Fórum da Real - Legado Realista

Versão completa: Como superar o desemprego
Você está visualizando uma versão simplificada de nosso conteúdo. Ver versão completa com a formatação apropriada.
Páginas: 1 2




Como superar o desemprego




Perder o emprego não é algo fácil para homens de respeito.


Trabalhar e se sentir gratificado com seus esforços e habilidades é o que dá sentido na vida do homem conservador, e é um dos 10 mandamentos do homem honrado.


Quando um homem perde o emprego, muitas vezes perde também sua referência e bate aquele senso de inutilidade, gerando uma série de eventos catastróficos em sua vida.



Já passei por muitos desempregos e vou dar agora várias dicas de como conseguir um emprego rapidamente, e também de como se dar bem ao elaborar currículos, ao participar de entrevistas de emprego e em dinâmicas de grupo imbecis.




1) Não se esconda



A tendência quando alguém perde o emprego é esconder isso dos amigos, familiares e colegas, com medo de serem taxados de fracassados. Aí começam a entregar currículos para desconhecidos ou pagar por consultoria de sites sem qualquer garantia de retorno. Com isso perdem tempo, oportunidades e gastam dinheiro. Na única oportunidade que têm de arrancar algo de bom das amizades inúteis e familiares que nunca ajudam em nada, preferem se esconder.



Não se escondam. Não é segredo pra ninguém que hoje em dia os empregadores preferem pessoas com referências ou conhecidas, a contratar estranhos mesmo com qualificação. E a maioria dos bons empregos destinados a estranhos são difíceis pra entrar e bem mais concorridos. O modo mais rápido e prático de você conseguir um emprego é espalhando seu currículo para amigos e todos os que vc tem ou já teve contato. 


Isso é experiência própria. Já me cadastrei em vários sites e nunca me dei bem, só apareceram oportunidades ruins ou de empresas muito concorridas com processos seletivos desgastantes ou ainda concursados. Usem seus contatos!


2) Cuidado com sites de recolocação profissional



Sempre que precisei desses sites raramente consegui algo além de uma entrevista, fora que existem custos pela consultoria prestada nesses sites que muitas vezes não vale a pena. Com o tempo aprendi que é melhor montar sua própria “network” e ter bastante contatos de colegas, ex-colegas e conhecidos para quem espalhar seu currículo. Façam seus amigos e colegas vagabundos prestarem para algo além de sugar vantagens de você e use-os como contatos profissionais. Use a porcaria do Facebook para espalhar que está procurando emprego, ao invés de ficar tentando passar a imagem de bem-sucedido e perdendo tempo “curtindo” fotos das bundas dos outros.


3) Faça um currículo decente



Não faça currículos grandes dizendo até que você sabe colocar letras em negrito no Word. Lembre-se, superestimar suas capacidades nem sempre funciona já que se você fosse tão bom assim estaria trabalhando e não ali pedindo emprego.



Monte dois currículos, um para empresas grandes e outro mais simples para empresas pequenas. Não entregue currículos nas mãos de empregados, pois o risco de seu currículo ser usado para limpar a bunda deles é grande. Se não for possível falar com o chefão da empresa ou diretamente com o RH, coloque o currículo em envelope fechado destinado a pessoas competentes, sem identificação de que é currículo ou de que é para o “setor de RH/admissões”. Procure saber o nome das pessoas e destine o currículo a elas.



Quem lê seu currículo não tem tempo para gastar com desempregados que se acham os manda-chuvas do mercado, por isso nada de falar nele de suas capacidades motivacionais, dinamismo, pró-atividade e merdas do tipo. Resuma suas qualidades o máximo possível, e dê preferência para a listagem de empregos anteriores e cursos relevantes (se está procurando emprego de analista de sistemas, não precisa colocar no currículo aquele seu curso de corte e costura). Quem lê seu currículo deve pensar “esse cara parece ser bom, quero saber mais” e não “será que esse papel é macio o bastante para limpar meu traseiro?”


