Fórum da Real - Legado Realista

Versão completa: Será que os loucos somos nós?
Você está visualizando uma versão simplificada de nosso conteúdo. Ver versão completa com a formatação apropriada.
Será que os loucos somos nós?
Mensagem por Mailer - Domingo, 08/01/2012

[Image: BezbYgv.jpg?1]

A maioria dos homens que participa de fóruns masculinistas e de grupos de apoio e resgate emocional masculino sabe que as críticas a alguns comportamentos femininos são freqüentes nesses espaços. Da mesma forma, quase todos os que “ousaram” criticar as posturas das mulheres foram vistos como loucos, sequelados, frustrados ou até mesmo doentes anti sociais. E não são apenas as pessoas de fora que fazem esse tipo de julgamento: são os familiares, amigos e conhecidos.

No entanto, convido a uma reflexão que busca observar alguns aspectos relativos a essa pergunta: será que somos loucos mesmo?

Se alguma feminista convicta estiver lendo esse texto, peço que analise as seguintes situações, que utilizo para explanar quem, de fato, parece sofrer de sérias dificuldades de adaptação em qualquer meio baseado em regras bem definidas e em normas sociais apoiadas no bom senso e nos bons costumes. Leia com atenção os pontos abaixo e tire suas próprias conclusões.

  • Você não verá homens de bem divertindo-se em brincar com os sentimentos de outras pessoas, jogando com o sofrimento emocional alheio enquanto esse mesmo sofrimento do outro presta-se apenas para inflar o ego de quem engana. Homens são diretos, práticos e racionais, e não tem paciência (e nem tempo) para inferninhos psicológicos.

  • Homens não costumam mentir sobre a conduta ideal da mulher procurada. Nós não perdemos tempo tentando domar mulheres promíscuas e transformá-las em mulheres de bem. Em vez de converter as piores, premiamos as melhores, que estão cada vez mais raras. Mas o esporte preferido das mulheres, hoje, é REJEITAR sujeitos de bem (ou usá-los apenas para seus interesses) e oferecer o melhor de si mesmas para os cafajestes que as desprezam.

  • Nós não nos comportamos como PRÊMIOS. Não fazemos exigências insanas e absurdas de mulheres que proponham a ser nossas companheiras em um relacionamento. Homens só querem mulheres fieis, agradáveis e dispostas a, se for o caso, construir uma vida juntos. Mulheres querem sujeitos prontos, e estabilizados na vida. Sonham com homens ricos, poderosos, influentes, com casa, carro, emprego estável, performance sexual atlética, corpo bombado e outras coisas que levam toda uma VIDA para conseguir. Em troca, o que elas oferecem? Apenas seu sexo e, se o homem for apegado, ela ainda o “brindará” com torturas emocionais. Isso chega a ser doentio.


How much money do you have?

Você não verá homens escrevendo cartas para mulheres assassinas que estão presas. Aqui, cito o clássico caso do Maníaco do Parque, que depois de estuprar e matar várias mulheres na década de 90, recebeu inúmeras cartas de amor na prisão, e o mais recente episódio do terrorista Anders Breivik, autor do massacre que matou 77 pessoas na Noruega. Ele já recebeu centenas de cartas apaixonadas também. Não acredita? Leia aqui:


Também não verá homens entrando em prisões com celulares e drogas enfiadas no ânus ou chips de celular e pedras de crack ou trouxinhas de maconha no estômago, para entregar para suas esposinhas presas em penitenciárias femininas. Homens não gostam de mulheres bandidas. Por outro lado, mulheres insistem em relacionamentos duradouros com presidiários, enquanto milhões de sujeitos decentes e trabalhadores permanecem solitários.

Você jamais verá homens fazendo de tudo por mulheres destacadas e famosas. Admiramos a beleza da Ellen Rocche, da Juliana Paes, da nome proibido Melznick, da Scarlett Johansson e muitas outras, mas nenhuma delas é necessariamente nosso ideal de vida e não nos baseamos nelas para moldar nosso ideal de mulher. Não vamos a aeroportos com faixas para recepcioná-las, e não tentamos engravidá-las para termos chances de ficar com elas. Elas simplesmente não fazem parte do nosso projeto de vida, pois sabemos separar as coisas. Temos um nível de exigência muito menor que o das mulheres e aceitamos medianas se elas apresentarem bom caráter.

Somos mais dados a sossego e paz do que a fortes emoções. Você JAMAIS verá um homem escolher sua parceira com base nas sensações de perigo que ela possa oferecer. Até os desonrados que comem a mulher do outro fazem isso não pela EMOÇÃO ou pela SENSAÇÃO DE PROIBIDO, mas pelo sexo em si (esses, no entanto, só pensam com a cabeça de baixo e perdem a honra ao incentivar a promiscuidade da mulher e a desmoralização de outro homem). No entanto, é comum ver mulheres escolhendo o mais arruaceiro para ser sua companhia ideal. O que vale, para elas, é a sensação de ser capaz de dominar até os mais indomáveis e imprestáveis.

Não jogamos nossas frustrações nos outros. Não temos problemas em lidar com rejeições diárias – o ego não dita a vida de um homem. Ao mesmo tempo uma mulher ficará altamente perturbada se, ao passar por uma construção, não levar uma cantada de algum pedreiro. Isso as perturba fortemente, pois passam a questionar seu próprio poder de sedução, e ela passa a pensar: “esses homens são todos uns imbecis, não sabem admirar uma mulher de verdade”.

Esses são apenas alguns pontos que ajudam a esclarecer, de fato, quem sofre de transtornos no mundo de hoje.

E então, quem parece louco agora?

Este texto faz parte do projeto: Segunda das Relíquias Perdidas.
Independente se a Real é uma 'loucura' ou não... vou até o fim, independente do que aconteça!
O autor é muito ingênuo, feministas não lêem, ouvem ou tentam entender o que os adversários (ou homens) tem a dizer, só seguem a agenda.

Mas mirando nas gordolas o autor acerta os feministos que adotam o discurso colorido pra agradar fêmeas. Vai que algum deles te ouve?
Nós não sei, mas o Hombre de Chinelo é certeza trollface