram que futebol é esporte competitivo e profissional, e agem como amadores. Não levam treino a sério, não estudam. Já se foi o tempo onde apenas talento resolvia tudo. São movidos na base do dinheiro sem esforço.
(07-10-2020, 02:21 PM)Slavic Escreveu: [ -> ]
(07-10-2020, 12:30 PM)hjr_10 Escreveu: [ -> ][...]
Não é chuteira preta e falta de tatuagem que ganha jogo.
[...]


Pense além... quero dizer que não jogavam para se aparecer. Os dribles, por exemplo, ocorriam quando realmente não havia outra saída no meio da zaga, hoje o cara prefere dar um drible bonito pra sair na capa da revista ou quer inventar de driblar na cara do gol sem necessidade alguma. Jogadores estão focados na aparência, em besteiras.  

"O pai tá on, o pai tá on" e perde o jogo. Óbvio que ainda existem jogadores raçudos como o Pepe e Thiago Silva, mas aí é outro papo. 

Discordo fortemente! Vou dar como exemplo o Ronaldinho (que era adorado e ainda é), ele tinha zero objetividade no jogo, preferia driblar todos, dar uma caneta, um passe bonito de letra, à dar um passe objetivo que poderia resultar em chances claras de gol.

Hoje o futebol jogado é bastante superior ao de antigamente, digo isso por causa dos esquemas táticos, esquemas técnicos, versatilidade dos jogadores, que hoje em dia são bem mais evoluídos que em tempos passados.

Agora se tratando de futebol brasileiro, esse parece que foi o único no mundo que não se desenvolveu, vemos isso no próprio campeonato brasileiro, onde técnicos BR não tem o mesmo sucesso de técnicos estrangeiros. E o mesmo ocorre na seleção, visto que em outros países os técnicos exploram melhor as peças que tem, sabem fechar as linhas em momentos defensivos, sabem evoluir no momento ofensivo e conseguem explorar bem o campo; creio que essas não são as únicas fraquezas do futebol brasileiro, pois o buraco é mais pra baixo, mas acredito que a vinda de um técnico estrangeiro pra comandar a seleção seria algo bastante positivo.
@"Gorlami" @candango 

Discordem como quiserem, eu tenho minhas ideias e vocês as suas. Como eu disse: meu contato com futebol é jogar esporadicamente e ver alguns jogos do Flamengo, não ficar debatendo isso ou aquilo, muito menos sobre campeonatos da pqp.
(07-10-2020, 03:32 PM)Slavic Escreveu: [ -> ]@"Gorlami" @candango 

Discordem como quiserem, eu tenho minhas ideias e vocês as suas. Como eu disse: meu contato com futebol é jogar esporadicamente e ver alguns jogos do Flamengo, não ficar debatendo isso ou aquilo, muito menos sobre campeonatos da pqp.

Pense além...
(07-10-2020, 04:07 PM)candango Escreveu: [ -> ]
(07-10-2020, 03:32 PM)Slavic Escreveu: [ -> ]@"Gorlami" @candango 

Discordem como quiserem, eu tenho minhas ideias e vocês as suas. Como eu disse: meu contato com futebol é jogar esporadicamente e ver alguns jogos do Flamengo, não ficar debatendo isso ou aquilo, muito menos sobre campeonatos da pqp.

Pense além...

Típico brasileiro: "minha opinião baseada em bosta nenhuma é o que importa e me nego a ouvir qualquer crítica contrária".

Tem um futuro brilhante pela frente, campeão. Continue assim.
E pra ter opinião sobre futebol, que é um lazer, precisa de embasamento? Meu futuro brilhante vai ser definido por um discussão sobre futebol em um fórum de anônimos. Eu li a crítica de vocês, tudo bem, não mudou nada. Se estiver a fim de textões pra massagear ego, eu sou o cara errado.


Facepalm Yaoming
O cara diz para pensarmos além, não conhece sequer 5 jogadores de futebol, só fala groselhas e no final diz que "essa é minha opinião e você tem a sua".

Meu Deus do céu, raça ruim é o tal do brasileiro, porra, gosta de falar do que não sabe e ainda quer ter razão.
O pombo enxadrista nunca fez tanto sentido.