4) Desempregado não é mendigo



Enquanto estiver desempregado, não fique trancado em casa com a bunda no sofá assintindo Sessão da Tarde e tendo pena de si mesmo, nem saia para buscar pão ou outros afazeres parecendo um mendigo, pois isso só vai detonar ainda mais sua autoconfiança.



Tome banho e faça a barba como se fosse trabalhar e vista-se bem, pois isso conta bastante pontos para quem te vê por aí e que pode lhe oferecer uma oportunidade, além de ajudar você a manter-se em nível de alerta como se estivesse na rotina de trabalho. Óbvio que não precisa ser fanático a ponto de se preocupar até com os mínimos detalhes da roupa ou andar por aí parecendo o Justin Bieber. Não seja um metrossexual, nem um mendigo.


Se não tem saco pra ficar passando roupa costumeiramente use aquelas de viagem que não amassam. Claro que as vezes não dá tempo e você precisa sair com a camisa amarrotada pra não perder um compromisso, ou quando surgem imprevistos. Nesse caso é frescura ficar incomodado, o mundo não vai acabar. Eu mesmo já fui para entrevista de emprego com uma bela cagada de ave no ombro. Parei num posto de gasolina, lavei a camisa e dei uma secada com o compressor de ar. Joguei um desodorante Rastro em cima e fui na boa. Ficou até estilosa a mancha de merda de pombo ali, até hoje está lá como um emblema à minha capacidade de improvisação.


5) Não fique parado



Se você está desempregado, seu emprego é arrumar um trabalho. Pare de exigir mordomias e querer apenas empregos em escritórios com ar condicionado, ou ficar em casa igual um paspalho esperando que alguém venha lhe oferecer um emprego por caridade. Não vai acontecer.



Acorde cedo, pegue sua pasta e só volte no fim do dia. Além de ajudar você a arrumar um emprego mais depressa, as pessoas da sua família perceberão que você está se esforçando e você não ficará com fama de vagabundo. Se estiver muito necessitado, arrume bicos pra fazer. 


Sempre é válido botar um caminhão de pedra e areia pra dentro pra tirar uns trocados, dar uma força na academia ou até fazer uns bicos de pintor. Em tempos de crise, você precisa se agarrar ao que sabe fazer. Descubra suas habilidades e pense em como fazer dinheiro com elas.


6) Seja esperto nas entrevistas



A primeira dúvida para quem vai fazer uma entrevista é o que vestir. Uma dica é analisar como os empregados da própria empresa costumam se vestir e vá para a entrevista com o mesmo estilo de roupa.



Se você quer um emprego de caminhoneiro, não vá vestido de terno e gravata. Se quer ser um gerente, não vá vestido como um rapper. Se quer ser estagiário, não vá com roupa social.



Muitos se preocupam com a roupa e se esquecem dos calçados. Certifique-se de usar sapatos engraxados ou outros calçados bem limpos, especialmente se for passar por entrevista com uma mulher.



Não fique tremendo como um cabaço inexperiente, lembre-se que a empresa também precisa de você. Responda o que lhe perguntarem de forma direta, sem ficar tentando agradar ou sorrindo igual um palhaço. Manter a cabeça erguida e não ficar olhando para o currículo ou para outros papéis impedirá que você fique inibido ou que perca a concentração. Não pergunte nada durante a entrevista, deixe para fazer isso no RH da empresa quando levar a carteira de trabalho.


7) Dinâmicas de grupo



Como as avaliadoras baladeiras de RH são sádicas, também deverão pedir alguma atividade imbecil de grupo.



Provavelmente irão te pedir pra escolher uma foto qual você se identifica e depois dividir a sala em grupos para algumas atividades. Escolha alguma foto que remeta a sua paixão pela profissão, isso sempre cola (por exemplo, um idoso fazedo alguma atividade mesmo estando aposentado, etc). Não escolha fotos que remetam a sua vida pessoal (ex: bebês dizendo que você ama a sua família ou que quer ter um, etc. 

