Fórum da Real - Legado Realista

Versão completa: [C.O.B.R.A] A Real Sobre Você
Você está visualizando uma versão simplificada de nosso conteúdo. Ver versão completa com a formatação apropriada.
Citação:Postado no Mundo Realista 1.0 por C.O.B.R.A » 27 Mar 2013, 09:51


A Real Sobre Você

Sei que esse texto vai de desencontro ao que a mídia (e muitos da Real pregam) o tópico é mais uma reflexão do que qualquer coisa, e não vai agradar muito os mais sensíveis daqui mas o que eu tenho a dizer é:

Pare de se sentir especial caralho!

Você não é especial, fodão, único, nem tão pouco a melhor pessoa do mundo.

Uma coisa que me irrita é essa ideia de que "todo mundo pode ser o melhor de todos... basta ter força de vontade...".

A Real é que poucas pessoas tem o seu espaço no mundo. O ser humano busca constantemente aprovação e admiração dos demais.

Você não será o melhor, nem o mais bonito, ou o que tem maior sucesso no seu meio. Você pode ser muito bom, superar seus limites, mas dificilmente será o melhor ou chegará no topo.

Um exemplo: ninguém será um Arnold Swarzenegger se simplesmente começar a treinar sério, fazer os melhores ciclos, etc...

Outro exemplo: você não será nenhum Juiz Federal fodão ou Eike Batista apenas se meter a cara nos livros, se fosse assim existia um Juiz em cada bairro. Você pode passar em um concurso muito bom, se esforçar bastante mas difícilmente chegará aos cargos melhores do país.

Nós desenvolvemos 2 tipos de habilidades:

1) Inata.
2) Adaptativa.

Ainda tem o fator Sorte.

Se você for bom em uma dessas (a maioria da população não é boa nem na 1ª e nem na 2ª) você será de mediano a ótimo.

Se você for bom nas duas e ainda tiver sorte, será excepcional e chegará no topo assim como um Arnold ou algum gênio com QI de 150.

Alguém que tem uma genética de fisiculturista ou um QI alto, terá mais chances de vencer. Alguém que nasceu com genética lixo e QI baixo, tem que se esforçar MUITO para conseguir o objetivo.

Essa é a principal razão de o porquê existirem em meio a 7 Bilhões de pessoas no mundo, poucas pessoas bonitas, poucas pessoas ricas, poucos caras que conseguem sempre as melhores mulheres, poucos gênios/inventores, poucas celebridades, poucas pessoas com ótimos empregos, poucos profissionais que ganham bem (atletas, empresários, formados, etc...), poucos aprovados no vestibular, poucos aprovados em concursos públicos, poucos bombados com shape TOP, poucas mulheres bonitas (em relação a feias/medianas), poucos convocados para a seleção Brasileira, poucos classificados para a copa do mundo.

O primeiro passo para o auto-conhecimento é conhecer a si mesmo, e admitir que somos seres que tem limitações.

Cabe a vocês decidirem trabalhar os pontos fracos para melhorar suas deficiências para vencer a SI MESMOS não os outros, porquê ficar se comparando aos outros na maioria das vezes, vai acabar em frustração, impotência, depressão.

E porquê? Porquê a mídia encuca na tua cabeça de merda que você pode ser um Neymar, uma Ivete Sangalo ou algum ator fodão da Globo pra vender seus produtos, ganhar dinheiro, enquanto lasca a tua cabeça com essas merdas pensando o porquê tenta, tenta e não consegue.

"Ahhh mas isso não é justo...".

Lembrem-se:

"Não existe merecer ou não merecer.
Existe apenas o que é e o que não é."
"Pare de se sentir especial caralho!

Você não é especial, fodão, único, nem tão pouco a melhor pessoa do mundo."

Desconsidere isso se tu for bonito e/ou rico... nao precisa ser o 'melhor', apenas ser de um grupo seleto de pessoas.
Este texto é, sem dúvidas, um soco na fuça das pessoas que se auto-enaltecem de forma exacerbada.
Exato!
A pergunta certa não é 
- Eu sou especial?

mas sim
- O que eu fiz pra ser especial?

Perceba que a primeira pergunta apela pro lado emocional e a segunda apela pra razão.


O que a pessoa faz deve ser baseado em metas e não em idealizações
Ao invés de se imaginar rico, o que você está fazendo para ficar rico?
Ao invés de se imaginar igual o Stalone, o que você está fazendo para ser igual ele?
Ao invés de ficar no mundo da maionese e idealizações, o que você está fazendo para que isso se cumpra?
Há mais megalomaníacos do que pessoas de sucesso no mundo.
Belo Belo....
Esse bosta sumiu?

faz falta
Sumiu mas outros tretadores apareceram no seu lugar.
Up.
Marcando pra ler.
(03-02-2017, 09:49 PM)Bean Escreveu: [ -> ]Sumiu mas outros tretadores apareceram no seu lugar.

Vc é um deles ...  Yaoming trollface
tem gente que "merece" mas perde também. To começando a entender isso
Queremos ser especiais e somos julgados a todo momento. Não há uma decisão mais sensata em ser "monge" sem extremismos.
O problema é justamente esse: se sentir especial. Isso é armadilha do ego...
7 bilhoes de pessoas e 1% disso é bem sucedida = 70 milhões de pessoas bem sucedidas... Ora, temos nosso espaço =$

A questão é que precisamos arriscar mais. Você será um merda enquanto ficar com medo de morrer, com medo de perder tudo, com medo de chegar a bancarrota. Você é um merda com medo de se tornar um merda!
Você já está fodido, nesse país horroroso suas chances de sobreviver são mínimas, entao arrisque e seja feliz. Mas sem ansiedade e com crise de desespero, vc ainda tem tempo.
Há um efeito na sociedade cujo nome na teoria da psicologia social é aproximadamente efeito rótulo. É tipo assim : uma pessoa começa a te achar foda, aí outras passam a te considerar assim, e tu no final acaba virando o foda naquele grupinho social. O mesmo ocorre se te acharem um merdinha. De todo modo, as pessoas aceitam isso sem questionamento, sem testes de veracidade.

Se for mal visto pelas pessoas, muito difícil elas tirarem esse rótulo negativo de você, mesmo sendo um homem de bem. O efeito contrário ocorre : bandido sendo hiperestimado, virando ídolo.
Isso é o que eu mais levo em consideração quando me desenvolvo. Isso é até bom pra saúde, porque nego que se acha o bambambam sempre virá o alvo da vez.