Fórum da Real - Legado Realista

Versão completa: Perfis femininos com a TAG [LUTO], cuidado!
Você está visualizando uma versão simplificada de nosso conteúdo. Ver versão completa com a formatação apropriada.
Perfis femininos com a TAG [LUTO], cuidado!
(Por  Conde de Monte Cristo)

[Image: EnslDXL.jpg?1]

Muito se percebe a proliferação de perfis pelas rede sociais onde na maioria das vezes mulheres colocam a TAG [LUTO]. Muito simples deduzir o motivo:

Hipótese 1- Morte do cafa marginal que a comia:
Resposta: Se a foto do perfil em questão for de uma garota/velha pagando de gatinha com trajes curtos, ou fazendo biquinho, o [LUTO], é em homenagem ao bandidinho morto que deixou saudade na piriguete.

Hipótese 2- Morte de um grande "lider" local do trafico 
Resposta: Vide item 1.

Observações: a maioria , tranca o álbum de fotos, e coloca no seu perfil uma frase, afirmando que todos sentem inveja dela, essas são as que estão com o ego mais lá na lua de todas, são as piores.

Por que ficaram com o ego assim?
Resposta: Foram escolhidas pelo mano com mais destaque na área, agora fazem parte do harém ou poleiro.

Se elas tiverem adicionados amigos, DJ's, MC's, ou "manos" sem camisa com boné e cordãozinho, ou com nicks "Vida Loka", "Comando sei lá o que", sai de perto que essa é chave de cadeia.

Esse tópico faz parte do projeto Segunda das Relíquias perdidas.
O fórum hoje está bem mais amadurecido, existem mais de 1000 motivos para uma pessoa por luto na foto, e ser por causa de bandido zé droguinha eu garanto que preenche uma porcentagem bem pequena
Segundo o autor do tópico, todas as mulheres que postam luto, se envolvem com traficantes.

De onde será que ele tirou isso?
Se elas tiverem adicionados amigos, DJ's, MC's, ou "manos" sem camisa com boné e cordãozinho, ou com nicks "Vida Loka", "Comando sei lá o que", sai de perto que essa é chave de cadeia.

Nesse contexto a probabilidade dedutiva  fez o autor formular o tópico, verossímil.

Problema das feministas e dos Funças. Heart

Feminismo + Politicos Narcosocialistas + Politicas de Insegurança Pública+ NarcoSistema de Justiça=


[Image: 3729095812b8a3a0d9e3691baf61f8f4.gif]










Caralho,

Então devo suspeitar da minha avó e tias? Huh

E elas sempre  diziam que estavam enlutadas por conta de um ente querido que faleceu..

Como não suspeitei, meu Deus !!


É cada coisa..  Big Grin
Parece até tópico do @Hombre de hielo criando probabilidades para parametrizar comportamentos.

É uma punhetação da poha, mas entendam que esses tópicos são de 10~12 anos atrás da época do Orkut. Hoje alguns não fazem muito sentido.
Ah sim, agora tudo faz sentido...

Gargalhada Gargalhada
Acho que o CMC levou em consideração alguns casos que ele estava interessado nessas mulheres e fechou o fato que elas estavam lamentando pela morte do seu amado (bandido). Com isso ele arredondou pra todos os casos.

Quando acompanhava as redes sociais, é muito aleatório a tag 'luto', mesclando os casos que, de fato, mulher lamenta morte de bandido com lamentação da morte de familiares, amigos, etc...
Que porra de teoria nada a ver do Conde. Até o próprio Conde deve morder o queixo lendo essa porra rsrs
Como disseram, creio que o perfil escrito "Luto" por si só não indica muita coisa.

É preciso olhar outros detalhes ou mesmo perguntar o motivo... porém o marginal morto oferece menos perigo que o vivo, então as que não têm tag luto podem oferecer mais risco ainda.

Assim, para se livrar de problemas o ideal é olhar os detalhes, fazer as perguntas corretas do modo certo e marcar os encontros nos lugares que você conhece, de preferência públicos e seguros, e só depois fazer a baldeação dela para o local do abate dela, não o seu.
O Conde é foda e admiro a história de vida dele...

Mas que CARALHO de ideia é essa?
ilógico e parcial
Tem mulher que coloca LUTO até por morte de passarinho.

Diria que isso demonstra uma necessidade maior de chamar atenção, caso ocorra constantemente, é bom ficar de olhos abertos.

Pessoa que quer chamar atenção costuma ser carente.

E mulher muito carente de atenção é mais facilmente levada pelos ouvidos, mesmo que o marido seja presente.