Sua família para eles significa folgas para levar filho ao médico, licença maternidade, atestados médicos, mulher telefonando para a empresa e tudo que vai contra o objetivo deles: sugar o máximo de sua vitalidade e deixar apenas sua carcaça para a família e aposentadoria).



Na última que fiz, dividiram a sala em 3 grupos de idiotas. Depois deram alguns materiais de escritório e pediram para fazer algumas macaquices. A diferença entre os grupos é que nem todos receberam os mesmos materiais. Então você tinha duas opções: se virar com o que tinha ou pedir algo emprestado ao outro grupo. Obviamente os novatos escolheram se virar com o que tinham ao invés de pedir, pois não queriam demonstrar fragilidade. Acontece que nesses exercícios eles querem avaliar sua capacidade de trabalhar em grupo, e não sua individualidade ou capacidade de fazer gambiarras. Por isso fui o único a me levantar e ir ao grupo 2 e 3 pedir o lixo dos materiais emprestados.


Conclusão: no mesmo dia me telefonaram pra marcar a entrevista.





8) Discussões em grupo



Se eles montarem um grupo de discussão, não se preocupe em dar uma verdadeira aula sobre o assunto. Eles estão cagando e andando para a opinião dos participantes.




Na verdade, eles querem avaliar seu nível de persuasão e se tem culhões para defender seus argumentos. Sempre que isso acontece comigo, seja em dinâmicas ou em reuniões, eu procuro mediar o debate e deixo pra falar apenas no final quando todo mundo já está de bexiga cheia e doido pra ir embora. Então dou minha opinião como uma consequência lógica da opinião de todos e saio por cima.



Se você não dominar o assunto, emita poucas opiniões e tente ser o apaziguador, acalmando os ânimos dos mais esquentados e botando ordem no barraco. Isso sempre funciona.



Em teoria você não precisa ser um falastrão, é só não se esconder. Quando for solicitado fale de forma clara e objetiva e tente ser persuasivo, pois vários concorrentes tentarão lhe boicotar. Geralmente de início eles pedem sua opinião sobre algum fato atual. Mas não fique divagando, apenas destaque um aspecto prático e pronto.



Com essas dicas você tem tudo o que precisa para levantar a bunda da cadeira e ser um vencedor ao buscar um bom emprego.



Só discordo um pouco da parte dos sites, as ultimas 15 entrevistas que fiz foram todas provenientes de cadastros online. E eram todas empresas sérias.
Tudo vai de acordo com o site que a pessoa usa e o conteúdo que ela usa no cadastro, tem pessoas sendo contratadas de outros países a partir apenas de um bom perfil criado no linkdin.
Mais algumas dicas:


Veja abaixo 15 dicas eficazes que o ajudarão a encontrar um bom emprego

01) Currículo
O currículo é o recurso mais tradicional e eficaz para conseguir um emprego. Ele deve ser restrito, contendo apenas os dados pessoais, escolares e profissionais do candidato. Ele deve ser dividido em tópicos, está organizado e com todos os dados atualizados. É importante citar no currículo apenas as três mais recentes experiências de trabalho.

02) Fique de olho nas vagas
A internet é um ótimo aliado das pessoas que estão em busca de emprego. Procurar informação de vagas nas redes sociais e nos sites pode compactar o tempo de busca. Todavia, é preciso analisar se a vaga que está sendo oferecida pela empresa online realmente existe. Tenha o hábito de olhar os classificados dos jornais toda semana.

03) Estabeleça uma rotina
Selecione lugares para entregar currículos. Vá pessoalmente à empresa que está oferecendo vagas de trabalho. Isso é visto pelo empregador como um ponto positivo, pois demonstra interesse pelo emprego.