Quando eu comento em tópicos onde os temas não são da minha alçada, é para agradecer a contribuição ou fazer perguntas. Eu não me disponho a debater coisas que não sei justamente por esse motivo: EU NÃO SEI PORRA.

Desconfio que você assista aos jogos do Flamengo, pois até pouco tempo o técnico era o Jorge Jesus e ele ficava revoltando à beira do gramado quando percebia algum indício de drible ou jogada sem objetivo.

Como você chegou nessa conclusão sendo que assiste um ou outro jogo de UM TIME, @Slavic ?

Até os seus exemplos são errôneos, pois Thiago Silva nunca foi exemplo de raça. É um baita zagueiro, mas é assim respeitado por sua técnica, não pela raça.

O senhor é um fanfarrão de marca maior, um verdadeiro falastrão.

Corroboro o que foi dito pelos camaradas @"Gorlami" e @candango , pois também discordo de absolutamente tudo que você disse.


***edit: e o principal: Quando estão por cima da carne seca, seguem o debate custe o que custar. Quando são desmascarados, começa essa conversa fiada de "ain debater em fórum de anônimos?". SEU CALÇA CAGADA!
@hjr_10 Vamos lá, zé empolgadinho... típico perfil que gosta dar corda pra pouca coisa.

É ruim tem que ficar se 'explicando', ainda mais pra quem se faz de besta, porém é o que você quer.

Citação:O cara diz para pensarmos além, não conhece sequer 5 jogadores de futebol , só fala groselhas e no final diz que "essa é minha opinião e você tem a sua".
Errado e já começa colocando palavra onde não tem. Eu disse que do atual elenco do Flamengo, que é o time que assisto aos domingos, eu mal conheço uns 5 jogadores. (Por assistir pouco, falta de interesse.)

hjr_10 Escreveu:Meu Deus do céu, raça ruim é o tal do brasileiro, porra, gosta de falar do que não sabe e ainda quer ter razão.
 
Novamente errado. Temos opiniões diferentes. Em momento algum eu disse que a minha é superior ou a certa comparada a de vocês, apenas diferente. Se você lesse direito não estaria prolongando essa bosta aqui, ô povo difícil...

hjr_10 Escreveu: Desconfio que você assista aos jogos do Flamengo, pois até pouco tempo o técnico era o Jorge Jesus e ele ficava revoltando à beira do gramado quando percebia algum indício de drible ou jogada sem objetivo.
Sim, se você for afalbetizado e possuir um cérebro minimamento funcionando perceberá que eu disse isto um pouco mais cedo. 

"Hoje minha interação com futebol se resume a jogar de vez em quando e assistir alguns jogos do Flamengo..."


Citação:O senhor é um fanfarrão de marca maior, um verdadeiro falastrão.

Olha o nível que chegamos após um simples comentário sobre a seleção de 2006 e a atual...

Citação:***edit: e o principal: Quando estão por cima da carne seca, seguem o debate custe o que custar. Quando são desmascarados, começa essa conversa fiada de "ain debater em fórum de anônimos?". SEU CALÇA CAGADA!

É por essas e por outras que dizem sobre não se discutir religião, futebol e política... não haverá conclusão alguma. O hrj pelo visto não sabe o que significa ter um opinião diferente e ficar quieto.

Admin2" Escreveu: 
Não gosta de discutir em assuntos inúteis (palavra suas) mas, não perde um assunto dessa característica;
 
E não gosto mesmo, fiz meu post e saí. Discordaram, eu disse que respeito, tudo bem. O zé atenção começou a tempestade no copó d'água.

Se eu criasse tópicos sobre edificação, estaria chovendo no molhado. Sempre que posso eu ajudo algum membro, sou bem paciente comparado a alguns aí.

Sobre os outros pontos já resolvemos em épocas passadas.
Na Copa América do Chile nosso menino levou um avião cheio de putas .....

Minha alegria com a seleção acabou em 2006 quando uma amiga que estava na Alemanha me disse que na noite anterior ao jogo com a França, metade da seleção estava numa balada top e saíram, bêbados e com 2 alemãs cada, às 6 da manhã !
Páginas: 1 2