04) Consultorias de RH
Ao invés de contratar diretamente um funcionário, algumas empresas contratam consultorias de RH para fazer esse trabalho. Fazer a entrega do currículo pessoalmente nesses lugares lhe dá a segurança de que seu currículo vai ser visto e avaliado. e se for o caso, repassado para a empresa que, se gostar do seu perfil irá lhe procurar por meio de telefone ou e-mail.

05 Sempre dê uma olhada na caixa de e-mail
Quando as empresas resolvem contratar um funcionário através de currículo, ela busca contato através de telefone ou e-mail. Mantenha-os sempre atualizados e cheque-os diariamente.

06) Seja flexível
Quando bate a necessidade de arrumar um emprego é necessário flexibilidade, ou seja, não podemos ficar limitados a apenas uma área.

07) Não mantenha laços permanentes
Se atuar em outras áreas de trabalho que não seja a sua não é o seu objetivo, demonstre ao menos que você possui disponibilidade de trabalhar em outras regiões.

08) Esteja aberto a propostas
Não estabeleça salário e nem saia correndo caso o salário oferecido não é o desejável. Em todo caso, ficar sem trabalho é pior do que não ganhar bem.

09) Aproveite as vagas temporárias
A melhor época de conseguir um trabalho temporário é durante as datas comemorativas. Mostre esforço e determinação, pois muitos empregos temporários acabam se tornando efetivo.

10) Comporte-se na entrevista
O seu comportamento é totalmente avaliado numa entrevista de emprego. Demonstre segurança e habilidades, porém não se mostre sabedor de tudo, abra espaço para falar sobre o que precisa melhorar enquanto profissional.

11) Demonstre interesse
Durante as entrevistas de emprego passe demonstração de interesse em fazer parte da empresa.

12) Foco nos estudos
Algumas empresas contratam funcionários mediante processo seletivo. Nesse contexto é importante estudar conteúdos das disciplinas básicas para garantir aprovação.

13) Mantenha-se Atualizado
Estar atualizado sobre os principais fatos que acontecem no Brasil e no mundo é importante para realizar uma entrevista de emprego ou um processo seletivo.  Fique de olho em jornais e noticiários.

14) Seja um profissional autônomo
Ser um profissional liberal está em alta e garante uma boa renda. Analise as suas habilidades e invista.

15) Invista em você
Reciclagem é superimportante para um bom profissional. Se atualizar na profissão através de cursos e palestras é de grande valia. Vale a pena dá uma olhada na internet para vê se dispõe de algum curso gratuito.


Fonte: https://canaldoensino.com.br/blog/15-dic...um-emprego
Um monte de canalhas fazendo filhos atrás de filhos, cada filho para receber a BolsaLixo. Esses filhos serão criminosos e quando não serem, vão lotar os ônibus, vão superlotar os cadastros nos sites e empresas de emprego. Pior ainda, é lotar as cadeias !!! ( isso se forem para a cadeia !) . Vai dar mais trabalho para o Guardinha aqui, prender cada vez mais patifes cometendo estelionatos e imposturas e ainda sendo contra a polícia !

COMO TU VAI DAR UM TAPA NA BUNDA DE UM FILHO se tem uns 10 filhos ? Vai ter energia para bater e educar todos ? Esse monte de filhos é que irá derruba-lo. Essa é a base da lei anti-palmada, que começa em casa e termina na rua, com a polícia impedida de bater em malandro.

O DESEMPREGO é uma piada em países ou locais que fazem poucos filhos. No país da trepada protegida pelo ESTADO , é queda de salários e mais descoroçados indo para o crime organizado e falando mau do burguês que se ferra na IMPOSTOLÂNDIA que é o Brasil.

[Image: d4bb62661f24c46c1b3384ec6c971351.jpg]
O empregador dedica, quando muito, 10 segundos para ler um currículo. A médica fica em 5 segundos.

Sabemos que ostentar uma vagina é um diferencial no mercado de trabalho. O argumento que ouvi de muitos é o de que, para lidar com pessoas, é preciso sensibilidade, e isso seria próprio do sexo feminino. Um engodo; para lidar com pessoas é preciso pulso.

Há diplomados soltando currículo em semáforo. Os patuléus sem estudo se engalfinham na esperança de conseguir um emprego que paga mal, onde terão que fazer horas extras ilegais e sequer receber o correspondente adicional. Isso é o Brasil.

Repito o que sempre disse: há por aí certamente quem precise de serviços, sejam braçais ou intelectuais. Todos sabemos fazer alguma coisa, nem que seja capinar um lote (eu não sei fazer isso, mas não importa). O negócio é ir atrás, dar a cara a tapa e deixar de vitimismo. Curso superior não significa praticamente nada no estágio atual, vide o tópico sobre banalização do diploma.

Este governo, assim como os anteriores, esquece do povo que os elegeu, como é praxe na pútrida política nacional. Só nos resta contar conosco mesmos e com o suor de nossas testas.
Saiam do Brasil, até o Paraguai tá melhor do que isso aqui
Passei recentemente por essa situação.

A questão é não se desesperar, e quando você estiver empregado, nunca ficar acomodado só com uma profissão.
Sempre tenha meios de se virar nos momentos de necessidade.

Na época, eu me cadastrei em vários sites de emprego, descobri um monte de sites de RH, que as vezes o site e a empresa de RH fica no Rio de Janeiro e as seleções eles fazem pra trabalhar em Minas, por exemplo. Alguns conseguem dessa forma, mas foi eu levando o bom e velho currículo impresso nas empresas que consegui.

Eu ficava muito nessa se as coisas não funcionassem iria vazar do Brasil, tirei passaporte, conheço gente em uns quatro países da Europa que dá pra ficar uns tempos com eles, talvez em algum momento eu vá, mas pensei que quando essa crise passar, que essa onda de histeria acabe, quem vai se sobressair será as pessoas que se reinventaram durante esses momentos de penúria.

Não fique preocupado com o que falarão de você por estar sem emprego, procure manter as contas em dia, principalmente dinheiro emprestado com amigos. Em casos extremos, seu nome vai sujar e será um saculejo forte isso, mas se mantenha firme. E tira essa bunda do sofá e vai correr atrás, claro, de primeiro momento o que aparecer tu pega, mesmo que se você ganhava 3K, e vai ser contratado pra ganhar 1K, é melhor do que não ganhar nada, e quando as coisas estabilizarem, você procura outras possibilidades.

Aconteça o que acontecer, FAÇA DAR CERTO!
a economia nunca vai melhorar, brasil vai definhar até o colapso
(06-04-2017, 04:00 PM)Sr. Ancap Escreveu: [ -> ]a economia nunca vai melhorar, brasil vai definhar até o colapso

Verdade. O Brasil é um lugar cheio de idiotas que defendem o estado,políticos parasitas,imposto(dinheiro roubado),regulações,proibição idiota(proibição das armas e das drogas,por exemplo),keynesianos de merda,etc
Desde quando eu estive desempregado em 2005/2006, quando eu nem tinha acesso a internet, que eu ouço falar que as empresas estão chamando mais pelos currículos enviados pela internet. Agora estou de novo nessa situação e tenho enviado muito mais currículo pela internet do que entregado diretamente o currículo de papel. O que será que funciona melhor, entregar pessoalmente ou mandar pela internet?
(10-02-2018, 11:41 PM)Ogro Escreveu: [ -> ]Desde quando eu estive desempregado em 2005/2006, quando eu nem tinha acesso a internet, que eu ouço falar que as empresas estão chamando mais pelos currículos enviados pela internet. Agora estou de novo nessa situação e tenho enviado muito mais currículo pela internet do que entregado diretamente o currículo de papel. O que será que funciona melhor, entregar pessoalmente ou mandar pela internet?

Estou nessa dúvida também, puta merda tanto de currículo que eu já enviei e nada!!!
Tem um site chamado Linkedin pra fazer cadastro de currículo, é referência pra muitas empresas.

E no setor de concursos, tutoriais no YT de várias matérias na área do Direito [especialmente Adm e Constitucional] tem o portal da prof. Elisa faria, tem uma didática excelente.
Entregue pessoalmente.

Hoje em dia o mercado está lotado de pessoas inúteis que fazem excelentes currículos, mas que no fundo não tem desejo de trabalhar, pois apesar de desempregados podem continuar vivendo pendurados em alguém. O currículo por e-mail é a mais pura demonstração de falta de vontade de trabalhar, falta de determinação, é visto como "atirar pra todo lado" e "não me importo com a tua empresa, só quero que seja minha fonte de renda".

Eu diria pra ir além, olhe pra dentro de si e se pergunte: em qual empresa quero trabalhar? Faça uma lista, de empresas que possam ter uma vaga que se alinhe aos teus conhecimentos e competências.

Tendo ideias de quais empresas podem ser interessantes, pesquise a fundo sobre elas, entenda quais são os valores e a missão da empresa, como ela atua, qual o público, faz o teu currículo pensando em como os dados ali descritos serão úteis nesta empresa em especial, entregue o currículo pessoalmente, de preferência tente conhecer melhor a empresa, o ambiente, e demonstre que tem realmente interesse de trabalhar lá.

A segunda opção é a network. A rede de contatos. No nosso meio, existem dois tipos de relações interpessoais: as relações fortes (amigos, parentes) e relações fracas (conhecidos). Estatisticamente, as relações fracas tem maior possibilidade de te levar a vagas de emprego, pois sempre vai conhecer alguém, que conhece alguém que precisa de alguém pra trabalhar e possa te colocar em contato com alguém de dentro, por isso sempre é importante ser conhecido, mesmo não mantendo uma relação próxima com muitas pessoas.
(12-02-2018, 12:57 PM)reg22 Escreveu: [ -> ]Entregue pessoalmente.

Hoje em dia o mercado está lotado de pessoas inúteis que fazem excelentes currículos, mas que no fundo não tem desejo de trabalhar, pois apesar de desempregados podem continuar vivendo pendurados em alguém. O currículo por e-mail é a mais pura demonstração de falta de vontade de trabalhar, falta de determinação, é visto como "atirar pra todo lado" e "não me importo com a tua empresa, só quero que seja minha fonte de renda".

Eu diria pra ir além, olhe pra dentro de si e se pergunte: em qual empresa quero trabalhar? Faça uma lista, de empresas que possam ter uma vaga que se alinhe aos teus conhecimentos e competências.

Tendo ideias de quais empresas podem ser interessantes, pesquise a fundo sobre elas, entenda quais são os valores e a missão da empresa, como ela atua, qual o público, faz o teu currículo pensando em como os dados ali descritos serão úteis nesta empresa em especial, entregue o currículo pessoalmente, de preferência tente conhecer melhor a empresa, o ambiente, e demonstre que tem realmente interesse de trabalhar lá.

A segunda opção é a network. A rede de contatos. No nosso meio, existem dois tipos de relações interpessoais: as relações fortes (amigos, parentes) e relações fracas (conhecidos). Estatisticamente, as relações fracas tem maior possibilidade de te levar a vagas de emprego, pois sempre vai conhecer alguém, que conhece alguém que precisa de alguém pra trabalhar e possa te colocar em contato com alguém de dentro, por isso sempre é importante ser conhecido, mesmo não mantendo uma relação próxima com muitas pessoas.

Engraçado, porque eu cismei de trabalhar na Renault. Fui até o portão da empresa com currículo na mão e o que me disseram foi que eu tinha que mandar pelo site.
Mas eu penso que se for a padaria da esquina um currículo de papel é mais adequado.

PS: avatar de boi? que:
Depende da área, mas a maioria é pessoalmente. Tem algumas multinacionais que usam apenas site, mas busque descobrir como outras pessoas entraram lá, o que agilizou o processo da escolha.

Sou novo por aqui, sem ideias de avatar ainda.
Belas dicas .No momento estou correndo atrás de emprego novamente , acabou meu contrato e não fui efetivado.
*Sempre diga que frequenta alguma igreja católica ou evangélica, já percebi que rolou um preconceito qdo disse que não ia em igreja.
*Diga que quer construir uma carreira na empresa, que seu sonho é ter uma oportunidade nessa empresa , pois houve-se se falar muito etc.

Agora eu tenho uma dúvida ai, no meu último emprego fiquei 3 meses, o que dizer exatamente qdo perguntar por causa do pouco tempo, não quero parecer que fui "demitido" por improdutividade...
Essa estória de desemprego é um dos maiores mitos que já ouvi falar.

Quando assistia TV, algumas vezes saía a informação: "O desemprego tá alto!"

Mas uns tempos atrás fiz análise de vários círculos sociais... todas as pessoas desempregadas que eu conhecia, ou não precisavam trabalhar (apesar de não serem consideradas desempregadas, pois estão economicamente inativas), ou estavam no seguro desemprego.
Poise, por isso que o censo do Desemprego só é feito para aqueles que estão buscando emprego. Sempre achei estranho isso mas olhando para o hue faz todo o sentido

Pinguins
(06-10-2018, 12:55 AM)Hombre de hielo Escreveu: [ -> ]Essa estória de desemprego é um dos maiores mitos que já ouvi falar.

Quando assistia TV, algumas vezes saía a informação: "O desemprego tá alto!"

Mas uns tempos atrás fiz análise de vários círculos sociais... todas as pessoas desempregadas que eu conhecia, ou não precisavam trabalhar (apesar de não serem consideradas desempregadas, pois estão economicamente inativas), ou estavam no seguro desemprego.

Mas existem pessoas que procuram emprego a 2 anos e não encontram. 

Tem pai de família que não encontra emprego mesmo, porque em vez do empresário colocar um pai de família capacitado, ele coloca uma gostosinha do bumbum arredondado.
(06-10-2018, 09:20 PM)Cavalheiro Negro Escreveu: [ -> ]
(06-10-2018, 12:55 AM)Hombre de hielo Escreveu: [ -> ]Essa estória de desemprego é um dos maiores mitos que já ouvi falar.

Quando assistia TV, algumas vezes saía a informação: "O desemprego tá alto!"

Mas uns tempos atrás fiz análise de vários círculos sociais... todas as pessoas desempregadas que eu conhecia, ou não precisavam trabalhar (apesar de não serem consideradas desempregadas, pois estão economicamente inativas), ou estavam no seguro desemprego.

Mas existem pessoas que procuram emprego a 2 anos e não encontram. 

Tem pai de família que não encontra emprego mesmo, porque em vez do empresário colocar um pai de família capacitado, ele coloca uma gostosinha do bumbum arredondado.

Sempre conheço uma pessoa que era pra ser exceção mas não é! Conheço uma idosa que fica reclamando que não tem emprego, mas é mentira, ela fala isso porque quer ficar cozinhando o marido dela, pra pegar pensão vitalícia do mesmo (depois do falecimento dele). Tem algumas caixas de supermercado idosas, que devem ser aquelas que nunca trabalharam na vida e só começaram agora porque, provavelmente, os ex-maridos delas encontraram uma mais nova.

Depois de tudo que escancarei, pais de família são muito suspeitos!

E o homem quer ser empresário pra quê? Contratar funcionárias gostosas atalha pro real objetivo dele!
Páginas: 1 2